Quantcast
PplWare Mobile

Empresas terão feito publicidade em sites que divulgaram desinformação sobre a COVID-19

                                    
                                

Imagem: Bureau of Investigative Journalism

Autor: Ana Sofia


  1. Dav says:

    A culpa parece ser da Google, são anuncios do Adsense. Já em vários sites com bom SEO e bom conteudo, vi anuncios totalmente desconexos e alguns mesmo mediocres, que quase dão vontade de sair da página.
    Uso vários browsers, uns sem adblock.

    • Dav says:

      Sempre com o histórico limpo. Tenho visto mais anuncios maus em sites bons, do que anuncios bom em sites maus. Ou aconteceu mesma ou é uma montagem. Querem mais um adpocalipse.

    • Manuel Costa says:

      A culpa é de quem os compra. Cá em Portugal, 3 sites negacionistas, pagaram 730000 euros, para saltar para a frente da publicidade no Facebook, Twitter, Google e Adsense. Ao comprarem os pacotes platinum, vão para o topo e para os sites mais visitados. Até terem muitas queixas, a publicidade passa por milhões de sites e devolve uns bons euros ao publicitário.
      Depois de reportados, a publicidade é cancelada, já atingiu aquilo que queriam, usam outra conta e identificação e fazem o mesmo…

  2. Manuel Costa says:

    Não é complicado… também aqui, aparecem anúncios sobre os CFT dos CTT “que dão 5000000 milhões de euros por semana aos seus investidores” ou sobre “Investir em bitcoins para comprar acções da EDP”.
    Quando se apresentam anúncios de empresas de publicidade, quem pagar, terá lá os anúncios em destaque e nos sites mais conhecidos…

  3. António M. says:

    Acho uma piada chamarem desinformação a alguns temas covid.
    O que é desinformação para uns pode ser informação para outros, mas quem é senhor da verdade para decidir ou saber quem esta correto?
    Estou no direito de dizer, que o que se anuncia sobre a eficácia da vacina é falso, logo é desinformação.
    Fiquei a saber que o Planeta Terra é povoado por mais Deuses, Os Senhores da Verdade Absoluta.

    • Marisa Pinto says:

      Chama-se ciência. Desinformação são dados não confirmados/não verdadeiros. Parece-me simples de entender.

      • AlexS says:

        “Chama-se ciência. Desinformação são dados não confirmados/não verdadeiros. Parece-me simples de entender.”

        A favor a censura ou então não tem mesmo a noção do que é ciência e sequer das implicações.
        Não há confirmação de uma data de coisas sobre o Covid a começar pelas máscaras. Pelos vistos para você a DGS dedicou-se à “desinformação” . Aliás este sítio será um antro de desinformação pela sua bitola.

      • António M. says:

        Sim Marisa no seu entender.
        Cada um entende como mais lhe agrada, escolhendo o especialista e a ciência que mais lhe convêm.
        Não vale a pena continuar esta refutação de factos, porque para mim estão todos certos e ao mesmo tempo errados.
        A ciência não é uma certeza absoluta.
        Contudo obrigado pela sua intervenção.

        • Vítor M. says:

          “A ciência não é uma certeza absoluta.” Uma frase estranha. Se são certezas, para que precisam ser absolutas? Se não são absolutas, não são certezas. A ciência, isto é o conhecimento, é um vasto leque de definições.

          • António M. says:

            O Pensador

            “A ciência não nos dá certeza final e absoluta. Apenas nos dá convicção dentro dos limites de nossa capacidade mental e do prevalecente estado do conhecimento científico. Um sistema científico não é senão um estágio na permanente busca de conhecimento. É necessariamente afetado pela insuficiência inerente a todo esforço humano.”

            Ludwig von Mises

          • Vítor M. says:

            “Pode-se afirmar que a certeza é a possessão de uma verdade que corresponde com o conhecimento perfeito. Sigmund Freud, neurologista e criador da psicanálise, defendia que nunca deveríamos ter certeza de nada, pois a dúvida era essencial para a sabedoria.”

          • meister says:

            “Sigmund Freud, neurologista e criador da psicanálise, defendia que nunca deveríamos ter certeza de nada, pois a dúvida era essencial para a sabedoria”

            Pois é… mas a luz dos padrões atuais da sociedade a este pensamento chama-se negacionismo.

          • Vítor M. says:

            Não. Questionar é diferente de negar. Ter dúvidas é diferente de negar. O negacionismo é o fechar do cérebro à aprendizagem.

          • andre says:

            o problema é que existe 3 posições relativamente a um assunto, os que acreditam cegamente, os que negam cegamente e os que duvidam.

            o primeiro grupo é presto a colocar os outros 2 no mesmo saco rotulando todos os que não acreditam cegamente como negacionistas.

            eu tenho muitas duvidas numa vacina experimental e cujo efeitos a longo prazo não tiveram ainda possibilidade de serem testados, juntando isto a contratos de exclusão de responsabilidade das farmacêuticas… muitas red flags.
            por outro lado existe também os princípios relacionados com a liberdade de escolha das pessoas.

            porque é que os que querem a vacina usam como argumento que os que nao tomam estão a coloca-los em perigo, mas nao assumem que ao obrigarem alguem que nao quer tomar a vacina, estão tambem a coloca-los num perigo que os mesmos nao queriam assumir?

            se ao tomarem a vacina já estão a protegidos a 99% porque querem obrigar os outro a tomar a vacina? por causa de 1% extra de proteção vao contra a liberdade de escolha de parte da população?

