Portugal: Licenciados ganham em média 1.223 euros


Destaques PPLWARE

128 Respostas

  1. xico fininho says:

    Deve ser deve, só se for para licenciados a caminho da reforma ou em áreas bem especificas.

    Na área da contabilidade, para receber mil euros limpos fora de Lisboa é preciso vender a alma ao diabo ou ter bons padrinhos

    • Ricardo Mendes says:

      Em contrapartida há áreas em que se ganha bem mais que a média aqui referida e acaba por colmatar as áreas onde se ganha menos. Um engenheiro informático que não se deixe enganar por ofertas de trabalho ridículas não fica muito longe da média e após 2-3 anos de experiência se for minimamente bom consegue ficar já acima da média. Com 5anos se passar a sénior fica BEM acima da média . Refiro isto na área de Lisboa com base em experiência própria e nos meus colegas de trabalho.

      • 123logi says:

        Numa consultoria a ser explorado?

      • Fitipaldi says:

        Ricardo mendes, sou eng informático e prefiro trabalhar a recibos verdes em.portugal do que ganhar os 1200€ de facto tens razão em tudo o que dizes mas mesmo.os 1200€ na nossa área é uma exploracao, na Suiça ou Luxemburgo aí sim compensa trabalhar a contrato são logo 7000Fr suíços a iniciar e 5000€ Luxem.

    • PauloM says:

      Nao esta enganado os dados sao INE de Espanha.

    • Tiago Brito says:

      Há outras variáveis a considerar, como o custo de vida. Por exemplo, habitação em Lisboa tem preços absurdos por casas pequenas e velhas, a única hipótese é fugir para os arredores para o ghetto ou margem sul, e ter e gramar com o raio da filas de trânsito todos os dias.

  2. Segurança says:

    Não brinquem 🙂 vocês acreditam nesta “notícia”?

  3. int3 says:

    deve-se ao facto de toda a gente querer ser doutor. um trolha consegue ganhar mais que um licenciado. alguém tem que fazer trabalhos duros, trabalhos medianos e trabalhos mais leves. Assim como fisicamente como mentalmente.
    Há tanta gente a diplomar-se em Portugal e depois vai para o IEFP inscrever-se à espera de emprego. Mas não procuram por eles mesmos ofertas. ficam sentados em casa à espera do milagre. Depois vem os papas à TV a dizer que gastaram dinheiro para o filho ir para a faculdade e que o governo é uma merda porque não tem emprego para ele. Como o governo tivesse culpa de o filho ter escolhido agronomia ou eng de minas…..
    Realidade portuguesa senhores.
    A realidade é muita gente a mandar e pouca gente a fazer. Depois não há dinheiro para todos claro e o index de produtividade é baixíssimo com também uma função pública a coçar sentado e a bocejar.

    • oscar says:

      Tirando a linguagem um pouco excessiva, é bem verdade o que disse!

    • José Quintas says:

      Falas bem, mas deves ter ido para um curso que gostavas. Ou tiveste alguém que te indicou o caminho certo.
      O problema de muitos nós é que tirámos o que gostávamos e não o que dava €. E não é por falta de procura e fazer páginas com portfólios e tudo mais que está na moda. Até bater às portas para entregar CVs em mão.

      E sim muita culpa tem o governo. Que raio de país é este que continua a ter vagas e vagas para cursos como jornalismo e direito onde existe excesso de gente formada para a pouca oferta, em muitos casos nenhuma existente?

      Ficas a saber que nos grandes países do mundo gere-se a oferta formativa. E mentalidade pobre portuguesa vai sempre gerar mais pobreza e miséria.

      Dito isto, estou no término do meu 2º curso. Mas desta vez numa área que dá muito trabalho e paga bem. Ah mas claro, com os olhos postos lá fora.
      Aqui… fiquem os tolos e os cegos!

      Quem não sabe da missa a metade, cale-se!
      Bastava terem gerido as vagas nos cursos superiores, nos últimos 10-15 anos, que agora estaríamos muito melhor.

      • Sergio says:

        Percebo o que estás a querer dizer e tens alguma razão no que descreves, mas no fundo vais ter ao argumento do int3. Porque se o governo geri-se devidamente e de forma rígida as vagas,” já nem toda gente queria ser doctor” nem podia ser doctor como refere o, int3.
        No entanto, tens total razão numa coisa, somos mal orientados por vezes com testes Psico técnicos que nada nos ajudam. Eu também tive que reinventar a minha vida porque inicialmente não fui pelo caminho certo, o segredo é sair da zona de conforto algo que muitos estudantes só se preocupam em fazer quando vão de erasmus.

