PplWare Mobile

Tem um animal de estimação? É obrigatório registá-lo na plataforma SIAC


Imagem: Mikhail Vasilyev

Autor: Pedro Pinto


  1. Patricio says:

    sempre a arranjar forma de roubar o povo…em vez de dar incentivos ainda promovem o abandono

  2. Realista says:

    O meu cão tem chip, tem vacinas em dia é visto por um veterinário todos os anos… mas recuso-me a pagar o que quer que seja para autarquias ou plataformas on-line.

    • Don says:

      Em teoria se o seu cão já tem chip já teve que ser registado nessa plataforma.

    • Cortano says:

      Se já tem chip, já está registado e já pagou para ter lá o registo…

    • Paula bastos says:

      Está haver uma migração de dados do sira e sicaf de animais já registados para o siac, mas a verificação de dados só estará disponível a partir do dia 28 de Outubro (foi informação encontrada no site) . É pena o atraso destas coisas! Devia acontecer logo! Vamos ver se isso acontece. Se não acontecer vou reclamar. É é o que todas as pessoas devem fazer é reclamar no portal da queixa do sira e sicafe, porque na altura paguei 35 euros por cadela de chip, porque também pessoa responsável que sou disseram me que era obrigatório . E também para não ter problemas com as autoridades e com cidadãos sem cão e com cão. Em relação às taxas anuais na junta de freguesia também vou informar me, se fico isenta ou não. Mas dava me jeito ficar isenta porque é uma taxa injusta. Mas neste país só com reclamação, uma ou mais vezes é que vemos alguma coisa acontecer. Os tutores têm que se proteger.

    • Cristina Félix says:

      Se tem chip, já está registado!!!

      • Luis says:

        Não é verdade! Pode ter chip e não estar registado, como? simples, antes o Vet microchipava o animal e dizia ao detentor para passar na junta para a licença e “registo” infelizmente muitos detentores não iam à junta, resultado o animal estaca efectivamente com chip mas não se encontra registados… são tantos recolhidos assim.

  3. Fusion says:

    Como vão fazer as pessoas das aldeias já idosas que têm um cãozinho pequeno de companhia? Pessoas essas que provavelemnte não sabem desta nóticia e muito menos têm internet?

  4. Jorge Varela says:

    Resource Limit Is Reached
    The website is temporarily unable to service your request as it exceeded resource limit. Please try again later.

  5. Jorge Carvalho says:

    E já agora usar SSL era o mínimo que eles podiam fazer.

    Abc

    • Christopher Nilsson says:

      Desenvolvido em cima do joelho… Em wordpress e com “links” não ativos. Fabuloso!

      • tdsines says:

        o Estado pagar para desenvolver um site de qualidade, onde é que já se viu? o estagiário que trate disso e é para ser barato que o orçamento é preciso é em carrões, cartão de gasolina e despesas de representação

  6. Elio says:

    Entretanto os bancos perdoam dividas , a gente paga de uma maneira ou outra…..tenho animais, eles comem do bom e do melhor, vão ao vet , tem seguros de saúde( eu não) .Agora encher o cu a gulosos era o que me faltava…..a seguir vão informar que tem que se renovar todos os anos……

  7. Bruno F. says:

    Isto nunca vai dar em nada. Não vão andar propriamente de porta a porta á procura de quem não tem registo.
    Mas pronto, é mais uma forma de sacar umas coroas ao zé povinho e ao mesmo tempo um grande incentivo ao abandono e não adoção animal. Parabéns pela m**** de medidas que estão a tomar

  8. Samuel says:

    Aumento da compra/adoção de aves.

  9. Cortano says:

    Os animais levam um chip no veterinário, este chip é registado na base de dados nacional.
    Animal está registado.

    Não percebo este site, que ainda por cima nem funciona.

  10. LA says:

    Apesar de ser completamente contra o abandono, não concordo com isto. Para mim o ser humano não tem qualquer direito de colocar um chip, num animal. Um animal não é um objecto. Não é isso que vai evitar o abandono, mas sim criarem leis para a obrigação da entrada de animais, com coleira, nos parques de campismo e nas casas de férias.
    E as pessoas que os abandonam à nascença???

