Quantcast
PplWare Mobile

Última hora: Escolas estão encerradas nos próximos 15 dias (não há aulas online)

                                    
                                

Autor: Pplware


  1. Há cada gajo says:

    Foi tão bom o Natal e o Ano Novo. Ando eu a sacrificar a minha vida normal há quase uma ano e continuou e continua a haver gente que está-se completamente nas tintas. Dizem que os portugueses são um povo solidário…só pode ser brincadeira. Povo mesquinho, individualista, egoísta e arrogante. Depois admiram-se que emerjam certas forças politicas. Eu vou continuar a sacrificar a minha vida pelo bem de todos, mas tudo tem limite.

    • pH says:

      +1
      Então a ver pelos comentários e comportamentos de muitos, esta frase assenta na perfeição:
      “Povo mesquinho, individualista, egoísta e arrogante.”

    • Mike says:

      Meu caro, como o entendo! Como não vale a pena dar seguimento ao meu raciocinio, se me permite repercuto ao seu comentário.

    • Pedro says:

      +1 e profundamente Invejoso.

    • eu2 says:

      Quem diz que Portugal é um povo solidário é burro, e quem diz que é um povo mesquinho, individualista, egoísta e arrogante também. Existem pessoas de todo o tipo em todos os países, e sinceramente não sei como pensavem que iam conseguir manter 100% das pessoas 100% isoladas. Basta haver “meia dúzia” de teimosos e/ou meia dúzia que deslizem nos cuidados para o vírus se espalhar. E apenas 0.1% de portugueses a irem a festas são 100 000 pessoas a infetarem-se e a infetarem outros.

    • David Guerreiro says:

      É a falta de civismo e educação do povo, porque na escola só se importam em leccionar temas LGBT, ideologia de género e coisas do género. Formam-se uma cambada de idiotas, que depois andam por aí a fazer asneiras.

    • PeFerreira98 says:

      +1 anda aqui uma pessoa a fazer o percurso cama – escritório – cozinha – cama a 1 ano para o resto da malta andar por aí como se nada fosse…

    • Infinity says:

      +1. Tem que se comecar a multar a malta na hora, e multas a doer , pois so quando o Zé é multado é que aprende. O pior é quando um gajo vê jornais e ve malta que dos “famosos” que vao para o brasil e afins passar ferias e voltam como se nada fosse.

  2. Reis says:

    Parece que isto é exclusivo, pela primeira vez a escola falha o serviço educativo. Enfim. Pró-Ano.

  3. J Rambo says:

    Infelizmente estamos à deriva e alguém abusou na bebida ao almoço. Como é possível não haver ensino à distância?

    • carlos de aveiro says:

      O ensino a distância acentua as desigualdades sociais. Infelizmente em determinados meios sociais, não há nem computadores para todos os elementos da família, nem espaços físicos com acesso em condições à internet, para que se possam desenvolver atividades letivas a distância. Sou professor e é doloroso ver 4 pessoas no ecrân (a camara revela também as condições mais modestas em que as pessoas vivem), todos a tentarem trabalhar a distância na cozinha… cacofonia pura… com os resultados que se podem antever para o aproveitamento escolar dos estudantes… E neste caso havia vários PCs… não falo dos casos em que não há máquinas para todos… ou para nenhum (alguma, delas prometidas pelo governo no costa, mas que “tiveram problemas em chegar”)…

      • Darkny says:

        É obvio que o ensino à distância não é a mesma coisa. Mas é melhor que nada. Agora, poderiam criar condições melhores. Por exemplo, algo que eu notei a diferença entre o começo e a atualidade é que agora os professores usam uma espécie de “quadro”. Eu pessoalmente no início das aulas on-line foi aquilo que senti mais falta. Não poderia o estado dar umas mesas digitalizadoras aos professores?
        E é obvio que os alunos precisam que o estado lhes dê condições. Mas já estamos desde Março assim! O Estado não aprendeu nada com a primeira vaga

      • J Rambo says:

        Correto mas não é por haver pobres que temos de ser todos pobres. Não se pode nivelar por baixo. Isso são tiques de ditaduras comunistas. Como penso que ainda não chegámos a esse ponto tudo isto se resume a incompetência. E o responsável é o senhor Costa que teve nove meses para diluir essas desigualdades e nada fez.