      • Sou+1 says:

        Caro,
        ninguem o obrigou a ir tirar um curso que “gostava mas que não dava dinheiro”. Então o conhecimento afinal não é enriqucedor?
        Se ninguem lhe indicou o caminho certo a cupla não é do Estado. Mentalidade pobre é a sua que acha que apelida de tolos e cegos os que têm sucesso no país e os que tentam todos os dias sem sair do seu país.
        O Estado deve preocupar-se com a empregabilidade, mas não pela razão que refere (proteger os coitadinhos que não sabem o que é melhor para si). Apenas por obvia racionalidade económica nos recursos que dispõe com os nossos impostos.
        Já agora, estou fora do meu país, não por necessidade mas sim porque tive uma boa oportunidade para realização profissional (e monetária confesso). Adoro o meu país e logo que possa volto para trabalhar a ganhar menos mas muito mais feliz por estar no melhor paós do mundo para viver 🙂

        Quanto a você, se está assim tão farto vá lá emigrar e faça bom proveito 🙂

        • int3 says:

          exato. eu podia sair do país a ganhar 5x mais. eu sou bom no que faço. não me quero gabar mas quem já teve acima de mim já me disse n vezes que é raro ver gente como eu. resultado? sou manager agora com 1 ano e 9 meses de experiência (9 meses de estágio nesse tempo). vou lutar aqui dentro por um lugar digno do meu esforço. sair do país seria “demasiado fácil”. e foi aqui que eu nasci na invicta e será aqui que irei trabalhar sempre.

      • Kim says:

        Se tivessem gerido as vagas, provavelmente, não terias entrado na universidade. O estado não tem que limitar as vagas seja em que curso for, toda a gente deve ter direito à formação, depois na competição pelo emprego, outras características devem ser tomadas em consideração, os mais audazes, mais talentosos, mais dinâmicos ficam com o lugar e os outros vão lavar pratos. Mas serão lavadores de pratos com sentido critico, educados, civilizados e cidadãos.

        • int3 says:

          bom comentário. nota-se a qualidade de um empregado de mesa com formação académica vs sem formação. prefiro com formação. e todos os empregos são dignos. O meu primeiro “emprego” foi a vender bilhetes para o cruzeiro das 6 pontes no porto. Ao sol, a queimar-me todo na nuca. É dificil. Ter que falar várias linguas adaptar-me às diversas pessoas. Havia gente rude e gente gentil. Aprendi nesse tempo várias coisas que hoje como manager uso a meu favor. por isso não rebaixo ninguém. Nem o faço no meu trabalho. Tento aprender com toda a gente.

        • MLopes says:

          ou os com mais “conhecimentos”, com papás melhor relacionados, melhor rede social, que residem em melhores bairros, etc 😉
          sempre fui uma pessoa relativamente privilegiada mas, no entanto, há muitos anos fui a uma seleção para um trabalho. fiquei em primeiro lugar, chamaram-me e disseram-me isso mesmo, só que também me disseram que lamentavam mas iriam “ter admitir a pessoa que, no processo de seleção, ficou logo a seguir” a mim. claro que a pessoa era uma menina cujo papá tinha algumas relações privilegiadas com a entidade e que eu conhecia bem. vendo hoje as coisas, ainda bem que não fiquei mas na altura foi um choque.
          como vês o mundo não é sempre (arrisco dizer que não é quase nunca) dos mais audazes, mais talentosos ou mais dinâmicos. talvez com outro sistema financeiro e outra relação de poder o que dizes fosse verdade, mas não com os atuais

      • Daniel says:

        O sucesso não começa à saída da faculdade, o sucesso é um acumular de decisões. A minha decisão, por exemplo, começou quando eu tinha 14 anos e me decidia que àrea seguir no secundário (segui ciências), e continuou com a decisão do que seguir na faculdade. Não culpes os outros pelas decisões que não tomaste quando devias ou não teres feito o mínimo de esforço para te informares numa decisão que deveria de ser informada.

        E não, não segui o que gostava, antes de escolher o que seguir no secundário gostava de história, depois de passar pelo secundário fiquei maravilhado com filosofia… mas segui eng. física pois sabia que me abria o mercado de trabalho por completo num leque variadíssimo de funções.

    • Sergio says:

      Isso é bem verdade, há tanto estudante que entra na universidade só por entrar.. não faz qualquer previsão de como será o futuro após o curso, o que interessa é estar lá.. e mesmo quando saem querem emprego não querem trabalho. Muito provavelmente com um pouco de procura e preocupação teria frequentado um curso técnico/profissional e já teria a sua vida orientada. Mas pronto, já mexe com a cultura e valores.
      Contudo também existe o inverso, pessoal empenhado que esbarra no aproveitamento que são os estágios profissionais oferecidos por muitas empresas.
      Que se preocupam a dar exclusivamente trabalho de secretária a profissionais que estão a iniciar-se e a precisar de desenvolver a teoria que tiveram durante três ou mais anos.