  11. Fábio Miranda says:

    Em vez de ficarem indignados, iniciem uma petição contra a lei actual, a favor de que o registo seja gratuito e no acto de activação do chip.

    https://peticaopublica.com/pcreate.aspx

  12. Zé das Quintas says:

    … vou deixar de ter animais, porque os outros fazem de tudo, para que seja tudo uma grande confusão. Coimas e tudo mais para assustar a malta a… não ter os ditos bichos em casa.
    Já agora mais uma informação, já foi colocada uma ideia (por alguns animais), em debate, para futura legislação, a hipótese de se cobrar uma taxa, aos proprietários de galinhas poedeiras…
    Tudo é feito para depois se admirarem da existência do maior número de abandono de animais…

  13. não importa o quê says:

    Isso já há muito é obrigatório no estrangeiro, só agora é que se lembraram?!

  14. eu says:

    Coisa mais estúpida.
    Isto tem um efeito contrário.
    O objetivo é claro: sacar dinheiro.
    Isto deve ser coisa do PAN.

  15. GM says:

    Estou mais descansado de pois de ver o video. O meu gato tem 19 anos, a caminho dos 20 (sim, já vota, mas não no PAN). Como não é expectável que dure mais 3 anos após 25 de Outubro, dispenso o registo.

  16. LR says:

    Não consigo entender porque tanto se queixam. Vamos a ver: qualquer cão ou gato tem que ser vacinado, e para levar a vacina contra a raiva (obrigatório) tem que ter o chip, onde constam todos os dados do animal e do dono, dados esses úteis caso o animal de perca ou seja roubado, sendo encontrado mais tarde (ou para castigar os animais que os abandonam).
    Portanto, esta parte já é feita há bastante tempo
    A seguir, esses mesmo animais têm que ser registados na Junta de Freguesia (antiga licença do animal – ante até entregavam uma chapinha para colocar na coleira). Agora, como o primeiro procedimento, o segundo está automaticamente feito, de forma mais fácil (sem deslocações à junta), mas rápida (é no momento do registo do chip) e mais barata (as licenças nas juntas são bem mais caras que 2,50€).

    Qual é mesmo o motivo de tanta reclamação? E antes que digam que não sei do que falo, tenho 4 cães em casa, todos devidamente vacinados e esterilizados.

    • Cortano says:

      Se quando se mete o chip o animal fica registado, afinal para que serve este site?!

      • LR says:

        Este site serve com uma base de dados dos registos dos animais em questão (cães, gatos e furões), sendo a junção do SICAF e do SIRA:
        “O SIAC agrega o Sistema de Identificação de Caninos e Felinos (SICAFE) e o Sistema de Identificação e Recuperação Animal (SIRA)” – TSF, 25.10.2019
        Ou seja, os animais ficam registados nesta base de dados com o mesmo dados que já constavam nos anteriores registos, acumulando nest registo também a “licença” camarária do animal, passada até agora pelas Juntas de Freguesia

    • LFC says:

      Não é obrigatório chip em todos os gatos. A minha gata foi ao gatil de Coimbra (era uma gata de rua que eu acabei por adotar) para ser laqueada e foi também vacinada. E levo a minha gata, quando necessário, à clinica veterinária.
      Quando saiu a lei de que os gatos teriam de levar chip, não houve qualquer imposição sobre gatos já nascidos ou gatos já adotados. Aquando da obrigação da colocação dos chips em cães, esta não englobava os cães já nascidos. Eu coloquei a veterinária a que eu vou sobre esta questão ao que ela indicou que a Lei não é explicita, e que não impões os atuais donos a colocar chip.
      Daí a minha não ter. (ela não precisa pois vivo num apartamento num 2º andar, mesmo que a gata quisesse fugir não conseguia 😉 )
      Caso haja alguma alteração ao que eu disse, por favor sintam-se à vontade de me corrigir.

      Eu não sou contra o chip.
      Eu percebo que os cães, como é preciso levá-los à rua para fazer as suas necessidades, podem fugir, ser atropelados, morder outras pessoas, por aí em diante, e o chip ajuda a identificá-los.
      No caso de gatos cujos donos permitam que andem na rua ou que haja a possibilidade de saírem da sua propriedade também têm de levar chip (facilita muito se por exemplo o gato se perder e outra pessoa o encontra).
      Cumps a todos

      • Telmo Costa says:

        Gatos nascidos antes da entrada da plataforma em vigor têm 3 anos para a colocação obrigatória do microchip, sejam gatos com acesso ao exterior ou apenas de interior. A lei é explícita, infelizmente há muita desinformação.

