PplWare Mobile

Portugal: Instalação de uma Rede Wi-Fi em 24h num hotel com 96% de ocupação? Wi-Not?


Pedro Pinto

Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

27 Respostas

  1. Vitor says:

    Os “Portugas” são assim mesmo e não vale a pena tentar mudar o que é uma das nossas características mais apreciadas em todo o mundo…somos dos mais competentes a nível profissional em (quase!) todos os campos. Mas não gostamos que nos “chateiem” com coisas menores e sem importância…pelo menos para nós!

    • JP says:

      Temos, a nível geral da mão de obra activa, boas qualidades, mas desprezamos outras. Isso está a abrir portas a grupos estrangeiros, que estão a invadir o nosso país e a mostrar que a robustez de uma empresa não se resume às nossas mais valias.

  2. carlos says:

    muitos parabéns!

  3. Miguel says:

    Pedia mais uma vez para colocaram uma tag de publicidade em posts de publicidade.

    Ultimamente 60% dos posts são publicidade 🙁

  4. Bruno says:

    Muito bom trabalho, só deve ter sido conseguido com excelentes infraestruturas e muito boa coordenação!
    Muito suor há mistura também.

  5. Ruben says:

    Parabéns aos que deram através do emprego do seu físico possibilidade de haver notícia. Os que menos recebem e mais se sujam são os que fazem tudo ser possível. Grande abraço.

  6. Edu says:

    Que bom, na minha empresa o vice diretor com aval do diretor, acabou com o serviço de TI, por serem ignorantes em informática. Dizem que não é importante.

  7. Paulo Rodrigues says:

    Isto é publicidade!!!
    No entanto, a ser verdade foi um feito digno de registo.
    Quem anda nestas andanças percebe a dificuldade dum projeto destes em 24h e com hospedes no hotel!
    Já tinha ouvido falar desta malta da Wavecom mas não os conhecia.
    O video tb está muito bom!
    Parabéns, bom trabalho!

  8. nop90 says:

    Muito bom Wavecom! a minha dúvida é só uma, a Wavecom fica bem vista, mas o gajo que lá andou a configurar recebeu algum crédito? O eng. que pensou e esquematizou anda satisfeito com bons salários e condições?
    Não me venham com a história que a empresa é um todo e que não há eu em equipa como dizem os americanos, houve pessoas que tiveram trabalho e andaram a suar para um único nome surgir aqui: wavecom
    Portanto, apesar de admirar o serviço que tem vindo a ser publicitado, estou legitimamente curioso acerca das condições de trabalho e mais valias da empresa para quem lá trabalha. Um técnico bem pago faz um trabalho melhor que um técnico que anda mais preocupado em saber como esticar o salário até ao fim do mês.

    • Vitor says:

      Mas se o trabalho foi adjudicado a uma empresa,neste caso a Wavecom,porque carga de água é que no artigo deveria figurar o nome dos funcionários sejam engenheiros ou simples “passadores de cabo”?! Será que o “crédito” não é dado pelo bom trabalho que fizeram e pelo pagamento do vencimento? Quanto às condições de trabalho não se pode criticar uma coisa que não conhecemos…até podem ser de categoria superior! Ou não…e nesse caso só lá trabalha quem quer.

      • JJ_ says:

        Logicamente não se esperava que o artigo tivesse o nome dos trabalhadores.

        Mas a questão levantada, era saber se aqueles trabalhadores são devidamente reconhecidos pelo bom trabalho que fazem, não só neste projecto com em todos os que estão envolvidos. Quem conhece como funciona esta área laboral, ao ver estas noticias, fica sempre um pé atrás com relação a esse ponto.

      • nop90 says:

        O JJ_ respondeu por mim. Expliquei mal, o problema é que muitas destas empresas para ficarem bem na fotografia alguém tem de sofrer. Fazer algo pontal é diferente de fazer isso todos os dias. E o teu argumento de “só lá trabalha quem quer” é simplesmente ridículo, até parece que no panorama nacional nos podemos dar ao luxo de andar a saltar de emprego em emprego. Das duas uma, ou não trabalhas, ou não tens compromissos financeiros, rendas, contas, empréstimos.
        Sendo um artigo de publicidade, faço toda a questão de voltar a perguntar: algum empregado da Wavecom quer partilhar connosco, anonimamente, se este tipo de serviços são pontuais? é regra geral? são bem recompensados por andar a fazer este tipo de maratonas que ficam bem nas notícias ou é por amor à camisola?

