PplWare Mobile

Vodafone Portugal vai monitorizar redes de outros operadores…


Entusiasta do software, tudo começou com uma programação de Basic no Spectrum 128K do irmão mais velho! Desde aí, nunca mais parei!

Destaques PPLWARE

  1. kekes says:

    Muito bom fico bastante contente. É bom ver os estrangeiros investirem no nosso pais com confiança 🙂

  2. Arcanjo says:

    Portugal e sem sombra de duvida o Pais mais avancado tecnologicamente da Europa, vivo e trabalho em Luxemburgo/Belgica, ja estive em varios paises europeus e a nivel tecnologico, estao muitos anos atras de Portugal.

    • M.Manuelito says:

      Acredito que até tenhas razão, o que é curioso é que, o grande impulso tecnológico em Portugal decorreu a partir de 2005, numa altura em que o chefe do Governo era o homem mais odiado e contestado do país, um tal de José Sócrates.

      • Emannxx says:

        Grande verdade.

        É importante lembrar que foi o Sr. José Socrates que alavancou um dos grandes projectos que meteram Portugal na vanguarda da tecnologia: O E-escolas. Para mim, foi o programa crucial pois levou a quase todas as casas um computador, e veio permitir que alunos e encarregados de educação desenvolvessem competências na área da informática.

        • Carlos says:

          Primeiros ministros engenheiros é outra coisa…

          • Zé Carlos says:

            Não diga uma coisa dessas que ofende quem andou a estudar engenharia a sério… 😛 não que seja caso único como alguns Relvas que se calhar pelo nome tb deve ter uma licenciatura em arquitectura de jardins…. com média de 11!

        • J.C.Lopes says:

          O que é que são para ti competências na área da informática?

          Ligar um computador, criar e abrir umas pastas e ficheiros e descarregar umas tretas da internet?

      • naoliveira says:

        Curioso é não teres razão, pois já antes de 2005 éramos do mais avançados do mundo(acho que desde sempre andámos na vanguarda da tecnologia em telecomunicações).
        Curioso também é conseguires interligar a visão tecnológica do Sócrates com esta notícia, já que não têm nada a ver.

        • M. Manuelito says:

          Curioso, curioso é não teres a menor razão.Primeiro porque usei a expressão “impulso tecnológico” e não “tecnologia em comunicações”, não segmentei a minha apreciação, mas falei em termos gerais.
          Podes, eventualmente toldado por qualquer ideologia política, que não discuto, ter ódio ao Sócrates, mas eu não costumo basear os meus argumentos em ideologias mas em factos.
          Não os vou mencionar porque não tenho tempo para discussões estéreis, mas se vivesses no interior perceberias a importância das medidas políticas para que a tecnologia chegue a todos os portugueses, em sítios onde os mercados não são rentáveis. ADSL, fibra óptica, e-Government, utilização de computadores por agregado familiar, acesso à internet, são apenas tópicos que te deixo para pesquisares, por exemplo no portal Portada, ou mesmo no INE.

          • naoliveira says:

            Em relação ao 1º parágrafo tens razão foi uma falha minha, como a notícia era sobre telecomunicações, pensei que era a isso que te referias.
            Em relação às discussões estéreis, normalmente elas começam quando acusamos o outro de ter uma opinião baseada em ideologias.
            Também se tivesses lido com atenção o meu último parágrafo, reparavas que eu mencionei a visão tecnológica do Sócrates(e não estava a ser irónico, posso é não concordar com algumas negociatas em nome dessa visão), mas que acho que não é chamada para esta notícia.
            Por último, e devido à minha “ideologia” baseada na honestidade, tenho por hábito não gostar de quem me rouba e ainda por cima tem a lata de dizer que é o melhor para mim. 😉

  3. Alexsandro says:

    Não sei até que ponto essa notícia é tão boa assim…se por uma lado vemos que existem novas vagas de trabalho em Portugal que por um lado é bom, por outro revela-nos o outro lado da moeda. Estes casos como é o da Vodafone e o da Nokia Siemens Networks em que existe um grande numero de novos projectos a migrarem o centro de supervisão para Portugal só é possível porque de toda a Europa, Portugal é o país que se consegue ter a mão de obra mais barata, estou a falar disso porque sou NOC Technician e até revolta os novos contratos que são apresentados pelas empresas de outsourcing…

    Acho que estão a dar cada vez menos valor ao trabalho qualificado em Portugal, não porque é de má qualidade (pelo contrário) mas porque a crise vai justificando tudo o que convem para certas pessoas… Países como o Brasil e a Índia pagam mais para técnicos que fazem esse tipo de trabalho do que aqui em Portugal…Penso que isto diz tudo.

    • joao says:

      Estou completamente de acordo ctg! Tenho muitos amigos meus que tiveram que procurar alternativas “lá fora” porque os ordenados cá são uma anedota. E quando digo “lá fora” é mesmo fora da Europa.

