Quantcast
PplWare Mobile

COVID-19: Tem mais de 35 anos? Agende já a sua vacina

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. PM says:

    Até aqui levamos com COVID e Vacinas a torto e a direito… Já chega não?

  2. XneloX says:

    Umas perguntas:
    – A vacina cria imunidade de ser infetado pelo vírus?
    – A vacina cria imunidade que impede de contagiar outros?
    – Se é necessário estar presente por 20 minutos depois da administração da vacina, está é segura ou é uma experiência para ver o que acontece ao utente?
    – Depois de passar vários meses após ter tomado todas as vacinas, posso andar sem máscara ou continuo a ter os mesmos riscos de contrair e infetar os outros tal como quem não tomou a vacina?

    Grato pelas respostas

    • PM says:

      XneloX, podes ir pedir essas respostas à DGS e os respetivos documentos cientificos, que eles vão-te responder, como responderam ao tribunal, que não têm nada, zero, rien. É tudo baseado no que os “especialistas” vomitam diariamente nos media.

      • Filipe S. says:

        Para uma criança um carro é algo mágico que usa um liquido para andar, no entanto à medida que cresce e estuda passa a perceber que é apenas uma conjugação de elementos físicos quantificáveis e que tem uma lógica por trás.

        Resumindo para comentar e não fazer figuras tristes é preciso perceber sobre o assunto (idealmente).

      • Miguel says:

        SE tivesses LIDO essa sentença
        terias ficado a saber que a condenação foi pela
        DISPONIBILIZAÇÃO desses documentos FORA DO PRAZO legal.

        Sim, essa sentença diz que os documentos FORAM DISPONIBILIZADOS
        ainda que FORA DO PRAZO.

        A condenação rezume-se ao pagamento de custas por ter sido o requerido a motivar a ação.

    • Filipe S. says:

      “– A vacina cria imunidade de ser infetado pelo vírus?”
      A vacina não cria imunidade, elimina em grande parte a possibilidade de ficar internado ou de ter sintomas (comportamento típico de todas as vacinas).

      “– A vacina cria imunidade que impede de contagiar outros?”
      Não, mas reduz a probabilidade de transmissão em 80-90%. Como o corpo reage mais rapidamente à infecção a probabilidade de transmissão é reduzida.

      “– Se é necessário estar presente por 20 minutos depois da administração da vacina, está é segura ou é uma experiência para ver o que acontece ao utente?”
      Esse tempo é normal em qualquer vacina para ver se existem alergias após a toma, mas não é obrigatório. Algumas das vacinas que estão no plano nacional também é recomendado esperar esse tempo que são 15-30 minutos.

      “– Depois de passar vários meses após ter tomado todas as vacinas, posso andar sem máscara ou continuo a ter os mesmos riscos de contrair e infetar os outros tal como quem não tomou a vacina?”
      É necessário continuar a usar máscara e ter cuidados até estarmos com uma percentagem de vacinados de pelo menos 70%, embora a probabilidade de ser infetado após vacinação seja um pouco mais reduzida não é nula.
      Em caso de apanhar COVID o risco de transmitir é 80-90% menor.

      Acrescento que nenhuma vacina à partida cria imunidade, ela só existe se os anticorpos reagirem tão rapidamente que transmissibilidade seja 0%.
      Tipicamente falamos em imunidade de grupo porque as vacinas reduzem a transmissibilidade e assim eliminam a circulação do virus.

    • David Guerreiro says:

      A vacina evita maioritariamente os casos graves da doença, que resultam em hospitalizações e morte. Caso contraias a doença, deverá ser na sua forma ligeira ou moderada. A meia hora após a toma, é para verificar se existe algum tipo de reação alérgica à vacina, caso ocorra existem profissionais de saúde no local que podem prestar auxílio. Todo e qualquer medicamento pode provocar reação alérgica.
      Depois de ter a vacinação completa, e passando o prazo que o fabricante indica como tendo a proteção total, continua a ter de cumprir as leis. Se for obrigatório o uso de máscara, terás de o fazer, como qualquer outra pessoa.
      Dito isto, ficas mais protegido com vacina, do que sem a vacina, isso é garantido.

