Quantcast
PplWare Mobile

Portugal tem melhor rede LTE que os Estados Unidos

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Vítor M.


  1. transcendez says:

    Falando em 4G… para quando a massificação do VoLTE? só ficaríamos todos a ganhar com isso. O telemóvel iria usar o wifi para receber uma chamada “normal” ou seja não estaríamos tão dependentes da cobertura/sinal do nosso operador.

  2. Rui says:

    O único problema da 3g/LTE é os operadores meterem limites ate nos ilimitados… pagamos 35 euros por uma Banda larga móvel e ao fim de 15GB ficamos a navegar como se de 56k se trata-se, por isso mais vale apostar na fibra…. para quem precisa de andar sempre fora de casa e não tem local de trabalho certo é uma opção valida o LTE mas ao fim do 15GB lá fica na mão… o ideal era os operadores levantarem essa politica dos 15gb e usarem uma politica de QOS Justa e não um corte cego como acontece atualmente que até pode estar apenas uma pessoa a aceder naquele ponto de acesso mas o corte é permanente até iniciar novo mês ….

    • int3 says:

      é. faz-se upgrade de sistema operativo já estamos no dialup.
      Eu desde que ando aqui mesmo antes de haver 4G sempre disse: Net móvel nunca irá ser como se espera. é uma bosta e nunca na vida irá ser algo que se possa usar até na casa.
      Não retiro o que disse. Venha 3, 4 5 6 G que é tudo o mesmo porque a Infra-estrutura das operadoras móveis são de qualidade de treta. Já as redes fixas posso dizer o oposto…

    • MauFeitio says:

      Há bem mais de um ano, aliás, já vai para perto de dois anos que tenho 30 gigas de plafond pela TMN/MEO, claro que não dá para muitas coisas, mas admira-me a malta ainda andar com os 15 gigas, tenho 30gigas por 20€ mês vai para dois anos. Não será bom a malta começar a actualizar os planos que têm? Sempre que existem upgrades, eu aproveito a boleia, o ultimo que apanhei, foi o M4O, tinha o M3O light, com tv, net e telemovel e telefone, pagava 2 pacotes extra de dados de 500 megas e pagava 75€/mês, veio o M4O e levou um upgrade, dos 200 megas, passou para 750 megas, sai do M3O light para o M4O, pago 65€/mês, e tenho mais por menos, e no futuro, caso exista novo upgrade, por mais ofertas e menos valor, faço novo upgrade. Já ouvi alguém dizer que irá haver um novo upgrade na banda larga, saindo dos 30 gigas mensais para um valor superior, estou só há espera, para saltar para esse upgrade. Fiz as contas e ter o M5O não compensa, compensa mais ter dois produtos diferenciados, e mesmo a MEO, que fornece o serviço, me dá razão. E até ver neste casamento que vai para 5 anos, estou satisfeito. Em equipa vencedora não se mexe e enquanto estiver satisfeito, não mudo.

    • somaisum says:

      A NOS têm um plano empresarial, na ordem dos 30€ que alegadamente é ilimitado, no entanto, por experiência própria, aos 100gb passamos para segundo plano, ou seja, se ligam mais pessoas à antena que estamos ligados, todas elas têm prioridade sobre nós, e a nossa velocidade fica uma cagada (durante horas de ponta pelo menos, ou seja, desde as 9.30/10 da manha até as 10 da noite.

      Mas sempre são 100gb..

  3. Xico Fininho says:

    Falo com vários brasileiros pelo whatsapp e pelo que vejo estamos bem melhores do que o brasil. Eles dizem que o 3G é lendo e se aparece “H” demora mesmo uma iternidade.

    • tavares says:

      Tu tens razão e os teus amigos falam verdade…comparar as velocidades de internet (sejam 4G sejam 3G) entre o o Brasil e Portugal é o mesmo que comparar a velocidade de ponta de uma lebre com um caracol! Acabei de chegar do Brasil onde estive quase dois meses e gostava de saber quem faz (no terreno) estes “pseudo-estudos” e como sites com um mínimo de credibilidade os divulgam…

      • Gustavo says:

        Sou brasileiro e confirmo as informações dos colegas. A velocidade máxima de 3G que temos na maioria das grandes cidades é apenas 1 Mb/s. Já o 4G (LTE) atinge 3 Mb/s… 🙁

      • Vítor M. says:

        Tavares, tens de ver a entidade que está por trás dos dados, não são estudo (faltou-se a atenção para perceber isso) e repara onde está Portugal e onde está o Brasil. Isso é falta de atenção, verifica bem o que está apresentado.

