Quantcast
PplWare Mobile

COVID-19: Em Nova Iorque os casais já se podem casar através do Zoom

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Marisa Pinto


  1. Froud says:

    Qual é a pressa em casarem-se? Se se amam mesmo porque não esperam mais um bocado para se casarem verdadeiramente? Têm prazos a cumprir? Querem beneficiar de qualquer imposto que os casados têm? Que cambada de “apaixonados”.

  2. Ruben de Sousa says:

    Poupar na cerimónia e na festa com a desculpa do Covid19

  3. Godlike says:

    Que mágico.

    • Godlike says:

      Vindo de um Estado como Nova Iorque nada me admira, o que se segue? Virgínia e Califórnia

      • Dark Sky says:

        Eh pá, até numa coisa destas tem que aparecer a trampa do trumpismo!?

        Qual é o problema de o Estado de Nova Iorque querer simplificar a vida de quem se queira casar, quando não se pode sair de casa?
        Em países, como a Austrália, já se instituiu o “drive-thru wedding”. O “zoom wedding” não dispensa a apresentação de documentação. Desde que os dois exprimam de forma válida e documentada a vontade de se casar, não sei por que é que o Estado não deva validar o casamento.

        Vai lá receber o cheque de Trump:
        https://www.dn.pt/edicao-do-dia/18-abr-2020/o-cartoon-de-abdre-carrilho-a-assinatura-de-trump-12089197.html

        • Godlike says:

          Onde mencionei o Trump? O Trump não tem nada haver com o que se passa nestes estados, muito pelo contrário! Obviamente que se estivesses a par do que se passa lá, não farias um comentário tão desinformado como esse.
          Estados onde a policia está desprotegida contra criminosos e é constantemente morta por criminosos, já para não falar dos suicídios, onde os criminosos podem roubar até X dólares em lojas sem qualquer penalização, estados onde podem acampar no teu quintal e ainda podes ser preso por invadir a propriedade de alguém que esteja a morar no teu quintal (sim é verdade), estados onde estão constantemente a tentar quebrar a segunda emenda, a remover o teu direito de posse de armas.
          Deixa-me ver se me lembro? Não foi em Nova Iorque que começaram os abortos até ao nascimento? E não tem tentado por várias vezes passar legislatura para o permitir aporto pós-parto (homicídio, nada mais, nada menos) também ?

          Este vírus vai ir embora e a única coisa que se aprendeu de verdade é o quão fácil é manipular as ovelhas e faze-las renunciarem dos seus direitos individuais de livre e espontânea vontade.

          Mas tu certamente és mais um daqueles que vive no teu mundo de fantasia, que pensa que tudo é feito para teu bem.

          • nelson mota says:

            no medio oriente uma gaja quando nasce pertence ao clã do medio oriente , e não esta livre de ser humilhada em frente ao seu clã se nasceu em ano de má sorte , os chineses construiram uma muralha e agente nem sabe porque , secalhar para fugir ao vicios do medio oriente , agente sabe la porque?

    • nelson mota says:

      olha a humilhação que as mulheres do medio oriente sofrem perante o seu clã chega a ser desumano de ver https://youtu.be/UP6Pn01wDWg

  4. nelson mota says:

    malta ja tive a ver o horario da telescola , e o programa peca por ter pouca programação , ė so na memoria e a tv do parlamento fica a dar a treta do parlamento, tantos foguetes por causa da tele escola e deu em nada mesmo? ninguem reclama?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.