Quantcast
PplWare Mobile

Compras online fora da UE? A partir de 1 de julho vai pagar IVA

PUB

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Ricardo Gonçalves says:

    Começa

    • Ricardo Gonçalves says:

      Agora os grandes armazéns europeus compram a china + barato e depois vendem a nos + caro só porque não para na alfandega.

  2. Al CiD says:

    “Reino Unido (Guernsey, Jersey, Ilha de Mann e Gibraltar)”
    Novidade! …penso que já não pertencem á União Europeia
    😉

    • Pedro says:

      O acordo do Brexit permite ao UK ser equipado a intracomunitário. Era uma das questões mais polémicas e isso ficou salvaguardado no acordo, julgo.

      • Tadeu says:

        O Reino Unido já não é um país da União Europeia e passou a existir alfândega para todas as trocas comerciais – a única excepção e o caso particular da fronteira entre a Irlanda e Irlanda do Norte.

      • Andre says:

        Onde posso ver com clareza isso? É que faz muita diferença.

      • David Guerreiro says:

        Não senhor. Compra lá algo do Reino Unido e vais ver a surpresa que tens… Só para te dar um exemplo, uma pessoa comprou algo na Amazon ES em Dezembro passado, e tiveram a infeliz ideia de enviar do armazém do Reino Unido. A encomenda só chegou no início de Janeiro, e assim que bateu na alfândega, a AT deitou-lhe logo as mãos. Veio logo a tal cartinha para pagar impostos. Felizmente a Amazon resolveu o assunto, enviando outra encomenda da UE.

        • RM says:

          Na Amazon UK pagas logo o IVA de 23%.

          • David Guerreiro says:

            Não pagas não, tanto que eles avisaram quem compra lá que a partir de 1 de Janeiro de 2021, deixa de ser cobrado IVA pela Amazon, e passa a ser cobrado no país de destino.

          • Tadeu says:

            pagas mas continua a ter que passar pela alfândega

          • RM says:

            Este ano já fiz duas encomendas à Amazon UK, e o valor total incluia IVA de 23%. Eles é que depois tratam de pagar o IVA à AT.
            As encomendas chegaram cá sem qualquer contratempo.

          • Ze says:

            Caro RM, tiveste sorte que a AT não lhe deitou a mão. Eles não têm mãos para validar tanta encomenda e muitas vezes passa. Mas tudo o que vier do UK pode ser sujeito a taxas alfandegárias.

      • Pedro F. says:

        Já paguei uns 4 ou 5 desalfandegentos de UK!

  3. KV says:

    Tambem recebi esse mail dos CTT, mas o Reino Unido, que esta ai na lista de exceção é todo, nao é apenas essas area aí indicadas, certo?

  4. Tadeu says:

    Andorra não pertence a Espanha, é um país independente, assim como São Marino e o Vaticano.

  5. Valter says:

    Começou a guerra à AliExpress, Gearbest, DHGate… Os desalfandegamentos vão apanhar muita gente e mercadoria.

    • David Guerreiro says:

      Não é uma guerra a essas lojas, é uma guerra contra concorrência desleal. Porque é que dentro da UE até 22€ paga imposto, e se viesse de fora da UE não? É para acabar com esse privilégio que isto mudou. Agora todos pagam. Essas Gearbest, Aliexpress, etc, tinham sempre uma vantagem contra qualquer loja europeia, devido a isso.

  6. Nuno Dias says:

    Se todas as encomendas tiverem que passar por um processo de desalfandegamento, é melhor começar a fazer as compras de Natal. Pode ser que ainda as receba a tempo.

  7. David Guerreiro says:

    Vai ser lindo esse pessoal que manda vir carradas de traquitanas da China, de baixo custo, quando cá chegarem a levar com os custos de desalfandegamento dos CTT. E uma coisa que custa 1€, passa a custar 10€.

