PplWare Mobile

81% não concorda que o Especial de Natal da Porta dos Fundos seja removido da Netflix


Autor: Marisa Pinto


  1. Freitas says:

    Não percebo a polémica à volta deste filme, alguém consegue explicar-me por que raio querem/queriam remover este filme? É por ser uma sátira à religião? Só isso?!

    • Fábio Reis says:

      Não, eu não me considero uma pessoa religiosa mas, até eu senti que eles exageraram um bocado. Acho que se pode e deve brincar com qualquer assunto, religião inclusive, mas também se deve manter uma linha de respeito.
      Eles brincaram sobre Jesus ser homossexual e trazer um travesti para casa, na noite de Natal, para conhecer a família, na história também fizeram com que “Deus”, andasse a comer Maria nas costas de José e que o dito travesti, era na verdade Lucifer (Portanto na história, Lucifer andava a comer Jesus), mais para o fim, Lucifer que ainda não se tinha revelado, engana Deus em lhe dar poderes (ou algo do género) e ainda o vence num confronto.
      Resumidamente, é isto. Eu vi e sinceramente não é algo que me incomode que esteja na netflix mas que se removerem, também não vou sentir falta.

      Acho que embora tenha tido alguma piada, foi sim exagerado..

      • José Moreira says:

        Não há nada que diga que Jesus era homossexual; mas também não há nada que diga o contrário. Os doze apóstolos eram todos homens, e a única mulher que aparece na história, Maria de Magdala, foi acrescentada séculos depois do aparecimento dos Evangelhos. Note que isto está provado. O episódio da mulher adúltera não aconteceu na “vida” de Jesus, foi uma história acrescentada.
        Aliás, não há provas, sequer, de que esse Jesus tenha existido.
        Quanto a Deus ter andado a comer Maria nas costas de José… Já leu a Bíblia? É que foi assim mesmo, de acordo com o Livro.

      • algrivão says:

        Eu não vi, nem tenho intenção de ver, mas, se é possível fazer humor à custa de qualquer pessoa, porque não há-de ser fazer à custa de personagens fictícias?! Está tudo louco…

      • Fulano says:

        Mas se fosse o Maomé ou o Buda já não era tão ofensivo, certo?

    • Nascimento says:

      Só isso não, estão ofendendo o nome de Cristo, se vc acha isso normal, aí é com vc e Deus, mas respeita a fé dos outros pq isso está ofendendo a nós cristãos, não é certo brincar assim com Jesus.

    • PGomes says:

      Basicamente, fanatismo religioso.
      Pessoas que não toleram qualquer tipo de sátira, ou critica à sua religião. Não toleram liberdade de expressão. Odeiam pessoas que têm uma sexualidade diferente.
      São capazes de insultar e ofender toda a gente que não vive como eles querem. Mas à mínima critica, exigem respeito absoluto.

    • jorge santos says:

      Sim, é só isso.

  2. Nascimento says:

    Só isso não, estão ofendendo o nome de Cristo, se vc acha isso normal, aí é com vc e Deus, mas respeita a fé dos outros pq isso está ofendendo a nós cristãos, não é certo brincar assim com Jesus.

    • Duniz says:

      Aposto que nem o snap com a luva do tanus apagava para sempre a religião do mundo…
      O ser humano é carente demais…

    • PGomes says:

      Se queres acreditar num deus ou deuses, a questão é contigo. Mas isso não implica que os outros têm de deixar de ser livres por tua causa.
      Se queres respeitar uma figura religiosa, é contigo. Mas não podes impor sobre os outros uma obrigatoriedade criada por ti.

      • Edu says:

        Quem tá impondo o quê, seu chupa rola dos infernos?! Os caras querem respeito e só isso, não se meta com eles e eles não se metem com vcs. Pq vcs não vão lutar contra os homofóbicos no Irã, que jogam homossexuais de prédios ? Não né? É muito mais fácil pisar nuns coitados que tem como único escape psicológico a sua fé…

        • PGomes says:

          É impressionante a falta de respeito por conceitos modernos de civilidade, como a liberdade de expressão, secularismo, respeito por minorias, etc.
          Apenas exiges respeito para ti mesmo e as tuas crenças e depois espalhas ódio e insultos como resposta.
          Falas do pessoal que está no Irão, mas infelizmente a tua atitude assemelha-se mais com a de um fundamentalista Islâmico. A diferença é apenas na versão do deus em que acreditas.