      • Manuel José Trancoso da Cruz says:

        Sérgio, essa é verdade, por vezes, um curso técnico/profissional pode orientar a vida profissional, em vez de ir logo para a universidade, sem esperanças no futuro.

    • bola says:

      Pois é na folha declaram salário mínimo, depois nas conversas de café dizem “a baixa não dá nada, as reformas mais prestam, o SNS não presta” enfim…. não deixa de ser verdade a parte de ganhar mais, mas a custo de ?….

    • Sou+1 says:

      O trolha merece ganhar mais do que muito licenciado inútil
      Ter uma licenciatura só por si não significa quase nada. É uma licença para aprender… depois o resto da vida é com a capacidade de cada um…

    • dino says:

      Agronomia ou Engenharia de minas tem saída!! Psicologia,enfermagem, desporto, professor primário, filosofia, advocacia, arquitetura, história… esses é que têm desemprego… O problema é que ninguem informa os miudos do que são verdadeiramente os cursos que escolhem…

      • int3 says:

        Os miúdos são ensinados que serem enfermeiros, médicos ou professores ou advogados é que são empregos bons e devem estudar para os ter. Não é verdade. Cada mercado tem uma necessidade de mão de obra formada em certas categorias e todos os empregos são necessários. Eu não me importo de saber chapar massa numa obra. Até é bastante útil em saber a parte prática para que na parte teórica sabia as dificuldades dos trolhas. Assim poderei projetar de maneira diferente…

  4. Ivan says:

    Boa mentira.
    Aqueles que exercem e ganham 600€/mês é que não entraram nas estatísticas.
    Enfim…

    • 111111a says:

      conheço licenciados, a ganhar perto de 3000€ cá em portugal 🙂
      cada caso é um caso, dai se fazer uma media.

    • int3 says:

      Conheço a 4000€ brutos. E conheço a 700€ brutos.
      Casos e casos. O de 4000€ tem mesmo talento. o de 700€ está-se a marimbar se quer ou não aprender mais mas queixa-se do salário. percebes a diferença?

      • ChateiaPatos says:

        Engana-se bem!!!
        Os de 700€ brutos muitas vezes trabalham o dobro ou o triplo dos que ganham 3000€…
        Conheço muitos, mas mesmo muitos dos de 700€ que trabalham 10/12 horas por dia e ganham isso. O Problema é que muitos estão em micro/pequenas empresas que não lhes pode pagar mais e então aceitam ‘ajudar’ a empresa a crescer para no futuro receberem todos mais.

        Não se trata de serem pessoas muito boas ou muito más, trata-se das oportunidades que conseguiram agarrar e muitas vezes da sorte.
        Tenho amigos que acabaram o curso com 10 e ganham bem acima dos 1000€, sem saber muitas vezes fazer metade do que um estudante sabe.

        Apenas tiveram sorte.

  5. Ricky says:

    Fdx… O que eu sei é que só vejo altas máquinas na estrada e casas milionárias por todo o lugar que passo.
    Já eu, sou licenciado e para conseguir ter um carro e uma moradia tenho de esgravatar e ao fim do mês isto não sobra…
    O dinheiro anda é todo mal distribuído… Isto das médias a mim não me dizem nada pois 10 pessoas com ordenado de 550€ e uma pessoa com ordenado de 15000€ dá uma média de 1863€… Tirem as vossas conclusões!

  6. TC says:

    lololol adorei ver esta noticia. Ve-se bem o quando o INE está comprado pelo estado. 1000 e quantos euros mesmo? Eu licenciado ha mais de 10 anos, nao ganho isso. E ainda falta bastante para la chegar.

    • Saxo CUP says:

      que curso? economia? engenharia do ambiente?

    • Jorge Rodrigues says:

      Depende da tua licenciatura, não esperes que um assistente social receba como um engenheiro informático ou algo assim.
      Mas em Portugal é assim… impostos com força, meia dúzia de palhaços endinheirados e o resdo país que se lixe

    • Bruno Jesus says:

      Isso depende do curso, há multa malta a tirar licenciaturas tipo “Antropologia da Formiga da China”, depois não se queixem.
      Outro problema frequente é a malta acomodar-se e não procurar melhor.

    • int3 says:

      não terminei a licenciatura (mestrado intg) mas tenho uma especialização numa área de sistemas. aparentemente estou a receber mais depois de fazer 1 ano de trabalho…

  7. TC says:

    alguem ficou com a minha “parte” dos 1500 euros 🙂 LOL

  8. jmso says:

    Este estudo ate pode estar correto, engararam-se foi no nome do pais.