        • Cristina says:

          Eu tenho dois cães com chip mas nunca registei os na junta estava a espera do início do ano para os registar ambos vieram de instituição co e que tenho que fazer … ainda tenho que os registar na junta ou posso registar diretamente na plataforma? ?

          • Luis says:

            Cristina voce nunca vai poder fazer o registo no SIAC isso só os veterinários e as juntas. Tem de se dirigir a uma junta ou veterinário quer publico quer privado para fazerem o registo dos seus cães, leve toda a documentação dos cães e o seu cartão cidadão.

    • Realista says:

      E desde quando este registo de €2.5 vem substituir o registo na junta de freguesia e correspondente pagamento de €10/Ano??

      • LR says:

        É precisamente isso: vem substituir. Com o registo do animal/chip nesta base de dados, deixa de haver o pagamento do regista na junta de freguesia. Ou seja, deixa de haver necessidade de ir uma vez por ano para a Junta, com as cadernetas dos animais, para pagar uma taxa e ter direito ao carimbo respetivo na caderneta. A informação está disponível nos sites de noticias de hoje (aqui está muito resumida).

        • Realista says:

          Tens que ter o registo na junta para te registares no site, logo são €12.5 o registo já que não consegues fazer uma coisa sem a outra…

          Mas seguindo hoje na TSF pode ler-se:

          “O presidente da Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE) rejeita a ideia de que as juntas de freguesia vão perder fonte de receita com a nova lei dos registos dos animais, acrescentando que só comenta o diploma com “informação jurídica”.”
          fonte: https://www.tsf.pt/portugal/sociedade/registo-de-novos-animais-entra-em-vigor-esta-sexta-feira-conheca-as-regras-11444123.html

          • LR says:

            Mas é suposto já ter o registo na Junta. Afinal é obrigatório, e renovado anualmente. Quem tem um cão, e não o registou na junta, está ilegal. No entanto, e para clarificar:
            – Animal novo: é-lhe colocado o chip (obrigatório), vacinado (obrigatório) e o registo é automaticamente feito nesta nova base de dados (o tal pagamento de 2,50€)
            – Animal que já se tem: se cumpridas todas as obrigatoriedades (chip, vacinas e registo na Junta), o registo no novo site é automático. Caso tal não aconteça, há que enviar para os serviços cópia do registo na Junta e da Caderneta do animal com o respetivo carimbo. Se estiver tudo ok, o registo é automático.
            Onde está a dúvida?

    • Otilia says:

      Haja Deus que afinal alguém soube interpretar a notícia! Parabéns

      • int3 says:

        Só que não. Está errado em bastantes pontos. Para registar é preciso estar registado na junta (10€/ano). Logo são 12,5€.

        • LR says:

          Para atualizar: tenho 4 cães, todos com chip e cujo registo na Junta foi renovado em Junho passado. Entrei na página, e verifiquei o registo: tudo ok, todos registados. Não paguei mais nada do que já tinha pago.
          Portanto, para os animais que forem registados agora, deixa de haver registo na Junta, pelo que apenas se aplicam os 2,50 do registo na base de dados. Dúvidas?

  17. Nonnus says:

    Mas isto é para animais de companhia o meu cão é um cão de guarda, não fazemos companhia um ao outro. lololol. Isto é tão estúpido que até doí. Os cães de caça, cães pastores, não são animais de companhia, são animais de trabalho levando a informação a letra estes ficam de fora.

    • Zé Cafofo says:

      Lá porque achou que é mais esperto que os outros não quer dizer que o seja. Leia o decreto de lei com olhos de ler antes de mandar bitaites… É com cada uma que se lê por aqui.

  18. LFC says:

    Ainda não houve decisão sobre se são todos os gatos que têm de levar chip ou só os que nascerem apartir da criação da lei…
    Tenho um gato sem que a junta de freguesia saiba, sem chip , sendo assim como registar nessa plataforma??

  19. C. Santos says:

    Mas que m**** de site!
    Experimentem o botão abaixo de “Verificar Inscrição do Animal”… Oops! That page can’t be found.
    É tudo feito às três pancadas neste país!

  20. Carlos Martins says:

    Tenho alguns animais de estimação lá em casa, ja me tentei livrar deles mas não consigo, tenho varias baratas e ratos, tenho que os registar também?

