PplWare Mobile

89% quer que as empresas considerem o teletrabalho mesmo depois da pandemia


Autor: Marisa Pinto


  1. Rafael says:

    Mas é claro que vão querer.
    Vão reduzir o salário à metade.
    kkkk.
    O pessoal é muito inocente.

    “A guerra será paz!” George Orwell – 1984

    • Marisa Pinto says:

      Não conseguimos determinar se responderam na qualidade de trabalhadores ou gerentes.

      • eu2 says:

        mas se vão reduzir o salário a metade, haverá mais dificuldade a costear transporte, etc.

        eu acho que o teletrabalho deve ser considerado se for possível em qualquer altura, não necessariamente todos os dias.

    • Balmer says:

      Ou talvez sejas muito ignorante às possibilidades?

      “Vão reduzir o salário à metade”

      Não é a primeira vez que vejo isto escrito, e só gostava de saber de onde tiraram essa ideia sem directamente do vosso olho do cú.

  2. Gonçalo says:

    A possibilidade de ter alguns dias (por semana ou por mês) a trabalhar em casa seria um benefício.
    Agora o tele-trabalho, em que o posto de trabalho é em casa, acho que é um caminho perigoso para os trabalhadores! Se estamos a trabalhar remotamente, tanto faz ser em portugal, ou na India, ou China, ou em outro qualquer país onde a mão de obra seja muito mais barata!

    • Joni says:

      É verdade mas também podemos ver as coisas por outro prisma. Somos muito baratos para países como UK ou USA e também podem surgir muitas oportunidades nesse sentido

  3. Dark Sky says:

    89%? Eh pá, tinha razão nesse post quando disse que eram precisas perguntas adicionais:

    1) “Nunca trabalhei, não sei o que é o trabalho precário, não faço ideia do que é ficar em casa à espera que apareça um serviço ou tarefa … mas acho que o teletrabalho é uma grande coisa”
    2) “Já estou em teletrabalho muito antes do Covid-19″
    3) “Estou em teletrabalho por causa do Covid-19″

    É que me parece que nos 89% haverá muita gente do 1). Ou então não perceberam que muitas empresas vão converter o teletrabalho num misto de call-center e de trabalho à peça/tarefa. Tinha sido mais inteligente querer o contrário.

    • Toni da Adega says:

      Não tens razão porque muitas dessas perguntas nem são relevantes. Trabalho precário não é teletrabalho.
      ficar em casa à espera que apareça um serviço ou tarefa, não é tele trabalho.
      Call-center pode ser uma das dezenas profissões, mas não é tele trabalho.

      • Dark Sky says:

        Não és tu que dizes que a City de Londres paga balúrdios a consultores que não têm lá local de trabalho fixo? E deduziste com isso “que o teletrabalho é que é?”
        Acho que a coisa é simples – põe-se um anúncio a dizer “estou em teletrabalho” e as chamadas da City não param 😉

        • Toni da Adega says:

          Metade da nossa equipa de programadores trabalham a partir de casa, vão ao escritório 2/3 vezes ao mês. Eu tenho a opção de trabalhar em casa ou no escritório, costumo fazer 50/50 por opção própria.
          No nosso escritório em Boston 80% do pessoal (maioria consultores) mesma coisa, raramente vão ao escritório. 90% das reuniões com os nossos clientes são por teleconferência. E aquelas que são presenciais metade deles é por teleconferência porque estão remotamente.

          E sim em Londres (e outras cidades por esse mundo) é normal ter opção se trabalhar em casa, se assim não for não arranjam pessoal para trabalhar.
          Não estou a deduzir o que é, sei perfeitamente o que é, em vários países e diversas empresas.

          • Dark Sky says:

            Eh pá, conheço vários engenheiros do Técnico, com experiência profissional, que para arranjar um emprego acima dos 1000€ é difícil.
            Podes mandar o endereço de Boston? Eles não se importam de trabalhar em teletrabalho, bem pago.

            Mas não me estava propriamente a referir aos consultores da City ou aos engenheiros do Técnico. Estava-me a referir ao modesto “empregado de escritório”, pau para toda a obra, que precisa de um emprego fixo para por a comida na mesa. Muitos vão ficar em teletrabalho, por não terem posto de trabalho … à tarefa.

          • Toni da Adega says:

            Eles que procurem o qie não falta por esse mundo fora são empresas a querer contratar e que não conseguem. Começo varios casos de colegas que arriscaram, trabalharam uns tempos fora depois negociaram em trabalhar sempre remotamente só tendo que ir ao escritório 1x por mês.
            Agora trabalham em Portugal com o MESMO ordenado qie tinham lá.
            E não é pessoal da city, um trabalha para uma empresa na Alemanha, outro Barcelona, 2 no UK.
            Agora se estás em casa à espera que te apareça trabalho a desilusão vai ser grande.

          • ze says:

            Dark Sky, só se for em 1º trabalho, aí é normal, sendo do técnico ou de outro lado qualquer tanto faz, não tem experiência.
            Com experiência superior a 5 anos não conheço ninguém abaixo dos 2000 liquidos/ 3000 brutos em Lisboa ou Porto, e conheço algumas centenas. Até vejo os ordenados a subir bem acima disso quando falamos em 10 anos de experiência.

