Quantcast
PplWare Mobile

Google Maps: Se não concordar agora com a partilha da dados vai passar a ter limitações

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. Manuel da Costa says:

    Quando uso as direcções, não preciso que o Maps me carregue 50mb de fotos de coisas que vou ver ao passar nesse local. Basta conferir a localização como certa que ajuda.
    Uma das razões é o actualizar percursos. Por exemplo, ontem, ao visitar um local na vila de Sintra, descobri um caminho que me poupou quase 15 minutos no percurso que o Maps me dava. Tendo partilhado a utilização, a Google irá registar como fiz aquele percurso quando tinha colocado o destino e o que tinham definido era outro.
    Percursos pedestres dependem muito do que os utilizadores fazem e partilhem. No resto, é só desperdício de tráfego e ocupar a cache do telemóvel sem qualquer interesse.

  2. falcaobranco says:

    Quem vai ganhar com isso são outras aplicações de GPS, que precisam apenas do GPS e não da internet… se já não andava com muita piada sobre isso…acho que é desta que vou colocar o Maps de parte…

  3. Sergio says:

    E era nestas alturas que dava jeito uma waze ou algo do genero desenvolvido.. mas tal nao acontecesse porque a google comprou o bebe à nascença.
    Era bom que nos estados unidos realmente conseguissem desintegrar os grandes grupos tecnologicos e colocassem um travão na compra de pequenas empresas tenologicas

  4. Bruno says:

    Acho bem. Quem não quer contribuir para o bem comum, não tem direito a usufruir das informações partilhadas para o bem comum.
    Toda a gente quer ter tudo, a borla sem dar nada em troca.
    Ora se o serviço é bom é porque tem informação para isso.

    • Sapo says:

      Quem le até acredita que eles não recolhem nada sem autorização. Você devia procurar trabalho como lobbyista pro Google ou Apple.

    • Vasco says:

      Exactamente. Ainda apor cima actualmente a Google ainda não pode ler directamente as informações a partir de sensores instalados no asfalto ou em semáforos, algo que será corriqueiro dentro de dez, vinte anos, necessitando portanto de recolher dados para prestar um bom serviço. As pessoas adoram quando estão num engarrafamento e o maps sugere percursos alternativos, mas esquecem-se que essas funcionalidades têm por base algoritmos de cálculo que precisam de feeds de dados em tempo real. E sim, com esses dados a Google ganha bastante dinheiro, fornecendo serviços pagos a autarquias, governos, empresas, etc. É esse o seu modelo de negócio.

  5. robin says:

    Here Wego maps em offline

  6. Samuel MG says:

    Lá vai o Google Maps para fora do meu smartphone agora mesmo 🙁

  7. HL says:

    Ainda usam Maps? O Google Maps só deve ser usado para algo muito específico como localização de alguma loja, restaurante ou outro ponto de interesse ou alguma morada especifica. Usem Open Street Maps. Está em constante atualização. Eu próprio atualizo o Distrito de Braga. Várias freguesias do distrito fui eu que mapeei na totalidade. Muitas freguesias de vário concelhos de Braga no Maps nem nomes da rua têm no entanto no OSM tem porque fui eu que lá andei a mapear. Experimentem.

  8. João Pereira says:

    Ainda me vou rir quando a google der o berro tal como a Kodak, a Nokia, a blackberry e outras que caíram do alto que pareciam intocáveis. Aí, quem tem unhas, toca viola!

  9. JS says:

    Bom Dia
    Acho que o Waze é muito superior e com mais rotas daquelas que vamos a escolher

  10. Luís Borges says:

    Por isso eu uso o HERE, bem melhor

  11. José Pereira says:

    Prepotência exclusiva a grandes empresas. Não é louvável, pelo contrário, é de recriminar tanta prepotência e arrogância por parte de uma empresa. Lamentável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.