  9. 007 says:

    conheço pessoas que não são licenciadas e ganham bem mais que isso. mas isto tudo depende das empresas em que trabalhamos. eu próprio tenho o 12º e ganho mais de 1000

    • Gorgolaus says:

      Tenho o 9º ano, trabalho na área da fresagem CNC para Moldes de injecção vai para 27 anos e, facilmente, o meu vencimento mensal ultrapassa os 2 mil euros brutos, enquanto que engenheiros acabados de sair da universidade dificilmente obterão mais do que 850 euros de salário bruto. Embora isto pareça injusto, a realidade é que a maioria dos licenciados chega muito pouco preparado para a realidade desta área, onde a pressão e os prazos fazem com seja necessário estender o horário de trabalho muito para além das habituais 8 horas.

  10. Luís M says:

    Os licenciados mais velhos e os que trabalham no estado inflacionam a média para cima.

    • jaquim says:

      Sou licenciado e trabalho para o estado já lá vão mais anos que muitos que aqui comentam e não chego a esse valor

      • MCr says:

        Não fale do que não sabe Luis M. Coordeno um serviço hospitalar há mais de uma década e estou na carreira da saúde há 3 e o meu salário líquido não chega aos 1300 Euros/mês, praticamente tanto quanto os meus colegas sem cargos de chefia, com todas as responsabilidades que a função acarreta.

        • dino says:

          isso é mentira sr.(a) mCR. Não se queira fazer de vitima… Vamos a números? Todos os chefes da função pública têm, pelo menos desde 2012 para cá um complemneto de chefia, de mais 20% relativamente ao salário base. Segundo os licenciados mais mal pagos da saúde são os técnicos e enfermeiros e mesmo assim são 1201,48€/mês (iliquidos), daí para cima sobe para 1380.75€/mês (iliquidos) isto sem contar progressões na carreira. Tanto quanto sei , nas outras áreas ainda se ganha mais. No ensino começa nos 1510€ portanto, não se faça de vitima… Depois temos o privado, onde de fato os “putos” são explorados, mas onde há o salário oficial e o salário “fora da folha”.

    • pleno says:

      Eu trabalho para o estado e o meu salário são 1137.73€ BRUTOS. lol
      PS- Sou Mestre.
      Que comentário ridiculo.

  11. Pedro Ferreira says:

    É uma média. Há muitos a ganhar acima, dobro, triplo ou mais

  12. Toni says:

    A única vez que ganhei, 1500 a 2000 foi nas obras com 9 ano, agora com licenciatura nem metade vejo, maldita caneta.

  13. rodrigo says:

    isso ‘e mt esquisito! eu cheguei a Portugal em 1997 e lembro-me bem a pobreza que era naquele tempo…mt pouca gente tinha dinheiro. Agora ve se hoje em dia que as pessoas vestem-se melhor, tem mais objectos pessoais (telemóveis, computadores, etc), as famílias tem 1 ou mais carros.
    Custa-me acreditar que naquela época as pessoas ganhavam mais em media do que agora!!

  14. Rúben Marinheiro says:

    Eu acho mesmo muita piada a estes comentários, lembrem-se que apesar da palavra não estar destacada é importante “MÉDIA” = Uns ganham mais, outros ganham menos, e a conclusão que alguém desinformado chega quando vem ver os comentários é que não vale a pena licenciar-se pois vão ganhar 600€, o que não é verdade, a verdade é que apenas aqueles que não ganham um valor próximo ao da notícia vêm comentar indignados, mas a vida é assim, é feita de escolhas e decisões mais ou menos acertadas…

  15. Ricardo Ferreira says:

    LOL gostava de saber onde fizeram este estudo…

  16. Joao says:

    o facto de ser média dá uma ideia muito errado daquilo que a maioria dos licenciados recebem. Eu como mestre, recebo um ordenado liquido bem inferior à média dos licenciados apresentada na noticia e comparando com muitos colegas meus, posso dizer que tenho “sorte” na situação em que estou face a eles.

  17. apsive says:

    Fogo eu sou engenheiro informático e quem me dera ganhar isso cá em portugal já para ganhar metade mais ao menos já não e fácil quanto mais…

  18. Nélio says:

    Seria importante compreender a metodologia de investigação utilizada, assim como as tabelas sobre as quais foram retiradas interpretações.
    Qual o R2 obtido?
    Quais os Sig obtidos?
    A verdade pode ser escrita de diversas formas, apenas temos de compreender a visão utilizada.
    O que no escuro parece algo, de outro ângulo ou sobre a incidência da luz obterá uma interpretação diferente.