        • Woot! says:

          Lol deves conhecer engenheiros deves…
          Arranjar acima dos 1000€ com experiência é dificil? LOOOOL deve ser brincadeira. Ou têm experiência em agricultura ou então não têm skills nem sabem procurar emprego nem aumentar as capacidades, e para essas pessoas 1000€ está perfeito.

          E ser do tecnico ou não, não interessa absolutamente nada nem trás qualquer tipo de vantagem para o ordenado.

  4. Rui says:

    Nem todas as profissões podem ser desempenhadas em teletrabalho, normalmente só os quadros superiores e dirigentes.

    E não pensem que o teletrabalho é só benefícios!!!!! É que o teletrabalho é mais fácil de deslocalizar para alguém que trabalhe por uma tigela de arroz!

    • Woot! says:

      Como assim? Trabalho em IT e já faço trabalho remoto há anos (obviamente que não de forma permanente) tal como centenas de outros colegas de outras áreas, Financeira, RH, Reporting, etc etc etc. Durante esta pandemia até os call centers vieram para trabalho remoto. Temos 100% da companhia (mais de 1000 pessoas) a trabalhar de forma remota, como é que são só os quadros superiores?

      Tendo em conta tudo o que disse, eu não quero ficar a fazer trabalho remoto permanentemente pois não é do meu agrado. Uma coisa é de vez em quando, outra é permanentemente.

      89% das pessoas de certeza que não têm é a flexibilidade que eu e outros já tinham e por isso é que responderam da forma que responderam ao inquérito.

      Porque se a pergunta for feita de outra forma, por exemplo “Deveriam as empresas considerar o trabalho remoto de forma permanente para as áreas que as suportam?” Duvido que chegasse aos 50%.

    • Balmer says:

      Claramente conversa de alguém com vista muito curta e ignorante às possibiliddes de teletrabalho em muitas situações. Felizmente, ou infelizmente, foi preciso o Covid para umas quantas empresas verem essas possibilidades, mas melhor olhos abertos do que fechados.

      E para situações onde o “teletrabalho é mais fácil de deslocalizar para ..” , essa situação já aconteceu há muito. Tens call-centers e afins baseados completamente nessa premisa, portanto nada de novo ai.

      • Rui says:

        À bom, então assim estou mais descansado, não vai haver nenhuma crise económica, porque as empresas continuam a funcionar em teletrabalho!!!!

        Estou esclarecido! Temos visionário!

    • ElectroescadaS says:

      Manutenção de instalações e espaços verdes em “teletrabalho” deve ser algo ainda impossível nos dias de hoje embora nos dias de hoje só me desloque ao emprego caso as chefias me peçam via telefone ou email… 😉

  5. Mata*Ratos says:

    “Deveriam as empresas considerar o teletrabalho mesmo depois da pandemia?”
    Epá teria de fazer as contas pelo aluguer do espaço cá em casa.
    Era o que mais faltava!
    Aqui mando eu, aqui se alguém considera alguma coisa sou eu!
    Trabalho é da porta para fora.
    Votos CCM

  6. Marco says:

    Existe muitos factores considerar quer do empregado ou empregador.
    Se já existe uma infraestrutura preparada, em algumas áreas ambas as partes ficam a ganhar.
    Trabalho remoto não é algo novo. Apenas agora é que algumas empresas foram forçadas a perceber se podem retirar valor disto e alguns casos o empregado pode ficar a perder.

  7. Palm says:

    Maravilha! Agora já podem trabalhar durante as ferias.

  8. AJ says:

    Depende do sector e da dimensão das empresas….por exemplo na área que atuo contabilidade e finanças chegou se a conclusão que só vale a pena ir ao escritório 1/2 vezes por semana para de um lado imprimir faturação e tratar do envio para os cliente por exemplo e do outro lado ver os mesmos q são entregues no correio para a própria empresa sejam faturas extratos bancários ou outra documentação. Tudo o resto pode ser feito no PC de casa e dependendo do caso como eu que é 1h de viagem p o escritório de manhã e 1h p vir embora faz muita diferença creio q e preciso ver sector e por empresa. Sobre os custos vou dar o exemplo de uma subsidiária q temos q chegou se ao cúmulo de ter áreas inteiras de pessoas do mesmo concelho que não da empresa e o q fizeram foi arrendar num caso um mini escritório e noutro caso um gabinete num edifício de cowork somente com o basico …. Falamos de poupanças de largos milhares de euros mensais em custos fixos de grandes escritórios….lembra me nisto da quarentena de todos estarem casa e um coordenador n quer e decide ir para o escritório sozinho. Conclusão está uma área inteira c luzes ligadas impressoras ligadas telefones ligados ar condicionados a gastar o mesmo c 1 pessoas q com 10 a tempo inteiro.

  9. CA says:

    Bom para o sedentarismo

  10. SANDOKAN 1513 says:

    Eu não defendo esta medida,de maneira alguma.Só iria fazer com que as pessoas ficassem mais desligadas do trabalho.Só faltava agora essa !! Os postos de trabalho deviam ser todos fixos,com permanência efectiva na empresa,em todos os sectores da sociedade.Em todos !!

  11. ElectroescadaS says:

    Que boa ideia para me ver livre da chefa. Assim não precisava de a ver… 😀

  12. BA says:

    tirem lá o Zoom dessa lista de software recomendado para o que quer que seja por favor.~

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.