        • José Carlos da Silva says:

          Então qual é a solução? “não é por haver pobres que temos de ser todos pobres”. Quem não tem computador? Ou acesso decente à Internet? Sim, porque existe, e precisamente por haver ricos, não temos de ser todos ricos. Quem podem tem, quem não pode, fica para o ano? Ou para o outro? É isso?…

          E voltamos à mesma história de culpabilizar uma pessoa por tudo… Certamente que o PM acorda de manhã e, enquanto toma o pequeno-almoço, põe-se a pensar “ora bem… Como é que vou f**er estes gajos hoje?” e age por sua auto recriação e a seu belprazer… Enfim…

          • J Rambo says:

            Não se pode parar a Educação só porque os responsáveis não encontram soluções para os problemas. Substitua-se o governo por outro qualquer que seja mais competente nesta matéria. Simples.

            Relativamente aos pobres:
            Amigo eu fui pobre e atualmente sou remediado, tudo o que tenho devo ao meu empenho pessoal e a alguma ajuda social que tive, trabalhei desde cedo para fugir à pobreza. Vivi numa casa que nem água quente tinha, até conseguir terminar a faculdade, paga pelo meu trabalho. E foi duro! Fiz todo o meu percurso no ensino público que à exceção do ensino superior foi uma miséria! Passei anos em que mudavam os professores n vezes. Houve um ano em que durante 6 meses não tivemos aulas de matemática por não haver professor. Lá apareceu um sujeito de economia para dar aulas, mas contrariado. Jurei para mim mesmo que nenhum filho meu ia passar pelo mesmo e jurei para mim mesmo que os meus filhos nunca iriam frequentar o secundário no ensino público. Nunca!

            Bom, dito isto e passando à solução. Primeiro, disponibilizar o equipamento informático necessário (sem abusos) a essas crianças e professores (caso dele necessitassem). Segundo, comprar licenças de plataformas para fazer a gestão das aulas. Terceiro, trabalhar.
            (que é o que vou fazer agora)

          • barb0za says:

            Não a responsabilidade é de todos, mas apenas o governo é responsável por governar, o que inclui planear e atuar no momento certo, ou foi para lá só para distribuir os tachos pelos amigos?

            Não se estava a ver que em Janeiro, com as temperaturas mais baixas e que a coisa ia apertar para o SNS? Deve ser algo novo, normalmente o pessoal fica mais doente no Verão…

            Tinha estado bem na primeira vaga, agora borrou a pintura toda com a decisão populista deixar o pessoal à vontade no Natal/Ano Novo.

        • KekW says:

          Não é E&D, derivado ao facto das escolas e o ministério da educação, não ter preparado, os planos de E&D. Ou seja os apoios que o governo tanto se vangloriou, no final do ano letivo passado, nunca apareceram, ou seja computadores e internet para os alunos mais desfavorecidos.
          Não pode haver E&D, enquanto o Governo não da condições para que todos os alunos o acendam.

          • Peace says:

            Os computadores na escola do meu filho mais velho apareceram, foram dados a titulo de empréstimo aos mais desfavorecidos. Agora não concordo é em prejudicar todos os alunos porque alguns não têm recursos quando esses têm a possibilidade de repetir o ano no próximo ano letivo previsivelmente já presencialmente e sem os problemas atuais da pandemia.
            Até parece que nestes 15 dias vai mudar alguma coisa… Nem num mês se resolve o problema atual.

      • Peace says:

        E como cria desigualdades vamos alinhar todos pela mesma bitola do coitadinho.

  4. Berto says:

    Pior é que já liguei á NOS a avisar que estou em tele trabalho para não me enviarem 250kb como no ultimo confinamento e ja me avisaram que não vão fazer nada. Vai ser muito bom. #VivaTikTok

  5. Jonatas says:

    Isto será ferias de pascoa antecipadas. No qual esperemos que sirva para as escolas também se prepararem para o ensino a distancia passado os 15 dias.
    Uma boa medida para haver tempo para todos se prepararem.

    • J Rambo says:

      Tiveram nove meses para se preparar, isto está feio e não vai ficar melhor tão rápido. Não é em 15 dias que se prepara coisa alguma. Já minha filha já tem aulas remotas e agora vai ficar sem aulas. Enfim viva Portugal, viva o socialismo!