    • Pedro says:

      Nunca passará a custar 10€. O iva é aplicado sobre o transporte e bem, como deve ser do seu conhecimento. 23% de 1€ dá ,23€ + iva do transporte. Se passar a 2€ é uma alarvidade. Mas, sim, o cerco está a apertar.

      • Tadeu says:

        tu não pagas só IVA na alfândega, pagas também taxas de alfândega.

      • David Guerreiro says:

        Não senhor. Leste bem sobre o assunto? Hoje em dia, o que sucede quando algo pára na alfandega? Pagas o IVA+IS e o serviço de desalfandegamento dos CTT, que salvo erro é logo 12€. Eles dizem que o custo vai ser conforme o preço do artigo, mas tenho sérias dúvidas que numa coisa de 1€, se vá pagar cêntimos desse custo dos CTT.

        • Paulo says:

          Os CTT não vão apenas fazer-se cobrar pelo serviço de desalfandegamento. também se vão fazer cobrar pelo armazenamento das coisas, daí o valor não ir ser de “apenas uns cêntimos” para compras de 1€ e afins.

          • Pedro F. says:

            Os CTT já mandaram uma comunicação via mail para os clientes registados e está também no site deles que se vão continuar a pagar as taxas de desalfandegamento!
            E as taxas vão ser variáveis e a começar nos 2€.

  8. Louro says:

    Reino unido já nao pertence a Uniao Europeia pelo que qualquer encomenda que tenha origem no mesmo estará sujeito a taxas alfandegárias no primeiro país da Uniao Europeia onde der entrada.

    Por norma se for enviado por terra, dá entrada em Franca e paga taxas alfandegárias em Franca.
    Se for por ar, dá entrada em Portugal por isso paga taxas alfandegárias em Portugal.

  9. Louro says:

    Reino unido já nao pertence a Uniao Europeia pelo que qualquer encomenda que tenha origem no mesmo estará sujeito a taxas alfandegárias no primeiro país da Uniao Europeia onde der entrada.

    Por norma se for enviado por terra, dá entrada em Franca e paga taxas alfandegárias em Franca.
    Se for por ar, dá entrada em Portugal por isso paga taxas alfandegárias em Portugal.

    • Miguel Ramos says:

      E quem paga essas taxas em França? Como saber se ver por ar ou terra? Isto do brexit tem lixado a vida a uma pessoa de uma maneira.. comprava imenso de UK, agora? Raro…

  10. Nuno Monteiro says:

    Total ultraje no que toca a liberdade de escolha. O português de alguma maneira tem de continuar a ser FU****. Se outro pais tem mais barato eu vou comprar lá. Isto agora vai ser simples, manda-se para Espanha e depois de Espanha para cá e a tugalandia fica a chupar no dedo.

    • Tadeu says:

      É uma medida da União Europeia… ultraje é haver pessoas que acham que não devem pagar impostos como todos os outros!

      • Robin says:

        Ultrage é ser roubado em Portugal como somos economicamente continuamos a estar debaixo de uma ditadura o povo portugues paga mais em impostos de que um americano nos USA, mas continua a bater palmas e a votar nos ladrões que estão no pder.

    • David Guerreiro says:

      Mas podes continuar ainda a procurar o mais barato, ninguém te impede de o fazeres. Vais ter é que pagar os impostos da mesma forma que pagarias ao comprar num país da UE.

  11. Android.6.0 says:

    mais um presente da esquerda caviar entre muitos

  12. RM says:

    De certeza que as reclamações vão aumentar muito. Como é que eles vão processar tantas encomendas que entram diariamente ?

    • David Guerreiro says:

      Quando o pessoal começar a levar taxas e taxinhas, vais ver o número de encomendas a cair logo. No início vai haver muita gente apanhada desprevenida porque não se informam de nada, vivem alienados. Mas quando levarem a primeira talhada da AT, acaba-se logo a festa. O que vai suceder é que a maioria vai passar a encomendar de lojas que enviem da UE. O próprio Aliexpress já tem filtro para se filtrar o país do qual a encomenda será expedida.

