PplWare Mobile

Reino Unido: Ecrãs das máquinas de pré-encomendas McDonald’s têm vestígios de fezes


Vítor M.

Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

62 Respostas

  1. pedro says:

    mania de alterarem o que já funcionava bem !!! não só por questões de higiene, mas gostava mais do atendimento antigo …

    • Mateus says:

      o metedo antigo tem os dias contados, qualquer dia é só o monitor ou uma app e fazes o pedido e pronto, deixas de ver funcionários, no supermercado a coisa vai pelo mesmo caminho, acabar com os operadores de caixa…

      de resto quanto ao artigo em si é uma realidade toda milhares a mexer diariamente num monitor torna-se uma mina de germes…

      • Asdrubal says:

        Achei interessante a ideia de uma app, que pode ser num smartphone, aí acabam-se as fezes. Mas não gosto de fazer pagamentos por tlm, preferia meter o dinheiro numa máquina, ou algum funcionário aceitar.

        • lipez says:

          Já existe isso tudo.

        • Rodrigo Allemand says:

          No Brasil já existe algo assim, chama-se Onyo, você consegue efetuar o pedido e pagar em diversos restaurantes nos shopping’s e apenas aguarda seu pedido, quando estiver pronto o celular toca e você vai até o balcão apenas para retirar.

          Basicamente o mesmo sistema do totens do McDonalds mas pelo celular e com diversos outros restaurantes no mesmo aplicativo.

      • Bruh says:

        Pois, é que toda a gente tem telemóveis onde podem instalar apps né? Tipo o meu flip phone de 2007… Olha, é bom para mim, se não tivere funcionários, não pago e levo tudo de borla… Isso de ser riquinho e desconhecer que há um outro mundo que não conhecem deve ser giro, também quero…

  2. Bruno says:

    Nada de novo.
    Peçam estudos de bactérias aos vossos centro comerciais locais e vão ser surpreendidos.
    (Aqui fizeram um e no corrimão das escadas rolantes até vestígios de semen tinha)
    O facto é que onde há humanos à contaminação.

  3. Paulo M. says:

    E o próprio McDonald’s… a comida é o quê?

  4. Miguel says:

    Tudo tem vestígios de fezes, mandem analisar uma moeda ou uma nota até se assustam.

    Temos é que ter uma atitude de segurança e desinfectar sempre as mãos antes de comer, desde criança os meus pais me ensinaram assim.

    • J. C. Lopes says:

      O problema é que depois de encomendarmos a comida pelos ecrãs do McDonalds, normalmente já não vamos lavar as mãos a seguir e por isso vamos passar para acomida, que normalmente se come com as mãos, todas as bactérias que apanhamos nesses ecrãs.

      • Francisco says:

        so true. boa análise

      • Rodrigo Allemand says:

        Normalmente após pagar no caixa e pegar no dinheiro contaminado, também não se lava as mãos. Ou seja, o problema não é o método de pagamento, mas sim o comportamento de não lavar as mãos antes da refeição 😉

      • Mawuko di banki says:

        Geralmente só lavo as mãos depois de encomendar e pagar.
        O McDonalds poderia é ter lavatórios ali mais perto da zona de encomendas e não obrigar a ir dentro dos sanitários e depois uma pessoa tem que andar a mexer no manipulo da porta para conseguir sair e lá fica contaminada de novo se não o conseguir fazer sem lhe tocar. Já para não falar que os secadores eléctricos são outra fonte rica de germes, excepto modelos próprios que sejam devidamente mantidos conforme instruções do fabricante (não vi nenhum desses em qualquer McDonalds).

    • Sergio says:

      A culpa é dos governantes que dizem que a “lavagem de dinheiro ” é crime .

  5. Redin says:

    Sempre ouvi dizer que não há nada mais sujo que o dinheiro em forma física. Ao passar de mãos em mãos recebe todo o tipo de transferência. E só agora é que vêm com a história da contaminação?
    Nunca foi por uma questão de cuidado, mas eu de forma involuntária uso o nó do dedo indicador para tocar os ecrãs. Assim faz-me pensar que não faço transferência de bactérias para a comida.

  6. Shout says:

    Então e quando se pagava a dinheiro ou com o terminal de multibanco, nas moedas e notas e nos terminais não havia bactérias perigosas?….isso é que interessava comparar.