  21. Nuno says:

    Se existe aplicação de coimas, quem as vai aplicar? Qual o decreto-lei que regulamenta este registo?

  22. eu says:

    O link siac.vet (que não tem HTTPS) dá “Resource Limit Is Reached”.
    Site feito por uns putos do secundário e alojado lá em casa.

  23. LFC says:

    Alguém pode me indicar qual o propósito desta nova obrigação??
    Não venham dizer “roubar dinheiro”….
    Sinceramente não sei qual o objetivo.

    • djoje says:

      Fazer € para poder mandar fazer um site a sério ! LOL

      • LFC says:

        realmente não funciona…..
        Eu ainda tentei ir ao site pois não é por 2,5€ que eu passo fome.
        Mas assim já nem me esforço…
        Um dia quand as finanças quiserem, masdem um e-mail a irformar os cidadãos.

    • Telmo Costa says:

      O objectivo é juntar as duas bases de dados actualmente existentes em Portugal. Uma de acesso geral veterinário pertencente ao sindicato dos médicos veterinários (SIRA) e o SICAFE pertencente à DGAV e cujo acesso só é permitido aos veterinários municipais. No caso de um animal perdido e em que o microchip tenha sido colocado e registado por um MV municipal, a leitura do registo no SICAFE só é permitido aos MV municipais, aos veterinários “normais” só através de uma linha telefónica, em horário laboral (2a a 6a – 9:00 – 17h). Como devem compreender esta situação coloca muitos entraves na correcta identificação dos legítimos proprietários e auxílio ao animal perdido.

      • tdsines says:

        Obrigado pelo esclarecimento, desconhecia essa “separação de poderes”. Portanto, o Zé é que tem de pagar (mais uma vez) para os serviços informáticos compilarem uma base de dados centralizada, para corrigir a asneira montada por xico esperto que se acha superior aos demais e que decidiu que só alguns seleccionados é que podem consultar informação sobre animais perdidos em tempo útil. P*** que pariu estes iluminados.

  24. djoje says:

    E que é já a seguir….

  25. B@rão Vermelho says:

    Eu tenho um Gato já com 17 anos, e não tem chip, mas também tenho um papagaio com 25 anos e não está anilhado, na altura não era obrigatório, alguém sabe se sou obrigado a anilhar o Papagaio (Chico), e se sim onde?

    Obrigado

  26. José Machado says:

    Verdade, é o que o pan nos arranjou.

  27. Carlos says:

    Se se preocupassem com os animais abandonamos isso é que era de valor!!
    Os que estão em casa já são bem tratados pelos donos.

  28. Miguel says:

    Acabei de falar com o meu cão, e ele disse que uma vez que o plataforma SIAC não cumpre a norma europeia do RGPD nao quer la inseridos os seus dados! E acho muito bem
    Entretanto ja enviei um email ao PAN, pois se o cão nao quer, eu não o vou contradizer

  29. tito Portugal says:

    E os animais abandonados, como é? também serão registado na base e vão ter direito ao chip?

    • Luis says:

      Todos os animais que são recolhidos pelos centro de recolha oficial, vulgo canil municipal, são microichipados e registados em nome desse mesmo canil.

  30. Telmo Costa says:

    Não desinformem, se o animal já possui microchip e o mesmo está registado no antigo SICAFE ou SIRA, não tem de pagar mais nada. O animal fica automaticamente registado no SIAC com a junção das duas bases de dados actualmente existentes. Os 2.5€ que tanto se fala é o valor que o médico veterinário tem de pagar à nova plataforma para proceder ao registo de um novo microchip.

  31. Antonio Cunha says:

    concordo……até acho ser ilegal, porque nao se pode taxar 2 vezes a mesma coisa…….se já pagamos o chip e registo na devida altura e todos os anos renovamos as licenças, pagando obviamente a anuidade, é uma duplicaçao do acto……

    – se com isso querem concentrar os registos, para fácil acesso de quem de direito, nao acho anormal……….mas levar + euros para o mesmo registo………..parece-me que alguem precisa de fianciamento para se entender à esquerda……:)

    • LR says:

      “todos os anos renovamos as licenças, pagando obviamente a anuidade” – os registos anuais nas Juntas de Freguesia deixam de existir, passando esse registo a ser o desta base de dados. Só não dizem se e qual o valor a pagar anualmente, ou se apenas é feito na primeira vez, aquando da colocação do chip e registo inicial.

