Quantcast
PplWare Mobile

Teletrabalho volta a ser obrigatório! Conheçam as medidas do Governo

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. PhotoShot says:

    E escolas ou centros de explicações?
    Alguém sabe se continua na mesma?

  2. Online_fjo@hotmail.com says:

    Fazem isto para evitar que mais pessoas morram da doença, o que faz sentido e tem de ser. Mas a continuar assim, se não morremos da doença, vamos morrer da cura.
    Fugimos de um problema e encontramos outro. A economia vai sofrer danos irreparáveis e vão se repercutir durante os próximos vários anos.
    Portanto vamos livrar nos do covid, mas cair na maior crise económica dos últimos longos anos.
    Sinceramente, nem sei qual o pior

    • joao matos says:

      Vamos livrar-nos do Covid…certo!…daqui a quantos anos? É que depois de descobrir a vacina…o medicamento…existem os licenciamentos…os contratos de fornecimento, etc…para fornecer ao mundo…a milhões! Isto é um negócio, como qualquer negócio. Não somos líricos pois não? Entretanto, a ordem é protegermo-nos o melhor que pudermos…e talvez com muita sorte, possamos passar e escapar entre as gotas da chuva que cai. Não está fácil…não vai ser fácil.

      • fim do mundo says:

        Neste momento ao surgir uma vacina, achas mesmo que vão perder tempo com burocracias visto que isto é à escala global, é tudo a despachar e começar a produzir em massa para vacinar as pessoas, claro que não deixa de ser um negocio de milhões, como os meios de prevenção.

        De facto o melhor que temos a fazer é proteger-nos, mas mesmo assim não é de todo fácil lidar com algo que não se vê e não produz os mesmos sintomas de pessoa para pessoa, o mais perigoso continua a ser os assintomáticos, que podem ter e nem saber e andar por ai a espalhar o vírus.

        Andamos a travar uma Guerra com um inimigo invisível, em que não se vê previsões de final à vista.

        • joao matos says:

          Acho porque é o que a realidade demonstra. Isto é um negócio como ouro qualquer. Para haver negócio de algum produto ou serviço, alguém investiu tempo e dinheiro para o desenvolver, e quer ter o retorno desse investimento. E depois além disso, quando a procura é maior que a oferta num dado momento, sabemos o que acontece. Tão simples quanto isso. Ou acha que a corrida à vacina é exclusivamente por motivos de saúde pública? Quem chegar à vacina eficaz na cura da doença, bingo! Saiu-lhe o jackpot! Não produz os mesmos sintomas porque o vírus tem diferente capacidade consoante o organismo, a alimentação, etc… Mesmo tendo todas as precauções, usando máscara, mantendo distanciamentos, estamos sujeitos…basta uma distração…e já está! Cumprimentos.

    • fim do mundo says:

      Isto está tudo uma rebaldaria estamos entregues ao bichos com decisões feitas em cima do joelho, ao invés de pensarem com antecipação, assim não se vai a lado nenhum.
      Sai de uma empresa no final de 2018, fui fazer um curso profissional acabava em abril deste ano, com o estágio a uma semana de acabar e emprego garantido, vi tudo ir ao ar assim que foi decretado estado de emergência em Março, só sei que com estas voltas todas, acabei o curso já em junho noutra empresa já de favor pois a mesma já estava com 50% dos trabalhadores em layoff, fiquei sem rendimentos, pois o sub. desemprego acabou-se e não tive direito a RSI, arranjar emprego tornou-se um problema visto que esta situação atirou (e Continua) milhares para o desemprego, em que apanham tudo o que puderem e uma pessoa anda aqui aflita a tentar arranjar trabalho e não há, vi-me obrigado a voltar novamente ao centro de formação para outro curso para ganhar a parca bolsa de estudo, enquanto isto não melhora, o que com esta trapalhada toda vai durar e muito. Ao voltar ao dentro de formação, aquilo está cheio de gente que foi para lá pelos mesmos motivos que eu e outros ainda estão em piores situações, mão de obra qualificada e as empresas não estão a contratar e as poucas que estão procuram profissões especificas só uma vaga por norma e para alguém com imensa experiência, não facilitam e também não arranjam, dado ao ordenado que querem pagar, visto que estão se aproveitar da situação.

      Simplesmente ninguém está a salvo, estamos perante um enorme problema mundial e as economias a serem devastadas devido as restrições, por causa de falta de cuidados de muitos que continuam a desvalorizar a situação que estamos a viver, dai os números estarem agora a começar a disparar.