  19. O Silva says:

    1200€ líquidos?
    São mais de 1600€ mês brutos e ainda falta a parte da empresa.
    Que tal o pplware fazer aqui um inquérito, para obter outra opinião?

    • Marcelo Rocha says:

      de qualquer forma não vamos chegar a nenhuma conclusão…..vai continuar a existir uma discrepância muito grande….pessoas a ganhar pouco e pessoas e ganhar muito.
      Por exemplo um engenheiro informática com 5 anos de experiências ganha muito mais de que uma com 1-2 anos de experiências.
      Noutras áreas não posso falar porque nao sei.
      Mas um aviso para os recém licenciados ou futuros de informática….vocês vão ganhar pouco nos primeiros anos…nao fiquem a pensar que vai ser logo ganhar muito…. ainda vão ter que trabalhar bem ate la!!!

  20. João says:

    O modo de entrevista, a região onde foi feita, e o nicho estudado corrompe a média que grande parte tem conhecimento.
    Sou arquiteto e como eu muitos outros colegas, nesta e outras áreas, como engenharia, gestão, educação e até em saúde, não conseguimos os 1000 euros líquidos. Há algo que nos deve escapar.

  21. Ze says:

    Sou licenciado e ganho perto dos 2000€ mas não fico no sofá a espera que ele venha ter comigo.

  22. Johnny says:

    Tretas … ha mtos licenciados a 600 e 700 euros, quer no publico quer no privado. Basta ver as ofertas de trabalho no IEFP …. ou nas empresas de trabalho temporario.

  23. Tiago says:

    Agora façam um estudo a ver quantos desses licenciados estão a ganhar o SMN!

  24. Jf says:

    Estudar filosofia em Paris e o que esta a dar isso sim e um curso, e ainda vos arranjam um apartamento.

  25. Miguel says:

    Acho q a malta se devia dedicar ao trading e deixar o trabalho.

  26. David says:

    Boa noite,
    Claro que os valores são médias, não podemos seguir essa média como uma certeza de que quando terminamos um curso será esse o valor que iremos receber como primeiro ordenado e atoe que muitos de nós nem passados 5 anos ou 10 chegaremos a esses valores!

    Tal como um desempregado ou recém licenciado tem de trabalhar para procurar um trabalho, deve partir dessa mesma pessoa fazer uma pesquisa antes de começão os seus estudos universitários. Casos como outros países da Europa, as crianças começam bem antes do 10 ano já com pequenas formações para que tenham uma ideia do que lhes espera no futuro, coisa que em PT até chegarmos ao 10ano e alguns casos até ao 12 para escolher o que queremos ser quando formos grandes!

    Temos por hábito, infelizmente, culpar sempre os outros pelos nossos erros, mas se o estado funciona mal, a culpa é mais nossa que do próprio estado, pois foram os nossos antepassados que educaram as pessoas que hoje nos governam! quero com isto dizer que o erro está sim na Mentalidade, pois ou somos pro activos ou não somos, e não devemos culpar o estado porque não regulamente que cursos estão abertos ou quais os que irão fechar ou culpá-los pq tiramos o curso que gostávamos e não aquele que nos poderia proporcionar melhor qualidade de vida futuramente!

    Questiono, porque é que tem de haver mão (muitas vezes dinheiro públicos) do estado quando devemos ser nós a gerir a NOSSA CASA, e não esperar que o estado o faça?

    Sejam pro activos, deixem de chorar, lamento muitas pessoas que recebem pouco, ou que esperavam ter uma vida melhor e infelizmente não tem, mas façam antes de culpar os restantes, uma retrospecção e aprendam com isso e ensinem aos vossos filhos ou próximas gerações que o futuro depende e exclusivamente deles e das suas decisões e que o estado apenas cria meios para…segue quem quer!

    O pais está no estado que está não é pelos políticos que temos, ou pela corrupção desmesurada ou pela má gestão mas sim pela mentalidade que temos e que nada fazemos por mudar!

    Mas por favor, PAREM DE CHORAMINGAR PELOS VOSSOS ERROS PASSADOS E FAÇAM ALGUMA COISA ÚTIL POR VÓS E PELAS GERAÇÕES SEGUINTES!!!! SFF

  27. bola says:

    Consultor informática com licenciatura (pré-Bolonha) ou Mestrado, e 5 anos de experiência no mínimo, quem não ganham mais que esta média apresentada, das duas uma, ou a empresa onde estão não é o melhor local ou não se esforçam o suficiente…. 😉

  28. Sigint says:

    A sua poucas áreas em que um licenciado consegue ganhar bem são, gestão ou áreas ligadas às tecnologias de informação. É sim ganha-se bem mais do que a média. Não é raro ganhar-se 3000 ou mais. Agora claro, licenciaturas em que já quando estava a estudar se dizia que dava para o desemprego, se der 800€ é um pau….

