Quantcast
PplWare Mobile

Atualizado: A maior central nuclear da Europa na Ucrânia está sob ataque da Rússia

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. lmx says:

    Pelo que percebi, a central, não está sobre ataque!
    As forças Russas tomaram posse da central, mas quem esta a operar a central são os seus funcionários.
    Ou seja.. os Russos não estão a atacar uma central nuclear,… não tem cabimento..
    Pelo que percebo na media internacional, os níveis de radiação estão normais, mas foi desligada uma parte da central..

    E também não é a única central que a Rússia tomou posse,
    Chernobil neste momento tem policiamento de forças Russas e Ucranianas em parceria.

    • E o vídeo partilhado foi de quê? Comemorações?
      Houve ataque e houve fogo, provocado pelos russos.

      • lmx says:

        Eu li que parece que houve tiroteio, mas fora da central nuclear, ninguém atacou a central nuclear, o tiroteio foi contra forças possivelmente Ucrânianas..

        dizem que houve um incêndio dentro da Central nuclear, sobre isso não tenho informação, só que houve um incêndio, pode ser propaganda, é o mais certo..

      • Indignado says:

        Calma aí o chefe.. tanta raiva de um simples comentário com uma opinião diferente da do artigo.
        Ainda te apagam o comentário, a malta por aqui não lida bem com opiniões contrárias.. fazem birra.

      • Memória says:

        É preciso ver as diferenças entre “ocupar” e “atacar”. Esta central nuclear, que parece ser a maior da Europa, se o exército russo a tivesse brutalmente atacado e portanto feito explodir teria (poderia ter) significado *o Fim da Europa* segundo o próprio presidente ucraniano.

        • lmx says:

          Sim é esse o ponto, a central foi tomada.
          Não me parece que os Russos estivessem orientados para bombardear uma central nuclear, ainda por cima que mataria milhares de russos no processo.

      • Julio says:

        Pedro, nao sei se ja percebeu mas o lmx e um propagandista Russo, anda a espalhar fake news aqui na caixa de comentarios

        • lmx says:

          O lmx, e uma pessoa preocupada com muitos conflitos no mundo, este em particular porque acontece na Europa!
          Leio noticias dos dois lados, eles bem querem bloquear o acesso a informação mas é difícil fazê-lo nos dias de hoje..

    • jorgeg says:

      +1 tens razao
      As “noticias” para estes lados e forte propaganda. Ja poucos enganam!

  2. Secadegas says:

    Propaganda ocidental em linha com o ataque sem precedentes á Rússia.
    Não me lembro de ver tanta vontade para parar uma invasão como agora. Quando a Inglaterra ainda era parte da UE não vi ninguém preocupado ou a falar de sanções contra os EUA e Inglaterra quando foi a destruição do Iraque e da Líbia.
    Os judeus e os sauditas todos os dias cometem bombardeamentos contra civis de países sem defesa e não vejo ninguém na UE a zurrar… A hipocrisia atingiu níveis sem precedentes!

    • JS says:

      Não diria melhor..
      Só tenho mesmo pena são dos povos inocentes da Ucrânia.

      • Rui says:

        Portanto para si o Putin faz bem em destruír totalmente a Ucrãnia para ficar para todo o sempre amputada da liberdade de escolher com quem se quer juntar!

        Estou elucidado!

        Para quem tem memória curta, a Rússia já atacou (só na Europa), a Ucrãnia (Donbass e Crimeia), Geórgia (abcásia e Ossétia do Sul), Tchechénia….. e tudo isto no tempo de Putin!

        Aposto que ficam todos contentes por verem milhões de pessoas a abandonarem o país e quem fica nem comida ou água tem e tem de lutar pela vida e ficarem com as cidades totalmente arrasadas!!!!!!

        Então quando ainda têem a lata de dizer que esta invasão é culpa dos EUA, calma, vão chamar burros a outros!!!!!!

        Os EUA têem imensos defeitos, mas são uma democracia, ora têem um maluco a mandar por lá ora perde a vai outro para o lugar…… já na democrata Rússia……. Putin vai ficar até 203…….

        • Pedro Afonso says:

          Pela sua forma de pensar, podemos então deduzir que o senhor ficou todo contente com os 13 mil mortos às mãos dos grupos neonazis sobre a alçada do exercito Ucraniano na região de Donbass durante os últimos 8 anos. Ou com os mais de 200 mil mortos civis da guerra do Iraque. Ou com os mais de 70 mil mortos civis da guerra do Afeganistão.

          Estamos elucidados!

