PplWare Mobile

TOP 20 – Linguagens de programação mais populares em agosto de 2018


Pedro Pinto

Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

31 Respostas

  1. Falcão Azul says:

    Java—»sempre em primeiro lugar !! Porque será ?? E tanta gente diz tão mal desta linguagem da Oracle.Vá lá saber-se o porquê…. 🙂

  2. darkvoid says:

    Xiii Visual Basic .net passou à frente de C# .net… que estranho!

  3. Ricardo Nunes says:

    Como é que C# desce tanto? A linguagem é uma maravilha!! Desde que mexi em .net, não sai de lá mais ainda por cima agora com .net core.

    Java estar em primeiro é perfeitamente compreensível, devido a ser uma linguagem bastante usada nas universidades e faculdades.

    • Tiago says:

      Python também tem roubado algum mercado ao C#. Não entendo é como VB .NET está acima de C#, isso juro que não entendo. E também estou surpreso por JavaScript não estar mais acima.

      • Ricardo Nunes says:

        Sim, o facto de VB.NET estar acima é um caso estranho. Sim, Python está ai em força e sempre ouvi dizer que é uma linguagem fácil de perceber para quem está a iniciar no desenvolvimento, nunca utilizei, por isso não posso falar mais sobre Pyhton 🙂

    • Mario says:

      Maravilha porque? O que torna C# superior a Java por exemplo.
      Vejo sempre a ser referido o uso do Java a nível de universidades quando provavelmente é mais usado o C.

      • Ricardo Nunes says:

        Depende do curso. Java é bastante usado nas universidades.

        Atenção, que não disse que era superior, maravilha != superior. Digo maravilha, para mim, porque escrevo menos código para atingir o mesmo resultado, um dos exemplos que posso dar é criação de POCO para criação de POJO.

        Acredito que Java tenha melhorado, lembro-me de var, mas continuarei a preferir C#, não se trata de uma questão de melhor ou pior, é apenas preferência 🙂

      • Kabindas says:

        Vê-se que não sabes do que falas. O pessoal de Java mataria para utilizar LINQ por exemplo

  4. Jhonathan says:

    … — … — … — … — …… — … — … — … — …… — … — … — … — …… — … — … — … — …… — … — … — … — …… — … — … — … — …… — … — … — … — …… — … — … — … — …… — … — … — … — …… — … — … — … — …… — … — … — … — …… — … — … — … — …… — … — … — … — …… — … — … — … — …… — … — … — … — …… — … — … — … — … melhor liguagem de todas, so os fortes entenderao!

    • Francisco M. says:

      mantiveste-me entretido durante 10 minutos para nada

    • Xinuo says:

      Se isso é código Morse, com certeza não é melhor do mundo. E a web já bagunçou tudo pois faz “-” virar travessão.
      Traduz aí:
      -.-. -.. .. –. — / — — .-. … . / -. — / / .- / — . .-.. …. — .-. / .-.. .. -. –. ..- .- –. . — / -.. — / — ..- -. -.. — -.-.– -.-.–

  5. Daniel says:

    Eu tenho pena dos caras que programam, deixam de fazer sexo, namorar e viver pra ficar a digitar infinitas linhas de código.
    Devemos agradecer a estes deuses.

  6. Chevichev says:

    “Popularidade” não quer dizer que seja popular no meio empresarial. Se quiserem ser contratados em Portugal não liguem muito a esta tabela… No norte, as empresas que mais contratam programadores é, em grande parte, C#, Javascript, Typescript, Angular e SQL (embora não considere SQL em si uma linguagem de programação)…

    • Mario says:

      Faz uma pesquisas pelos sites de ofertas de trabalho que vais ver como Java é mais requisitado que as restantes.

      • Ricardo Nunes says:

        Os pedidos para Java ou C#, estão “ela por ela”,. Há coisa de 2, 3 anos via muito mais ofertas para Java do que .Net/C#, no entanto agora as coisas andam mais ou menos equilibradas.

  7. Kabindas says:

    A sério? VB.net passou à frente de c#? Isso vai completamente contra a tendência e tudo o roadmap da Microsoft. Para quem se encontra no ramo sabe perfeitamente que só por este facto todo esta estatística fica desacreditada.

  8. Diogo Lamego says:

    Pelo que já percebi, estes resultados são feitos em função das questões colocadas em fóruns e das pesquisas.
    Isto é um ponto que devemos ter em conta, porque VB.Net passar C# é impossível assim como JavaScript estar tão a trás.
    Nunca liguei muito a estas estatísticas, gosto de ver porque acabam por mostrar as novas linguagens que estão a vingar no mercado, mas em termos de realidade percentual acho muito duvidosa.

    • Carlos Costa says:

      Acredito que não exista uma correlação com o mundo real em termos de percentagens, mas é preciso entender que existem outras realidades além da percepcionada pelos engenheiros informáticos/software.
      Não podemos esquecer que o Assembly, C e C++ são muito usadas na área de electrónica.

  9. ze says:

    É curioso que as linguagens que menos gente domina estão á frente e as que todo o rookie usa estão atrás. O universo TI está cheio de wanabees!!

    Separar o C do C++ é absurdo. Só o faz quem não conhece nenhum.

  10. Francisco M. says:

    “The ratings are based on the number of skilled engineers world-wide, courses and third party vendors. Popular search engines such as Google, Bing, Yahoo!, Wikipedia, Amazon, YouTube and Baidu are used to calculate the ratings.”, portanto se eu, como rookie curioso for procurar coisas sobre C / C++ sou um wanabee? Tens alguma coisa contra o melhoramento pessoal? 😛

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.