  13. patanisca says:

    Já tenho preparadas 100 compras abaixo dos 0,05€! Vão ser todas feitas a 01/07!
    A ideia é só dar trabalho… pois não vou levantar nenhuma, caso tenha de pagar taxas (além do IVA)..

  14. Carlos Fernandes says:

    Os produtos dos armazéns (dessas lojas), em solo europeu, também vão ser taxadas?

    • Tadeu says:

      a questão que se deveria colocar é como é que algo em solo europeu não paga IVA!!?

    • David Guerreiro says:

      Supostamente esses produtos já tiveram de pagar impostos à entrada da UE, e se a proveniência é mesmo UE não tens que pagar imposto, visto que essa loja já terá de o cobrar. Há é aqueles casos, de lojas que enviam da China, e passa por um país da UE para branquear, aí há sempre o risco, até porque na fatura da loja de certeza que vem sem impostos.

      • Tadeu says:

        qualquer compra dum consumidor final que circule entre países da União Europeia, tem que ter IVA pago e declarado para esse ato de compra… não existe essa noção de não ter que pagar imposto, já que o IVA é um imposto sobre a compra, não é um imposto sobre a loja! Se a loja já pagou IVA anteriormente sobre o produto, isso é um problema interno da loja para recuperar o IVA pago, que não altera em nada a tua compra!

  15. FTeixeira says:

    Fdx, sem importancia minima é q é lixado. Eu mando vir bastantes componentes de elect pelo AliExpress, mais q ter que pagar o extra, é mm atrasar e complicar o processo todo de recepção.

  16. Sergio says:

    Isso é desleal para a China 🙂
    O problema não é o IVA é mesmo a taxa de desalfandegamento de 12€, é muito! será que demoram horas e exige assim tantos conhecimentos para desalfandegar 1 artigo? enfim…

    • Tadeu says:

      desleal para a China? WTF!!!!!!!!!! Deves achar que na China (ou em quase qualquer outro país) não se pagam taxas de alfândega. Deves achar que os produtos importados que compras numa loja portuguesa também não tiveram que pagar taxas de alfândega!
      E sim pode demorar horas ou dias porque há imensas mercadorias a passar pela alfândega todos os dias, há papelada a preencher, há espaço ocupado, há logística envolvida… tudo tem custos! Pior ainda quando é evidente que muitas dessas encomendas fazem declarações falsas, o que significa que tem que haver inspecções físicas aleatórias a muitos artigos.

  17. Miguel says:

    A malta da alfândega até vai esfregar as mãos com tanda coisa que não vai ser levantada!
    Vai ser presentes aos montes para a familia no natal!

  18. Tiago Santos says:

    Acho interessante falarem que os custos do serviço vai ser inferior, mas não dizem quanto.
    Depende do custo do produto? Que sentido isso faz?
    Enquanto as lojas não começarem a cobrar o IVA e os serviços logo na origem, quanto vai ficar?
    Isto é só proteção aos grandes retalhistas.
    Vai tudo agora comprar uns cabos USB a 15€ na FNAC.

    • David Guerreiro says:

      É um pouco como aquele serviço Express2Me, nunca dizem o custo, apenas querem saber o valor do produto. Acho isso errado, e deveria ser ilegal. O custo para eles é fixo, seja um bem de 2€ ou 2000€.

  19. Sergio says:

    Estava a ser irónico, não viste o smile?
    Quanto ao valor da taxa, como dizes tudo tem custo, mas isso é tudo feito em grandes volumes. Quando envias uma carta registada e com aviso de recepção, também passa por vários procedimento e não se paga 12€

    • Tadeu says:

      Uma carta registada não está sujeita a alfândega, verificação de impostos e a possível inspeção, é processada automaticamente nos armazéns dos CTT para envio, não queiras comparar com o processo numa alfândega!
      Uma encomenda pessoal não é feita em grande volume, é um item separado de todos os outros que a alfândega recebe, sujeita a papelada separada de todos os outros itens – é um processo burocrático. Daí ficar mais barato, em termos relativos, para uma empresa de importação porque pode importar um grande número de itens em volume, só estando sujeito a um único processo na alfândega.

