PplWare Mobile

Portugal: Os alunos sabem tudo de tecnologias?

Pedro Pinto

Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

Deixe um comentário

26 Comentários em "Portugal: Os alunos sabem tudo de tecnologias?"

avatar
  Subscreva  
Notify of
g@jo
Visitante

saber usar o Facebook, YouTube e afins é uma coisa. (e isto é o caso com a maioria dos alunos)
mas mesmo saber usar a tecnologia é outra.

Janito
Visitante
Janito

Nem interessa
Interessa é que sejam bons utilizadores, a internet é usada na maioria dos casos pelos jovens como meio de comunicação + ego boost, nada mais, nem interessa nada mais para a grande maioria
Lá porque me dá jeito ter um carro não quer dizer que tenha qualquer interesse em perceber ao detalhe como ele funciona por dentro

Nuno
Visitante
É verdade que para ter um carro não precisa de saber ao detalhe como funciona por dentro!!! Mas também é verdade que para usar bem um carro seria útil saber muito mais sobre o dito do que aquilo que provavelmente sabe! Não precisa de saber como funciona um “controlo de tracção”, mas é bom saber que existe e qual a sua função. Idem para um pisca-pisca, não precisa de saber como funciona, mas é bom saber usá-lo (coisa que muita gente tem alguma dificuldade em compreender!). Idem para o mãos livres, ou para o gps, que muita gente não sabe… Read more »
António
Visitante
António

É incrível como se mandam trabalhos de casa em que é obrigatório uso de PC, sabendo que nem todos têm acesso a PC. Trabalhos para apresentação impressos, etc. Mesmo sendo pobre não quer dizer que seja menos inteligente mas quando não temos acesso às mesmas ferramentas, a desigualdade é promovida logo na escola e pelos professores.

Woot!
Visitante
Woot!

Coitados…não têm dinheiro para um PC…são pobres… mas têm um iPhone e última geração.

António
Visitante
António

O Sr ou a Sra está a generalizar. Talvez viva num mundo cor de rosa. Talvez seja um professor frustrado na carreira e sem vocação. Talvez seja um teso invejoso armado em rico. Talvez tenha muitos problemas que o leva a fazer um comentário tão parvo e sem conteúdo. Enfim…..

Elypse
Visitante
Elypse

Ensinem algoritmos aplicados a uma linguagem de programação fácil como Java, apenas o básico. Ensinem também Linux o fundamental e bases de dados em sql e os putos vão ser barras nas tics. E Portugal vai ser campeão do mundo de futebol!!!!

Alvega
Visitante
Alvega
Artigo, honesto, mas vou fazer reparos: 1º è curioso que sao sempre os governos socialistas a “apostar” nesta area da informática e tecnologias…acho bem desde que o objectivo seja o exposto no artigo, mas na verdade continuo-o a achar que tal “dealers”, somente estao interessados em criar mercado, para algum “amigo”, viciam os “putos”, ( salvo seja ) e depois chegam a brilhante conclusão : “Os alunos não sabem tudo de tecnologias, sabem manejar as máquinas, sabem jogar e ir às redes sociais, muitas vezes agindo de forma pouco adequada e muito menos segura” De quem é a culpa ?… Read more »
José Fonseca
Visitante
José Fonseca

Concordo em absoluto com o que é dito no artigo.
Há muita iliteracia informática apesar de tanto se usarem as novas tecnologias.

Hugo Gomes
Visitante
Hugo Gomes

Olha eu nunca tive aulas de tic e aprendi logo no meu 386 para que servia a tecla delete apaguei logo o solitaire

mistercis
Visitante
mistercis

Isso dos alunos ou jovens em particular dominarem as TIC é uma ilusão. A maioria percebe de redes sociais e pouco mais… Há tempos numa aula vi alunos a fazerem copy paste ao ecrã para passar um gráfico do Excel para o Word…

Redin
Visitante
Redin

Conheço quem tem filhos agarrados a toda a hora no computador em casa e no fim do ano lectivo, a única disciplina que reprovou foi precisamente nas TI. Vá-se lá saber porquê…

Homo Erectíssimo
Visitante
Homo Erectíssimo

Muito bem dito.Realmente dá que pensar.

censo
Visitante
censo

De tudo ninguém sabe nada.

