Quantcast
PplWare Mobile

E a segurança? Função “Pessoas Próximas” do Telegram deixa localizar utilizadores

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. Pedro F. says:

    O que é que leva as pessoas a achar o Telegram mais seguro que o WhatsApp?
    Até me arrepio quando troco de telefone ou entro num grupo e tenho acesso a todas as mensagens desde o dia 1…
    Se entrar num grupo que exista há 2 anos, tenho acesso a toda a conversa…
    As mensagens estão todas no servidor do Telegram à espera que alguém aceda à sua totalidade…

    • Raposao says:

      Existe uma opção nos grupos de não exibir o histórico do chat para novos usuários.

      Basta saber usar a ferramenta

    • Spoky says:

      Ainda perguntas e o que é que o WhatsApp tem de mais seguro que o Telegram?

      É liderado por uma empresa mundial, senão uma BIG DATA. Sabe tudo sobre ti..

      As mensagens podem ser auto-destruidas, se criares um canal secreto a encriptação é de ponta a ponta.

      Se fores ler e pesquisar as associações e organizações anti-pirataria andam loucas e até já incluiram o Telegram na lista 301 Special Report

      Porque o Telegram NÃO aceita os pedidos de remoção facilmente, demora e as vezes nem sequer remove.

      Ou seja o Telegram, não promove a censura! É livre e alias bem livre tanto que esta no PDF da 301 Special Report dos USA por alguma razão.

      Só entra nessa lista os “perigos” que permitem fazer pirataria ao máximo e muito mais
      E sabes porque esta nessa lista? Porque é seguro. Existe pirataria no WhatsApp e porque não metem la?

      Não metem porque o Facebook e todos os seus serviços, incluido WhatsApp partilham e dão informações a esses grupos, organizações e agências!

      Basta ter raciocinio lógico! A culpa da pirataria esta sempre em quem defende a privacidade, se fizerem no Facebook, WhatsApp é raro ver uma medida drástica e extrema contra eles

      Aqui tens: https://trade.ec.europa.eu/doclib/docs/2020/december/tradoc_159183.pdf (pesquisa pelo Telegram)

      Qual é o interesse da EU nisso? Achas mesmo que a EU não trabalha com os US? DMCA veio de onde? Os USA > pressionam a EU.

      Lê esse documento e depois diz-me qualquer coisa, vês ai WhatsApp não ves? No entanto, há grupos la de tanta coisa, e não os põem na lista.

      Têm de aprender a pesquisar, isso é só texto eu ai, envio-te um documento OFICIAL.

    • VaGNaroK says:

      A ignorância é uma bênção para alguns seres.

    • Pedro F. says:

      Falam muito mas não dizem nada.
      Se soubessem como trabalham estes programas, de certo que achariam estranho ser possível entrar num chat e ter acesso a mensagens anteriores à sua entrada…
      Falam da ignorância dos outros sem sequer saber, nem que fosse por alto, o método de funcionamento dos programas… Onde estão guardadas as conversas, as chaves, etc…

  2. Fernando says:

    Utilizo o Telegram desde sua criação. Sou perito forense computacional e já sabia da “falha” em relação as Pessoas Próximas, também entrei em contato com a equipe do Telegram para reportar sobre a falha e a resposta que recebi: “estamos cientes e se analisar bem, verá que não é uma falha de segurança”.
    Tudo bem, analisei bem, realmente não é uma ‘falha”, está ali, intencionalmente. Tipo, localize-me, fiquem a vontade.
    Telegram é mais do que um simples aplicativo de mensagem, é uma ferramenta a ser explorada mais e mais… e somente os fortes entenderão.

  3. Carlos says:

    É considerado falha de segurança quando OS pede autorização para partilhar a localização? Pelo menos em iOS pede

    • ervilhoid says:

      em Android também deve pedir autorização. Fui ver e tinha a localização desactivada

      Se esta função está propositadamente não é uma falha, é uma feature 🙂

  4. Miguel says:

    Uma boa parte das pessoas utiliza o Telegram devido a sua Privacidade/Segurança, não sei qual é a lógica de activar essa função já que a mesma vem desligada por defeito.

    Querem privacidade e segurança e depois activam “Pessoas Próximas” lol…

    • Carla says:

      Nem mais! Quando li o título, como utilizadora do telegram, “preocupou-me”. Mal começo a a ler fiquei descansada. As pessoas põe-se a jeito, em algumas situações, e depois queixam-se.

      • Spoky says:

        Títulos exagerados e escandalosos é o que se vê diariamente na comunicação social, sem isso não gera clicks.

        O Telegram é perfeitamente seguro, e essa opção só ativa se o utilizador quiser.
        O Telegram quer ser um misto de um programa de privacidade, mas para quem não quer privacidade e quer apenas uma aplicação de mensagens normais, utiliza essas “features”

        Como é lógico quem utiliza o Telegram para outras coisas relacionado com privacidade, não deve activar.

        • Vítor M. says:

          Claro que só ativa se o utilizador quiser… ou souber para o que serve 😉 aí está a questão. E não são todos como tu, super entendido, mestrado nestas andanças das tecnologias de comunicação e versado no que respeita à segurança. Há pessoas simples e que depois são apanhadas nestas coisas. 😉 não tem a ver com o click, tem a ver com o empenho…

          • Spoky says:

            Sou super entendido, mas vocês nem se atreveram a publicar a morte de uma auxiliar por uma Vacina, porquê? Isto só prova que não são liberais.