    • Douglas Ferreira says:

      Apesar de não seguir nenhuma religião, fui criado numa família de religião cristã. Minha opinião é que estão ajudando a divulgar ainda mais o filme de comédia. A grande maioria das pessoas que assistiram não o teriam feito se não houvesse toda essa reclamação em torno da questão.

      Concordo que seria melhor não fazer piada com a religião alheia, mas temos muitos quadros de comédia no Brasil em que se menosprezam a religião umbandista, muitas vezes fingindo “incorporar o santo” e as pessoas dão risada, as mesmas pessoas cristãs que estão criticando o Porta dos Fundos se mijam de rir quando eles fazem piada com outras religiões.

      Só para citar um exemplo: o vídeo “Oferendas” que está no canal Porta dos Fundos no Youtube teve mais de 16 milhões de visualizações, 128 mil likes e apenas 5 mil deslikes.

      Quando é com a religião dos outros os católicos e evangélicos dão gargalhadas, mas quando é com o cristianismo eles reclamam!?

      • Douglas Ferreira says:

        Vou citar mais um exemplo que me lembrei agora: em 2017 o então deputado Jair Bolsonaro (atual presidente) ofendeu negros e quilombolas dentro do Clube Hebraica e, o que mais me assusta, foi aplaudido pelos presentes, judeus. Durante essa semana, a comunidade judaica e Israel ficaram ofendidos com o episódio criminoso do secretário de cultura em apologia ao nazismo. Inclusive, Luciano Huck, um palhaço apresentador de um programa de TV apoiados de Bolsonaro, se sentiu ofendido e reclamou nas redes sociais.

        Pode ofender negros, mas não pode ofender judeus?

    • Hugo says:

      Nem com 80% vs 20% têm o discernimento de parar pra pensar. Estou impressionado. Iam fazer furor no ISIS 😀

  3. Douglas Ferreira says:

    Tempos sombrios no meu país: juízes censurando filmes, governador censurando HQ, um presidente que homenageou um torturador da ditadura militar, … agora, como se não bastasse, apologia ao nazismo no alto escalão do governo.

  4. João says:

    Tudo tem limite só digo isso.

  5. Luigy says:

    Onde andam os Charlie Hebdo desta vida?

    • Joao Ptt says:

      Deus perdoa através da Sua Justiça actuante absolutamente Implacável e sempre justa!

      Eles andaram a brincar com coisas ultra-sérias, por algum motivo é o segundo de dez mandamentos que Deus bondosamente mandou entregar à humanidade para que não se desviassem do caminho correcto e assim evitassem sofrimento desnecessário.

      Não me parece que essas pessoas e quem os apoia possam salvar seu espírito, não lhes resta tempo para se redimirem de tanto erro, fizeram as suas escolhas, terão de arcar com as consequências, felizmente o tempo do planeta se ver livre dessa gente e de tanta outra igualmente desprezível já esteve mais longe, e embora vá demorar mais do que muitos gostariam, já não vai demorar tanto como muitos pensam.

      • Abreu says:

        Isso tb já e fanatismos.. Deus é grande e perdoa sempre, essa coisa do julgamento final dava mais um episódio.

        • Joao Ptt says:

          Sim, Deus perdoa sempre, como escrevi, mas perdoa realmente como se não tivesse sido cometido o erro (ao contrário dos seres humanos que tem bastante mais dificuldade em perdoar de verdade), mas unicamente através da sua Justiça implacável que é justa até ao mais ínfimo detalhe, revelando assim pureza e amor que naturalmente demonstra admirável perfeição ao observador sereno.

          Quanto ao Juízo Final, já decorre desde a noite de 25 para 26 de janeiro de 1938, tendo sido o sinal uma espécie de “aurora boeal” que foi visível nos céus por toda a Europa.
          O Juízo Final, assim por alto, consiste num período temporal durante o qual é dado a todos os seres humanos desde planeta (presentes fisicamente ou no chamado além) uma última oportunidade de escolherem o caminho que querem seguir, e conforme a sua livre resolução será esse o caminho que seguirão… se escolherem o errado irão prosseguir rumo à perda de auto-consciência, se escolherem o correcto irão prosseguir rumo ao paraíso espiritual, dependendo o atingir tal paraíso espiritual exclusivamente do esforço próprio… não é só ir nessa direcção é preciso ir realmente energética & activamente nessa direcção porque o tempo para libertar-se dos erros é escasso a nível deste planeta manter as condições para a vida no mesmo, porque já se aproxima do ponto de desfazer e naturalmente que a partir de determinado ponto não será mais possível aos seres humanos ainda presos espiritualmente a este planeta libertar-se dele.