  7. JP says:

    Até à nossa escova de dentes terá, principalmente de quem não tiver o hábito de descarregar o autoclismo de com a tampa da sanita fechada.

    • Mawuko di banki says:

      A distância da sanita (zona suja) ao lavatório deve ser de pelo menos 3 metros para garantir uma certa limpeza, se a circulação de ar estiver bem implementada.
      Contudo o normal é estarem quase colados!

  8. Pastilhas says:

    ya!! o semen é uma bactéria bué perigosa…. Já vi semem transformar-se num monstro.

  9. Vasco says:

    Existe infelizmente gente muito porca que nem sequer lava as mãos depois de ir a uma casa de banho. Em NY tenho primos que desde os anos 80 têm papeis desinfectantes descartáveis no bolso por causa dessas coisas. Fazem parte do leque de bens de primeira necessidade incluídos nas listas de compras semanais. Cá ainda estamos muito longe de ter uma verdadeira cultura de limpeza. E os ingleses no geral são ainda bem mais porcos.

    • Sujeito says:

      Os ingleses gostam de chupar os dedos que nem uns animais, lá isso é verdade.
      E em Portugal sofre tudo do síndrome jogador da bola, sempre a cuspirem para o chão. Só badalhocos.

  10. TugAzeiteiro says:

    Sabem qual é o objecto que usamos no nosso dia a dia que tem mais vestígios de fezes? O Smartphone…..

  11. David Cunha says:

    Haverá sempre bactérias por todo o lado, cabe nos desinfetar as nossas mãos.

    • Asdrubal says:

      Nós mesmo temos triliões de triliões de bactérias no organismo, temos biliões de bactérias dentro da boca, respiramos ar contaminado com bactérias. Convém fazermos limpeza ao organismo para não se fazerem viveiros de bactérias na nossa pele e dentro da boca.

  12. Vasco says:

    Ocorreu-me que deve dar muito trabalho dispor de uma escova de limpeza de vidros que deslize de alto a baixo pelo ecrã todo e aplique um produto de limpeza após cada utilização. Basta ir e vir na vertical. Demora 1 segundo ? 2?

  13. Jorge Manuel Gomes Ferreira says:

    Sou licenciado em bioquímica, com forte componenente de microbiologia.

    Isto só é noticia porque é na macdonalds, mas a verdade é que estão presentes em todo o lado, seja num fio de cabelo ou numa moeda ou num ecran. O nosso sistema imunitário tem condições de defender como o faz 24 horas por dia todos os dias, exceto em imunodeprimidos ou se comeres um carga bacteriana gigantesca, não laves as mãos nem dentes porque se cair no estomago com acido cloridrico e enzimas ficas com uma refeição mais nutritiva no melhor dos casos.

    Se estão preocupados lavem as mãos antes de comer, e não se esqueçam mesmo lavando as mãos os antibatericidas mais eficazes só eliminam 99.9% das bactérias, o restante 0,01% vai multiplicar e aparecer em análises microbiológicas.

    Estes estudos são bons para monitorizar onde podemos melhorar e identificar fontes de problemas, há milhões deles, este tem este mediatismo por ser no mac.

  14. Bruno Carvalho says:

    As pessoas são porcas, andam sempre a mexer no cu. que nojo

  15. gigbola says:

    Na ausência de boas opções prefiro jejuar durante 8 horas a ir ao McDonald’s.

  16. Toni says:

    Fezes nas máquinas do Mc Donald’s é preocupante. É sinal que elas já passaram para fora do balcão 😀

  17. FugaparaVigo says:

    Com tanta gente de países do 5° mundo a chegar a Inglaterra não é nada de anormal. Existem uns que só usam a mão esquerda e outros que nunca lavam as mãos depois de irem á casa de banho. Não que os ingleses sejam mais higiénicos…

  18. Marqy says:

    Façam como eu, não ponham os pés nesses antros de contágio. Fezes será até uma mal menor. Se a maioria das pessoas imaginasse como são faitas as pastas que se vendem como sendo de carne…

    • FugaparaVigo says:

      Tens de deixar de ver televisão… Pink slime apenas era usada nos EUA e depois de se saber a verdade acabaram com isso. Na Europa podes ir á unidade de processamento da Mcdonalds em Espanha e ver todo o processo de fabrico. Toda a gente é bem vinda e não fazem problemas a quem queira saber.