    • Manuel da Costa says:

      NENHUMA VACINA CRIA IMUNIDADE A QUALQUER VÍRUS OU BACTÉRIA. Se alguém te tentar vender um daqueles medicamentos de 6000 euros, cada comprimido, a dizer-te que cura 50000% das doenças de todo o mundo, nem precisas de ouvir mais nada…
      Os 30 minutos são por causa de reacções gerais, quase todas conhecidas, como dureza no local da vacinação e não ser possível o penso estancar o sangue.
      São 30 dias após a 2 dose (caso da Janssen são 30 dias depois da vacinação). Ao reduzir a actividade do vírus, precisas de muito mais contacto com pessoas infectadas para te infectar ao ponto de teres sintomas. Claro que isso só funciona se a grande maioria das pessoas tiverem a vacina… quando há 84% das pessoas entre os 20 e 30 anos que dizem que só se vão vacinar para poderem viajar mais facilmente, está tudo dito…

    • Cláudio Andrade says:

      Não é 20 mins mas sim 30 mins o que acontece com outras vacinas. Exemplo disso são vacinas para alergias que sao admistradas todos os meses uma dose entre 3 a 5 anos e que também é necessário esperar 30mins depois de cada dose. Vacinas essas que custam mais de 250€ que dá para 1 ano mais ou menos… É como todas as vacinas tanto pode ou não funcionar no teu corpo..
      A do Covid pode ou não criar anticorpos mas isso só o teu organismo o sabe…

    • JF says:

      Onde se lê «Sofre», leia-se «Sobre».

  3. Rceu says:

    Bom post… Fiz a marcação porque estava pelo PPLWARE de passagem…
    Obrigado 😉

  4. Bruno Mota says:

    Quem quiser a minha vez, eu dou. Não vou ser cobaia e tomar uma vacina sem conhecer as possíveis consequências a longo prazo.
    Para mais, uma vacina que independentemente da marca, é totalmente inútil, pois não evita o contágio da “doença”.

    • Manuel da Costa says:

      Lembra-te dessa decisão quando quiseres fazer as 6 viagens anuais a outros países e tenhas de pagar 600 euros por cada teste, além de teres de chegar aos aeroportos 6 a 12 horas antes da hora de embarque, enquanto quem foi vacinado pode continuar a chegar 2 horas antes e a fazer o checkin do hotel…

    • BMad says:

      Mais um “cientista” da net… podias era dar o teu ar para não gastar para quem faz falta.
      São pessoas assim é que fazem com que estejamos a voltar aos números que vemos…

    • Jamaral says:

      Bem…
      A nível mental podes ir tomar descansado, pior do que estás também já não ficas…

    • Tiago E. says:

      Esta malta quando vai tomar a vacina do tétano ou outra qualquer também diz estes disparates ou conhece a bula de trás para a frente e todos os efeitos secundários?

      • SSD says:

        Vacinas? Amigo com o que tenho lido acho que se muita gente se desse ao trabalho de ler a bula e os possíveis efeitos secundários até dos medicamentos que tomam, cheira me que as aspirinas e os ben u rons não saiam das farmácias, que o pessoal preferia ficar com a dor de cabeça… (Se não fosse uma desculpa de treta, isto é xisde)

  5. Carl says:

    Li rumores que em varias zonas do pais abriram um par de horas a cada fim do dia para jovens apartir dos 19 anos serem vacinados sem agendamento, caso haja sobras de vacinas nesses mesmos dias.
    Sera isto verdade? Mad o general veio para a tv dizer que ha falta de vacinas e agora vem-se a saber que jovens vao aos centros de vacinaçao ao fim do dia serem vacinados sem agendamento?
    E li isto vindo de uma figura publica, a apresentadora da tvi maria cerqueira gomes, que disse que a filha de 18 anos foi vacinada nestes ultimos dias usando o metodo que falei acima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.