          Não sei quanto tempo este período do Juízo Final ainda durará mais, mas sei que o seu fim será marcado pela passagem de um cometa/ planeta que irá literalmente ser visto e sentido por todos aqui nesta Terra, ninguém terá dúvidas de que é ele quando o mesmo realmente estiver a passar próximo do Planeta porque o mesmo será muito sacudido.

          O Juízo Final chega a cada um individualmente em uma altura diferente e dura uns meses tal período… depois de tal período se tiver escolhido o caminho para o errado, mesmo uma posterior tomada de consciência e querer mudar já não sortirá efeito e terá mesmo de percorrer o caminho até o fim que é deixar de ser auto-consciente que é o mais terrível que pode acontecer a qualquer humano. É por isso que é tão crítico escolher o caminho correcto e manter-se nele… porque mesmo quem escolher o caminho correcto se entretanto mudar de ideias e se decidir pelo errado ou simplesmente não se esforçar seriamente pelo caminho correcto ficará também para trás e morrerá, porque o período de tempo restante para libertarem-se deste planeta já é escasso… já não dá para brincadeiras.

          Quanto às previsões que morre toda a gente, enfim, é uma forte possibilidade que não fique ninguém se não existir gente suficiente compenetrada em seguir o caminho correcto a qualquer custo… se existir gente suficientemente forte, muitas outras poderão salvar-se… a informação aí está para quem a quiser encontrar, mas mesmo quem a encontra tem de a reconhecer e seguir de acordo porque é para viver de acordo, não basta saber e aceitar como correcto… pois a informação só é útil a quem a torna viva no seu viver… que no fundo é apenas fazer uso das suas capacidades da forma correcta e conhecer como funciona o todo onde está integrado para compreender o seu papel.

          • Carlos says:

            Tens a cabeça feita um oito com tanto newage…
            Se quiseres, e ainda tiveres dúvidas das tuas certezas, lê alguns livros que não sejam religiosos nem newage. Lê mais sobre física, física quântica. Também não estaria mal leres livros sobre filosofia. Talvez te interesse as filosofias antigas (mais de 2 mil anos) que os grandes iluminados também estudaram (Cristo, Buda, etc), como Advaita e os Vedas.
            Vais acabar por concluir que TODAS as religiões são uma espécie de doença mental, resultado da carência espiritual e da não-aceitação das coisas como elas são. Esse tal “deus” que as religiões inventam não existe, por muito que os fanáticos acreditem nele.
            Boa sorte!

          • Joao Ptt says:

            Carlos, a sua ignorância é que o faz afirmar tal coisa.

            Estou certo de ter lido a Verdade, porque a mesma explica realmente tudo quanto diz respeito ao espírito do ser humano, e dá para compreender coisas que jamais a ciência terrena conseguirá sequer compreender porque são de outra espécie que não pode ser investigadas na matéria onde o intelecto trabalha… é como querer explorar a água ou o ar com uma pá para abrir buracos na terra… é inútil… porque são de espécies diferentes.

            Essa sua querida ciência nem consegue explicar ainda como a mais simples das flores se consegue desenvolver, ou o verdadeiro ponto de origem do ser humano, e por aí em diante. A ciência é útil, mas tem de ter a verdade como base, só aí é realmente útil porque consegue aproveitar tudo aquilo que a criação tem para oferecer da forma mais correcta e eficiente… e então irá moldar coisas 10 vezes melhores e com durabilidade ao contrário da porcaria que é moldada hoje em dia.

            Sim, Deus não precisa e não quer religiões entre si e as suas criaturas, nem o Filho de Deus nem o Filho do Homem deram ordem ou autorização para criar instituições religiosas, embora não impeçam de forma alguma que as pessoas se possa juntar para relembrar o caminho correcto que deve ser seguido… que não sendo necessário tal ajuntamento de pessoas, pode ajudar a manter a informação em foco e por isso manter-se o respeito pela mesmo colocando-a em prática e como tal vivendo na verdade e de verdade sem criar obstáculos desnecessários.
            Quem serve à religião, não serve a Deus, porque a pessoa não pode ter dois Senhores, mas apenas um. E deus quer que a pessoa viva de acordo com as suas capacidades a ela concedida, e é esse viver em conformidade, se esforçando por ser correcto e se esforçando por compreender o todo no qual está inserido que Deus pretende e mais não é exigido… mas todas estas coisas estão ao alcance de cada ser humano se o mesmo não tiver criminosamente desviado-se do caminho correcto… coisa que implica realmente grande esforço nesse sentido.

