PplWare Mobile

TDT: Altice Portugal vai impugnar decisão de baixa de preços por parte da ANACOM


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Jota says:

    A Altice está a mais no nosso mercado!

  2. Belfodyl_da_Net says:

    A Altice está a mais, diz o Jota. Não conhece a história das telecomunicações em Portugal, nem quem é dono e criou a infraestrutura que o Jota utiliza. A pergunta então é: Jota com a mesma inteligência acima diz quem, então, está a menos?

    • in corruptus says:

      Quem está a menos é o um estado incapaz com os sucessivos governos dominados pelos diversos lobbys com golden shares a mamarem na teta do monopólio.

    • BLAH,BLAH,BLAH,BLAH says:

      “Não conhece a história das telecomunicações em Portugal, nem quem é dono e criou a infraestrutura que o Jota utiliza”… Caro, essa história das telecomunicações, e a maioria da infraestrutura que o jota utiliza não foi a altice (ti’alice) que a criou, mas uma sucessão de grandes instituições como ctt, tlp e a saudosa Portugal telecom, que os invejosos, os oportunistas, e as sanguessugas dos bancários e administradores, não descansaram até verem entregue ao desbarato na mão de gente sem escrúpulos que só olha ao lucro e negligencia a qualidade de serviço e o “humanismo” (não basta por o slogan “humaniza-te”, é preciso ser humano de verdade…e estes gajos não o são!) . Era uma vez a PT.. vão parti-la toda e vende-la ao retalho. Toma lá serviço de “m*rda”, suporte “ranhoso”, material avariado, (mal) recondicionado, e obsoleto. Para quem falava mal do serviço de excelência prestado pela PT, amanhe-se agora com o esterco de serviço vendido e prestado pela ti’alice ou então procure melhor na concorrência. Estamos no apogeu daquilo que no mundo e na história das telecomunicações será um dia conhecido como “a idade da escravatura branca”… tinha sido melhor terem sido comprados pelo belmiro…obrigado senhores governantes de antes, de agora, e de sempre…

  3. André says:

    Acabava o contrato, a Alice abandonava o projeto TDT e o estado que resolva.

  4. Greenshines says:

    Boa sorte Altice

  5. CMatomic says:

    A TDT feita a Sócrates, que o Coelho nada resolveu, que o costa remendou , depois de 10 anos da transição da televisão por antena terrestre do analógico para digital , em outros países a televisão em sinal aberto vinga e cresce com serviços equiparados aos dos operadores de telecomunicações com serviços de tv por subscrição , porque os outros operadores de telecomunicações europeus fazem negocio com a televisão por antena terrestre, aqui tenta-se se extinguir a televisão por antena terrestre , um feito que se tornara realidade na Suíça mas na Suíça os Suíços poderão continuar aceder aos seus canais nacionais por satélite sem ser preciso aderir a um operador de telecomunicações, nestes países (Alemanha , Áustria , Bélgica ) a televisão por satélite é o principal meio de aceder a televisão em sinal aberto , ao contrario em Portugal não existe qualquer canal nacional em sinal aberto alem dos canais internacionais , a TDT complementar nada serve os interesses dos cidadãos pois esta inserida no sistema prioritário da empresa ALTICE “MEO” , em Portugal a televisão por antena terrestre deve continuar existir pois esse é principal meio de aceder a televisão em sinal aberto , pois os cidadãos podem aceder a televisão forma livre e sem restrições no equipamento na qual querem aceder as emissões das estações nacionais .
    O 5G vai surgir isto pode por em causa a forma que recebemos a televisão em sinal aberto, ela ate pode ser feita pela rede 5G , mas se deve sempre assegurar a liberdade do acesso a televisão de livre acesso , respeitando sempre a liberdade do cidadão e do comercio , a liberdade de receber os canais televisivos no equipamento que deseja , sem qualquer restrição ( gravação da emissão , distribuição em rede doméstica ) também se deve assegurar a independência e imparcialidade das estações nacionais televisivas que colocar os seus canais em livre acesso .

  6. Fak says:

    falando em Altice, no buraco de Cidade em que vivo (sim, esta cidade não tem fibra) só existe satélite.
    vou-me mudar para outra cidade onde existe Fibra.
    como a fibra, estupidamente, comparativamente ao satélite é cerca de 30€ mais barata, serei obrigado a pagar 300€ de indeminização pela diferença de preço mesmo continuando na mesma operadora com a renovação da fidelização por mais 2 anos?

    obrigado pela atenção.

    • Pedro says:

      Isso está mal explicado. se mudares de residência, podes alterar a morada do contrato sem custos.
      se não existir serviço dessa operadora, no sitio para onde vais mudar, a operadora não te pode pedir indemnização. Informa-te dos teus direitos.

      O mesmo acontece se emigrares.

    • Tiago says:

      Pode alterar o pacote, o que eles pedem é a renovação do período de fidelidade por 24 meses. Mudei agora de satélite para adsl, e de M5O para M4O e “apenas” tive que renovar o período de fidelização, não me cobraram nada a mais

  7. informado says:

    Não percebo nada disto. Desde que a TDT funcione…. A TDT podia ter também serviço de internet e telefone. Isso sim seria muito bom. Peço à ANACOM que tenha isto em consideração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.