Quantcast
PplWare Mobile

PSP e GNR vão ter mais “equipamentos”! Saiba o que está previsto

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. SPr says:

    Em vez de reforçarem militarmente nem temos navio de guerra e porta aviões… Defesas antiaéreas.. Nem digo mais nada.

    Espanha ou qualquer outro pais Europeu dava cabo de nos.

    • Mr. Y says:

      Há um interesse imenso em bombardear Portugal. É com cada maluco…
      Se ainda fosse com a justificativa para melhor patrulhamento ainda vá que não vá.

      • SPr says:

        Mas deste quando é que é preciso alguem bombardear?

        Imagina que Portugal entra em Guerra em uma semana.. Pensa que há um conflito ou terroristas… Um exemplo…

        Achas que é em uma semana que melhoram os equipamentos e infrastruturas militares? Treinamento militar? Inovação e protecção militar?

        O povo hoje em dia pensa que isto é o GTA ou uma PS5 ou outro jogo qualquer onde esta disponível s qualquer hora e dia. Sem necessidade de preparação!

        Sejam lógicos e pensem! Haja paciência. Militarmente somos fracos. Não me venham com a conversa de sermos melhores estrategas e por ai fora.

        Somos fracos militarmente e equipamento moderno não há…

    • Helio says:

      Desde que estamos na NATO a tendencia foi a desmilitarização, pois os amigos americanos protegem-nos.
      E Espanha mesmo maior que Portugal, teve a sua quota proporcional, tal como muitos paises.

      Em 2007 estive na base aerea de Torrejon de Ardoz em Madrid, e consta que era a maior do pais, e basicamente servia para os Canadair e os aviões do Estado espanhol, e nessa altura já a base tinha um anexo com aviação privada, para tirar esses aviões de Barajas, era uma espécie de Tires lá do sitio.

      Quanto à noticia, a GNR cada vez mais forte e em várias vertentes , e a PSP enquanto existir como tal

    • Joao Ptt says:

      Está a preocupar-se com uma guerra, quando por cá nem conseguem acabar com os incendiários.

    • xxx says:

      Tu é que és maluco. Porque na realidade alguém quer invadir Portugal. SE chegassem aqui para invadir isto, eu ainda ajudava! Estou farto deste pais de bosta. Muda!

      • Joao Ptt says:

        Os radicais islâmicos querem invadir Portugal e Espanha, e já o disseram há bastante tempo. Tendo em conta as péssimas condições de muitos desses territórios, incluindo falta severa de água, é provável que venham mesmo a cumprir essa ameaça quanto mais não seja porque não têm nada a perder e têm muito a ganhar! E tendo em conta a falta de capacidade de Portugal de se defender (como se vê pelos incendiários que metem Portugal todo em chamas todos os anos desde há décadas e que destroem tudo sem fim à vista) é provável que consigam sem grandes dificuldades.

    • Pois é says:

      A ideia de termos um porta-aviões é, no mínimo, ridícula, e a despesa associada – porque seria necessário, por exemplo, equipá-lo,com um esquadrão de F-35 (que é a única plataforma que opera neste momento a partir de porta-aviões no Ocidente e ninguém nos vai deixar comprar aviões franceses) -, ultrapassa, largamente o orçamento de estado para a defesa. Depois íamos ter uma coisa que basicamente utilizaríamos como elemento de prestígio e tu e outros a queixarem-se do brutal aumento de impostos oara os almirantes andarem a dizer que tinham um instrumento quase do tamanho do dos espanhóis.

  2. Joao Silva says:

    (Opinião):
    Acho o investimento no armamento desnecessários, visto que os senhores para dar um tiro (mesmo com toda a razão) sabe deus o que se passa para justificar e não saírem prejudicados.
    Podiam investir era em mais patrulhas a pé pelas cidades/vilas. Com todos os conflitos/desacatos registados já o deveriam ter feito à mais tempo. Por mim era um investimento obrigatório!

  3. says:

    Será fácil arranjar dinheiro para investir nas forças armadas e de segurança. Basta arrumar com metade dos “notáveis” oficiais, suas benesses e contratos de só servem para servir meia dúzia e não o país. Até sobra dinheiro. Não há falta de dinheiro. Está e muito, mas muito mal gerido. Tanto o dinheiro como os recursos humanos.
    Também é preciso dar poder de decisão a quem o precisa (incluindo os homens e mulheres no terreno), fazer funcionar a justiça e castigar os infratores e não as forças de segurança. É inadmissível um larápio ser apanhado em flagrante e ser solto antes do polícia acabar de fazer a papelada toda.

  4. ZeMariaPT says:

    Brinquedos novos para levarem nos carros que andam a cair aos bocados?

  5. TugAzeiteiro says:

    Brinquedos novos em que se vai gastar milhões para alguma empresa daquelas criadas este ano do primo de um qualquer ministro…

  6. Pois é says:

    Peopleware, se calhar têm um zero a mais quando referem “tecnologias de informação e comunicação (250 milhões)“, porque só esse item gasta mais do que o que o artigo diz que foi aprovado (236 milhões €) e não me oarece provável que ultrapasse a rubrica dos veículos (64 milhões €), não?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.