            Jesus Cristo leu, e disse que não vinha derrubar o antigo, naquilo em que o mesmo estivesse certo, mas ele próprio faz parte da origem, pelo que a partir de determinado momento (bênção no rio) tornou-se consciente de quem era e de qual a sua missão… a informação que transmitia trazia-a ele mesmo em si… ou seja mesmo sem ler nada sabia tudo aquilo que transmitia porque em última instância toda a informação é proveniente de Deus do qual Jesus Cristo é parte.
            As religiões podem não saber realmente o que é Deus, porque em última instância nunca ninguém o poderá ver, por ser de espécie diferente mas apenas se podem contentar em saber que é o Seu Criador e que é o único que realmente vive por si e que não precisa de mais nenhum ser.

            Também aqueles que realmente amadurecerem também não quererão ir mais além daquilo a que a sua origem limita, e que é tão baixo que nem sequer se aproxima do topo da Criação, pelo contrário está mesmo na parte mais baixa da criação primordial na parte onde trabalham os seres humanos! Mas ainda assim o campo de actuação é tão vasto que só terão a agradecer a Deus, ao qual então apesar de continuarem a não conseguir ver, vão sentir a sua energia que os atinge regularmente para dar novo animo para o trabalho permanente e manter a vida auto-consciente em toda a Criação.

            Por tanto Deus existe, independentemente da maneira como o aceita ou não, isso apenas coloca uma barreira em si mesmo que lhe dificulta o caminho a si mesmo… mas ainda assim é melhor não acreditar que ter uma ideia errada de Deus, porque isso então ainda pior… mas de qualquer forma a informação está disponível e chega a cada um(a) que a procura de forma realmente sincera e humilde.

      • Toni da Adega says:

        Só falta dizes que no tempo das cruzadas e descobrimentos é que era bom. Nessa altura ou as pessoas se convertiam e começavam a adorar deus ou eram mortos.

        • Joao Ptt says:

          O informar as pessoas da Verdade teria sido útil, mas os idiotas dos evangelizadores na maior parte das vezes sabiam ainda menos do que aqueles a quem eles queriam forçar a religião nas suas vidas… queriam negar que existissem deuses, e seres maus e por aí em diante que tais povos tinham conhecimento/ viam/ adoravam/ temiam (com ou sem razão…)… porque eram incapazes de os ver (os evangelizadores ditos cristãos) por um lado e por outro eram incapazes de compreender de que lhes falavam porque eles próprios sabiam de Deus, mas não compreendiam o todo até chegar a Deus propriamente dito… em resumo: eram ignorantes… e ainda hoje continuam iguais… com a agravante de divulgarem muitas meias verdades e mentiras completas que só colocam obstáculos nos caminhos das pessoas.
          Teria sido necessário que os evangelizadores conhecessem que os deuses existem de facto, mas não são deuses mas apenas seres da natureza, que cumprem certamente o seu trabalho, e que merecem o nosso agradecimento, mas que não são deuses, e também se poderia falar das formas de pensamento que muitos confundem com fantasmas/ diabos e por aí em diante… enfim, nestas coisas a ignorância não é uma bênção porque a tendência é para inventar.

  6. Nuno Soares says:

    Só não entendo como é que no ano 2020, 19% votam desta forma…

    • Nuno says:

      Da mesma forma que em pleno 2020 as pessoas não respeitam os gostos umas das outras

      • Nuno Soares says:

        oi? então nao estas a respeitar os meus gostos…se eu gosto do sketch e tu e outros querem proibi-lo. não gostas, não vês, mas eu tenho direito de poder ver!

    • Joao Ptt says:

      Isto é um site de noticias tecnológicas, não um inquérito à população geral.

      Existem os fanáticos religiosos, os religiosos por hábito, e eventualmente um ou outro que compreende que gozar com Jesus Cristo que literalmente é o responsável por ainda existir vida aqui na Terra e existir alguma hipótese de salvação do espírito de cada um através da sua mensagem simples que trouxe alguma Luz a esta Terra (entretanto mal interpretada e deturpada…), e que gozar com Deus, Aquele que deu origem e que ainda agora mantêm as condições para que os seres humanos possam existir de forma auto-consciente … poderá não ser necessariamente a atitude mais correcta, para não lhe chamar realmente o que é: uma atitude de um ser humano desprezível que não merece nada do que esta criação tem para oferecer.

      • José Moreira says:

        Bolas! Como é que tu sabes essas coisas todas? Que deus deu origem, etc… tu viste, ou ouviste dizer e acreditaste?