          • Vítor M. says:

            Não vou por em causa oq ue dizes nem tecer qualquer comentários.

            No meu entender a ciência deu conta do problema, os resultados estão aí e temos de acreditar na ciência. As vacinas ajudaram a estabilizar o país e assim será no mundo. As medidas de proteção foram outra grande ajuda e a tecnologia foi quem alavancou tudo isto.

            Depois há os normais problemas da humanidade. Os que se destacam por serem inúteis e tudo é motivo para criar conspiração. Aparecem os políticos, aparecem os oportunistas e, lá no fundo, estão os especialistas de verdade que foram aprendendo, foram explicando e foram trabalhando com a tecnologia e a ciência. E pronto, estamos neste ponto. Já estivemos pior, a vacina veio ajudar, ainda não está tudo resolvido, mas já não estamos no túnel, já estamos fora dele.

            Que em tudo há dinheiro envolvido… isso está intimamente ligado ao conceito de vida desde há muitos séculos. Os que se aproveitam das desgraças sempre houve. Tal como diz o coveiro “eu não quero que ninguém morra, mas quero é que a minha vida corra”.

            Portanto, atualmente, vejam o que é melhor para vós e para quem vos rodeia.

          • dajosova says:

            Pois é, concordo Victor. Só é pena que não se discuta aberta e publicamente, salvo algumas exceções, como seria de esperar numa democracia, com cientistas, médicos e outros profissionais que têm uma visão diferente das coisas e, certamente, também com sustentação científica!

          • Vítor M. says:

            Tens razão. Aliás, deveria ser dessa forma logo no início. E não foi isso que vimos. Vimos um descontrolo total da OMS, da DGS e de vários organismos que deveriam estar muito melhor preparados. Contudo, a ciência teve uma resposta e hoje, apesar dos apesares, já se nota alguma normalidade. Mas deveria haver mais ciência na informação e menos política.

        • ToFerreira says:

          Não escolha especialistas, escolha factos.

          • António M. says:

            Mas como um ociláfecrocam pode sugerir para escolher factos, quando acredita em especialistas.

            Os factos são oriundos dum Ser Divino?
            PS: Não precisa de responder, porque sei a resposta.

          • ToFerreira says:

            António, se não sabe o que é um facto, primeiro pesquise sobre isso e a seguir pesquisa os factos. Depois deixa de precisar de especialistas, sobretudo daqueles que não sabem o que é um facto.

        • Antonio M. says:

          “ToFerreira” esta a falar destes factos?
          https://www.youtube.com/watch?v=2zV2sqh_IDo

      • Pedro V says:

        Quando só se consideram parte dos dados, aqueles que favorecem a nossa posição, não estamos a fazer ciência.
        Um morto por COVID não vacinado é notícia de primeira página. Um morto por toma da “vacina” não é notícia e ainda é informação ridicularizada ou um dano colateral.
        Há adultos que parecem os putos da primária a argumentarem. Tu é que és. Não, tu é que és. Hilariante

        • Nuno Teixeira says:

          E há adultos que gostam de fazer birra para não tomar a vacina

          • António M. says:

            Os adultos não fazem birra por causa da vacina, fazem birra por não estarem a respeitar a sua liberdade de escolha, forçando com coação do direito de usufruir cafés, restaurantes, fazer viagens, etc…

  4. Pedro V says:

    Quem controla os média controla a informação. Quem controla a informação controla a manada.
    Sigam o rasto ao dinheiro e exponham os interesses por detrás dos rostos. Só que, não há informação independente porque tudo o que saia do controlo dos que dominam os grupos de média é para abater, nem que tenham de criar polícias do pensamento todos os dias.
    Esse país não interessa a ninguém. É um Burkina que calhou estar na Europa. É só máfias instaladas, desde os partidos políticos em que até o tráfico de droga serve de fonte de rendimento até aos policiais que controlam todas as redes de tráfico, seja droga, armas ou pessoas. Onde estiver o pacau estão eles.
    Como é que o cidadão comum consegue viver nessa espelunca? Só vendendo a alma ou a passar fome.

    • Pedro V says:

      * polícias

    • meister says:

      concordo…
      ” tudo o que saia do controlo dos que dominam os grupos de média é para abater, nem que tenham de criar polícias do pensamento todos os dias.”

      De vez em quando lá vai passando algumas coisa e ainda bem.
      https://www.youtube.com/watch?v=2zV2sqh_IDo

      Há e tal a ciência diz….
      Qual ciência?
      Há muito que isto é única e exclusivamente politica.

      • Ricardo says:

        Uma vergonha isso não ter passado nos principais canais de tv aberta, mas percebo o motivo, qualquer dia a pplware começa a censura também.

      • António M. says:

        Obrigado “meister” adorei a noticia, vou mostrar a alguns pais, que tanto me embrutecem a cabeça por o meu filho não estar vacinado, mesmo depois de dizer que ele tem Talassemia e não quero correr riscos. Infelizmente estou a lidar com pais Formatados.

        PS: Adorei a parte do medico Manuel M. Silva a ser desmentido.
        O que mais estará oculto?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.