      Na Holanda:
      “Primary and secondary schools deliver online teaching
      Due to the recent increase in the number of reports of people who tested positive for COVID-19 and the influx of patients with COVID-19 into hospitals, the government announced a lockdown on 15 December. For that reason, schools are currently providing remote education to most pupils and students. For more information on specific rules for young children and schoolchildren, distancing, testing and staying home, see Government.nl. Primary and secondary schools closed until 18 January 2021”

      • FM says:

        Viva, apenas para exclarecer que a sua filha não irá ficar sem aulas nos próximos 15 dias, irá ficar de férias e consequentemente sem aulas tal como acontece nas férias.
        As férias que teriam na semana do carnaval, têm agora e em Fevereiro têm aulas remotas ou presenciais se a propagação do virus diminuir.

        • J Rambo says:

          Obrigado pela informação mas não me trás nenhuma novidade. Não concordo em adiar os problemas. Nunca é boa solução em lugar nenhum. Vai ser mais um cheque em branco que servirá para coisa nenhuma, como todos os anteriores. Incompetentes!

        • GM says:

          As férias do Carnaval resumem-se a 3 dias, 2ª, 3ª e 4ªf de Carnaval. As férias da páscoa já é outra conversa, são de facto as 2 semanas, ou eram, este ano não se sabe.

          • Peace says:

            Mas as férias também são importantes para os miúdos descansarem um pouco. Não estarão, com certeza à espera que os miúdos tenham aulas de fevereiro até fim de junho sem um interregno.

      • Reis says:

        Andaram a gozar com o Rui Rio e a Bailar para cima de mim. BEM FEITO!

  6. jorgeg says:

    Goooooo Costa!
    Tha Amazing Dynamic duo Golpista & Marselfie Tag Team!
    15 dias e pouco meio Ano para todos!

  7. g0tH1c.X says:

    Não vejo qual o problema de deslocarem o período escolar, para outra altura “melhor”…
    E se este ano for de “folga” e só for possível continuar para o próximo ano, qual o problema? Não morre ninguém por isso…
    Já com o Covid…morrem…!!!

  8. Joao says:

    Ai tao os papas todos contentes, já tem os filhos em casa e agora tem justificação de faltas e apoios para ficarem em casa com os filhos.
    Tanto pediram que lá conseguiram…

    • J Rambo says:

      Não diga isso, há quem precise de trabalhar…

    • Anacleto says:

      devias era precisar ir a um hospital e depois ficares á porta durante horas e bateres a bota

      ainda nao entendeste o que se está a passar, certo?
      fuma menos

      • Joao says:

        Oh anacleto de meio tijela, para falares assim deves ser pai e todo contente por tares em casa sem fazer nada e a receber.

        Eu tenho olhos e sei o que este virus faz. Mas as escolas só foram fechadas devido às pressõs dos pais.

        EU nao fumo, mas parece que tu fumas da boa, orienta ai um pouco

  9. Já Foste says:

    É assim que começa viva “Ditadura” do pensamento único, as escolas nunca serviram o propósito de servir o povo mas sim a intrujice das esquerdas…

  10. Darkny says:

    Isto é a prova de que o Costa não aprendeu nada com a primeira vaga….. Ainda me lembro, vamos todos 15 dias para casa que isto resolve-se. O Costa e os ministros ainda não viram que isto não se resolve em 15 dias. Andamos a pagar para isto. Quando às aulas. Se os putos na escola já são o que são e andam sempre a tirar fotos todos juntos sem máscara nos intervalos, estes dias de férias vai ser giro de os ver em casa uns dos outros e a passearem.
    Continuem a votar no Costa. Aqui está o homem. Nem uma decisão lógica consegue tomar. Já o ensino superior, vai ser engraçado. Querem então começar o segundo semestre e adiar os exames. Onde é que isto faz sentido?

  11. José Silva says:

    Santa ignorância, a destes comentadores de bancada …
    As decisões são ponderadas com base nos nºs actuais e nas previsões que os peritos apresentam para o horizonte de 3 semanas.
    Não sou da cor do actual governo, por isso estou à vontade para dizer que dói a alma de ver tanta ignorância na verborreia destes comentários (salvo as devidas excepções).
    Esta gente nunca teve que tomar decisões …

  12. Miguel Mirante says:

    Pois mais 2 semanas de ferias para fazerem festas de erasmus como fazem aqui! Ainda ontem a noite apareceram 2 alemas a pedirem me um saca rolhas para abrir a garrafa e ameacei chamar a policia caso me voltassem a bater a porta! Sejam serios e fiquem em casa!