        • Joao Ptt says:

          Porque o Filho do Homem já cá esteve há umas décadas e deixou escrito estas coisas, que encontra quem é humilde o suficiente para compreender que o seu conhecimento não é nada e que precisa da orientação de Deus para percorrer por si mesmo o caminho apontado, recebi a informação após a pedir da forma correcta, e o meu espírito reconheceu tal informação como a Verdade.
          Está em papel, e também está disponível na Internet gratuitamente até mesmo em português.

          • José Moreira says:

            Mas como é que tu sabes que o tal filho esteve cá? Viste-o, ou ouviste dizer e acreditaste?

          • Joao Ptt says:

            José Moreira, só se pode reconhecer o Filho do Homem pela Sua Palavra! Isto porque o mesmo já não está mais entre nós humanos aqui na Terra em carne e osso. E eu reconheci a Palavra. Fartei-me de procurar ao longo dos anos e sempre considerava a informação que ia encontrando como não sendo a Verdade, simplesmente a minha intuição não me dizia ser aquela a informação que procurava, até encontrar a informação certa que logo identifiquei como sendo o correcto… só não encontrei antes porque antes tinha a mania que achava que sabia… e até realmente me aperceber da inutilidade do meu querido achar que sabia e estar realmente disposto a abandonar tudo isso e substituir pelo que fosse realmente correcto, até então não era possível receber a informação porque se a recebe-se antes de estar pronto não iria ter qualquer hipótese de beneficiar da mesma porque simplesmente ou não a reconhecia, ou reconhecia mas só aceitava umas coisas e não as outras… ou seja não ia estar verdadeiramente aberto a mudar de facto… e aquilo é para se viver de acordo, não é só para saber, porque a Palavra é para ser Vivida, não aos domingos, não em recitações não sei quantas vezes ao dia, mas sim simplesmente viver em cada momento em tudo de acordo com a Palavra.

            A parte da intuição é algo que cada um tem de ter disponível e não ter enterrado, coisa que demasiados já o fizeram há muito e que ainda hoje fazem tudo para enterrar, com o puxar em excesso do intelecto por intermédio da aprendizagem de lixo intelectual completamente inútil… como se faz nas escolas onde enchem as crianças desse tal lixo e que já em novo sentia que aquilo não fazia qualquer sentido e que ainda hoje mantenho a exacta mesma opinião mas agora compreendendo ainda mais de onde vem esta mania de querer impingir informação completamente inútil para dentro do cérebro de quem não vai nunca beneficiar da mesma… os intelectuais tentam sempre contra-argumentar o porquê de ser benéfico tanta completa inutilidade, mas depois a realidade só demonstra que querem que se saiba tanto que se acaba a não saber quase nada, por vezes nem do mais imediatamente necessário para o dia a dia.

      • Toni da Adega says:

        Se a vida só existe devido a Jesus como é possível ter existido vida (uns bons milhões de anos) antes dele.

        • Joao Ptt says:

          Jesus Cristo, não a pessoa, mas a parte de Deus já existia antes da humanidade existir no estado auto-consciente, muito antes de terem sido criado esta criação para os seres humanos, é por isso que é possível.

          Quanto a existir vida neste planeta refiro-me a pessoas consideradas espiritualmente vivas, vida ainda haveria até mais ou menos esta altura em princípio (se não nos matássemos todos uns aos outros antes)… mas se Jesus Cristo não tivesse tentando reencaminhar as pessoas com a sua mensagem indicando como deveriam as pessoas pensar e agir então este planeta já teria sido totalmente dominado pelas trevas e como tal abandonado pela Luz o que significava que ninguém ainda preso espiritualmente a este planeta se conseguiria libertar e seria arrastado para a perda da auto-consciência de existir quando este planeta se desfizer coisa que já está muito próxima em termos de vida do planeta, e a partir de determinado momento já não é possível a quem aqui está preso libertar-se e é arrastado junto.

    • Elias says:

      19% pois isso foi aí na Europa, nacao de ateus. Se a pesquisa fosse feita aqui no Brasil era possível que invertesse essas taxas com 80% a favor…. graças a Deus.

  7. Aquilino Barbosa says:

    Não se trata de ser livre, mas sim de ser libertino. Se algum dos atores da porta dos fundos fosse vítima duma sátira do género, com certeza não iriam gostar, já que seria a família de cada um deles.
    O ser humano brinca com tudo, como se pudesse brincar impunemente com tudo. Chama-se blasfemar do nome de Deus, o que não considero que seja muito agradável viver com a culpa de violar deliberadamente mandamentos, que servem para eu ser livre e não sob o jugo de alguém, como é sugerido por alguns, que se dizem livres, porque não reconhecem a autoridade Divina.

