Já consultou o seu novo Portal das Finanças?


Destaques PPLWARE

46 Respostas

  1. Fábio says:

    Este é o primeiro ano que irei fazer o IRS e nao percebo nada do asssunto que tal um artigo a explicar como entregar o IRS? info util para muita gente como eu n sabemos, caso ja aja alguma coisa peço desculpa mas n encontrei

    • Pedro Peixinho says:

      Olha outro peixinho, tudo deves pensar que este aquário é um gabinete de contabilidade…oh peixinho, vai nadar para outro aquário que aqui não te safas. SAUDAÇÕES MARÍTIMAS

    • Liberal da cerca says:

      Amigo, é avida. Como em tudo há a primeira vez. Vais ver como não custa nada. Ou vais alegar desconhecimento para não pagar?

    • Alfie says:

      Começas por pesquisar no Google, ou equivalente, o tema “preencher IRS”. Depois escolhes as melhores respostas, de publicações de economia, da DEco, do próprio site da finanças, etc, etc..
      Com essa informação estás apto para preencheres o teu IRS sem chatear ninguém.

    • Woot! says:

      Realmente hás-de chegar longe na vida com essa atitude. E que tal ires ao google? O google sabe tudo pá!!

    • João Ferreira says:

      Não entendo esta mentalidade retrógrada de pessoas que ao verem uma pessoa com dúvidas começam logo a mandar vir e a dizer que “aqui não é sítio para perguntar isso, procura no google, faz-te à vida” (ok, ninguém disse isso exactamente, mas serve para ilustrar).

      O Fábio teve uma dúvida e colocou-a. Se sabem a resposta podem ajudá-lo, se não sabem podem bem continuar a ler o resto dos comentário. Pedir esclarecimentos de uma dúvida perfeitamente legítima e certamente ubíqua, não ofende, ou pelo menos não devia ofender!!

      • Miguel Duarte says:

        Concordo plenamente contigo João Ferreira.

        • Lara says:

          Sem dúvida, Joao Ferreira!
          Algum dia, também precisamos. Hoje é o rapaz… Mas ao menos houve boa vontade por parte de um comentador e explicou aonde encontrar o que pretende.
          Força, Fábio! Ninguém nasce a saber! Pergunta, SIM, sempre que precisares pois haverá quem te ajude!

  2. Nuno José Almeida says:

    Não alteraram o essencial, o estúpido sistema de menus em que primeiro tens de dizer o que queres fazer, muitas vezes opções ambíguas, e só depois qual a área em que queres trabalhar. O novo site na prática é só um relook. O antigo site (8 anos atrás) estava melhor estruturado. Talvez ainda esteja na calha.

  3. camones says:

    Pertenço à lista VIP. Cheira-me que isso anda tudo armadilhado…

  4. Apha says:

    Recuso-me
    Não sou polícia do estado e acho inadmissivel fazer chantagem para o fazer com deduções anuais da treta + um “sorteio da sorte”. Não deduzo, com muito prazer! A dita “economia paralela” que tanto falam, é muito pequeno negócio que emprega muita gente e é o motor da nossa economia que está carregada de “taxas e taxinhas”.
    Depois vemos o exemplo do que acontece com esse dinheiro…
    Criem impostos simples como o IVA e alguns indirectos muito dificeis de fugir. IRS e IRC é o complicómetro dos impostos que o estado ia buscar da mesma maneira pelos impostos indirectos. E não se enganem, grande parte dessa receita vem do mexilhão pois é retido na fonte e quanto mais aumentarem, quem pode, ainda vai fugir mais.

    • Zukunft says:

      Informe-se. A economia paralela não é um pequeno negócio. Não se trata de ser polícia do estado mas de justiça social, todos devem pagar os impostos. O que aconteceu até agora é vergonhoso onde uns pagam e outros não.

      O sistema funciona felizmente hoje melhor.

      • Alpha says:

        Informo-me sim e digo:
        1 – “NÃO EXISTE ECONOMIA PARALELA, EXISTE ECONOMIA”.

        2- “Justiça social”, isso é o quê? O que nos vendem todos os dias mas depois vemos a realidade dessa “justiça social”?
        Meu caro, o sistema tributário que temos só leva a isso, é verdade e estamos de acordo, todos devem pagar por igual. Então porque não um sistema simples em que seja mais difícil fugir aos impostos (impostos indirectos como o IVA…)?

        3- Faz sentido o actual sistema progressivo de IRS? Que tal pensarmos um pouco e por as coisas em causa? Faz sentido uma pessoa progredir na carreira e depois para duplicar o rendimento líquido tenha a empresa que pagar quase o quadruplo (incluindo a SS)?

        Parece que promovemos a MEDIOCRIDADE…

        • Zukunft says:

          1 – Economia que não paga impostos é economia paralela.

          2 – Justiça social, neste ponto de discussão, é todos pagarem os impostos.

          3 – O IRS é por escalões, devia ser progressivo.

          • Alpha says:

            1- A economia é uma única, pagando ou não impostos faz tudo parte do mesmo. Estamos a falar de um chavão.

            2- Todos pagarem imposto não tem nada a haver com justiça social. Tem a haver com critérios de igualdade perante a lei. Se cobras mais a uns do que a outros, estás a deturpar o comportamento de todos os agentes económicos.