        Eu ajudo-te: o Brasil, em termos de velocidade de download da tecnologia LTE, como começou depois de Portugal a colocar nas antenas, tem tecnologia mais recente, por isso consegue (com nos restantes países da América Latina) velocidades muito boas, até porque essa velocidade muitas vezes é conseguida nos centros mais desenvolvidos, o que não quer dizer que no geral, em termos de área com cobertura LTE eles tenham mais qualidade que nós. Tal como está referido, Portugal nesse ponto está mais à frente que o Brasil.

        Portugal tem cerca de 66% da área do país coberta com LTE e o Brasil tem apenas 50%. Por isso nota-se a falta de qualidade.

        • Asdrubal says:

          … experimenta a banda larga móvel no RIO ou em SAMPA e depois compara com a com a internel movel de Bragança… Bem melhor em Tras-os-montes.

          Alguem sabe quantas pessoas usam esta App em pt ? será que tem valor estatistico

          • Vítor M. says:

            …”Bem melhor em Tras-os-montes.”

            Não é bem assim, alias, em Trás-os-montes, em muitos lado, tens apenas GPRS e mal… e mal 😉 No Rio pelo menos tens 3G (embora que é mau, mas tens). LTE também, principalmente perto das antenas dos operadores, que lá são mais que cá.

        • Gustavo says:

          Concordo, Vítor. Acrescento ainda que o 4G brasileiro aparece em boa colocação por ter poucos usuários. Dessa forma, a rede LTE não está saturada, diferentemente da 3G. Agora que os smartphones com essa tecnologia mais nova começaram a se popularizar.

          Mesmo nos grandes centros como São Paulo e Rio há inúmeras reclamações dos clientes sobre o LTE, especialmente, quanto à cobertura pequena, velocidade, planos caríssimos e franquias muito pequenas.

        • Jorge says:

          Nao digas mentiras em portugal so ha 4G nas cidades, o resto é paisagem, em Vila Real cidade logo que se saia da cidade se acaba o 4G.

          • Rui says:

            Deve depender da zona mas moro numa zona mais rural no norte e tenho 4g nas 3 cidades que rodeiam onde moro mas falo apenas de vodafone que é a única que tenho e com o hotspot 4g fiz o teste

  4. Daniel Pinto says:

    Eu só posso falar da minha experiência… O LTE no UK é muito mau, muito muito lento e com uma cobertura bastante limitada, comparativamente com a experiência que eu tenho de Portugal (Vodafone – Porto/Ovar) as operadoras do UK têm um bom bocado para andar até chegarem à qualidade e velocidade e qualidade que eu tinha em Portugal.

    • Rui says:

      O LTE é mau? E o 3G? No Reino Unido a rede Vodafone é uma nódoa, sendo que as quebras de comunicação são mais que frequentes sempre que se conduz fora das grandes cidades, para há não falar que gprs é muito frequente 🙂

    • Adamastor says:

      tb estou no Uk e confirmo inteiramente, nem sei como é que o Uk está a frente de Portugal neste campo, a velocidade da internet no Reino Unido é bastante má.

  5. gsilva says:

    Que venha o 5G

  6. Daniel says:

    Com apenas 1% da área dos EUA não é difícil.

    • Rui says:

      O que é que tem isso a ver? Estás a falar de um país gigante, é certo, mas com população que nada tem a ver com a nossa e para além disso é um país mais rico que nós!
      Pela tua ordem de ideias, como justificas que o Kuwait que é bem mais pequeno que nós e muito mais rico no rendimento per capita (Portugal é mais rico que o Kuwait, mas tem também 4 vezes mais população), como justificas que esteja atrás de nós?

  7. Tiroaolado says:

    Roméia em 3º luar, e até o Perú esta a nossa frente, OK, as estatísticas ser vem o que servem.

  8. Wistfultale says:

    Ah! Deixa-me rir com esta noticia…

    • Marco says:

      n te rias, pq se ouvires podcasts dos us sobre tecnologia qd tocam no assunto cobertura de banda larga nota-se logo que eles estão piores do q nós, o problema é q qd eles(operadoras) acordarem rapidamente nos apanharão.

