Quantcast
PplWare Mobile

Portugal: Governo admite acabar com os operadores de TVDE

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Zé Fonseca A. says:

    Isso será potencialmente bom para os estafetas e condutores, não que ache que ganham mal, mas assim podem vir a ter melhores condições, resta saber o que irá acontecer aos operadores tvde empresa que investiram em carros e formação dos condutores.
    Hoje em dia já não vivo sem estes serviços.

    • PeterSnows says:

      E se eu como motorista, não quiser ser trabalhador dependente ?
      O Estado vai obrigar ?

      • ElConquistador says:

        Pois, falta um pequeno pormenor, há condutores que não queres investir em carro, se a Uber não fornece e não havendo este intermediário pelo meio que fornecia o carro vai ficar difícil esse condutor trabalhar neste serviço.
        Mas também podemos ver que sem os intermediários que colocam muitos carros no mercado pode ser benéfico para os condutores que querem investir num carro.

        • André says:

          quem não quiser investir, escolhe outra profissão.

        • Marcelo Chagas says:

          Eu acho que vc tendo recibos verde poderia pagar seus impostos de prestação de serviços as operadoras com seu próprio carro,sendo assim o que vc para a terceirizada dá pra financiar um carro e ainda sobra um dinheiro,ou não?

      • Tx2 says:

        A ti ninguém te obriga, fazes o que quiseres.
        Agora pelo que percebi Uber, Taxify e afins é que são obrigados a empregar por esse meio.

      • Zé Fonseca A. says:

        A ideia não é essa, precisamente o contrario, é ser trabalhador independente através de um contrato ou acordo colectivo.

      • Luiz says:

        Vai meu amigo!! Assim funciona a cabeça dos socialista, todo controle da liberdade do cidadão.

    • Miguel says:

      Muitos deste não querem ficar ligados a uma empresa, eles tem 3 ou 4 apps e apaham qualquer um dos clientes.
      Para os TVDE é muito melhor, pois está a trabalhar para todas as empresas ao mesmo tempo.
      Não fica a espera de um cliente específico.

      • A maníaca says:

        O que queres dizer, é que trabalham “sem lei” e em Portugal o interesse é que se trabalhe com um contrato, com direitos e se paguem os impostos que tocam.

        Queres trabalhar “apanhar o que aparece” e até ser competição desleal para os taxistas (ou outras classes em regularidade), então o melhor é ires para outro país.

        Muito boa medida para que estas atividades não sejam tipo feirantes…

        • iMF says:

          O que quero dizer é que eles trabalham como freelancer, agora trabalhas para a empresa X amanhã para a empresa Y.
          Não é sem lei, sem lei é os taxistas que não declaram treta nenhuma.

          Se não tua ideia ser freelancer é trabalhar sem lei, é porque não sabes o que dizes ou és taxista.
          Ou tens um tacho no estado que é a melhor coisa que te aconteceu

        • Honorato says:

          O taxista são uns chulos. Nem sabes quanto pagas de viagem só no final e ainda te assusta te com o que vais pagar e se tiveres malas são mais taxas e taxinhas por isto é aquilo que levares na mala. Sem contar os 3.50€ 4.00€ mal entras na no táxi já é um roubo e ainda não entras te nem sentas te. As pessoas querem poupar não querem estourar o dinheiro num táxi. As empresas de tvde pagamos metade e ainda nos dão descontos os taxi pagamos e ainda choramos o dinheiro que damos. Os taxi queriam não ter concorrência lixaram se, a concorrência é melhor se eles (taxi) não mudam os preços e não dão descontos o problema é deles vão perder os clientes. Os jovens e malta que sabe usar os aplicativos não querem pagar 10€ por 10 kms querem pagar 3/4€.

          • Honorato says:

            Ps: querem tirar a concorrência a força aos táxis

          • Diogo A says:

            Olhe, então falo-lhe eu da perspectiva de um operador/motorista tvde. Tenho empresa unipessoal aberta, desde 2019 e opero com um carro de 2018. É realmente muito justo pagar 3€/4€ por 10km…(sarcasmo)
            Uber e bolt constantemente baixam preços em função do cliente deixando sempre os motoristas para último.
            É bom o cliente saber o quanto vai pagar, mas o motorista não sabe o que vai ganhar. Dou-lhe o exemplo de clientes que querem andar ás voltas e voltinhas com tempos enormes de paragem, e ao fim de uma hora pagam 7/8/9€ pela viagem. Quanta acha que recebe o motorista? E no meu caso sendo tambem o responsável pela empresa, com todos os encargos de contabilidade, combustivel, manutenções do carro, segurança social, etc. É realmente bastante justo….
            E os descontos que fala são descontos temporários para ganhar clientes, técnica de marketing chamada de dumping. Pesquise

    • Maria says:

      AXA que os Motoristas ganham bem?????!!!

      MENTIRA!