  20. Petrus says:

    Concordo com esta medida (apesar da confusão que se vê na lista de países). Desde há muito anos que sai imenso dinheiro da Europa para a Ásia e a consequência é o empobrecimento dos estados sociais europeus. Os chineses são meticulosos e, para não pagarem taxas alfandegárias, preferem enviar mil encomendas de valor igual ou inferior a 22 euros do que uma só a valer 22000. O resultado está bom de ver. Agora também gostaria de ver os impostos a serem aplicados às grandes empresas digitais.

  21. Sergio says:

    Na boa maioria da Aliexpress e semelhantes, uma boa parte das encomendas sao “enviadas a partir” da EU. Algumas lojas oferecem envio de (pais da EU).
    Se for algo de mais valor, algumas lojas oferecem servico de desalfagamento, pagando um extra (vejam a vossa caixa de mensagens), e todas as taxas sao automaticamente pagas e libertadas no primeiro pais Europeu.
    Agora, se Portugal quiser lucrar um pouco, criem condicoes para haver armazens EU e assim lucram com os custos de alfandega sem perder tempo a enviar cartas ao destinatario (ja recebo imenso spam dos CTT mesmo nao vivendo em PT)

    Das compras que fiz, quem tem tem desalfandegado mais foram a Belgica e a Holanda, as vezes ate Luxemburgo, depois e enviado como EU

    Portanto, taxas tenho pago sempre por artigos de algum valor, peco sempre que seja feito pela loja para eu nao perder tempo com a alfandega (enviem mensagem com a loja antes da compra), que quase por norma ja teem acordos com varias transportadoras para facilitar a entrega.

  22. Miguel Fonseca says:

    Se for SÓ pagar o IVA acho que é justo para todos e se agilizar o desalfandegamento melhor ainda… o problema aqui é que para além de termos de pagar IVA vamos continuar a pagar o serviço de desalfandegamento dos CTT (12€) mais umas taxas de impressos e outras burocracias que normalmente é mais 1 ou 2 euros… Eu já li no site dos ctt que as taxas do serviço deles iam baixar… não falam que vão deixar de existir! isso para mim é que é um roubo à mão armada! ou seja, uma pessoa compra um artigo de 1€ e junta 0.23€ de iva + 12€ ctt + 2 ou 3 € de outras merdas….

  23. Jorge says:

    Onde posso comprar acções dos CTT? Prevejo grande crescimento dos lucros eheh.

  24. jorge says:

    Só tive uma situação de um suplemento alimentar que parou na alfandega, e até foi por engano, pensei que estava a mandar vir da europa e só passado alguns dias a ver o tracking é que vi que vinha dos EUA, foi sem portes e custou 36.5€, recebi carta da alfandega com 22.60€ para pagar, mais de 50% do valor da encomenda, isto não é nada mais do que chular o pobre.

    • SSD says:

      Pois, esse é o problema da taxa de 12€ que é aplicada logo, seja o produto do tamanho de um jipe militar ou algo que caiba no bolso essa taxa é fixa(até agora, dizem eles que agora pode variar, duvido que seja para melhorar na maioria dos casos mas…)
      Até é algo que eu já tinha dito, até concordo com alguma taxa, até para contribuir para a entrega, embora eu tenha ideia que eles já recebem um x por cada encomenda entregue, agora taxa fixa qual for o produto, o que às vezes leva a que se pague quase o dobro não faz o menor sentido

      • Tadeu says:

        como é que não faz sentido!? Por acaso a papelada na alfândega é menor só porque é uma coisa com menor peso?? A inspeção é mais difícil só porque um custa mais do que outro?