    • Toni da Adega says:

      Durante séculos matou-se e fizeram guerras em nome de Deus e Jesus e depois vêm falar em violar mandamentos. É a maior hipocrisia que pode haver.

  8. Marco says:

    Assim como o cara q estava no máximo ministério da cultura fez um discurso idiota…… O porta dos fundos, também foram bem invencíveis. Liberdade para um; mais para outros não;!?

  9. Morais says:

    Agora se fizessem gozação dos homossexuais não iriam gostar, com certeza iria entrar com cancelamento é botar até na justiça, e fácil falar que é normal, o direito de um termina quando do outro começa,
    Não sabem fazer sátira querem fazer sátira com a religião pois é fácil. Por isso sai do Brasil não a respeito nenhum .

  10. DQ says:

    VAMOS DEIXAR DE COMER CARNE DE VACA PORQUE OS INDIANOS VENERAM-NAS! pfff, lógica

    • Joao Ptt says:

      Venerar vacas, ou qualquer outro animal, ser humano, anjos, arcanjos… é errado, o único digno de ser venerado é Deus, nenhum outro, nem mesmo o Filho de Deus ou o Filho do Homem podem ser venerados, mas apenas e só Deus.

      • José Moreira says:

        como é que se venera uma coisa que nunca ninguém viu, e nem tem provas de que existe?

        • Joao Ptt says:

          Tenho provas sim, o meu espírito já reconheceu a Verdade, e a Verdade explica tudo quanto interessa ao espírito humano saber para compreender o seu papel no todo.

          Está certo quando diz que nunca ninguém viu Deus, e acrescento que nunca ninguém o verá, simplesmente porque é de outra espécie, e por isso nunca poderá ser visto senão por aqueles que dele proveem e que Dele são parte (Filho de Deus e o Filho do Homem), nenhum outro ser pode ver Deus, nem mesmo os Arcanjos, e muito menos nós meros seres humanos.

          Por tanto como é que se venera o Criador, sem nunca o ter visto? Porque se reconhece como funciona toda a Criação e dessa forma reconhece-se a condução uniforme proveniente da origem.

          • Hugo says:

            Mete mais tabaco nisso.
            Vá lá que o teu todo venerado não te pede pra colares uma bomba ao peito senão, com essa crença toda, tenho a certeza que nem questionarias.

          • José Moreira says:

            Não percebeste a minha pergunta, mas também não admira: como é que sabes que existe um deus? Se não o viste, como é que sabes que existe?

          • Joao Ptt says:

            Hugo, colocar termo à própria vida vai contra a Vontade do Criador, e é um erro que tem de ser resgatado!

            José Moreira, respondi à sua questão, se não consegue compreender a resposta ou aceitá-la é outra conversa.
            Mas para que não diga que não me esforcei irei explicar de forma ainda mais simples para que me compreenda com o intelecto que parece ser a única coisa da qual ainda consegue fazer uso: uma analogia muito forçada é por exemplo da mesma forma que os cientistas conseguem adivinhar que lá a uma distância que é medida em anos luz de tão longe que é, que “porque determinada coisa acontece então tem ser tal”… a inferência indirecta pelo menos aproxima-se mais deste exemplo, ainda que aquilo que toma consciência de ser assim realmente é o espírito da própria pessoa, mas somente quando já tiver evoluído para tal de forma natural interiormente… e para isso ainda tem de ver as formas de pensamento, os seres da natureza, os espíritos mais elevados da criação (que para a pessoa se pareceriam a deuses) até que finalmente destes recebe-se a mensagem do tal Deus que também eles servem, e que esse sim é o limite e que mais não há… e depois do próprio Deus receberiam uma mensagem. E esta é a evolução natural quando os seres humanos não se desviam, como se desviaram nesta e em muitas outras “Terras” por influência indirecta do Arcanjo Lúcifer.
            A energia do Criador também pode ser, e o é, pelos animais e seres da natureza, assim como por seres humanos que se sintonizem interiormente da forma correcta sentido de forma regular, até aqui na Terra a cada ano que passa… aquilo que os apóstolos de Jesus Cristo sentiram no chamado pentecostes não foi de forma alguma único, especial, ou criado só para aquela ocasião, apenas acontece que eles estavam especialmente abertos a receber tal por se terem sintonizado interiormente da forma correcta e assim conseguiram sentir tal que coincidiu com o momento em que tal energia atingiu a Terra fisicamente… e essa energia é proveniente do Criador.

