PplWare Mobile

Uma decisão importante! Volkswagen vai vender os seus carros elétricos exclusivamente online


Fonte: Volkswagen

Autor: Pedro Simões


  1. Manuel says:

    mais desemprego e mais dinheiro concentrado no fabricante

  2. Eu says:

    Então… E a retoma? 🙂

  3. TugAzeiteiro says:

    “Volkswagen vai mudar a indústria e os seus métodos” Hummm… isso já não foi feito por uma certa marca Americana?!

  4. Hélio Musco says:

    Andam a aprender com quem sabe 😉

  5. Fulano says:

    Será que este, ao contrário dos Tesla, consegue puxar uma caravana montanha acima sem queimar os motores?
    É que até agora vi ZERO VE a conseguir fazer isso.

  6. ... says:

    Tesla e os outros.

  7. BC says:

    Quem é que compra um carro, que custa várias dezenas de milhar de euros, sem o ver por dentro e sem o experimentar primeiro?
    E como se negocia a retoma do usado?
    Basta haver um carro da concorrência que não faça a venda exclusivamente online, para ter uma vantagem concorrencial apreciável…
    Só dura enquanto houver o efeito da modernidade ou estiver na moda. Quando for normal vender elétricos, vão ter de fazer a venda presencial…

    • É precisamente para isso que os concessionários vão continuar a existir.

    • Nuno says:

      venda online nao quer dizer que nao o possas experimentar vais a um concessionario vês experimentas e dps fazes a compra online

      • Gaspar Oliveira says:

        Futuramente podem ter carros espalhados por aí, até os de rent.
        Pedes um test-drive, eles dizem onde esta o carro chegas la pegas no carro e vais fazer o teste e até podem fazer acompanhamento virtual.

      • BC says:

        Venda EXCLUSIVAMENTE online, para mim significa não ter despesas de logística com exposição e test-drive.
        Fazer o ato administrativo de vender um carro (faturar) é a atividade mais lucrativa que existe. Ter o carro em exposição, mostrá-lo, fazer test-drives e convencer o comprador é que custa dinheiro…
        Se querem vender só online, não é para ter carros em exposição…

  8. Dark Sky says:

    Há uma coisa que a Volkswagen precisa de melhor – a apresentação do veículo em 3D interativo.
    Continua tudo na mesma, na era do digital: foto do veículo e do tablier => características técnicas principais/destaques para atrair o comprador => simulador “pique a opção para ver o preço” => agora tá aí o manual, enorme, para várias versões, vá lá procurar o que lhe interessa (se for capaz de encontrar).

  9. jaugusto says:

    Humm… e o software já funciona ou um gajo fica com o carro “atravessado” a meio da viagem? E os updates são feitos on air ou um gajo tem de ir ao “mecânico” e perder horas com a coisa?
    https://insideevs.com/news/406375/vw-id3-software-problem-update/

  10. pj says:

    carro é para conduzir, ver, apreciar. online é treta, só para gente que não sabe nada. o que a pandemia devia deixar era o desprezo pelo digital…
    carro que se conduz sózinho já existe chama se comboio.

    • TugAzeiteiro says:

      E que tal ler a noticia em vez de vir mandar postas de pescada para o ar? Parece que o velho habito Português de falar sem saber continua….. “Claro que a marca alemã não pretende eliminar os concessionários que tem espalhados pelos países onde tem representação. Estes vão passar a ser o local onde os clientes vão realizar o contacto com os carros elétricos, especialmente para os test drive e as entregas.”

      • BC says:

        Isso é conversa da treta para não assustar os concessionários…
        Fazer o ato administrativo de vender um carro (faturar) é a atividade mais lucrativa que existe. Ter o carro em exposição, mostrá-lo, fazer test-drives e convencer o comprador é que custa dinheiro…
        Se querem vender só online, não é para ter carros em exposição…
        No longo prazo, se a moda pegar, não há test-drives.

    • Urtencio says:

      grande artista!! XD

    • IonFan says:

      Este pessoal que vem para aqui destilar rudez é mesmo hilariante.
      Aposto que o avô deste também andava por ai a dizer que os cavalos é que eram. Montar, ver, apreciar. Concessionários e automóveis eram treta, só para quem não sabe nada. A gripe espanhola devia é ter deixado o desprezo pelo que é mecânico…
      Maquina que anda sozinha já existia, chamava se comboio.

  11. Luigi says:

    Eles deveriam era eliminar definitivamente carros / motos e construir máquinas de teletransporte, logo, o ambiente e o planeta agradece.

  12. Xnelox says:

    Só não compro carros online porque não confio nos CTT expresso e não têm pagamento por mbway

  13. Meguie says:

    Se o tivesse feito no passado não tinha levado com o enorme calote da SIVA em Portugal.

  14. George M. says:

    A Tesla esteve lá, fazendo isso com compras on-line e sem gastar milhões em propaganda de qual VW terá que fazer. Este artigo faz parecer que isso é algo novo. A Alemanha ainda segue e não lidera. Muitos artigos sobre perdedores como Dyson e Fisker, mas nada sobre Lucid. O engenheiro que criou o emblemático Modelo S também criou outro veículo fantástico chamado Lucid Air. A Alemanha está muito preocupada com Tesla, e outra dor de cabeça para a Alemanha será Lucid, e novamente do Silicon Valley!

    • Pedro Silva says:

      É mesmo bom é fugir do silicon valley tudo empresas ligadas ao governo Americano com interesses de controlo de informação das pessoas, o mesmo é verdade com a China que começou a competir com essa prática.
      Não mercado livre nenhum aqui.

  15. Ricardo Azevedo says:

    MUITO ERRADO!!!!
    Este não é o primeiro carro elétrico, já existe uma variante 100% elétrica no UP e no GOLF.
    Cuidado com as informações erradas.

    • Vítor M. says:

      A VW classifica este como um 100% elétrico, dado que é o primeiro de fabrico de raiz para um elétrico. Os anteriores tinham a plataforma partilhada, foram criados para o segmento dos combustíveis fósseis e adaptados a elétricos.

  16. Adinei Rosa Gazani says:

    Quem determina o futuro de uma marca é o consumidor. Se ele não quiser comprar online, as revendedoras terão que optar por voltar ao método tradicional ou encerrar toda a cadeia de vendas.

    • BC says:

      100% de acordo, numa situação de mercado perfeito sem distorções: ausência de informação assimétrica e de monopólio ou oligopólio…
      Mas sabemos todos que as multinacionais tentam sempre furar estas regras…
      E as modas e o design servem igualmente para restringir, nem que seja instintivamente, a escolha do consumidor…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.