Quantcast
PplWare Mobile

Descarregar o Ubuntu via torrent leva utilizador a ser notificado por violar direitos de autor

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. miguel says:

    Mais uma prova que os DMCA são automáticos e não são verificados por ninguém, a politica do medo é eficaz muitas das vezes…

    Se esse Americano os tiver no sitio e não tiver telhados de vidro, processa a empresa e recebe uns milhares ou até milhões não se esqueçam que a América no que toca a processos não é brincadeira em poucos meses a coisa fica resolvida.

    • Zé Fonseca A. says:

      DMACs são automáticos há mais de uma década, felizmente em solo europeu temos pouco disso, pois DMCAs podem ser uma autêntica praga precisamente pela falta de verificação, até em servidores teus que tenhas em hostings podem levar uma razia ou serem desligados sem qualquer infringimento de copyright só porque não há verificação real.

    • PTO says:

      A empresa em questão é alemã, logo o processo nunca seria julgado nos EUA.

  2. Samuel MG says:

    Só mesmo na América !! LOL !!

  3. Blox says:

    Não utilizo torrents directamente, antes uso debrid e é bem melhor e mais eficaz. Quanto a avisos destes, é mandar para o lixo, visto que são terceiros a interceptar os nossos dados e isso é uma violação clara da privacidade. Já fui várias vezes a tribunal ganhar casos destes.

  4. Asdrubal says:

    Resta saber a hash do ficheiro para saber se o ficheiro é mesmo esse que o nome do mesmo diz ser.

  5. Dan Q says:

    A minha pergunta é porquê que uma empresa privada me está a processar por um ficheiro que não possuem propriedade intelectual e porque que uma empresa privada tem acesso aos meus dados?! Era logo um processo contra a entidade fornecedora do serviço por violação de privacidade.

    • Administra Dor says:

      Isto na Alemanha é o pão nosso de cada dia. Qualquer macaco pode ir com um IP ao ISP e pedir quem tinha esse IP em determinada altura e mandar uma cartinha a dizer que infringiste os direitos de autor de alguém. Essa firma no artigo é uma delas, andam sempre à procura de IPS alemães e depois vão descobrir a quem pertencem e exigem dinheiro. Não é ilegal porque o IP não faz parte de dados pessoais e então abusam disso. Na suíça não tem hipótese, pois lá o IP conta como dado pessoal.

      • Tiago says:

        Essas intrusões ainda devem ser recalcamentos da Stasi !

      • Rockbaby911 says:

        O Ip não é um dado pessoal, mas os dados de que usou o IP é, por isso não sei até que ponto darem os dados de alguém que usou o IP X não viola a lei.

        • PTO says:

          A proteção de dados não é um direito absoluto, existem muitas situações em que utilizar esses dados é legitimo e legal sem ser necessário o consentimento do próprio.

          Quer-me parecer que estes casos estão, segundo a legislação alemã, enquadrados dessa forma.

      • PTO says:

        O IP nunca pode ser um dado pessoal porque facilmente o consegues “mascarar” por outro.

    • PTO says:

      A empresa privada que tu falas está a operar ao abrigo da lei oficial alemã, por isso bem podias berrar e pinchar que não te adiantava nada.

      Achas que na alemanha as leis são feitas para os chicos-espertos se aproveitarem delas, como aqui? Se achas estás bem enganadinho!

      • Kalu says:

        Lamento, mas estás bem enganado e com grande falta de conhecimento do que dizes, como estou na área de direito sei o que digo, e podes “berrar” à vontade os estados são sobranos e nao se regem por lei feitas na Alemanha.

        • PTO says:

          Nitidamente nem sequer percebeste o contexto da minha resposta, pelo que se realmente estás na área de direito, o que tenho sérias dúvidas, tens uma capacidade de interpretação muito fraca.

          • Kalu says:

            Já vi que a tua area é ofenderes os outros, mas quando te toca a ti… Ficas danado… Lê tudo o que escreveste, pode ser que entendas melhor.

          • Kalu says:

            Já agora desde à 15 anos que só trato de processos semelhantes, daí ter dado um exemplo, então conta lá as tuas experiências.

        • PTO says:

          A empresa alemã tem acesso legal aos dados de navegação ao abrigo da legislação alemã que força a aplicação do Digital Millennium Copyright Act (DMCA)?

          Agora a parte final: adivinha a que estado soberano pertence a legislação Digital Millennium Copyright Act (DMCA)? Disseste EUA? Muito bem, ganhaste um chupa sabor de morango!

          Por isso e em conclusão: a empresa alemã está a operar ao abrigo da lei alemã que impõe o que está definido no DMCA.

          Ou seja, mais uma vez: o Dan Q podia estar nos EUA, levar com a queixa acima, e bem podia berrar e pinchar que não lhe ia adiantar nada.

  6. Kalu says:

    Em Portugal é violação de privacidade fornecimento de informação sobre ip’s, só com uma ordem de um juiz é que as operadoras fornecem os dados, tivemos um caso de de um individuo que “hackeou” um servidor de um cliente, e acabou por não dar em nada, tribunal não deu autorização para fornecimento dos dados por parte da operadora.

  7. Kalu says:

    Mais uma vez, lê o que escrevi, estou a referir ao caso de Portugal, sei que se passou na Alemanha, mas cá podias gritar e pinchar como dizes e de nada valia. Já se defendeu coisas bem piores cá. Paz

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.