        • Valter Miguel says:

          Boa tarde a todos!
          Sou colaborador da Wavecom e venho abertamente partilhar convosco o ambiente vivido na Wavecom e também responder a algumas dúvidas levantadas sobre o tratamento dado aos colaboradores.
          Na Wavecom pode-se falar abertamente sobre qualquer assunto e é esse o espírito fomentado em toda a empresa.
          Posso assegurar-vos que na Wavecom existe uma politica de recurso humanos que se preocupa com as pessoas e completamente diferente de outras empresas.
          As pessoas trabalham efetivamente muito, mas com amor à camisola e são devidamente recompensadas.
          A empresa cumpre com todas as normas de H&S e paga inclusivamente horas extra aos colaboradores.
          Este projeto em particular, foi um super desafio para todos os colaboradores envolvidos, que trabalharam arduamente e sempre motivados para superar o desafio. Julgo que as imagens do video falam por si.
          No entanto, se tiverem mais questões disponham.

    • Ricardo says:

      pelo teu comentário, percebe-se claramente que tu estás descontente com o teu emprego! Deves ganhar mal ou não ter reconhecimento.
      Conheces a Wavecom? conheces alguem que lá trabaalhe? sabes quanto ganham?
      Envia para lá o teu CV, pode ser que passes a andar mais contente

      • nop90 says:

        Nada a ver amigo, mas já passei por isso, empresas que gostam de fazer este espectáculo à conta de pessoas que recebiam mal e faziam horas a mais.
        É tudo bonito, mas alguém teve de sofrer, espero que não seja o caso.

        • Ricardo says:

          tb conheço empresas que trabalham mal e outras que trabalham muito bem, mas se nem sequer conheces a empresa essas postas são apenas conversa da treta, e tb por isso é que o país nao anda para a frente.
          Qd alguem faz alguma coisa, que neste caso até parece bem feito (no video aparece o testemunho do Admistrador) vêm logo nao sei qtas vozes a dizer mal.

  9. JJ_ says:

    Esta publicação é do estilo “Querido Mudei a Casa”.
    Transmitir a ideia que este trabalho é todo feito rapidamente e fácil.

    Este tipo de trabalhos demoram vários dias, porque a maioria das empresas apenas tem 3 ou 4 trabalhadores a realizar este trabalho e só trabalham 8 horas por dia. Quando se coloca 15 ou 20, a trabalhar 24 horas seguidas, logicamente que o trabalho é feito com maior rapidez.

    Por isso, não vejo que a Wavecom tenha feito algo extraordinário.
    Apenas mostrou ser uma empresa que tem uma equipa grande e que os consegue por no mesmo local, todos ao mesmo tempo.

    • Paulo L says:

      Mas ter 15 ou 20 gajos a trabalhar 24 horas, coordenados, sem andarem aos encontrões e sem importunar os hospedes, isso sim é um feito extraordinário e que requer uma gestão bem efeciente e com muito estudo.

      • Rui F. says:

        Concordo! Não é fácil. Até porque ninguem refere mas, por norma a malta que anda a passar cabo é pessoal que não tem qualquer preocupação com os hospedes.
        Por isso, seria impossivel fazer um projeto destes com o cliente satisfeito se não tivesse sido bem implementado.

  10. Alexandre Oliveira says:

    Boa noite a todos.

    Sou funcionário da Wavecom e fui uma das pessoas que ajudou na execução deste projecto…

    O que nos motivou a ir nem foi o valor que se ia ganhar, mas sim o desafio proposto, este tipo de trabalhos não se fazem todos os dias…

    Não há maior motivação quando vês uma data de colegas a chegar ao piso onde estás a trabalhar prontos a ajudar e a finalizar cada piso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.