  13. miguel says:

    Espero que os miudos fiquem 1 ou 2 meses em casa e Julho e Agosto tenham as aulas que perderam já que os professores tiraram férias podem trabalhar em Julho e Agosto assim ninguem perde nada.

    • André Magalhães says:

      É a melhor solução ia, por acaso escrever um novo comentário sobre isso. Não entendo como os paizinhos acima mencionados, tão preocupados com os filhos não terem ensino, devido aos mais pobres (que infelizmente não tem culpa do berço em que nasceram), no entanto, o estado tem um papel importante de os incluir nas mesmas oportunidades que os outros. A solução está a vista de todos, adiantar até a um máximo de 2 meses(caso haja necessidade) as férias escolares que todos os alunos teriam. E assim não se promove as desigualdades sociais. Mas o bom Português não se pode tocar nas férias, que vai ser outro descalabro. Isso sim! Seria uma medida de louvar.

  14. nocode says:

    Atenção, as universidades tem autonomia para decidir, não é assim tão linear.

  15. jaugusto says:

    Não percebo como chegamos até aqui, somos o país do mundo com mais casos novos de covid e o segundo nas mortes por milhão de habitantes!! – Apesar de ver toda a gente de mascara pelo menos onde moro… algo está a não bater certo. O agravamento existe á meses e não apenas agora, os números tem piorado desde set/out em dezembro deveria ter-se apertado o confinamento agora só lá para abril e com duas doses de vacinas por habitante intercaladas no tempo ter 60 da população inoculado nem no verão!! Vai ser lindo, vai vai … o novo nome E484K – variante da africa do sul que consegue bypass os anitibodies da actual vacina!!

  16. Frederico says:

    15 dias? Não, 15min. 😆

  17. Samuel MG says:

    Bem disseram o ano passado que possivelmente ia existir pandemia até 2023!! Portugal só está assim porque as pessoas estão desligadas da realidade. Onde eu vivo são poucas as pessoas que usam mascara mas também a GNR não as multa. Se a GNR multa-se só nesta cidade o total acumulado seria 0.5% do PIB.

    • Miguel Mirante says:

      Nao sejas mentiroso, ha multa e pesada! Vives onde? Até em cidades pequenas do alentejo ja vi multas a serem passadas a 2 distraidos, e ainda tudo a respeitar!

  18. Mike says:

    Uma desilusão… para os scalpers do OLX que desde a manhã de hoje já estavam a inflacionar significativamente os preços de computadores, componentes e periféricos.

  19. eu2 says:

    Deviam testar todas as pessoas, ou deixá-las testarem-se, com testes rápidos. São bons a detetar apenas quem está contagioso e não quem esteve infetado, como fazem os PCR.
    https://twitter.com/michaelmina_lab/status/1351777627015704576

  20. Observador says:

    Um pormenor que passa despercebido – ou não: no principio do ano, todas as Escolas traçaram planos e protocolos para a) ensino presencial, b) ensino misto (presencial+online), c)ensino 100% online . Agora vem um “4.º plano” e nem presencial, nem misto, nem online. Pára-se totalmente e os planos traçados vão para o lixo. Isto é um desperdício

    • Miguel says:

      Por acaso também estava a pensar nisso. É fácil atirar os problemas para frente. Já este ano deveriam “compensar” o ano passado. Assim fica mais difícil!

      Já agora, quem fica com as crianças menores em casa recebe 66% do ordenado. As pessoas que estavam abrangidas até hoje recebem a 100%. Certo?

  21. Espetador says:

    É assim mesmo. Força! Destruir o pouco que resta da economia. Faças o que fizeres, és eleito, as chapeladas estão na moda.

  22. Dan Q says:

    Isto já parece futebol, os jogadores(povo) fazem a porcaria e não ouvem as ordens do treinador(governo) e depois quem é posto a andar é o treinador. Ele é que não percebia nada da coisa. O ‘treinador’ que começar a multar e castigar os ‘jogadores’ e vão ver como anda tudo na linha. Isto não vai lá com conversinhas e palmadinhas no ombro!

  23. R says:

    Nenhum governo que seja competente jamais confiará no cumprimento das pessoas (o nosso nem o exemplo dá). Retirem a limitação de velocidade das autoestradas e verão o que acontecerá; é o mesmo com a pandemia.
    Governo que gere sem ouvir a ciência e que quer agradar a todos não pode dar bom resultado.
    Agora estão a vender o argumento da diferente estirpe do vírus… enfim.
    Povo sereno e masoquista.