      Na minha modesta opinião nunca se devia ter aliviado as medidas durante o o período de verão, deviam ter mantido até ver as coisas mais estáveis, agora estamos a pagar por isso, como se pode ver em países que tinham a situação contida e agora estão milhares de vezes piores que no inicio.

      Espero bem que arranjem uma vacina para isto de modo que se possa voltar à normalidade, que isto só a criar fome e miséria.

  3. indignado says:

    A vacina não vai impedir que se apanhe o COVID tal como vacina da gripe diga-se normal não impede que apanhes a gripe ou que deixes a passar ao proximo.
    A vacina para o COVID a existir nos próximos tempos vai apenas aligeirar os sintomas e reduzir o numero de mortes, duvido que resolva o problema do contagio.
    A meu ver e não sou especialista no problema a única solução viável a curto prazo é um antibiótico ou semelhante que possas tomas quando apanhes o COVID para impedir que a doença chega ao ponto de causar dano, mas claro está um antibiótico não tem os milhões de investimento da invenção da suposta vacina milagroso por isso deixa andar, entre mortos e vivos alguns vão escapar, só espero estar cá para ver.

    • PhotoShot says:

      É verdade. O problemas é que mesmo os assintomáticos (ou seja, contrairam a doença mas não têm sintomas) desenvolvem outros problemas de saúde, como o caso de uma enfermeira (não sei se já houveram outros casos tornados públicos) que era assintomática. Os orgãos dela sofreram danos com o Covid e ela teve de deixar de ser enfermeira pois já não preenchia os requisitos de alguém saudável para trabalhar num hospital.
      Se encontrarem uma solução, que não seja apenas esconder o virus.

    • Peace says:

      Jovem, um antibiótico é usado para combater bactérias, não vírus!
      Estou a ver que é barra nos assuntos da saúde.

    • PTO says:

      Antibiótico para um vírus? Ok, estamos conversados sobre o teu conhecimento sobre o assunto.

      Mas já agora, para não se perder o espaço para comentário, informo-te que nenhuma vacina, absolutamente nenhuma, te dá 100% de imunidade. O que uma vacina faz é reduzir DRASTICAMENTE a possibilidade de ficares doente com a doença para a qual se destina e também faz com que, caso mesmo assim a apanhes, tenhas sintomas muito menos severos e perigosos.

      Ou seja, com uma vacina para o Covid terás:

      – menos pessoas a ficarem doentes;
      – menos pessoas a ir parar ao hospital com sintomas graves;
      – menos pessoas a morrer;
      – sociedade a funcionar de forma normal;

  4. SerroT says:

    Relacionado com o título da notícia, alguém sabe se as regras do teletrabalho se aplicam ao concelho de residência ou ao concelho do local de trabalho?
    Percebe-se que o objectivo é evitar a transição entre concelhos mas são claros no critério.

    • indignado says:

      Acho que ninguém sabe ao certo, na duvida fala com a tua entidade patronal e tenta chegar a um entendimento para ficares em casa. Se fores apanhado a cruzar concelhos a policia pode não ser muito compreensiva até por que vai haver muitos a tentar engana-los e eles na duvida vão jogar pelo seguro e não te deixam passar.

      • SerroT says:

        Quando as regras “ficam no cinzento” espero que a polícia tenho isso em consideração e deixe passar com a declaração de local de trabalho.
        Obrigado pela sua opinião.

      • joao matos says:

        Ou a entidade patronal emite uma declaração tendo em conta os períodos em que o trabalhador terá que se deslocar à empresa. Neste momento estou remoto, e não necessito da declaração porque moro em Lisboa, mas empresa enviou um mail a todos os colaboradores com a referida declaração em anexo. É uma questão de imprimir e assinar.

      • PTO says:

        Já não existe nada a proibir o cruzamento de concelhos, isso acabou às 06h30 de hoje e não consta das novas medidas que vão entrar em vigor amanhã.

    • PTO says:

      As regras do teletrabalho significa apenas trabalhar de casa, seja ela onde for, não tem nem nunca teve a ver com concelhos.

      No meu caso, a minha zona de residência fica num concelho diferente do meu local de trabalho e como estou em teletrabalho em sistema alternado (equipas espelho), uns dias trabalho em casa e outros na empresa. Pacifico, em termos do que está estabelecido nas novas normas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.