  19. JCFB says:

    lavem as mãos.

  20. Joao says:

    Bem vindos à realidade do Reino Unido. Um país que se acha desenvolvido, onde a ideia de consideração e respeito pelo terceiro é inexistente, onde a higiene praticada está muito longe de países em desenvolvimento. País onde pessoas formadas pensam que pão e flores são recicláveis, onde fezes na tampa da sanita é normal em universidades.
    E sim, falo em primeira pessoa. Não é por acaso que este é o meu último mês a viver neste país imundo e racista.

    • Hugo says:

      Bem vindo ao mundo. Os nossos smartphones estão no mesmo estado e não vejo ninguém transtornado por causa disso.
      Vocês nem pra fazer sexo oral devem servir 😀

  21. iDespairing says:

    Nunca ouviram o termo “O que não mata engorda” Li um artigo a alguns meses que qualquer telefone tem mais sujidade que numa sanita.

  22. Pedro says:

    Cada um fazer a sua parte também ajuda …

    Não vou referir nomes, mas uma vez num TechDays em Aveiro fui à casa de banho onde se encontrava um político Português muito conhecido (tinha participado numa Talk). Admiração a minha quando reparo que ele abandona a casa de banho sem limpar as mãos.

    Quando chego lá fora, está o tal individuo a conversas com mais pessoal ilustre que acredito ter cumprimentado com apertos de mão e afins.

    Poderá parecer um pormenor, mas multipliquem isto por N pessoas e não admira notícias como a que aqui se encontra.

    A educação é efetivamente rara!

  23. KodiakShadows says:

    O articulista esqueceu-se de dizer que estes mongos vão à casinha e depois não lavam as mãos, são porcos por natureza.

  24. Rodrigo says:

    Voltem a colocar gel desinfetante nas lojas como tinham antigamente. Ninguém lava as mãos depois de usar uma máquina destas. A seguir vão logo buscar a comida.

  25. Genial António says:

    Vai tudo para a sanita de smartphone na mão e depois enquanto estão no Mac a comer vão vendo os Instagrams desta vida e estão preocupados com os screens dos pedidos …. 😀

  26. Daniela says:

    Basta que coloquem luvas descartáveis para podermos manusear as máquinas sem que haja contaminação.

  27. Márcio says:

    Eu continuo a preferir o velho método de pedir ao balcão. Não pelo medo das bactérias, mas porque acho que é até um bom método para ir mantendo o posto de trabalho das pessoas. Se bem que mais dia menos dia, derivado a estas tecnologias todas, esses postos de trabalho acabam por ser extintos, suponho.

    • Hugo says:

      Extintos não acredito, pelo menos num futuro próximo, mas em horas de ponta é sem dúvida um óptimo mecanismo para despachar clientes.
      Onde há filas há falta de processamento e desperdício de tempo dos clientes. Tempo é dinheiro.

    • Mawuko di banki says:

      Não deixa de ser irónico que numa altura em que existem 7,667,870,864 pessoas as empresas estejam a fazer tudo para que as mesmas não tenham para onde ir trabalhar.

      Deveriam estar a desinvestir na tecnologia que tira trabalho aos seres humanos, mas fazem o oposto! É assim é que se dão as guerras… não há trabalho e depois as pessoas começam a entreter-se a fazer parvoíces como andar a matar-se a si ou a outros.

      • Hugo says:

        Sim, ambas as grandes guerras apenas aconteceram por causa dos velhos do restelo que não faziam mais que jogar à sueca tardes inteiras.
        Pensem numa coisa:
        Um dia os robots farão tudo
        Não haverá emprego para as pessoas
        Pouca gente terá poder de compra
        As lojas/empresas não terão clientes
        Como tal também não haverão fundos para a manutenção dos robots e mesmo que houvesse não faria sentido estar a perder dinheiro
        Conclusão, a afirmação inicial, num mundo tal como o conhecemos, é totalmente descabida.

  28. João says:

    Faz parte da condição humana, se for usado por humanos está contaminado de uma forma ou outra. E o nosso sistema imunitário está preparado para precisamente isso. O resto é click bait.

  29. censo says:

    Eu prefiro não ir ao Mac.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.