  9. joao says:

    muito bem a frente dos estados unidos mas ainda a pouco tempo li sobre a falta da rede movel em varios sitios em portugal certo ……

    • Marco says:

      certo, ninguém te vai por um torre numa terrinha onde quase ninguém vive. o investimento n se justifica.

      • Luis M. says:

        Se tu morasses numa terrinha de certeza que se justificava não uma, mas as 3 redes para teres poder de escolha!

        • Marco says:

          oh pá cada fala daquilo que sabe, e quem te diz que não vou muitas vezes à terrinha? E não é por eu morar lá ou não que vou andar a chorar para ter LTE nos confins de Portugal, pq sei que os custos(investimentos) das operadoras tem de ter retorno para poderem manter a mesma estrutura. Não se pode pedir LTE de ultima geração num sitio onde vivam 1000 pessoas, e que na sua maioria talvez não usem o LTE apenas usem a rede para sms e chamadas. Durante anos vivi num sitio que não tinha cabo, só ADSL e mesmo assim, agora não lhe falta fibra, pq houve um boom na construção(antes da crise) e a população triplicou. Custava-me ter ADSL a 4 ou 8 Mbits dependendo dos dias quando a 1km tinha ADSL a 16Mbits e cabo, mas sabia o porquê, pq na minha zona não havia clientes suficientes para ter retorno.

      • André Alves says:

        Como as terrinhas são mais antigas que a rede móvel devia ser obrigatório haver rede móvel em 100% das pessoas/localidades

  10. pl says:

    pais pequeno poucos operadores é natural que se façam mais investimentos em testar outras tecnologias

  11. Zé Montanelas says:

    A área das comunicações são 1 monopólio degradante nos EUA
    Só a Comcast tem 57% de todo o marketshare, imaginem isto num economia gigante como a dos EUA
    Cá um pacote que custa entre 25/50 € , lá custa uns 140$ e com velocidades inferiores
    Podem ver os preços em http://xfinity.com (Comcast), é o capitalismo no seu melhor, lucram dezenas de billiões, mas n têm dinheiro para fazerem upgrades infraestruturais

  12. J T says:

    Este estudo não faz qualquer sentido. A NOS (Optimus) na verdade é a empresa com menor cobertura e investimento 4G. As médias de velocidade sao superiores a 20Mbps nos 3 operadores e a cobertura LTE só no Meo é de 80% do território. Juntando as 3 operadores Portugal tem aprox 95% do território com 4G. O que a opensignal faz é apenas interpretar dados submetidos pelos utilizadores da app, não são testes reais. P.S. a net móvel no Brasil é mesmo miserável e nunca na vida vai ter 50% de cobertura a menos que a amazonia seja totalmente destruída.

    • Vítor M. says:

      Isso não é um estudo são dados recolhidos dos utilizadores, não é empírico. Os teus dados, tens como os provar? E mais, Manaus, por exemplo, tem quatros redes de banda larga de quarta geração. Alias, não é difícil de descobrir, basta ler 😉

      • J T says:

        Trabalhei para as 3 operadoras em Portugal, tive acesso a todo o tipo de documentação que comprova o que estou a dizer. Quando tiveres um tempo pega num telemóvel 4G desbloqueado e faz uns testes de velocidade em vários pontos do país. Depois percebes que os dados da opensignal não mostram a realidade, nem tão pouco uma amostra da mesma.

        • Vítor M. says:

          A documentação das operadoras prova isso? Não será que o que prova é o serviço na mão do utilizador? É que as operadoras têm números que no terreno, raramente condizem com a realidade… ou as queixas não seriam o que são 😉

          • J T says:

            Tive acesso a software de gestão que me permitia saber em tempo real todas as células ativas no território português, falhas, manutenções, previsão de cobertura (novas células), frequência emitida, potência de sinal e atualização de sinal, etc. Obviamente que se trata de informação confidencial e nao posso mostrar a mesma. Relativamente às queixas de falta de cobertura a grande maioria são eventos indoor.

          • Vítor M. says:

            Com esse teu potencial, acho que poderias elaborar uns artigos a explicar alguns números para termos esses dados mais apurados. Assim poderíamos basearmos-nos nos nossos. Que dizes?