      Um Motorista que trabalhe pra uma Empresa /Parceiro, hoje em dia ganha mto mal!

      No passado sim ganhava-se bem, agora à mto que se ganha mal!

  2. David Guerreiro says:

    Lá acabam com a Uber em Portugal. Acham mesmo que a Uber vai fazer contratos de trabalho com os motoristas?

    • Tiago Ferreira says:

      Achas que nos outros países existe TVDE? Loooolllll.

      • David Guerreiro says:

        Então como funciona a Uber nos outros países?

        • Zé Fonseca A. says:

          Com contratos/acordos de trabalho colectivos, pelo menos nos civilizados.

          • Claudio says:

            Na Inglaterra tem todos licença de minicab que basicamente e a mesma coisa que os TVDE. trabalham as horas que querem para as apps que quiserem e pagam os impostos como deve ser pq a Uber e afins mandam a actividade fiscal para o HMRC (as finanças la do bairro). E a ultima vez que vi ate me pareceu um pais bem civilizado. De qquer das formas pelo q me parece a Uber nao gosta muito desses “contratos colectivos” nao me admirava que saissem de Portugal por causa desse tipo de medidas. Uber, Deliveroo e afins assentam no modelo “Gig economy” medidas desse tipo baixam os lucros deles consideravelmente.

    • Joao Ptt says:

      Não o fará, mas agora que o modelo está “provado” de certo que outras empresas não se importam de correr os riscos da contratação directa se a legislação não permitir subterfúgios… se permitir continua tudo como de costume.

    • ElConquistador says:

      Já funciona assim noutros países

    • Tabonitota says:

      Ideologias de esquerda enfim. Porque não deixam as empresas evoluírem e estarem estabilizasse no mercado ? Porque não deixam a economia evoluir ? Há sempre algo a impedir esse crescimento. É impressionante.

  3. PeterSnows says:

    Pela lógica vão ter de acabar com os recibos verdes e contractos de serviços entre empresas e pessoas e empresas.
    E como a nossa lei laboral é muito simples, só vai melhorar a economia. 🙂

  4. Filipe Lopes says:

    Quer parvoíce… Vão acabar com outsourcing em Portugal ?

    • Zé Fonseca A. says:

      Como está hoje não é outsourcing, é duplo outsourcing, e isso sim, deviam acabar.

      • PeterSnows says:

        Oi. Mas acontece em muito lado, duplo e triplo , obras, informática, … é mato

        • Zé Fonseca A. says:

          Em informática é facil, digam que não, emprego há muito, falta é mão de obra, e todos pagam bastante bem. Burro é quem trabalha em informatica e se contenta com outsourcing e ordenados abaixo dos 2.000€ liquidos.
          Para as restantes areas, seria preciso legislar.

  5. PeterSnows says:

    Eles querem controlar tudo e cobrar taxas e taxinhas
    “Licenciamento do operador de plataforma eletrónica – 500 €”
    Haja paciência. O que não perceberam quando os contabilista se queixavam que existem mais de 4000 taxas e taxinhas ?

  6. Jonny says:

    Por mim como utilizador quero a solução que me ficar mais em conta quero saber das condições dos “funcionários” que estudassem e/ou procurem melhor emprego.

  7. B@rão Vermelho says:

    Ou então com salário fixo e deixa de ser atractivo trabalhar para as plataformas, mas acho bem dar alguma seguranças as estes trabalhadores, mas convinha pedir a opinião aos mesmo e não fazer este tipo de alterações por decreto.

  8. outra vez !! says:

    Só dá Chico esperto e sem escrúpulos. Trabalhadores/pessoas que se estam nas tintas para o seu semelhante excluo á partida. Se não são humanos a vida os ensinará.
    Como esses negócios eniciaram a atividade na base do Chico esperto nunca usei e nunca irei usar por mim podem fechar. Táxi já existe e mesmo esses se vejo que não cumprem regras são carros que nunca virei a usar. Já tenho profissional eleito o que torna a coisa melhor .

    • PeterSnows says:

      Taxis.
      Só em ultimo ultimo ultimo recurso
      Até apanho autocarro do aeroporto para casa.
      No aeroporto quando vais para locais perto, é sempre a mesma coisa. São mal educados e até te recusam a levar.
      Lembro-me quando apanhava taxis, à noite de madrugada na adolescência , para voltar para casa depois de ir à discoteca. E metade dos condutores estavam bêbados. A outra metade andavam a mais de 120kms/h na 2ª circular. Por vezes combinavam os 2 atributos.

      Prefiro pagar mais por qualquer outro serviço a andar de Taxi.

      • Zé Fonseca A. says:

        Ainda me lembro quando morava na alta de lisboa e apanhava taxi no aeroporto, sempre de trombas, nem carregavam as malas e na altura de pedir factura era um filme onde até cheguei a ter recusas, era quase preciso andar à porrada para me levarem a casa.
        Felizmente chegaram os TVDE e tudo mudou.