          Donbass e Crimeia são zonas de etnia maioritariamente Russa que se auto determinaram, direito reconhecido pela carta das nações unidas. Mas lá está, como em muitas outras coisas, o ocidente só reconhece direitos quando interessa. Para legitimar o governo de extrema-direita que em 2014 derrubou o governo em funções na Ucrânia o ocidente aceitou a acção armada porque era o direito do povo, mas no caso de Donbass e da Crimeia o desejos dos povos já não tem validade. Isto é Hipocrisia.

          O que o senhor Rui parece não compreender é que se pode estar contra Putin, contra a Russia e contra a guerra e mesmo assim não deixar de ver a hipocrisia e culpa do Ocidente.

          Quanto aos Estados Unidos, pouco interessa se são uma democracia ou não. São a nação que mais desestabiliza o mundo. Invasões, interferências, derrubes de governos pela CIA, etc… Os ocidentais não podem ir a metade do mundo por causa do ódio contra nós devido às acções bélicas dos americanos. Só para ver a dimensão disto, desde o fim da segunda guerra mundial, o ocidente, seja através dos Estados Unidos isoladamente ou em parceira com a Europa ou Nato, já invadiram ou derrubaram governos em países cujo população equivale a um terço do numero mundial.

          Os Estados Unidos podem ser uma “democracia” mas na verdade são controlados pela industria militar. Faça lá este exercício, desde quando se lembra de os Estados Unidos NÃO ESTAREM envolvidos, direta ou indiretamente, em algum conflito?

          • lmx says:

            +1
            Até porque a Crimeia era uma região autónoma, eles declararam-se um País depois de fazerem um referendo, e só depois do parlamento da Crimeia aceitar o referendo, é que eles acederam a Rússia..ou seja foi tudo feito dentro da Lei Internacional.
            O Caso da Crimeira é assunto encerrado, não há volta a dar..

            O caso de donbass é que é a mesma situação que aconteceu no Kosovo, na altura feito pelos Países da NATO.
            Se donbass não pode ser independente, então o Kosovo também não.

            Mas o problema é que mesmo com uma invasão na Ucrânia, bonbass continua a ser atacado por peças de artilharia, foi atacado um dia destes com 20 rockets, e outras coisas mais, um dia destes trás li uma noticia onde tinham morrido mais 15, e havia mais de 30 feridos.. é pura hipocrisia nossa aquilo que estamos a viver..

          • André Villas Boas says:

            lmx, falso, a crimeia foi ocupada militarmente. O “referendo” foi feito depois disso e toda a gente sabe que foi um referendo a brincar

          • lmx says:

            André Villas Boas – A Crimeia Tinha um Enclave Russo, sim Russo, a cidade de Sevastopol.
            Nesse enclave é onde estavam estacionadas as tropas do mar Negro da Rússia.
            Agora não compare isso a uma invasão, não tem cabimento.
            Depois, o referendum foi feito de acordo com a lei internacional, que dita que um conjunto alargado de Países sejam observadores no referendum, e isso aconteceu, eu recordo-me!
            Portanto não lhe chame um “referendo a brincar”.

            Invasão da Ucrânia aconteceu agora, e o reconhecimento do donbass como País também.
            Mas a situação de donbass é a mesma do Kosovo..você se calhar é a favor da criação do kosovo, mas nega a mesma situação para donbass, certo?

          • AP says:

            tudo isto me cheira a estratégias de anexação em várias fases. demora o seu tempo mas aos poucos vai e mete a população uma contra a outra. Primeiro contactam-se os líderes locais e oferecem-se umas garinas, mansões e outros luxos. Se eles não se deixam corromper infiltram-se amigos, os amigos manobram as populações, acirram-se as raivas contra “os outros”, e quando damos por ela ou temos referendos ou uma guerra civil. “Civil” porque geralmente a maior parte dos verdadeiros civis querem é viver a vida deles descansados.
            Mas quem se lixa é sempre o mexilhão de ambas as partes. Os porcões refastelam-se à mesa a engordar a olhos vistos. Debaixo da mesa vivem os rotweillers a rosnar uns com os outros à espera que caia uma migalhita lá de cima. Quando alguém esfomeado bate à porta a reclamar com um cartaz em branco, ou a dizer que tem fome, ou a exigir menos corrupção soltam-lhe as feras que os despedaçam em bocados.
            Tudo isto para desnazificar a Ucrânia quando na verdade dizem que depois de lá entrarem anexam tudo. Está tudo dito: é a guerra dos recursos alimentares uma vez que os combustíveis fósseis mais tarde ou mais cedo deixarão de ser o factor de poder mundial.