          • J T says:

            Teria todo o gosto mas para alem dos contratos de confidencialidade que assinei como também já não trabalho para nenhuma das operadores não poderia fornecer informação actualizada. Talvez numa próxima oportunidade 🙂

      • J T says:

        Trabalhei para as 3 operadoras em Portugal, tive acesso a todo o tipo de documentação que comprova o que estou a dizer. Quando tiveres um tempo pega num telemóvel 4G desbloqueado e faz uns testes de velocidade em vários pontos do país. Depois percebes que os dados da opensignal não mostram a realidade, nem tão pouco uma amostra da mesma.
        Aproveito para inf em relação a outros comentários que a PUR actual é de 30GB e nao de 15.

  13. Baptista Batos says:

    Temos uma velocidade rápida, porque com os preços/limites que temos, ninugém usa.

    Se ninguém usa, a rede fica livre, e é rápida…

  14. Luis says:

    Para quê tanta velocidade se não podes fazer um download de 20gb num dia sem que no proximo já nao tenhas internet ? ou melhor de 150Mbps ficas com 1Mbps (Vodafone).
    As limitações de velocidade/Plafom de dados tem que acabar.
    Na liderança desse conteudo esta a vodafone, a pior e mais mentirosa operadora em portugal.
    Neste momento tenho uma internet de 150mb a funcionar a 1mb e sempre a caír a ligação, isto no centro de Braga, rede 4G no máximo. Após 15/20gb de download é isto que acontece.

  15. Sergio J says:

    Vítor isto é um pouco como fazeres um sondagem sobre o clube com adeptos e depois fazeres o estudo às portas do estádio da Luz.

    Qualquer estudo estatístico vale pela qualidade da sua amostra.

    Quem sou eu para duvidar do estudo. A nossa experiência pessoal por si só não tem qualquer valor estatístico. Eu até poderia ter 100 mbits/s e estatiscamente estar provado que a velocidade média era de 1kbit/s

    No entanto sei de duas coisas. Valores de uma App não tem qualquer validade científica e o que tenho visto nos blogs brasileiros é uma opinião unânime que a velocidade é má.

    Dou um desconto grande à última parte, pois os brasileiros herdaram de nós essa baixa auto estima. Acho até que são bem piores que nós nesse aspecto. Acho que deviam confiar mais neles próprios.

    • Vítor M. says:

      Aquilo não é um estudo, já o disse várias vezes. Vão lá ao site do serviço e vejam como são captados os valores. Depois, em termos de qualidade o 4G no Brasil é muito pior que o nosso, apenas porque têm tecnologia LTE mais avançada à que existem em Portugal, porque é mais recente, conseguiram velocidades de downloads melhores que as que se verificam em Portugal. Em termos de cobertura e outros dados… vão ver ao site sff antes de falarem. 😉

      • Sergio J says:

        victor como expliquei no meu post, valores de uma experencia pessoal ou de uma empresa, não tem qualquer valor estatistico.

        É como estas tracking pool nas Legislativas. Por isso é que dão disparidades tão absurdas.

        Queres outro exemplo? Sondagens nas eleições dos clubes. Aquilo sai tudo ao lado. Porquê? Porque uma sondagem ou valor estatisco não se faz assim em cima do joelho.

        O próprio INE falhou redondamente nas previsões de populão em 2010. Dava Porto ou coimbra com quase menos 40 mil habitantes.

        Não podemos pegar num valor de amostra e simplesmente extrapolar.

        Dados de uma empresa em particular não tem qualquer valor, além de curiosidade e apontar direções.

        • Vítor M. says:

          Não concordo, até porque são valores suportados pela experiência e não uma intenção de voto (coisas completamente diferentes). Agora, se dizes que não é exacto? Ok, pode não ser exacto porque isso é impossível, mas é o cenário mais próximo da realidade que consegues ter.

          Alias, os valores fazem sentido, até porque o ter uma antena que registe o download mais rápido não está em parte nenhuma afirmado que só por isso tem melhor internet 4G. Alias, depois por operadores/país, vê-se isso, como refiro no artigo.

