Quantcast
PplWare Mobile

Airbnb suspende 90.000 alojamentos na Rússia

                                    
                                

Autor: Ana Sofia Neto


  1. Abel says:

    A empresa de trens lançou um sistema para hospedagem. Logo chega os chineses e indianos por lá! Paz a to@s! liberdade!

  2. test says:

    O Booking.com tab retirou todos os hoteis da russia. Muito Bem. Espero que outro sigam o exemplo. Por exemplo o Google Maps.

    • RPG says:

      Google Maps até ver está a ser uma boa ferramenta, com centenas de restaurantes e outros locais de restauração a partilharem imagens da guerra no espaço das imagens que seriam desse estabelecimento. Criatividade a funcionar.

  3. PorcoDoPunjab says:

    Eu posso estar a dizer um enorme disparate, mas quer-me parecer que o Putin, ou outro que venha a seguir, depois desta situação ficar resolvida, todas as empresas que boicotaram o Rússia nunca mais lá metem os pés novamente.
    Há sempre alternativas, sempre…
    Basta os Russos vedarem os seus céus à aviação europeia e as viagens para a Àsia ficam logo comprometidas.
    Para não passarem sob céu Russo terão que dar uma volta maior, à vontade mais umas 4 ou 5 horas de voo, com o correspondente aumento de combustível gasto e ter que levar menos carga ou passageiras devido ao peso extra do fuel…
    Ou muito me engano ou a Rússia vai passar a concentrar-se nos países asiáticos e mandar a Europa ás favas.
    Vamos ver o que vai sair daqui.

    Isto, claro. só de início, o depois seria bem pior…

    • Keyboardcat says:

      Fechar o tráfego aéreo ia aumentar os custos das exportações Chinesas para a Europa. O Putin não se atreve a prejudicar a China, visto serem eles os poucos que podem segurar o pouco que resta da economia russa.

      E isso das alternativas não é assim tao fácil. Quais são as alternativas que a Coreia do Norte tem? Quando essas alternativas chegarem aos calcanhares dos produtos existentes já a economia perdeu milhões. As coisas não mudam de dia para a noite. Se a Rússia fosse assim two avançada não tinha 50% da economia dependente nos produtos petrolíferos.

      • PorcoDoPunjab says:

        Keyboard, esse problema das exportações Chinesas resolve-se facilmente.
        Companhias Chinesas podem voar sobre o céu Russo e todos os voos de todas as companhias, apenas de carga, também ficam livres para atravessar a Rússia.
        Como vê, há sempre maneira de dar a volta.
        isto assim só de repente, por ventura haverá outras soluções mais engenhosas.

      • Memória says:

        Ora Bolas !

        A AirBnB está a prejudicar-me, porque tinha planos de visitar a Rússia este Verão, juntamente com 89.999 amigos. e agora já não posso.

        Acho que vou alterar os meus planos e vou visitar a Ucrânia em vez da Rússia

  4. Manso says:

    Estas “sansões” estão a ser tão efecientes que por dia a Russia faz mais de 1 bilião de euros de lucro só da venda de Gás, fora o petróleo, titanium, etc etc…
    E se acham que tirar a Russia do sistema SWIFT fez alguma coisa, o impacto foi quase negativo, visto que desde 2014 eles usam um sistema alternativo.

  5. falcaobranco says:

    Os últimos 3 parágrafos da noticia é uma excelente ideia e iniciativa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.