            3- IRS é muito mais simples uma taxa flat, ou seja, taxa única. Se ganhas mais, em termos absolutos já pagas mais pelo que aumentar à medida que o rendimento aumenta é promover uma mediocridade. Embora, IRS mesmo flat não faz sentido, tirar dinheiro à cabeça… o IVA é pago no consumo, ou seja, pago a comprar o que QUEREMOS ou PRECISAMOS… o estado ia buscar na mesma o imposto e este é muito dificil de fugir.

    • zeca says:

      já somos dois

    • mig says:

      + 1 QUE SABE NADA!

      • Vitor says:

        Pelos vistos sabe mais que tu. 🙂

      • Liberal da cerca says:

        e outro que se julga muito sabedor…

      • Alpha says:

        Nada sabe porquê? És quem sabe tudo?
        Então a solução é aceitar-mos tudo e alimentar-mos o buraco sem fundo do estado? Não podemos por em causa nada? Não podemos por em causa a “filosofia” actual tributária?

        O que disse é a realidade de muita gente no mercado que não sobrevive ao peso dos impostos e burocracias legais. A dita “economia paralela” (nome chavão pois economia é um todo que não se divide em partes) não envolve grandes multinacionais mas o comum dos mortais (empregadas domésticas, pequenos cafés, oficinas, pequenas empresas…).

        É um assunto que obviamente é incómodo, porque um sistema tributário mais simples (sem IRS ou IRC) põe em causa uma estrutura pública e privada que vive à conta disso, mas que não gera valor acrescentado uma vez que são recursos que podiam ser aplicados para outras coisas.

    • Lino Lisboa says:

      Na Colômbia o motor da economia é a Droga…. Deixem-nos em paz que eles criam riqueza e postos de trabalho.

  5. Descontente says:

    Só venho aqui referir, que cada mudança que este governo faz…vai de mal a pior!
    Trabalho numa empresa de contabilidade e todos os dias acedo ao site da AT.
    Por vezes poderia ser um site pesado, mas nunca foi tao complicado como esta agora. Era só fazer o login e faziamos o que queriamos de uma maneira simples. Mas mais uma vez, este governo onde mete a pata estraga tudo.
    Nem sempre a novidade é benéfica.

  6. Carlitos says:

    O Portal pode ser novo(?) mas a forma de tratarem o contribuinte continua a ser antiga (muito).
    No e-balcão há perguntas que esperam resposta há meses e
    não é possível aceder a Notas de Cobrança do IMI.
    São só dois exemplos entre muitos…

  7. Men-E says:

    Sera desta vez que não vai ter nenhuma quebra?
    Já lá estive e parece que aquilo esta mais confuso ainda.
    eu consigo mas não me parece assim tão facil.. Imagina para algumas pessoas com alguma idade.
    E já agora tá actualizado em todos os dados?
    A ver se vai!

  8. AntunesN says:

    “O Estado Português tem feito um investimento considerável em ferramentas online para servir o cidadão”… hehehehe
    Eu diria antes “O Estado Português tem feito um investimento considerável em ferramentas online para expremer o cidadão”.

    Acho que o objectivo sinceramente não foi para nos servir mas sim para nos extorquir o maximo possivel e evitar a

  9. AntunesN says:

    “O Estado Português tem feito um investimento considerável em ferramentas online para servir o cidadão”… hehehehe
    Eu diria antes “O Estado Português tem feito um investimento considerável em ferramentas online para expremer o cidadão”.

    Acho que o objectivo sinceramente não foi para nos servir mas sim para nos extorquir o maximo possivel e evitar a fuga aos impostos…

  10. João Dias says:

    Este site só pode ser uma piada, desculpem…

    “A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) desenhou um renovado serviço no Portal das Finanças. Este apresenta-se mais simples e acessível, e personalizado de acordo com o perfil de cada cidadão.”

    Simples e acessível? Onde? Um site feito em tabelas? Estamos em 1999?
    O GTMetrix dá das piores classificações que já vi num site. Podem ver em http://gtmetrix.com/reports/www.portaldasfinancas.gov.pt/ZAzwoMJm

    É ridículo isto, desculpem lá…

  11. Marco Araújo says:

    Não consigo entrar com a minha senha…
    Vou ter que pedir outra e chamam isto de inovar…

  12. Baza says:

    Só uma pequena questão, o mais certo é ter que actualizar as lentes…. Mas ao entrar em Sercços Tributários, onde é que está a área de LOGIN? É preciso eu andar dentro de menus, até ser direccionador para uma página a pedir o utilizador e password? o.O

  13. rosario says:

    Isto é mais um método de tirar trabalho a quem trabalha nas repartições públicas, esses cidadãos é que têm o dever de informar convenientemete a que paga seus impostos, para isso estão lá! Não é o Zé povo que para alem de pagar tantos impostos, ainda lhes complicam mais a vida! Nem todos têm acesso à internete, nem estão preparados… Haja mas é um pouco de consideração, pelos contribuintes..,.

  14. EuSouTuga says:

    Aqui fica o link directo para a página do login, ponham-na nos favoritos se quiserem:

    https://www.acesso.gov.pt/jsp/loginRedirectForm.jsp?partID=PFIN

  15. Ivan says:

    Tenho que emitir uma fatura e SIMPLESMENTE não acho o local onde se faz o Log-In.
    por mim, recomendo que joguem este trabalho novo fora, busquem o dinheiro de volta e coloquem um profissional que entenda de lógica natural.
    Eu paguei impostos.

  16. Maria Santana Gertrudes says:

    preciso saber como alterar o meu endereço eletrónico e remeter o mesmo ás finanças
    ou tenho de lá ir pessoalmente ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.