      • int3 says:

        Não deixa de existir nem substituir o que existe nas CM.

        • LR says:

          Errado. Substitui precisamente os registos que eram feitos nas juntas. A partir de agora, não volto a ter que me deslocar à junta de freguesia para renovar o registo/licença. Já está feito, e não tenho que pagar mais nada. Simples como água.

  32. José Costa says:

    Toda a gente se queixa, impressionante. A vossa indignação perante 2,5€ é tal que até mete dó! Só é pena não vos ver na rua (da mesma forma) perante o roubo do BES!

    O registo dos animais já devia ter sido obrigatório há muitos anos. Peca por tardia esta lei. E as coimas até deviam era ser mais elevadas. Quem as vai aplicar? O que vos interessa isso? Cumpram a lei.

    • João Pereira says:

      Deves ter muito…. Deves.

      A lei tem que ser igual para todos, ou todos cumprem ou ninguém. É tão simples quanto isso.

    • Realista says:

      €2.5 on-line
      €10 na junta
      €20 no momento do chip…

      A mim o BES não me roubou nada, mas sim o estado é que não o deixou falir, e rouba-me por duas vezes: Na intervenção e agora nos registos!

  33. João Pereira says:

    E depois admiram-se que os “André’s Ventura’s” ganhem lugares no parlamento!

    É como se diz… A tempestade perfeita!

  34. Graziano says:

    Nunca se esqueçam disto: qualquer um de nós, antes de ser o que quer que seja, é um animal. Cumprimentos.

  35. euricofc says:

    Porra. Tanta gente e ninguém sabe do que fala.
    O registo de canídeos é orbigatório há anos. O de gatos passa a ser agora.
    Esta base de dados vai começar com 2.400.000 animais.

    • Realista says:

      2.400.000 animais a €2.5/cada por ano, dá qualquer coisa como 6 milhões de euros por ano só em registos…

      • euricofc says:

        Só se paga uma vez no acto de registo do animal e paga todas as operações de dados até ao fim da vida deste.
        Não inventem sem saber.

        • pedro says:

          A grande questão aqui é:
          Num país em que não existe um serviço de medicina veterinária do estado, onde não existem apoios de nenhum espécie quando os animais domésticos estão doentes, onde levar um animal ao veterinário é caro uma vez que só existem clínicas privadas, porque raio se há de pagar ao estado o que quer que seja por ter um animal?!

          Registar o animal?! Se assim o pretendem tudo bem, agora pagar? Então quer dizer, levam as vidas deles no parlamento sem nunca se lembrar que existem animais domésticos, mas lembraram-se de criar uma medida para, sem terem trabalho nenhum, embolsarem 2,5 euros por animal doméstico… onde está a justiça nisto? Simplesmente ridículo…

          Existem países onde o estado até os animais dos sem abrigo trata… aqui é a vergonha que se vê… enfim…

          • tdsines says:

            excelente observação! queres mudar alguma coisa? é hora do povo se unir e vir para a rua disposto a lutar A SÉRIO e encostar estes ladrões à parede. O problema de Portugal é que toda a gente vai po café queixar-se enquanto lê o Correio da Manhã, mas na hora da verdade quando é para mudar fica com o cuzinho alapado em casa blablaba e nas manifs se levam umas cacetadas no lombo da policia de choque gritam “Assassinos”. Pois claro, somos o país dos brandos costumes, o cãozinho obediente que sentou e rebolou às ordens do FMI/BCE enquanto se perdiam empregos, casas, qualidade de vida e os filhos e filhas emigraram para voltar no Natal, com sorte.
            Veja-se o exemplo recente do Chile, onde há pessoas a morrer a enfrentar o exército a lutar por uma vida melhor, contra a corrupção institucionalizada que os rouba e condena à miséria. Se isso não chega, tens a Ucrânia em 2014, onde o Presidente mandou snipers e tanques para a rua contra civis munidos, no máximo, de cocktails molotov. E o povo ganhou!

      • Luis says:

        o Registo é apenas para novos cães os que já estão registados passam automaticamente para o SIAC… irra que é difícil perceber a mensagem

  36. joao says:

    puz o tablet na casota, o cao que se registe se quiser

  37. LFC says:

    A notícia é incoerente (isto dito pela veterinária) pois o registo na junta de freguesia deixou de ser obrigatório (mas pelo visto é necessário para registar nesta plataforma) e os 2,50€ são um valor base e não um valor real pois são aplicadas prestações de serviços em cima desse valor. LOL

    • Luis says:

      Vou explicar devagar… antes pagavam a vacina + chip + boletim e depois na junta o registo 10€ que era anual, agora pagam vacina + chip + boletim + 2.5€ e acabou! difícil perceber isto?