    • Gustavo says:

      Muito bom comentário, Sergio J. 🙂

      No Brasil, temos mais de 5 mil municípios/cidades. Aqui houve um atraso muito grande na implantação da internet 3G. A rede 4G só teve grande impulso por causa da Copa do Mundo de 2014 e da Olimpíada de 2016: o governo federal estabeleceu metas de cobertura e prazos de cidades de acordo com o número de habitantes.

      Neste momento, a operadora que está mais avançada e tem maior qualidade é a Vivo (Telefónica). Em segundo, a Claro (do grupo Movistar). Em terceiro, a TIM. Por último e bem atrasada aparece a Oi.

      Nas grandes cidades, as velocidades do LTE são bem altas, na média de 20 Mb/s. Porém, a cobertura, a franquia de dados e o número de clientes ainda são pequenos. Por outro lado, os preços são altos. Por essas razões, segundo informações da Opensignal, a Claro foi eleita a operadora com maior velocidade 4G no mundo faz uns dois, três anos. Obviamente, quem vive no Brasil sabe que essas informações estão longe da realidade. 🙁

      Quanto à baixa autoestima que temos, também concordo. hehe Dizemos mesmo que herdamos dos portugueses a melancolia e o hábito de reclamar de tudo, nunca estando satisfeitos com as coisas. Neste últimos anos, andamos bem mais pessimistas quanto à situação do país… 🙁

  16. Nelas montazé says:

    Uma sugestão era fazer um estudo do custo por Mega a nível europeu para ver onde íamos ficar na lista 🙂

  17. Dc says:

    Quando li o titulo até pensei que estivéssemos bem posicionados, afinal…

  18. Filipe says:

    Posso confirmar sim senhora que aqui em Singapura eles já têm o 4G+. No entanto, não percebo como é que França está à frente de Portugal, quando o 3G mal funciona lá e o 4G é uma miragem, a não ser que a comparação seja entre capitais. Se assim for, é um bocado injusto um país como Portugal que tenta introduzir 4G em todo o território e os outros país não, e a comparação não ter em conta isso…

  19. Hugo says:

    Aqui em São Francisco posso dizer que o 4G simplesmente funciona.

    Ao contrário de Portugal, por estes lados os planos têm normalmente dados ILIMITADOS em 3G!
    Ter 3G ilimitado é mt bom. Ter chamadas e mensagens ilimitadas, etc. tb não é nada mau.
    O que faz variar o preço é o volume de dados em 4G. Existem adicionais de MB e de GB para o 4G.

    A maior desvantagem em relação a Portugal são os preços.
    Por aqui a mensalidade começa em $29 + taxas e vai crescendo em função do volume de 4G.
    As taxas são ridículamente incertas e variam (para cima) quase todos os meses parece a inflação..

    Eu uso a rede da T-Mobile à mais de 1 ano.
    Não tendo a melhor cobertura, não deixa de ser boa e rápida.
    Já comparei com outras como a AT&T ou a Lyca mas mesmo assim prefero a T-mobile.

  20. Zefra says:

    Ao que nos é dado a conhecer Portugal tem melhor performance. Agora vamos la a por a coisa de outra forma. E quantos utilizadores temos de LTE em comparacao com os EUA? Quanto temos realmente de melhor em termos de rede. Na zona onde moro o 3G tem velocidade sofrível (LTE nem pensar) . Alguns desses Paises que tive oportunidade de visitar tem realmente mais velocidade de LTE que nos. Um dos meus testes mostrou velocidade de 75 mbps. Nao é em todas as areas mas em muitos locais atingi esse valor.

  21. Marco says:

    Até podíamos ter a melhor rede 4G do mundo mas enquanto os operadores continuarem a impor limites de velocidade e trafego vamos continuar a ter uma internet movel de terceiro mundo. Tenho um bom exemplo lá em casa: as 12h tenho cerca de 20 mbps de velocidade, as 21h já só tenho 1 mbps. Isso é algum serviço de qualidade?
    Não venham com historia da carochinha de que temos uma boa rede de internet movel.

  22. Daniel Bohry says:

    Mas compare o tamanho entre os territórios. Portugal deverias estar entre os 10 primeiros.

  23. Hélio Moryson says:

    Oi sera que alguém me pode ajudar, como posso fazer para inserir o sistema wi-fi num sistema DAS (2G, 3G & LTE) com uma única antena ou ao ev vez de Antenas um AP que faça tudo isso

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.