  11. albino negro says:

    A religião não manda dar a outra face?? para voltar a levar pancada?
    Se os católicos estão habituados a dar a face porque se sentem indignados??
    Será ofensa satirizar com jesus gay mas aceitar padres pedofilos (e gays) na igreja?

  12. Jota says:

    Isto é que vai para aí uma penaleirada…!

  13. Harr.y says:

    Qnd o porta estava zoando as outras religiões ngm falou nada, só davam risada. Agora os cristãos, filhos da paz e do amor, vem com essa hipocrisia. Coisa chata! Se sente incomodado simples, não assista.

    • Portadecuerola says:

      O porta zoando outras religiões?! Nunca… Podem até citar, mas da forma desrespeitosa que foi feito nesse “especial” nunca! Mas enfim o que se esperar que saia da “porta dos fundos”, né?

  14. Samuel MG says:

    Esta polémica acontece porque os brasileiros são demasiado religiosos no entanto a maior parte deles comete adultério haja paciência para os entender. Já agora fo..-se a religião que só serve para criar ódios e guerras.

  15. Rafael says:

    E se fizessem gozação em relação à Maomé? O que será que aconteceria?
    Esses portugueses. Esse europeus.

  16. xoninhas says:

    Tanta celeuma com um programa de ficção que satirizou outra ficção. Religião é pior que cancro ou bomba nuclear.

    • Joao Ptt says:

      A religião sim, o problema foi terem gozado com Deus e o Filho de Deus que são absolutamente perfeitos e aos quais os seres humanos só têm a agradecer, ao contrário das religiões que nem sequer deveriam existir e a existir ao menos que só divulgassem a verdade como ela realmente é e não como eles pensam que é… que só introduz obstáculos a quem vai na “conversa”.

      Poderiam por tanto ter satirizado as religiões sem envolver Deus e seu filho que na verdade é parte dele… mas isso implicava que quem satiriza soubesse mais que aqueles de quem tentam satirizar, claramente não foi o caso.

      Certamente que se analisarem bem cada religião a fundo encontrarão muito por onde pegar para ridicularizar porque de facto muito é mesmo ridículo e é mesmo mentira ou na melhor das hipóteses mentira com qualquer coisinha de verdade. Basta começar pela religião católica onde o primeiro mandamento que eles divulgam parece ser “Amarás a Deus sobre todas as coisas.” e depois atrevem-se a elevar pessoas à condição de santo (“Que inspira ou deve inspirar grande respeito ou veneração.”) quando Santo é apenas e só Deus, e só Este deve ser Venerado nenhum outro… e depois também se atrevem a chamar de santo ao papa… como se alguma vez sequer um enviado «de» ou «por» Deus tivesse sido sequer reconhecido e aceite pelas estruturas religiosas dominantes no momento, pelo contrário sempre foram estas as primeira a atacar e fazer tudo ao seu alcance para descredibilizar e atacar… no fundo uma espécie de inveja profissional. E nas restantes religiões também certamente encontrarão erros uns atrás dos outros.

  17. Sergio J says:

    Se aparecesse um filme a dizer que todos os Portugueses ou Brasileiros eram umas bichas, uns ladrões, uns traiçoeiros, simplesmente os seres mais vis à face da terra iriam também argumentar que era uma sátira e só via quem queria?

    Eu votei que não se devia remover, MAS considerei que era ofensa gratuita.

    E se fosse a rotular os ateus dos maiores paneleiros à face da terra, como reagiram?

    Uma coisa é parodiar com os acontecimentos da Bíblia, mesmo com Jesus, outra é inventar factos e ofender.

    • José Moreira says:

      Mas tu tens a certeza do que estás a dizer? Tu podes garantir que Jesus (se tivesse existido) não era homossexual? Tu nem sequer viste que esse Jesus andou sempre acompanhado por homens e NEM UMAZINHA mulher? Mas tu não és capaz de ver que se está a brincar com pessoas que nunca existiram? Se brincassem com Zeus, Adónis, Mitra, Hórus, Shiva, etc. já podia ser?

    • Hugo says:

      Só via quem queria. Estás a confundir documentários com comédia.
      Em relação aos rótulos, se deixasses de ser homofóbico ajudava. Afinal vai-se a ver e ser gay nem é ofensa. Estão ofendidos com o vossa própria discriminação. Parabéns, chegaram ao ano 2020 com essa mentalidade retrógrada.

  18. Fulano says:

    Só quero que me façam um favor: Provem que Deus (quaquer um) ou Jesus Cristo existem ou existiram!!!

    • José Moreira says:

      Não provam nem a ponta de um corno!