  29. joao says:

    Sou licenciado, estive a ganhar 1480 euros. Agora continuo a trabalhar no duro, mas tenho um salário de 7500 brasas limpas. Casa paga, despezas de casa pagas, seguro de saúde, carro, motorista. Mas tive de dar de frosques para o estrangeiro há 3 anos…

    • João says:

      Boa tentativa.

    • Nelson says:

      Em que país, João ?

      • Alexandre Alves says:

        Isto parece as ofertas para paises complicados. Tive oportunidades semelhantes à 7 anos atrás. Ir trabalhar como Eng. Inf pra Nigéria. Tudo pago incluindo casa, despesas e empregada(s) de limpeza, motorista e seguro de vida. O senão era viver durante um ano num complexo fechado one o aviso era. Se sair por mim mesmo para explorar o local bem que podia não voltar. 🙂
        No entanto salários altos fora de Portugal não são assim tão dificeis de arranjar. Como o João mencionou, trabalhar no duro e ser bom em soft skills ajudam bastante. Vivo actualmente na Polónia e faço mais dinheiro que em Portugal e o custo de vida é mais baixo. Curiosamente aindo espero ganhar 40% mais nos próximos 5 anos. Em Portugal … no freaking way.

        • Tugakry says:

          Exacto… estou nessa situação, em África consegue se contratos nesses valores… mas nem todos os países são assim perigosos como a Nigéria.

          • joao says:

            O pais, na Indonesia. Ha 3 anos ca e posso dizer que ando mais descansado nas ruas de Jakarta do que em Lisboa. Aqui vou a todo o lado dia ou noite sem receios, quando chego a Lisboa ja tenho que andar com o olho na carteira, nao va ela ganhar asinhas. Constitui familia e gosto bastante de todas as possibilidades que a Asia oferece, tenho tido oportnidade de visitar varios pontos da Asia, o custo de vida, o clima, a afabilidade das pessoas. Entretanto tenho conseguido umas boas economias e tenho investido em imobiliario e floresta, porque gostava de regressar a Portugal daqui por mais 4 ou 5 anos, mas tambem nao queria ficar refem do salario mensal em Portugal…
            Se custou um pouco sair do pais natal, claro que sim. Nao e nada facil largar aquilo que damos como “certo” e garantido , mas foi uma das decisoes mais acertadas.

          • Rafael says:

            A programar em que linguagem? :p

    • TenhoDito says:

      foi o melhor que fizeste, enquanto Portugal estiver maioritariamente gerido por empresas com um mindset igual ao que existia inicio da revoluçao industrial não vale a pena andar a perder tempo nisto.

  30. carlos says:

    Fora os muitos licenciados desempregados que nem o ordenado mínimo ganham! Mas alguns “licenciados” da máfias politiqueiras e boys ganham cerca de 30 mil euros ao mês ou mais, fazendo precisamente o mesmo ou menos que outros licenciados! “salários” milionários inaceitáveis, injustos e sem funadmento, produto da tremenda desigualdade, de lobis, de mordomias e regalias de ditaduras ou liberalismos selvagens! Quem paga isso acabam por ser os desfavorecidos! A culpa não é da “crise”, mas sim da tremenda desgovernação e corrupção que tem assolado portugal!

  31. Vítor says:

    Há tanta gente neste país que trabalha e apenas leva 500€ para casa, qual o drama disto?!

    • 111111a says:

      o drama, é por exemplo em qualquer outro pais la fora pessoas com as mesmas funçoes ganharem um ordenado bem melhor.
      Alem disso 500€ para despesas de uma família que só tenha um membro a trabalhar não da para nada
      imagina viveres casado com um filho ou dois, numa casa alugada por 250€ e teres outros 250€ para pagar contas e alimentação o resto do mês.
      Não vês drama nisso?

    • ruffy says:

      Bro, acorda pra vida!

  32. David Vasconcelos says:

    A onde se ganha 1200 euros em portugal? Engenheiros informáticos, já ouvi mt gente que nem ganhava 1000 euros. Para a grande maioria dos cursos em portugal, só é possível usufruir de mais, se emigrar. Os cancros que se vieram a emancipar neste pais com a crise, género empresas de outsourcing, buscam sempre por um escravo, pois os vencimentos ou não são apresentados, ou são colocados em letras miúdas. Simples. Venham fazer a media do vencimento dos licenciados que estão contratados de forma precária. Não passa dos 600 euros. Essa é que é a verdadeira realidade deste pais. Fazer a media a pessoas que se licenciaram no 25 de Abril de 74, pois claro que ganham mais que 1200, noticia do carago. Os 1200 deve ser para os franceses que recebem isso como salário mínimo, não para Tuga.

