PplWare Mobile

Portugal: Tem armas de fogo não registadas? Pode entregá-las até 2020


Autor: Pedro Pinto


  1. Fixo says:

    Nem registadas, nem por registar, não quero essa m*rda dentro de casa. Ainda acabava por dar um tiro em alguém. E não tenho interesse nenhum em levar um tiro numa discussão de trânsito da caca.

  2. poiou says:

    Os armados em parvo também podem ir?
    É desta que vão devolver as glock?

  3. Godlike says:

    Antes ter e não precisar de usar, do que precisar usar e não ter 😉

    Perguntem à Venezuela por exemplo, o que eles acham.

    • Fixo says:

      “Portugal é o terceiro país mais pacífico do mundo”.
      Não sabias: https://www.publico.pt/2019/06/12/sociedade/noticia/portugal-terceiro-pais-pacifico-mundo-indice-global-paz-1876208
      Qualquer comparação com a Venezuela é despropositada.

      Em todo o caso, quem tem armas em casa e pensa que estão bem guardadas, lembrem-se que os “cabrões dos puto” descobrem tudo. O que tem havido de miudagem a matar irmãos, etc, é mais que muita.
      Se andam nervosos, se têm armas em casa e miúdos livrem-se delas – vão ver que andam muito mais descansados (não estou a inventar – é um facto).
      Os GNR podem levar as armas de serviço para casa. Vejam a percentagem dos que dão um tiro na cabeça.
      E por amor de Deus – não vos passe pela cabeça ir armados para uma discussão com o vizinho ou andar com uma no carro “para o que der e vier”. Vai dar m*rda de certeza.

    • Joao Magalhaes says:

      Pois, eu também gostava de comprar uma legalmente, não é preciso perguntar à Venezuela, tens já muitos casos em Portugal que dava jeito ter uma.

  4. Digo eu says:

    Era preferivel dentro de certas regras – obrigatoriedade de treino, cadastro limpo, estabilidade mental, limite de munições – facilitar a licença de uso e porte de arma, e saber por onde as armas andam, que isto de dificultar ao máximo a ver se ninguém tem. Quem quer mesmo ter arma, acaba por a ter, e se envolvida nalguma situação, geralmente é difícil saber de quem é a arma. Quanto ao resto, adquire-se arma como um extintor de incêndio: é para não usar. Mas se necessário, é melhor ter, que não ter.

    • Fixo says:

      O que separa a estabilidade mental da instabilidade mental é uma película muito fina – rompe-se com mais facilidade do que muita gente pensa.
      Não garante que quem tem uma arma não possa cometer uma loucura qualquer, irremediável.
      Comparar uma arma com um extintor de incêndio é um valente disparate,

      • Hugo says:

        Também acho, há pouca procura de extintores de forma ilegal. É muito mais fácil arranjar uma arma. Vá, toca a devolver as pistolas de alarme artilhadas a 9mm 😀

        • Digo Eu says:

          Vá perguntar aos tipos que o assaltarem e aos que além do assalto querem levar a sua mulher/namorada/filha, com eles, onde é que eles arranjaram as armas. É que nessa situação, aposto que preferia mais ter uma arma nas mãos, que esse monte de balelas que acabou de dizer. É tudo muito coração-de-pomba, até se verem em apuros sérios.

  5. daniel says:

    Pelo sim pelo não, tenho uma em cada divisão.

  6. Vasco says:

    Toda a gente sabe que as pessoas de bem não devem ter armas. Apenas os bandidos as devem ter. E viva o pai natal.

  7. João Tavares says:

    Se tivesse ía mesmo entregar…. Deve ser para rir.

  8. Maike says:

    O que fizeram com o dinheiro para estarem a pedir às nossas armas? Existem armas antigas dadas pelos bis-avos e querem que entreguemos as armas? Ninguém precisa de saber quem tem licença e quem tem armas. Aparecam e levam um tiro e mais nada. Devem ser uma comédia. Já para não falar que existem polícias que não entrega tudo ao posto. Mas quem decidiu isso tudo? Cheira-me que estão a preparar algo e deixar-nos sem nada para nos defender.

  9. Joao Magalhaes says:

    Sr. ladrão, faça favor entregar o dinheiro que roubou, são estes artistas que governam Portugal, como se algu]em fosse entregar a arma que comprou ilegalmente.

  10. António Lopes says:

    Tenho várias mas não as entrego a ninguém……

  11. Lobo says:

    Aviso … foi assim que começou a festa da bandidagem aqui no brasil, quem tinha arma e era honesto entregou de modo que so os bandidos ficaram armados, os roubos assaltos e humilhações por parte de bandidos que podem trabalhar sem medo de revide por parte da vitima… relaxe amigos portugueses depois vem mais direitos a favor dos bandidos ai vão entender como e aqui no brasil

  12. Alpha says:

    A primeira coisa que qualquer regime totalitário fez no passado (recente ou antigo), é desarmar a população!
    Qualquer sociedade que caminhe para a perda de liberdade (o nosso caso e de grande parte da maioria da europa) é retirar o poder das pessoas para o Estado (e a sua elite).

    Uma sociedade em que as pessoas têm direito e poder de defesa é sempre uma ameaça ao poder, sempre foi assim.

    Um criminoso ou pessoa mal intencionada tem sempre acesso fácil às armas, quem se lixa sempre é quem tem boas intenções.

  13. Silvio says:

    Pessoal de Portugal…. Não entregue suas armas!
    Aqui no Brasil,teve essa campanha também,na época do PT (partido comunista brasileiro)
    A real intenção, é que se der uma merda no governo, é mais fácil que tenham menos pessoas armadas possível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.