            Têm medo de publicar isso, de represálias, ou então têm medo de que as pessoas deixem de tomar por causa disso.

            E ai temos a prova do “mestrado”, e o empenho foi tanto que essa noticia da morte por uma vacina passou-vos ao lado.

            Estranho!

          • Vítor M. says:

            Porque não é assunto que seja do foro da ciência e nem é assunto que está provado. É um assunto para mestres malabaristas tentarem enganar as pessoas.

          • Pedro F. says:

            Fartas-te de falar de uma morte por uma vacina…
            Sabes ser mais específico? Que morte e que vacina falas?
            De onde obtiveste essa informação?
            Como tiveste acesso à certidão de óbito?
            Podes dar mais informações para não parecer que estás apenas a tentar forçar a tua opinião infundada?

    • Nuromen says:

      Eu desactivei o partilhar localização no trlegram

  5. Centurião Cornélio says:

    É uma interessante forma de conhecer pessoas novas. Acho até que todas as aplicações de mensagens deviam ter uma função deste género (facultativa, obviamente, como acontece com o Telegram), especialmente aquelas apps em que uma pessoa experimenta e depois não encontra ninguém na lista de contactos. Cinco minutos depois está a desinstalar. Aqui pelo menos pode tentar iniciar uma conversa com alguém das rendondezas e quiçá fazer amigos. Porque não? As pessoas esquecem-se ou não têm noção de que a partir de certas idades é muito mais difícil fazer novas amizades e de que há muita gente solitária neste mundo.

    • Vilna says:

      compreendo mas não me parece que seja o melhor caminho. Independentemente da idade a pessoa pode sempre ir ao café, entrar para um grupo de leitura/xadrez/dança/karaté, o que gostar. Conhece pessoas novas e fala se entender que será interessante.

      Acho que se uma pessoa me abordasse e dissesse: “Olá vi no Telegram que estavas perto, podemos socializar?” a minha resposta seria logo: “Cra#$%&/lhes, f$%&/s porque raio a localização está ativa…”

      • Centurião Cornélio says:

        Em tempo de pandemia faz ainda mais sentido apostar na socialização pela Internet. Esta é mais uma forma de conhecer novas pessoas, não invalida nenhuma daquelas que referiste. Para ti não é o melhor caminho, mas para outras pessoas pode ser o caminho ideal.

      • Centurião Cornélio says:

        Ah e já agora, para activar o Nearby do Telegram ainda é preciso andar à procura daquilo e dar alguns passos. Está longe de ser uma função que possa ser activada sem a plena consciência do utilizador.

        • Basta abrir o menu do Telegram e ele aparece logo bem à vista. Depois, entras e ativas o piso para que fique on ou off.

          Isso de complicado não tem nada e a pouca informação sobre o que é e para que serve leva a que seja ativada pelos curiosos que depois esquecem que está ali disponível

          • Centurião Cornélio says:

            Agora até fui confirmar se o Nearby estava realmente no menu lateral, e está, de facto, mas há uns meses, não há muitos, quando eu experimentei o Telegram, essa função estava mais escondida e não aparecia sequer no menu principal. Em todo o caso, continua a explicar para que serve de forma bem clara, junto ao botão de autorização, a qual também pode ser retirada com facilidade. Perguntou-me qual será a pessoa muito preocupada com a sua privacidade mas ao mesmo tempo tão distraída que não se dá logo conta de que tem os serviços de localização ligados ou nem repara nas mensagens dos grupos próximos a que certamente aderiu logo ao experimentar o Nearby, mas tudo bem…

  6. eu2 says:

    Pode ser que ao menos notifique quando estiver perto de alguém com covid.

  7. Bruno says:

    Esta notícia é falsa na maneira que afirmam haver um bug. Primeiro para permitir encontrar pessoas nearby é necessário autorização do user (no iPhone é) e com isso não encontras ninguém nem te encontram a ti. Tens ainda a opção de aceitar aceder apenas uma vez ou apenas quando o telegram estiver a ser usado. Mas isso é opção do user. Se queres procurar ficas tb visível. Desta vez concordo com a resposta do Telegram. É uma notícia com desinformação e sem terem testado os factos antes de publicar. Fora do contexto a notícia.

    • Vítor M. says:

      Pois, mas não é dito que existe um bug, isso foste tu que inventaste. O que é dito, e quem escreveu vê isso como um problema, é que esta funcionalidade que o Telegram permite ativar, localiza as pessoas. E antes, na app Line, isso foi considerado um erro de estratégia, e agora o Telegram não entende da mesma forma. Portanto, antes de criticares, lê 😉

      • Bruno says:

        Eu li. E aqui a questão é que a notícia da maneira que é escrita engana ou pode levar pessoas menos Informadas a ficar com ideias erradas. Por isso uma notícia que pode enganar pela maneira que se escreve é uma notícia falsa. Daí o meu comentário a esta notícia. E a manter a mesma opinião sobre o tema da notícia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.