  24. és capaz és says:

    Um Estado sem pessoas? Só mesmo os virtuais Economia sem pessoas ? Só no Excel. Medicina sem pessoas não conheço. Egnurancia minha talvez. Pandemia – nunca se associou tal a grandes índices de saúde, economia e alegria, antes pelo contrário. Só dá mágicos e agradadores de gregos e troianos. Não sei como é que com tantos sábios e sumidades polifacetadas com poderes advinhatorios presentes o planeta ou a humanidade e os vários governos ainda não os tenham ouvido… é incrível de facto tanto desperdício.

  25. Pensador says:

    MAS QUEM É QUE DISSE QUE SOMOS UMA SOCIEDADE,,!!! ESTÃO ENGANADOS , ESTAMOS APRENDENDO A SER….E vai custar bem caro…

  26. carlos.patricio17@sapo.pt says:

    Nesta carrada de comentários está aqui a o reflexo da sociedade!!!! Cada um a olhar para o seu umbigo apenas.. tudo a apontar o dedo e não vi uma única solução de jeito!!! “Aí e tal que vao para as aulas os professores em agosto” e depois são os primeiros a não deixar o filho ir em agosto prk tem férias marcadas e o filho tem que ir…. mas só para lixar os professores… é a mentalidade portuguesa

  27. Fernando says:

    Não sou Português, mas ainda assim penso que todos estão a lutar por uma causa que não existe ricos e nem pobres. Sendo assim, é uma maneira de evitar a desiguldade social.

  28. João says:

    Enfim.
    Estou convicto que vamos estar sem aulas até ao fim de Fevereiro, logo “adiar” as aulas é absurdo.
    Compreendo que há quem não tenha possibilidades de ter equipamentos e ligações internet. Mas aí a escola (estabelecimento de ensino, ministério da educação, etc…) deveria atuar de outra forma. Mais valia ter 10 ou 20% dos alunos na escola que 100%. Ponham as juntas e IPSS a ajudar. Arranjem maneira dos putos ter aulas em locais agora fechados.
    E, sejamos honestos, há quem diga que não tem possibilidades económicas para um pc mas tem um iPhone ou um Samsung XPTO. O meu telemóvel custou 115 euros e estou bem contente. Faz tudo o que preciso. Não vou beber uns canecos ao fim de semana, não vou tomar o pequeno almoço à pastelaria nem um fininho ao fim do dia. Muito menos fumo. Mas o meu pc morreu e quase nem comprei outro por pouco uso lhe dar. Mas a pensar num eventual teletrabalho ou coisas relacionadas com a escola, incluindo escola à distância, comprei um pc novo. E uma impressora. São também opções na vida. Certo dia estava eu a ouvir um amigo choramingar que morava com os sogros e que não tinha possibilidades de comprar uma casa. E que eu é que era “rico” porque tinha uma casa. Ora afinal, a casa que eu tinha estava a ser paga às prestações e esse amigo e a esposa ganhavam bem mais. Estouravam era o dinheiro todo em cafés, tabaco e porcarias. São opções. Infelizmente, muitas vezes ajudamos mais os que não precisam do que os que realmente necessitam, até porque esses têm por vezes vergonha. E quando vierem os novos PC’s do ministério da educação vão estar outra vez á venda no OLX e nas bancas de roupa das feiras, tal como aconteceu com o Gamalhães…
    Esta opção de não haver aulas é meramente para esconder a falta de acção do ministério da educação. O mesmo ministério que disse ter tudo preparado para ter, também, aulas 100% online. BALELAS. Em 10 meses não fizeram nada. NADA! A minha filha teve meia dúzia de emails entre Março e Setembro. Já no privado, houveram escolas que falharam apenas 1 dias de aulas em Março. Ao segundo dia já estavam a dar aulas online. Mas esses precisam de mostrar trabalho para receber dinheiro. Será que vamos ter um desconto nos impostos por ter havido menos meio ano de aulas? E os professoras, estiveram em Layoff ou a receber a 100%?
    Temos um país que vive às custas da esfera pública e onde nem as leis se aplicam. As escolas privadas a arrendar salas, a comprar acrílicos, a contratar pessoal. As públicas… bem, compraram meia dúzia de dispensadores de álcool e já é um pau.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.