Quantcast
PplWare Mobile

Facebook: Link mais popular nos EUA dissemina dúvidas sobre a vacina contra a COVID-19

                                    
                                

Autor: Ana Sofia


  1. ToFerreira says:

    Há algo que as pessoas, e neste caso, os negacionistas em particular, têm de compreender. Informar-se (corretamente) sobre algo não é pesquisar informações que confirmem as suas crenças, isto é o chamado vies de confirmação. Para se informarem de algo, têm de procurar toda a informação, a favor e, sobretudo, contra, e depois avaliar a qualidade/validade da mesma.

    • Hugo says:

      O problema é que eles não estão interessados em pesquisar. Têm uma crença e qualquer coisa serve para validar o seu ponto de vista. É semelhante aos velhotes que se recusam a colocar a hipótese de Deus não existir, apesar de todas as probabilidades apontarem para isso. Basicamente são fanáticos e como qualquer fanático têm uma grande dose de ignorância à mistura.
      Já vi por aqui malta a duvidar das vacinas com um discurso e atitude coerente, nada contra esses.

    • Ricardo says:

      As pesquisas fazem-se nos sites oficiais, e sites oficiais como https://www.adrreports.eu/pt/search_subst.html, dizem-nos que já morreram mais de 20 mil pessoas só na europa de efeitos secundários da vacinação.

      • NB says:

        Onde é que viste os 20 mil? Os únicos 20’s que vejo no teu link é do copyright “© 2012 – 2021”.
        Ao menos sê coerente com a tua informação. Esse link apenas fala dos “disclaimers” óbvios que até no dia da vacinação são dados aos utentes para saber os efeitos secundários da vacina que tomam e por aí alem.
        E onde estão esses 20 mil mortos já agora? 20 mil morreram de efeitos secundários e ninguém reparou? Só tu?

        Já houveram outros como tu, assim como artigos que falavam de mortos por vacinação mas que colocavam números/valores falsos, contudo o teu número é, ainda por cima, demasiado superior ao deles.

        Snowden, és tu?

        • NB says:

          Acrescento já agora, para quem estiver a visitar o link e não compreender o que está a ver, é uma base de dados que contém informação sobre mediação e etc, e contém acontecimentos provocados pela mesma.

          O que o Ricardo fez, foi analisar os dados que la têm que sejam minimamente relacionados com as vacinas e juntar números, mas já foi mencionado mais do que uma vez por porta-vozes oficiais que muitos dos casos lá reportados não são devidamente confirmados e que não são necessariamente causados pela vacina.

      • Chalupa pela verdade says:

        o melhor de tudo foi nos EUA durante a fase experimental no ano passado um gajo ter morrido por ter levado um tiro e ter contado na mesma como morte devido à vacina.

      • ToFerreira says:

        Mal abro o link que deste levo logo com “As informações incluídas neste sítio da internet não refletem qualquer confirmação de uma potencial relação entre o medicamento e o(s) efeito(s) observado(s).”

        Agradeço no entanto a demonstração do tal viés de confirmação da tua parte.

      • iFernando says:

        Ricardo, Se juntares 100 milhões de pessoas (vacinados ou não) vais constatar passados uns dias, que morreram 20.000 pessoas ou mais, desse conjunto.
        É assim que os humanos são.

  2. ZeDasCabras says:

    quero la saber dos estados unidos seus bonecos.

    • Hugo says:

      Por falar em bonecos, sabes que podes ver um link e não clicar?

    • Miguel says:

      Por acaso até chateia, ao longo dos anos, cada vez é mais evidente….
      Tens um incendio enorme na Grécia e falamos da ineficácia americana no Afeganistão. Temos situações políticas a desenvolver-se na França, Alemanha e Itália e falamos do Trump. Temos desenvolvimentos em farmaceutica em Portugal, fala-se maisdos desenvolvimentos da Pfizer e Moderna.
      Não pretendo deixar de ouvir de americanos, mas foquem-se na UE, dos EUA normalmente só vem incentivos a racismo, guerras e burros, mas às vezes até existe algo interessante.

  3. andre says:

    Há os Afirmistas – os que acreditam em tudo o que lhes dizem
    Há os Negacionistas – os que duvidam de tudo aquilo que lhe dizem.
    E há os duvidistas – que duvidam quer de um ponto de vista quer do outro

    Por “default” e nao tendo plenas convicções naquilo que os governos dizem acerca da segurança da vacina, eu como duvidista prefiro estar quieto.

  4. Sardinha Enlatada says:

    Ou seja ate a uns tempos atras nao usavam essa palavra, como a comunicacao social comecou a usar a palavra negacionista, toda a gente comeca a imitar feitos papagaios. Voces sao as pªtas da comunicacao social e o que sao. Vao atras do jogo dela. Pensar fora da box e que esta quieto.

  5. CRP says:

    Foi um dos primeiros na minha faixa etária a ser vacinado e sou portador do Certificado Digital COVID e faço testes todos meses, acompanho os comentários aqui postados desde inicio da crise Covid 19, em que dou o maior desprezo a alguns comentadores vulgos “Afirmistas”, que pensam ser senhores da verdade, que só demonstram ter duas palas ao lado dos olhos, tendo comentários depreciativos e ofensivos em que nada contribuem para uma informação salutar.
    Condeno e continuarei a condenar dando o meu desprezo a esse tipo de comentários ofensivos e nada salutares, em que nada contribuem para informar e apenas querem marcar uma posição arrogante ao serem ouvidos. Quando vi este vídeo (youtube.com/watch?v=r1wc9AHqaKw) pensei que era gozo, agora compreendo que era dirigido a vocês.
    Contudo penso que são pessoas inteligentes, e se descomprimirem um pouco o cérebro vão descobrir o outro lado da moeda, que também é valido. Vivemos num momento de incertezas e não há provas dadas que consigamos vencer o problema com os vacinados ou os não vacinados, e precisamos ter os dois lados para chegarmos a uma conclusão, porque neste momento somos todos cobaias.
    Desejo tudo de BOM a todos e respectivos familiares, aceitando cada um tal como ele é, porque só assim conseguimos sair Vitoriosos.

    PS: Acredito que os não vacinados, se dermos provas ou houver provas num futuro próximo que ela efetivamente ajuda a combater e ajuda a conter a disseminação do vírus, eles vão querer vacinar.
    Temos que ser pacientes porque “Roma e Pavia não se fizeram num dia”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.