    • Rui says:

      No seu entender deturpado, a Rússia pode invadir à vontade um país que quer ser independente só porque apetece ao criminoso do Putin! Estamos conversados o porquê de termos tantos mansinhos na Europa e anjinhos também!

      O acto criminoso cometido pela Rússia tem e deve ser atacado com toda a força!
      Quem é aqui o criminoso é a Rússia. A Ucrãnia em momento algum ameaçou a Rússia!

      • Memória says:

        Acho difícil haver maior hipocrisia que a daqueles que apoiaram o ataque a Kosovo e o bombardeamento “Humanitário e Democrático” da Sérvia pela Nato (USA, GB, e outros)
        e que agora condenam as ações da Rússia.

        Está aqui um russo que te considera um “crocodilo” a derramar “lágrimas de crocodilo”, e a relembrar em 5 minutos os vários antecedentes que finalmente levaram à invasão da Ucrânia.
        https://www.youtube.com/watch?v=OisJkpGYpAo

    • Rui says:

      Olhe? Como tem os ouvidos selectivos a sintonizar a RT e Sputnik, não ouviu o criminoso do Putin a ameaçar a Finlãndia e a Suécia?
      Para a Alemanha passar a gastar na defesa a partir de agora mais do que a Rússia por ano, é porque sabem que a Rússia não se fica só pela Ucrãnia!
      Mas se o secadegas gosta de ditadores, pode sempre ir viver para a Rússia, não pode é criticar o Putin ou ainda lhe dão um chá de polónio……..

      • JS says:

        Ninguém está a defender a Rússia, mas é normal que a tua cabecinha limitada não entenda isso.
        E embora eu não defenda a guerra esta já começou em 2014 e tem vários motivos envolvidos, não foi do nada nem sem motivos.

        • Rui says:

          Limitado é o JS quem nem sabe a diferença entre curveta e fragata, harpoon e javelin…..

          Foi por oportunismo e cobardia do ocidente!!!!!
          O que muitos erradamente falam é que a Rússia invadiu a Crimeia foi invadida porque a Ucrãnia elegeu um líder nazi para o poder……. mentira!
          O líder nazi quando conquistou o poder a 28 de Fevereiro de 2014, já a Rússia tinha invadido a Crimeia a 23 de Fevereiro!!!!

          Só mentiras e ignorãncia. Leiam mais antes de dizerem asneiras!!!!!!!

          • Shout says:

            Curveta? 😉

            (curva + -eta)
            nome feminino
            1. Pequena curva.
            2. Volta de caminho ou atalho.
            3. [Hipismo] Movimento do cavalo quando levanta e dobra as mãos abaixando a garupa.

          • Pedro Afonso says:

            O senhor Rui precisa de se informar um pouco mais. A Crimeia não foi invadida. A Crimeia votou em referendo pertencer à republica Russa e não ao estado Ucraniano que estava a ser alvo de uma revolução de extrema-direita. É um direito legitimo que ninguém, principalmente exterior, tem o direito de se opor. Mas como é normal no ocidente, os direitos legítimoss ó são legítimos se nos interessar.

    • GM says:

      As imagens das cidades arrasadas são apenas um cenário de Hollywood.

  3. Luís Silva says:

    Só me admiro os Ucranianos não atacarem por meios aéreos a coluna de tanques russos; e á imagem dos russos, que contrataram 400 mercenários para acabar com Volodymyr Zelensky, os ucranianos não contratem ninguém para acabar com o Putin. E mesmo, na Rússia não haver um “doido” que limpe o cebo ao Putin. Só se fosse para matar o Papa já havia!

    • Rui says:

      Meu caro, antes dos Russos entrarem na Ucrãnia, já tinham destruído todas as bases militares da Ucrãnia!!!! Levaram com centenas de mísseis iskander e equivalentes!
      Quando os criminosos invadiram o país, já estava amputado na sua capacidade de defesa!
      Agora restam os mísseis anti-carro e anti-aéreo e armas ligeiras!!!!!!

      • lmx says:

        Os misseis iskander não foram usados na maioria desses ataques.
        A maioria dos misseis de cruzeiro eram kalibr..
        Iskander são misseis qasi-balisticos, são muito potentes sim, mas não são de cruzeiro.

        • lmx says:

          Não quero com isto dizer que não foram usados misseis iskander..podem ter sido usados sim, mas pelo que percebo a maioria dos ataques foram com misseis de cruzeiro..

    • GM says:

      Não atacam de forma maciça para não denunciarem os locais onde se encontram aquartelados.