      • LFC says:

        Amigo Luis, eu sou pró informação. Quero perceber e quero aprender, principalmente quando me diz respeito.
        Eu fui esclarecer com a Dra. veterinária que cuida da minha gata e o que ela disse foi o que eu escrevi acima. Ao que ela indicou que podem ser aplicados custos da clínica veterinária por efetuar o dito registo e esse valor poderá variar de clínica para clínica. E por isso o valor de 2.5€ poder não ser o valor real.
        Agradeço por ter colocado de forma mais simples o processo de registo.
        Cumps, boa noite

        • Luis says:

          LFC compreendo a mensagem que a veterinária lhe deu, possivelmente não foi a formação dada pelo SIAC e/ou deve ser Vet privado.
          Eu fui a formação do SIAC e por isso lhe expliquei o procedimento.
          Desculpe a forma como transmiti a mensagem mas ao ler todos os comentários fiquem bastante esclarecido com a ignorância e estupidez da maioria dos intervenientes, possivelmente ou não sabem Português ou nem leram todo o conteúdo informativo.
          Acho que esta medida simplifica bastante o processo, pois antes os animais eram microchipados e depois pedia-se ao detentor que fosse a junta fazer o registo e acontecia que muitos não iam, dai encontrar-mos muitos animais chipados mas sem registo (nunca se encontra o dono), agora passa a ser feito pelo vet, esta medida só peca por tardia.
          Mais ainda, agora qualquer detentor pode consultar o SIAC e ver a situação do seu animal assim como imprimir o DIAC, documento obrigatório acompanhar o animal na via publica.
          cumprimentos,

  38. Dono Feliz says:

    Lá vou eu registar a minha tartaruga…

  39. Xnelox says:

    Calma, têm até 10/2020, até lá muito se vai decidir e esclarecer

  40. Gabriel says:

    Viva o Big Brother do governo que até nos controla os gatos e os cães, a seguir levamos nós com o chip!

  41. Sergio J says:

    A maioria parte das dinheiro é para pagar o chip de sua colocação. Os chips já existiam, mas não havia uma base de dados centralizada. Se eu perdesse um dos meus gatos e alguém o levasse ao veterinário, este não tinha como saber se eu era o dono, a não ser que tivesse a sorte de o sujeito o ter levado a um sítio com a mesma BD. Por outro lado, quem tem um animal vai pensar duas vezes.

  42. Goncalo Martins says:

    Por acaso tem piado estao pelo menos 15 gatos abandonados . sem donos ond moro e eu doulhes comida n sao meus mas custa ver os bichos com fome isso quer diser o k? Tenho de os registar em meu nome e dar dinheiro a pessoas k kerem encher o cu ? Ou deixo de alimentar os bichos e ficam a passar fome ate morreram ou irem para outro lado? Alguem que me esclarexa pk cada vez mais tenho vergonha do pais k vivo . e so renho 26 anos n sou racista nem preconceituo.se mas algiem me explica o pk de nos k tentamos ajudar o bichos temos de pagar tudo e mais alguma coisa senao levamos com multa mas cavalos a puxarem carroxas e a levarem porrada e a cairem na estrada e acabarem por mprrer ja n a mal pk ? Pk os senhores guardas tem medo dos donos dos cavalos . k axho engraçado nunca ter visto um gnr ou psp dirigir.se aos ciganos e pergintarem pelos documentos dos cavalos e quem vai passar multa a eles por n terem nenhum animal registado vacinado e com as coisas em dia . pk permitem tais pessoas poderem ter cavalos quand os matam a fome … Pais vergonhoso de mais os politicos todos a encherem o cu e a ficarem com dividas perdoadas esses k interessam k dao a cara por nos certo ? Pois esses enterraram este pais e continuam a cavar a nossa cova cada vez mais fundo e ninguem é preso ninguem tem de pagar nada . mas se for eu a roubar uma lata de atum no pingo doce chamam gnr vou a tribunal e ainda me arrisco a ser preso