        • SSD says:

          Tem piada porque é que a inspeção também não pegaste no peso?
          Pah isso eram questões validas se não tivesse havido vezes que eu provei que o valor total da transação ficou abaixo dos 22€ e o produto tivesse sido desalfandegado sem eu ter que pagar nada. Não houve papelada envolvida nesses casos, pergunto eu muito inocentemente? Não houve lugar a inspeção? Os CTT não recebem dinheiro já para superar essas despesas (que nunca chegam a 12€, não vamos ser burrinhos, estamos a falar de 2 ou 3 folhas, não de uma tese de mestrado, sendo que muito provavelmente é tudo online até agora)?
          Eu percebia pagar algo para desalfandegar e pela entrega. 12 euros para um artista ir atualizando o estado da encomenda no portal, epa, se achas que isso é justo lembra me de nunca fazer negócio contigo…

          • Tadeu says:

            tens noção que a lei isentava as compras abaixo de 22 euros??
            Se o valor declarado passa, a lei determinava que não haveria lugar a despesa… Era a lei… acima disso vês diferença? nem por isso a burocracia é a mesma para este volume de compras pessoais.
            Mas tu achas que a despesa é o papel? santo deus! E as despesas envolvem também as autoridades alfandegárias… há taxas a pagar à alfândega.
            Se o peso dum item entrar na equação duma inspeção dificilmente estarás no patamar abaixo dos 150 euros!!!

          • SSD says:

            “acima disso vês diferença? nem por isso a burocracia é a mesma para este volume de compras pessoais.”

            Mas esse é precisamente o meu ponto. Porque é que se algo custar 23€, pago logo 12€ para despesas, supostamente, mas se custar 22€ essas despesas desaparecem? Não faz o menor sentido, já devia ser variável há muito tempo, conforme o tempo que se perde a verificar, o tempo que tem de ficar armazenado, etc. Eu por sorte ou não, por acaso até sempre tive boas experiências com a alfândega e num par de dias geralmente tenho a situação resolvida, contudo pago o mesmo que alguém que se lembre que tem de tratar do processo passado 2 semanas. Pah acho que não faz sentido.
            Quanto á inspeção nunca mandei vir nada desse valor por isso nem se aplica tal

          • Tadeu says:

            SSD, é assim tão difícil de compreender que é uma imposição da lei a ausência desses custos? Se obrigatoriamente não há custos, após o limite aparecem os custos, que obviamente têm que financiar toda a operação na alfândega!

  25. zé trafulha says:

    e a seguir: taxas sobre os bitcoins 😛

  26. pois says:

    Será esta uma contra-medida da UE pelos prejuízos causados pela COVID19?

  27. OdeioBichasModernas says:

    Isto cheira-me que vai dar porcaria.
    os Chineses não andam a dormir.
    Abrem um armazém num qualquer país de leste e pagam meia duzia de tostoes e depois enviam tudo de lá.
    Onde é que já vi este filme?

    • UnExpert says:

      Sim, isso já algumas empresas fazem mas ao mandarem de dentro da UE já estão a pagar imposto, que é o que a UE pretende, a menos que mandem tudo no meio das bananas

      • David Guerreiro says:

        Existe uma coisa que se chama corrupção. Em certos países mais pobres, e onde é habitual pagar-se subornos, é fácil os chineses controlarem um porto marítimo e despejarem lá tudo. Depois já está dentro da UE, é só seguir viagem.

  28. joaquim lucas says:

    eu vivo no reino unido e enviei uma lembranca para o meu amigo advogadopaguei 43 pounds e fui obrigado a enviar uma factura do valor de 15 euros muito superior ao valor da lembranca quando chegou queriam que ele pagasse 89 euro nao e’ justo LADROES bando de parasitas era melhor ter apanhado o aviao que so’ pagava 70 pounds ida e volta e almocava com o meu amigo

  29. Grunho says:

    Que a China retalie e que esses eurocratas se arrependam depressa, como aconteceu com a desajeitada guerrinha comercial que o trump inventou. Saiu-lhe o tiro pela culatra. Compras de 1 dólar free shipping a 10 dólares + espera na alfândega é impensável.