    • Joao Ptt says:

      Para estar a pedir provas só demonstra o quão você regrediu por vontade própria, é ridículo, e para adicionar ofensa à ignorância, ainda quer que os outros lhe provem o que quer que seja, quando aquilo de que você precisa para conseguir reconhecer a existência de Deus, ou seja: o seu espírito, esse você enterrou e amuralhou com o seu querido intelecto… quer reconhecer Deus que é de uma espécie completamente diferente que só o espírito está apto a conseguir, e quer fazê-lo com o seu intelecto, é ridículo e é mesmo ofensivo! Não desenterre esse seu espírito interior com urgência que vai ver o que lhe acontece.

  19. int3 says:

    Podiam fazer um filme a gozar com os tugas e eu estou-me a marimbar para essa porcaria. Fazemos também a gozar com o de origem e ria-mos todos em conjunto. Fácil. Façam um filme a gozar fortemente com outras religiões o culturas, mesmo que envolva a mim. Tipo: não gostas? Não vês.

    Uma hipocrisia no brasil, o dito reino de deus, onde tamanha corrupção e abusos sexuais estão instalados e ninguém quer saber. “Deus manifesta-se de formas misteriosas” my ass.

  20. Carlos Silva says:

    Estes comentários são expetaculares e são o reflexo da sociedade. Então, um vídeo sobre Jesus Cristo, uma comédia, é liberdade de expressão. Mas, os que dizem que não acham isso bem, são logo apelidados de atrasados. Grande liberdade, grande respeito. Se pensam mesmo isso, vou fazer um vídeo a gozar com as vossas esposas.

  21. albino negro says:

    Bem gostava de ver a tua criatividade.
    Ou sao so postas de pescada ?

  22. Antonio GONÇALVES says:

    Satira com Jesus vale……..(infelizmente há uma falta de respeito com a fé alheia),agora se fizerem uma satira nos mesmos moldes com o menino de 9 dedos o tal molusco,não pode,vão ser taxados de tudo .

    • José Moreira says:

      Meu caro, ninguém tem de respeitar a fé alheia. Do mesmo modo que tu não respeitas as feses dos outros – por exemplo, hindus, muçulmanos, mitraístas… Podemos – e devemos! – respeitar o direito de os outros terem as crenças que quiserem, só que isso não significa que se respeite a crença, mas sim o direito a tê-la. Do mesmo modo que devemos respeitar o direito dos outros a não terem qualquer crença, caso dos ateus. Podes não concordar com eles, e, ao fazê-lo, já não estás a respeitar a sua opinião; mas tens de assumir que o ateu tem tanto direito de não acreditar como tu tens de acreditar.

      • José Moreira says:

        E vou acrescentar mais uma coisa ou duas: não confundas sátira com falta de respeito. É uma atitude redutora e minimalista, passe a redundância. Eu tenho muito respeito aos alentejanos, mas não me coibo de contar uma boa anedota de alentejanos. Uma sátira é uma visão humoristica, não vai além disso. Depois, há um outro pormenor, que já denunciei acima, mas ainda ninguém me respondeu: se o ofendido é o Jesus dito Cristo, não achas que é de uma enorme arrogância vir a terreiro defendê-lo, quando ele, como deus que (dizem que) é, pode castigar os pecadores? Achas que és superior ao gajo? Se ele não se manifestou, quem és tu, miserável mortal, para tirar as dores por ele?

  23. Renato says:

    Cristãos de pouca fé alienados de mais para assistir (ou se quer ouvir falar) à uma sátira sem se sentirem pessoalmente ofendidos. Bando de homofóbicos. Vosso incomodo revela o quão preconceituoso sois. Por isso que tal tipo de obra é importante, para expor a hipocrisia dos ditos “de fé”.

    Outro ponto. Vários comentários acima com falácias do tipo – se fosse com tal religião…- E sim, na mesma obra há sátira de outras figuras religiosas (como Buda e Shiva) mas somente os “cristãos” estão tão ofendidos e nem se importam com o “desrespeito” para/com outras religiões.

    Cristianismo virou um câncer controlado por instituições doutrinadoras que estão mais interessadas em controlar a sociedade do que promover o respeito (ensinamento de cristo btw…).

  24. Daniel says:

    Assusta-me que haja 20% a achar que se deva remover… é 1/5 das pessoas a acharem que isso é correcto por algum motivo, e suspeito que de entre esses haja imensos (se não a maioria quase por inteiro) que hipócritamente se pos ao alto e disse ou escreveu “Je Sui Charlie”. Esta gente vota….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.