  43. Luis says:

    Pela quantidade de ignorantes que aqui vejo não é de admirar a quantidade de animais que circulam na via publica e muitos com microchip NÃO registado. O Português é mesmo imbecil, nem a noticia conseguem interpretar: Animais já registados até ao dia de hoje quer no SIRA quer no SICAFE transitam automaticamente para a nova base de dados SIAC (é difícil perceber isso???) mais, o pagamento tem sido obrigatório todos os anos e agora passa a ser pago uma única vez no acto do registo (é difícil perceber isso???) o microchip é obrigatório em cães desde 2008, acordem para a vida, deixem de ver tanto futebol…

  44. A says:

    Que vergonha… Isto é para o Indiano poder dar mais dinheiro aos pretos e ao ciganos.

  45. Paulo Ângelo says:

    que respeitar a natureza e liberdade dos animais, não os transformem em humanos, vão estragar tudo.
    O animal precisa de amor, carinho, comida e saúde, e fundamental para a sua felicidade, liberdade, vai ser difícil com uma trela.
    Recolhi uma cadela abandonada, esterelizei-a, vacinei-a, pôs microchip, e agora faz parte da família, pois nunca mais o torno a fazer, fazemos o bem e temos que pagar, pagar…
    Parabéns ao PAN, pelo desecentivo a acolher animais abandonados.
    Mais um partido para ricos, só quem tem dinheiro pode ter animal de estimação e comer a tão aclamada carne de vaca, se pagar posso poluir.
    Tenham vergonha, e nunca metam em causa a bondade do povo Português, não precisamos de registro para isso, não queremos medalhas nem reconhecimento, apenas fazer bem no anonimato, isso sim tem valor.

    • Luis says:

      Mais uma oportunidade de estar calado perdida…. o registo é obrigatório há muitos anos, acorde para a vida e o pagamento ANUAL tambem, muito antes do PAN ter nascido. e agora esses pagamentos de licença deixam de ser necessários, qual é a duvida?? acha que ficou pior? passa de 10€ anuais para 2.5€ uma vez… ao menos leia a mensagem e/ou informe~se melhor.

  46. Paulo Ângelo says:

    Acho que não percebeu a opinião, pois ela reflete o descontentamento de há muitos anos, pois não é o primeiro cão que faz parte da minha família.
    Com 10, 12 ou 2,5€, o problema está no todo, já vi cães felizes e saudáveis, companheiros de longa data, de pessoas que vivem sozinhas,sem este aparato tudo,
    Paguem senão, vem o papão da multa, é a atitude que não está certa, porque apesar das dificuldades, as pessoas tomam a decisão de recolher animais abandonados, o veterinário onde vou, têm o cuidado de oferecer um desconto, para que esse ato seja gratuito, percebem, nós somos obrigados a isto e aquilo, temos de pagar para cumprir essa obrigação, senão pagamos multa, O que é obrigatório devia de ser gratuito, mas o fazer mal às pessoas , animais, e planeta, devia ser severamente penalizado, pois isso não acontece.
    É mais fácil extorquir a quem vive a sua vida parca e honestamente e na sua ignorância, do que aos espertos que tudo sabem e de tudo se esquivam.
    Agradeço a sua opinião, mas estejam constantemente a clamar a ignorância alheia, como vi aqui em alguns comentários, apenas leiam, reflitam porque de todas opiniões, conseguimos tirar um pouco de sumo e fazer um bebida deliciosa.
    O veterinário da minha cadela, tomou uma decisão correta, e não foi preciso uma assembleia da república.
    Um bem haja a todos nós, que sustenta-mos a classe política, que tem condições de vida muito superiores a quem paga seus impostos honestamente, que irão pagar as regalias que têm os nossos políticos.

    • Luis says:

      O senhor também reclamou quando pagou pelo seu cartão de cidadão?? só mesmo quem trabalha com animais percebe a importância dos mesmos terem identificação electrónica.. passar de uma taxa anual de 10€ para uma única de 2.5€ não me parece assim tão parvo, mas o povinho tem sempre que reclamar, mesmo quando a medida o vem favorecer.

  47. Miro Silveira says:

    Tanta desinformação jornalística… como é explicado no vídeo SIAC, este registo é feito pelos veterinários, não pelos donos…

    • Vítor M. says:

      Cuidado, porque o artigo está correto. É importante ler bem. Na plataforma diz o seguinte: “A identificação de animais de companhia simplificada e unificada numa única plataforma disponível para todos, desde os Médicos Veterinários aos Titulares dos Animais de Companhia.”