    • FAR says:

      O homem é ex-KGB, para alguém lhe chegar tem de ir muito bem preparado. Teriam de ser muitos, mas muitos “doidos” mesmo.

  4. Shout says:

    Qui exagero…….

  5. Pedro L. says:

    É só propaganda de todas as partes lol . Como gosto sempre de ver o outro lado, fui cuscar. Não conhecia a RT e para além da propaganda descarada até tem uns documentários interessantes . Basta usar uma VPN

  6. Joaquim Sobreiro says:

    Enquanto se informa se há ataque ou não, a OMS, entidade maioritariamente de subsídios particulares, está pensando tratar da saúde á população mundial. Propõe substituir o poder dos governos para decidir das obrigatoriedades dos cidadãos face a novas pandemias, como as já previstas por o novo Nostradamus, Bill Gates, que tem o poder de decisão.

  7. Pedro says:

    Vejam as stories deste utilizador no instagram
    Penso que explicam bem o que se passou

    https://www.instagram.com/guerreiro.exe/

  8. Tonheco says:

    Só nós podemos acabar com esta guerra e derrotar os russos.

    Amanhã vamos todos juntos fazer um ataque brutal, vamos colocar um laço ao peito ao mesmo tempo que abanamos uma bandeira e iluminamos monumentos com as cores da Ucrânia. Para os mais corajosos e destemidos podem acrescentar nas redes sociais um #PeaceForUkraine.
    A Rússia de Putin não aguentará um ataque tão devastador.

  9. B@rão Vermelho says:

    Pelos comentários de alguns dos leitores do PPlware, espero que Portugal nunca esteja perto de ser invadido por Espanha ou outro país qualquer, mesmo com as minhas limitações físicas devido a doença, até comia as orelhas aos nossos invasores.
    A avaliar pelos mesmos comentários se um vizinho achar que a casa deles de alguma forma deveria ser da família dele, ok, é um direito que lhe assiste e ainda devem de dar uma festa de boas vindas.
    Acho que a Rússia deve per um poderio bélico de respeito para equilibrar os pratos da balança com os EUA, o que a Rússia não pode é ter, um ditador lunático com tiques de grandeza a comandar um país nuclear.

    • Pedro Afonso says:

      O que o ocidente não pode é encostar uma faca ao pescoço dos Russos e esperar que nada aconteça.

      Se Portugal estiver para ser invadido por Espanha porque grupos neonazis portugueses andaram durante anos a matar espanhóis na fronteira eu junto-me é aos Espanhóis para livrar o meu pais desses fascistas!

      Ontem vimos uma jornalista ucraniana desfazer-se em lágrimas na conferencia de imprensa do primeiro ministro ucraniano. Será que durante os últimos 8 anos ela também se desfez em lágrimas pelos 13 mil mortos (números da UN) na região de Donbass às mãos dos grupos neonazis debaixo da alçada do exercito ucraniano!?

      • lmx says:

        +1
        Boa questão defacto.

      • GM says:

        Emigra para a Rússia que lá és bem tratado e protegido. Só não podes abrir o bico como fazes cá.

        • lmx says:

          tenta imigrar tu para a Ucrânia e abre o bico que vais ver..

          • GM says:

            Eu estou bem onde estou. Vê se os refugiados da guerra em curso sairam do país de bom grado. Pelo que se tem visto e ouvido, estão contra a invasão, e os russos não foram salvar e resgatar porra nenhuma.

          • lmx says:

            GM – Claro que estão contra a invasão, eles andaram durante 8 anos a matar a outra parte da Ucrânia.. o que é que você queria?
            O que eles querem é fugir de la, sobre qualquer desculpa e vir pah EU..

      • AP says:

        Nazis na fronteira… havia que investigar quem os apoiou. é que curiosamente eles andam a querer aparecer por toda a Europa. E já há muito tempo se sabe que lá nas terras da Mother Russia há bandos deles. A mim cheira-me a uma estratégia de minar e desgastar um adversário que considera que todos os cidadãos têm o direito de ser ouvidos, mesmo até os que defendem que esse direito devia ser cancelado e quem discordasse fuzilado. As democracias ainda vão terminar por isso, e depois quando todos estiverem a sentir o pescoço apertado vão ter que derramar e perder muito sangue para a conseguirem novamente.

  10. Tonheco says:

    Estás a ser muito injusto ou então fechas aos olhos á realidade.
    Todos já colocaram a bandeira da Ucrania no perfil do facebook, achas isso pouco?

  11. Sergio Silva says:

    Bem falado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.