Quantcast
PplWare Mobile

76% dizem que sites do Estado português não são seguros nem eficazes

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. Jorge says:

    Não são eficazes? Então se eu quiser tirar um registo criminal, submeter uma baixa, um IRS, retirar certidões de dívida e etc, tenho de ir aos balcões? Para leitores de um blog de informática / tecnologia andam a confundir o E com o OU ou é impressão minha?

    • fim do mundo says:

      alguém tem muito que aprender a interpretar as coisas, que pelos vistos não é o seu caso.

      é certo que sites do estado vieram facilitar acesso a muitas situações sem necessitar de ir presencialmente a um balcão, no entanto, estão muito longe de serem eficazes e seguros, tem constantes problemas e levam imenso tempo a corrigi-los, o que leva a que quem precisa acabe por descartar esta opção e ir presencialmente resolver a situação.

      já perdi a conta a n situações de problemas de bases dados que os dados eram actualizados e depois no cruzamento não actualizavam nada e logo um problema muito grande, quando se telefona para os serviços, as pessoas que lá estão não tem competências para resolver nada nos sistemas informáticos, e nem querem, pois a vontade é pouca ou nenhuma, por isso é que as coisas são como são para se tratar de qualquer coisa.

      se já era mau antes da pandemia, agora então nem se fala, tenho assuntos pendentes que nem atendem telefones ou respondem a emails, e como é natural não há atendimento presencial, o que já anda a levar a loucura do pessoal.

      Portugal no seu melhor.

      • Jorge says:

        Os serviços online funcionam e a prova disso é a enorme redução da necessidade de se ir fisicamente aos balcões. Por cada pessoa que teve de ir N vezes aos balcões, arranja-se 1 pessoa que não teve de ir e assinou um documento digitalmente, renovou o cartão de cidadão, retirou certidões de dívida, alterou digitalmente a certidão permanente de uma empresa, etc.

        Creio que está a confundir eficácia com eficiência e funcionamento dos serviços nos sites com o atendimento presencial nós devidos locais, mas talvez tenha muito que aprender a interpretar as coisas, que pelos vistos não é o seu caso.

        • fim do mundo says:

          eu não estou a confundir nada, vossa excelência é que continua só a ver só que entende que quer ver e não tudo o resto.

        • Test User says:

          Alguns funcionam, outros nem por isso. São confusos e feitos segundo a lógica da função publica e não do cidadão que os utiliza. IMT por exemplo têm somente alguns serviços online. Aplicação Autenticação.gov funciona mal. Ao menos vejo como funciona em outros paises

  2. Paulo R says:

    Estes inquéritos são o que são… Ou melhor são tudo menos fidedignos e eficazes, mas isso todos nós sabemos. Não vale pena tentar atribuir valor ao que não tem valor.
    Quase como o inquérito atual. Estamos a comparar o incomparável.

  3. XBUZZY says:

    Desde o momento que é do estado, o normal é não funcionar, pois o afilhado do amigo do padrinho não precisa necessariamente de skills para obter o tal emprego…
    Isto é transversal a todos os serviços públicos, quando é mais valorizado conhecer as pessoas certas do que as linguagens/ferramentas/skills certas, nada vai mudar.

  4. Nuno says:

    O site ePortugal é simplesmente Vergonhoso…
    Quem fez aquilo é um mente capto…
    Nunca experimentou e nunca pedio opinião a quem utiliza, enfim, função pública…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.