      O não ter percebido a informação não o iliba de responsabilidades.

      • Luis says:

        Disponível para todos mas não com os mesmos direitos de acesso, como é óbvio um detentor NÃO pode fazer um registo, essa função é exclusiva dos veterinários.
        O detentor pode consultar através do numero de chip para verificar se o seu animal de estimação está registado no SIAC e vai poder alterar poucas coisas, como o seu contacto por exemplo.

        • Vítor M. says:

          São os proprietários que têm de requerer o registo, são eles que têm de recolher a informação e a colocação da plataforma, com os dados veterinários, é feito pelos serviços veterinários (mas é a responsabilidade dos proprietários). Os proprietários têm acesso à plataforma para outras ações sim. Assim, tal como referido, no texto do artigo não diz que a colocação dos dados do animal e dos dados veterinários é feito pelo próprio proprietário. Está bem explicado e com o vídeo a ajudar.

          • Miro Silveira says:

            Discordemos da parte do artigo “bem explicado”

            Ora vamos ler o que está descrito na plataforma SIAC:
            “A marcação por transponder/microchip e consequente registo na base de dados só podem ser efectuados pelo médico veterinário.
            A implantação do transponder deve ser efetuada no centro da face lateral esquerda do pescoço do animal, após verificação de que o animal não se encontra já marcado por outro dispositivo de identificação.
            Após o registo do animal de companhia no SIAC, é automaticamente emitido pelo sistema o DIAC que reproduz, em suporte físico ou digital, os dados constantes do SIAC, constituindo este o Documento de Identificação dos Animais de Companhia sujeitos à obrigação de registo naquele sistema.“

            As opções disponíveis para os proprietários são verificar o registo, sinalizar animal perdido/encontrado e enviar pedidos de alteração (que podem também ser efetuados pelo veterinário).

          • Vítor M. says:

            Por esta explicação devo assumir que o proprietário pode passar o ónus da responsabilidade para o veterinário? O artigo diz que não, que o proprietário é que tem de fazer o registo.

          • Miro Silveira says:

            Caro Vítor, convém falarmos da mesma coisa. Não pode responder a uma questão de processo com responsabilidade. Em momento algum coloquei em causa a responsabilidade, mas sim o processo de registo. Como é óbvio é responsabilidade do proprietário levar o animal ao veterinário, solicitar o registo e averiguar que tudo é feito de acordo com a legalidade. A questão levantada predeu-se apenas e somente com o processo de registo (feito pelos veterinários) e não pela responsabilidade que aos proprietários diz respeito. Quanto ao processo, não, o artigo não é esclarecedor, pelo contrário acho que gera confusão e desinformação, basta ler os vários comentários para perceber isso.

      • Miro Silveira says:

        Sim, está disponível para todos, mas não com as mesmas funcionalidades…. é melhor rever a informação: “O não ter percebido a informação não o iliba de responsabilidades.”

        • Luis says:

          Vitor M. o termo “o proprietário tem de fazer o registo” quer dizer “tem de levar o cão ao vet para este fazer o registo” é esta a confusão, o detentor não tem acesso a fazer registos (ia ser lindo) só os veterinários.

          • Vítor M. says:

            É o proprietário que tem de tratar do registo, ele reúne os documentos necessários, encaminha-os aos serviços veterinários e lá procede ao registo, sendo o serviço veterinário a preencher os formulário com os dados levados pelo proprietário. Volto a referir que no artigo não diz nem no vídeo que é o proprietário a preencher o formulário, diz sim que é da sua responsabilidade o registo e a devida apresentação dos documentos. Aliás, o artigo tem até o link para a plataforma e nela diz tudo o que tem de ser levado e como o fazer.

          • LR says:

            Vitor, mas essa é a grande confusão deste artigo. Sempre, repito, sempre foi da responsabilidade do proprietário fazer com que ao seu animal seja colocado o chip de identificação, vacinado, e registado na respetiva Junta de Freguesia. E nada disso mudou. Mas nesta página, apenas os vets podem efetuar os registos. Os donos apenas podem consultar se o seu animal está registado, ou participar a perda/recuperação do mesmo ou solicitar alterações de contactos.
            Portanto, quem faz efetivamente o registo são os vets, não os donos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.