    • carlos says:

      Estou de acordo contigo, já somos dois com o mesmo tipo de trabalho, estão claramante a aproveitar-se dos portugueses, pedem pessoal especializado mas quando chega a parte de pagar…

      O exemplo da Siemens, estão a pagar 600€ por turnos 24/7, mas como este há muitos mais.

    • M.Manuelito says:

      Alexsandro, ainda assim a notícia é boa. Claro que concordo contigo em relação aos magros ordenados que pagam em Portugal a um técnico qualificado. Acho até inqualificável como se podem oferecer ordenados de 600 ou 700 euros a uma pessoa que seja possuidora de conhecimentos técnicos consideráveis.
      No entanto, eu acho que estamos (e continuaremos a estar) numa fase de ajustamento. Se reparares Portugal passou nos últimos 30 ou 40 anos, de um país de analfabetos a um país de “doutores” e “engenheiros”.
      É um bocado a lei da oferta e da procura, se para um lugar aparecem 200 candidatos as empresas tendem a puxar a corda dos baixos salários.
      Por outro lado há profissões, como carpinteiros, canalizadores, sapateiros que, por terem em tempos, sido consideradas de menor prestígio, logo poucos apostaram nelas, são hoje pagas com salários superiores aos que se pagam a um técnico superior.

    • PAlex says:

      É smp bom saber q grandes empresas investem nos excelentes técnicos e profissionais q temos em Portugal. Só é pena q seja bastante desvalorizado o nosso knowledge pelas empresas de Outsourcing. No caso da Nokia Siemens Networks fui um dos que “aguentou” durante quase 3 anos a chulisse das empresas de Outsourcing com uns míseros 650€ de ordenado base para turnos de 24/7. Agora sei q os putos acabadinhos de sair da faculdade ainda mais chulados sao!, pois entram na mm companhia com uns miseros 600€ ja com o sub. turno e alimentação incluida!
      Segundo o nosso ex 1o-ministro, na “inauguraçao” do GNOC na Nokia Siemens Networks (qd esta ja operava à cerca de 2 anos) afirmou que eramos todos técnicos Altamente Qualificados… esqueceu-se de referir q tb Altamente Mal Pagos e Chulados!
      Tal como o joao aqui afirma e bem, mtos procuraram alternativas fora da Europa! Felizmente, ou infelizmente (pois gostaria de continuar a ajudar o meu país a desenvolver) consegui uma oportunidade fora da Europa!
      Valorizem as pessoas e não as Multinacionais q só pensam em lucro a curto prazo!!

  4. Nuno Querido says:

    mais um NOC em portugal pais nao e barata e estas empresas nao pagam assim tao mal 3000 euros por colaborador … e pena e que os colaboradores apenas recebem 1/4 desse dinheiro e o resto ser para o estado e para encher a barriga a empresas de outsorcing que aai andam no mecado portugues .. e que ate para pagar tentam dar a volta pagando os subsidios de turno como se tivessem a pagar despesas de gasoleo do carro desse colaborador …

    120 pessoas que eles preisam e facil saber onde vao buscar essas pessoas… NSN , CGO ONI e ora deixa ca ver a malta que trabalhava na Radio MOVEL (Zapp)

    de qualquer forma e bom que projectos como este venham para portugal era bom que viessem muito mais de maneira a mao de obra existente fosse mais bem paga e tambem trabalha-se melhor .

  5. Eduardo says:

    ajuda os ordenados em portugal serem mais baixos que no resto da europa… o que não deixa de ser triste. Ainda assim são postos de trabalho especializados, quanto mais melhor

  6. Nepia says:

    Para quem não sabe pesquisar e não vou referir nomes de algumas pessoas que aqui comentaram…

    https://vodafone.taleo.net/careersection/2a_pt/jobdetail.ftl

    Envia o teu CV e logo verás…por isso é que o país não anda, estão sempre a lamuriar!!

  7. Roy says:

    Os serviços da Vodafone tem ao longo dos anos só dado problemas! Vejamos, cada vez que telefonei para o apoio para me mudarem alguma coisa, ou a algum conhecido, estavam sempre com os sistemas informáticos em baixo. No site da Vodafone não dá para ver a quem se telefonou, nem a quem se envio sms (e não ativei a opção de ocultar tal!).

    Logo não sei que raio de competência tem a Vodafone Portugal para monitorizar a rede Europeia da Vodafone.

    Claro que acho que em termos de segurança, é uma péssima ideia.

    Por último… monitorização na sede da Vodafone Portugal no Parque das Nações??? Ó meus filhos!!! Perigos: Zona sísmica, à beira rio (inundações), à beira oceano (subida do nível do mar), à beira oceano (Tsunami, onda gigante)… conseguiam escolher zona pior para meterem a sede da Vodafone? Eu não consigo imaginar pior!

  8. Zell says:

    Quero é saber onde me poderei candidatar a qualquer vaga ainda em aberto para este projecto!

  9. Zell says:

    Quero é saber onde me poderei candidatar a qualquer vaga ainda em aberto para este projecto.

    Ficava muito bem localizado para coordenar com o completar de estudos ^^

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.