Quantcast
PplWare Mobile

Portugal: Já há 100 ventiladores Atena! Testes feitos em porcos

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Dark Sky says:

    “os cuidados intensivos têm atualmente uma ocupação de 57%”?
    Não, atualmente é muito inferior.

    “DN”: “Em Portugal, até ao início do surto, estavam disponíveis 1142 ventiladores, segundo os dados oficiais”, creio que contando público e privado.. Não estavam todos disponíveis para doentes da Covid-19, porque parte era necessária para outras doenças.

    Atualmente estão internados em cuidados intensivos 120 doentes com Covid-19 (o máximo, 271, foi a 7 de abril).

    As coisas não correram mal – mas podem piorar. E é aqui que a capacidade industrial própria de material hospitalar e para uso de profissionais de saúde conta. Não sei se ainda se lembram de uma encomenda de Portugal à China, em 23/03, de 535 ventiladores, que custaram 9,3 milhões de euros, pagos a pronto. Era para serem entregues até meados de abril – mas até agora chegou apenas uma parte (fiquei com a ideia de à volta de 100) – tal é a disputa por esses equipamentos.

    E “O Centro para a Excelência e Inovação na Indústria Automóvel entregou agora os primeiros 100 ventiladores Atena. Em produção já estão mais 400.”!!!
    Não sei se os ventiladores são do mesmo tipo – mas considero notável!

    Acho que o Covid-19 vai alterar a dependência industrial europeia da China. A capacidade de I&D e industrial é um fator estratégico. Pode ser bom para Portugal.

  2. Dark Sky says:

    Percebi de onde veio a taxa de ocupação dos 57% – são dados de 27 de Abril, apenas do SNS, do número de camas dos cuidados intensivos.
    A 3 de Maio a Ministra da Saúde deu nova informação:
    – total de camas dos cuidados intensivos para adultos: 600
    – ocupadas: 295 o que dá uma taxa de ocupação de 49%

    Nesse dia:
    – com Covid-19: 144 (48,8%)
    – o que dá para outras doenças: 151 (51,2%)

    • Dark Sky says:

      Tenham em atenção que esta disponibilidade de camas não é igual em todo o país. Há hospitais do interior que têm 20. Uma disponibilidade de 50% das camas, para um surto do Covid-19 – são apenas 10 (e se a logística hospitalar o permitir, porque não se podem misturar doente com Covid-19 com os outros).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.