    • David Guerreiro says:

      E sabes porque é free shipping? Porque o governo chinês subsidia, e não se importa de perder dinheiro para impulsionar a exportação. Achas que isso é uma concorrência saudável? De qualquer forma não serão 10 dólares. Pela tabela publicada pelos CTT, um bem de 1€ vai pagar o IVA, mais 2€ do serviço dos CTT (não se incide IS sobre isso). Ou seja, vai sair por uns 3,30€.

      • Vitolas says:

        Não é questão de ser concorrência, é um incentivo que a China dá para, como dizes impulsionar neste caso a economia deles, tal como outros países o fazem em outras áreas que são benéficas para os mesmos.

      • Pedro F. says:

        O free shipping é um termo que eles usam para enganar os gananciosos. O frete é sempre pago…
        É barato? Sim, é. Mas não é grátis.
        É como as lojas que fazem portes grátis a partir de x€… Os portes não são grátis. Simplesmente não os pagas diretamente…

  30. iacobus says:

    Quando fizerem compras fora da UE, digam à empresa para por na embalagem “Gift” ou “Prenda” com esse “estatuto” não é dado como bem adquirido mas sim como uma “oferta” a outrem e não paga IVA. Ou, então, podem pagar mais um pouco de frete, pois as transportadoras não param nas alfândegas.

    • Vitolas says:

      Primeiro, essa treta deles meterem gift simplesmente não serve para nada, na alfandega caso fique retida eles vão sempre pedir comprovativo de compra e, acredita que podes alegar o que quiseres que se a proveniência for a china garantidamente não sai da alfandega sem tal comprovativo.

      As transportadoras então ainda é pior, para alem de pararem como todas as outras os valores a pagar são ainda mais ridículos uma vez que são eles que tratam do desalfandegamento e cobram logo taxas de armazenamento e etc, para alem que não te dão sequer hipótese de seres tu a tratar desse processo.

      A melhor opção será sempre comprar por armazéns europeus e que já existem aos pontapés ou, comprar de forma a que os artigos passem por os armazéns europeus preferencialmente na Espanha onde depois seguem via terrestre para Portugal.

    • Pedro F. says:

      Este é o mito urbano mais estúpido que já vi até hoje.
      É impressionante a quantidade de pessoas desinformadas em relação a ele!!!

  31. iacobus says:

    Quando fizerem compras fora da UE, digam à empresa para por na embalagem “Gift” ou “Prenda” com esse “estatuto” não é dado como bem adquirido mas sim como uma “oferta” a outrem e não paga IVA. Ou, então, podem pagar mais um pouco de frete, pois as transportadoras não param nas alfândegas.

  32. Joao Loureiro says:

    Desculpem a minha ignorância mas se o objetivo é pagar o iva de todo e qualquer produto porque temos de pagar taxas a uma empresa privada ? Não seria mais correto simplesmente pagar só o iva para o estado ganhar o seu em vez de estarem mais uma vez a alimentar os negócios paralelos dos seus amigos e levarem mais um vez a uma tentativa de fuga dos mesmos…Não consigo perceber desculpem lá se o objetivo é cobrar iva o porque de todas essas taxas …

  33. Sardinha Enlatada says:

    Eu tenho uma encomenda pendente da amazon.uk diz que chega a 28 de Junho. Espero que nao haja atrasos senao estou f*dido.

    • Vitolas says:

      Se o valor da tua encomenda ultrapassar os 22€ mesmo que ela venha antes de 1 de julho já estas sujeito a pagar taxas alfandegarias uma vez que o brexit já se deu.
      Ainda nem a muito tempo um utilizador daqui já expos essa situação.

    • Pedro F. says:

      Se vem de UK prepara-te. Desde 1 de Janeiro que se paga alfândega!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.