  33. Bruno Abade says:

    Só se receberem 1223€ em fim de carreira…

  34. Ricardo Santos says:

    Trabalho numa consultora de informática no Norte. 3 anos de experiência, 1 ano de empresa, 1680€ brutos mensais, seguro de saúde + prémio anual de 16% do salário anual (valor final depende de resultados da empresa anualmente como é óbvio). Não estou mal.

    • TenhoDito says:

      Trabalhar numa consultora e não estar mal não deveriam estar na mesma frase. O trabalho nas consultoras é equivalente ao trabalho de uma linha de montagem. Não só em termos de horarios mas também da forma como querem que trabalhem. Está mais que visto que especialmente em areas desse genero, + horas no trabalho não significa nem de perto nem de longe mais produtividade, muito pelo contrario.
      1680 Brutos depois do IRS + o que vai para o subsidio de alimentaçao etc, ficas a ganhar o mesmo quase que uma pessoa que trabalha para o estado a lavar o chao com o 9no ano(sem querer descredibilizar o trabalho de quem o faz, apenas estou a usar para comparaçao uma vez que são “educaçoes” completamente diferentes e trabalhos completamente diferentes que deveriam ser remunerados de forma completamente diferente como é feito no estrangeiro).

      • José Rodrigues says:

        Trabalho numa consultora há 2 anos, tenho 6 de experiência, ganho 2000 líquidos e trabalho 7 horas por dia, às vezes fico mais um pouco, mas é raro. Lisboa, com tudo pago e carro, claro. 😉

  35. CaptianObvious says:

    Esta noticia deve ter um erro qualquer. 1200€ líquidos, são cerca de 2000€ brutos. Querem mesmo crer que isto é a média? N acredito..

  36. Pedro says:

    Primeiro, ri-me muito! Depois fui ler o artigo para ver se eles mencionavam os anos de experiência. Porque a única forma de um Licenciado ganhar 1200€ líquidos em Portugal é se tiver mais de 5/7/10 anos de experiência, quando a licenciatura já não vale mais que a experiência profissional.

  37. CaptianObvious says:

    Exacto! Esta noticia está errada meu caro Pedro Pinto

  38. xman says:

    Sou licenciado com 15 anos de experiência e ganho muito mas que isso.
    Como trabalho num grupo internacional tenho tido que trabalhar com diversos estagiários e jovens engenheiros e muitas vezes decidir sobre a renovação dos seus contratos (quando sobre a minha área de influencia).
    Posso dizer-vos que no ultimo ano demiti cerca de 20 (só ficou um, um miúdo russo). Porquê? Não sabem pensar, não conseguem decidir, não são responsáveis, não estão dispostos a sacrificar algum bem estar.
    Nem têm a noção das limitações que têm! Um respondeu-me que tinha 6/7 anos de experiência no sector e já sabia tudo!
    Pelo contrário tenho uma equipa de 15 pessoas eficientes e relativamente bem pagas capazes de resolver problemas. Não necessito de os escravizar (nenhum trabalha mais de 8 horas por dia se não for estritamente necessário) pois são profissionais e sabem o que está em jogo.
    Como costumo dizer “nunca trabalhei para nenhuma empresa, trabalho para mim”. Quanto melhor for maiores serão as opções e oportunidades.
    Outra coisa: arrisquem. Nós somos aquilo que fazemos. Se ficarmos no nosso cantinho confortável vamos acabar mal pagos e explorados.

    • Humm says:

      As horas têm nada a ver com a produtividade. Horas fixas de serviço esta mais que provado que é um pessimo metodo de trabalho para os dias de hoje, ha objectivos para cumprir e tem de ser cumpridos ate um dado deadline cada um gere esse tempo como quer desde que o trabalho seja cumprido a horas, as horas que passam dentro do escritorio não significam nada, tanto que o que acontece em todas as empresas que forçam as pessoas a ter um horario fixo de trabalho deste genero apenas faz com que grande parte do dia seja passado em distrações em facebook etc.
      Se estas encarregado pela renovação provavelmente também estiveste encarregue de os meter ai ou seja fizeste um pessimo trabalho que custou dinheiro a empresa desnecessariamente.

    • Kasper says:

      Quanta arrogancia xman. Pralem de seres certamenre uma pessima pessoa a contratar, se dizes que numa equipa com 21 pessoas 20 foram dispensadas algo esta mt mal. A malta ca fala mal da competencia dos funcionarios mas eles depois bazam do pais e ja sao bons.