Domingos José Faria
Visitante
Domingos José Faria

O que faz falta são disciplinas de programação no ensino básico e secundário. Seria bom os alunos terem noções de C, Java, Python, etc…

MarFre
Visitante
MarFre

Ou pelo menos, inicialmente, a noção básica de programação. Posteriormente as linguagens mais específicas como aquelas que citaste mas teriam de ser as atuais e/ou aquelas que “têm futuro” por assim dizer.

Tiago
Visitante
Tiago

Acho uma má ideia. Por exemplo quem quer seguir medicina o que lhe vai servir a programação? Segurança na internet mais propriamente nas redes sociais isso sim deveria ser obrigatório

Domingos José Faria
Visitante
Domingos José Faria

Tiago, essa razão é completamente falaciosa. Podemos argumentar que para se seguir medicina não faz falta estudar Geografia, Educação Visual, Educação Física, etc, e ainda assim essas disciplinas estão no currículo. Tens uma concepção de ensino ou educação muito estranha…

poiou
Visitante
poiou

Acho que faria mais sentido, na área de ciências do secundário, a opção de aplicações passar a ser obrigatória e ter um programa universal para todo o país. Podia dar-se lógica de programação e eventualmente uma qualquer linguagem de programação (o ideal seria mathlab ou C já que a maior parte dos alunos de ciências têm essas cadeiras na universidade, no entanto também tenho a noção que estas duas linguagens não me parecem as mais indicadas para a iniciação à programação),

Gonçalo Santos
Visitante
Gonçalo Santos

O que faz falta muito antes de aprender uma linguagem de programação é uma boa base de Algoritemia. isso sim mesmo que não se siga programação é base de resolução de problemas e perceber muita coisa como fluxogramas etc…

Nuno
Visitante

A nível de ensino secundário faz todo o sentido explicar conceitos básicos de programação! Mesmo sabendo que da parte dos alunos/adolescentes haverá em abundância a posição de “eu vou para humanísticas, para que quero saber isso?”. Mas ensinar conceitos não é a mesma coisa que ensinar programação, e menos ainda qualquer linguagem específica, e que na minha opinião é deslocado no secundário.

Guimaraez
Visitante
Guimaraez

Acho que se devia criar uma disciplina para o 2º ou 3º ciclo chamada “Como usar as redes sociais”. Há muita gente beneficiaria desta unidade curricular.

gigbola
Visitante
gigbola

Eu tive TIC no 5 ao 9 ano, 1 hora por semana. Apreendi alguma coisa? Nem por isso…….na altura do 9 ano até foi o bater no fundo……a prof (que tb era prof de música) projectava na parede e nos passávamos para o caderno…..wtf
No 10 Ano tive TIC, foi o ultimo ano que houve era disciplina no secundário, apreendi coisas interessantes, mas que no contexto do Ensino Secundário não serviam para nada!

Rafael
Visitante
Rafael

Excelente artigo.

Sergio
Visitante
Sergio

Na altura em 2003 com a disciplina de TIC aprendi muita coisa útil, nos dois primeiros anos com 90 min por semana. Depois nos dois anos seguintes, também tive mudança de escola, o programa repetia-se muito e pouco se aprendia.
Mas no final o saldo foi positivo, acho que deviam de apostar nisto de uma forma organizada, principalmente leccionar o mundo do office é muito vantajoso para o futuro de qualquer um em qualquer área.

Popopo
Visitante
Popopo

No único ano que tive de TIC aprendemos Office mas visto que já em anos anteriores usavamos computadores para fazer trabalhos para a escola, de pouco essas aulas serviram.