      • xman says:

        Humm: Concordo inteiramente, não é necessário controlar ninguém.
        Quanto aos contratados não passa por mim a seleção. A empresa manda para aqui tudo o que lhes apetece (ou que outros departamentos não querem) e depois ficamos nós responsáveis por validar a sua continuidade (passamos a ser os “maus”).
        Kasper: Não é arrogancia, é infelizmente a realidade. Tenho equipas para gerir e trabalho para fazer e se não arrepio caminho para a próxima sou eu.

  39. Sdfre3 says:

    Quero ser político,ganhasse bem e nada se faz

  40. Luis Rodrigues says:

    Isto foi encomendado só pode ahaha

  41. BCC75 says:

    Refere-se a valores líquidos ou íliquidos? Estou mais crente nesta segunda hipótese, pois os valores apresentados estão muito longe da(s) realidade(s) profissional(ais) que conheço!

  42. Homo Erectíssimo says:

    “Portugal: Licenciados ganham em média 1.223 euros”—»este é o título deste artigo completando com a afirmação de que se ganha em 2017 menos 295 euros(20%),do que no ano de 1998.E agora eu pergunto—»QUE LICENCIADO RECEBIA EM 1998,OU MESMO AGORA EM 2017,OS TAIS 1518 EUROS LÍQUIDOS POR MÊS(cerca de 304 contos na moeda antiga) ??? Por amor de Deus,não gozem com as pessoas !! O Instituto Nacional de Estatística deve pensar que licenciados,em início de profissão,vão logo ganhar esses valores !! Era bom,era !! E onde é que 1 licenciado recebia em 1998 os tais 304 contos por mês,nessa altura ?? Só se fosse traficante de droga… 🙂 🙂

  43. Pedro says:

    Era bom que os numeros apresentados fossem verdade… lol tudo depende da sorte, oportunidade e estilo de vida e até localização geográfica.

    Tenho amigos meus licenciados a ganhar muito pouco e outros a ganhar razoável.

    Agora que cada vez permitem as empresas “explorar” as pessoas é verdade…

  44. ruffy says:

    Nao trabalho, continuo a procurar emprego e até agora nada!. Minha sorte é que tenho 2 sites que me dão uma media de mil € se não fosses eles…. nem quero imaginar.

  45. TN says:

    A maioria dos licenciados que tentaram entrar na mesma empresa que eu ficaram para trás, porquê? Porque têm 0 experiência para desempenhar o trabalho e pedem ordenados altissimos para quem serve apenas para levar o lixo da empresa à rua. O problema aqui è, lá porque têm licenciatura não quer dizer que tenham capacidade para trabalhar, para isso necessitam de experiência, e essa experiêcia começa com um ordenado baixo e a aprender. Eu comecei com o ordenado minimo e agora ganho mais que a maioria dos licenciados, guess what? Não tenho licenciatura, apenas curso profissional e bastante experiência

  46. Paulo says:

    Hoje em dia não vale a pena ser licenciado…
    Conheço casos que tiram o que querem, vejamos um canalizador da minha terrinha único lá ganha as obras todas não lhe falta trabalho e leva uma vida de luxo. Mas claro trabalha 10 horas dia e aos Sábados também… Não deve passar mts faturas e declara o mínimo! Uma que tem um salão cabeleira na mesma situação… Um que conheço que domina o AutoCad é só ver os Engenheiros a pedir lhe para fazer os projectos… Faz em casa e aos 25 anos tem uma vivenda paga…. Todos sem licenciatura apenas com o 9 ano e desde aí sempre a trabalhar… Eu optei por seguir com os estudos e sou o que estou pior a nível financeiro… E a minha licenciatura é de 5 anos… Agora pergunta será que valeu a pena estar a gastar tantas horas , dias , anos agarrados aos livros? E a minha resposta é Não… Enquanto eu estava fechado no quarto a estudar ele trabalhavam e gozaram….

  47. Alexandre says:

    Trabalho na área das telecomunicações em Lisboa numa multinacional bastante conhecida, a nível de formação tirei um cet de técnico especialista de redes e sistemas informáticos no ano passado, fiz agora um ano de casa entrei a ganhar 750 euros, foi feita agora passado um ano de casa uma revisão para 900. Valores limpos. Tendo em conta as médias aqui lidas parece me que os engenheiros informáticos que ganham 700 euros certamente não estarão no local correcto. Facilmente se consegue acima de 1000 euros com licenciatura na engenharia informática. É uma das áreas onde se pode ganhar dinheiro a sério

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.