        • Pedro says:

          Não preciso de TVDe para nada. Tenho um telefone 24h por dia de taxi, que me desenrasca para todo o lado e há mais de 5 anos. 3 pessoas 5*. Não tenho dinheiro na situação? pago depois. Há uma greve de que soube na altura? Telefone e lá vem o transporte.
          Um serviço UBER com rosto, e nao um tretas qualquer escolhido por uma plataforma.

          • Honorato says:

            Não é a plataforma que escolhe tas enganado. Vê se que nunca andas te de tvde. Os condutores de tvde é que aceitam a viagem tem o nome da pessoa ranking de estrelas quantas viagem já fez de que começou a trabalhar na plataforma etc…

          • Rodigo says:

            E esse dinheiro que pagas…100%, limpos…
            O estado leva 0%..
            É assim nessa classe…
            E vai continuar a ser com pessoas como tu.

  9. ----- says:

    Só dá Chico esperto e sem escrúpulos. Trabalhadores/pessoas que se estam nas tintas para o seu semelhante excluo á partida. Se não são humanos a vida os ensinará.
    Como esses negócios eniciaram a atividade na base do Chico esperto nunca usei e nunca irei usar por mim podem fechar. Táxi já existe e mesmo esses se vejo que não cumprem regras são carros que nunca virei a usar. Já tenho profissional eleito o que torna a coisa melhor .

    • Zé Fonseca A. says:

      Olha o Florêncio ainda se dá ao trabalho?
      Agora deve ter muito tempo livre desde que se acabou a máfia das licenças de taxi de praça.

  10. jorge santos says:

    Finalmente descobri o que significa o TVDE nos carros.

    • --- says:

      Só dá Chico esperto e sem escrúpulos. Trabalhadores/pessoas que se estam nas tintas para o seu semelhante excluo á partida. Se não são humanos a vida os ensinará.
      Como esses negócios eniciaram a atividade na base do Chico esperto nunca usei e nunca irei usar por mim podem fechar. Táxi já existe e mesmo esses se vejo que não cumprem regras são carros que nunca virei a usar. Já tenho profissional eleito o que torna a coisa melhor .

  11. falcaobranco says:

    Agora com estes contratos é que se vai ver quais as empresas realmente que querem operar em Portugal, dentro da lei…

  12. Luis says:

    A foto é do Funchal, 31 de janeiro.

  13. PeterSnows says:

    Engraçado os taxis fizeram o que quiseram durante anos.
    Andavam bêbados, velocidades altas, carros velhos, mal educados, recusam serviços do aeroporto em frente à policia, não passam factura se a pessoa não pedir … e nunca vi o estado intervir.
    Agora vem a Ubber e afins (carros mais limpos, podes avaliar o serviço, apps bestiais, facturas automáticas, condutores mais educados, …) e de repente vistoriam tudo.
    Não estou a dizer que no serviço dos TVDE é tudo bom, mas para mim não tem comparação.
    .
    Algo de muito errado existe na nossa sociedade.

  14. Pe@ce says:

    No outro dia pedi um Uber, a app dizia que vinha o Paulo, e veio um monhé que mal sabia português, e que de Paulo nada tinha. Nada contra o monhé que tb tem direito de ganhar a vida, mas se a app diz que vem o Paulo, tem de vir o Paulo, se não diz que vem o Ibrahim… Pode ser que estas maroscas acabem.

  15. Rui Miguel says:

    Deveria ser proibido os rent a car , alugarem carros e quando não estão em aluguer, ou fazem mais de dois anos, mete-nos todos no TVDE, ganham de dois lados. Esmagam os pequenos que querem trabalhar por sua conta, tal a quantidade de veiculas que despejam nas ruas.

  16. Bruno says:

    Não entendi bem o que o governo quer .
    O que falta e só colocar as pessoas que trabalha no TVDE e estafetas de entregas como funcionários.
    O problema é que com direitos vem também as obrigações.
    Já trabalhei em restauração, e lá trabalha no mínimo umas 10h por dia. Tinha de chegar uns 15 minutos antes para se trocar.
    Só saia depois do último cliente.
    E tinha de torcer para nenhum funcionário faltar no dia da sua folga. Porque o gerente ligava e tinha de ir trabalhar de qualquer forma. E na restauração e mesmo assim. Não está satisfeito a porta da rua e serventia da casa.
    Estas empresas virem para dar a liberdade que em muitos trabalhos as pessoas não têm. Agora me diz. Quem prefere trabalhar 10h por dia tendo que cumprir horários.
    Com um salário fixo. Ou trabalhar na Uber eats faz a sua hora. O seu dia,

  17. Bruno says:

    Seguindo este princípio, no que é que difere do outsourcing?

  18. Rui says:

    Sinceramente que ideia absurda.
    Ser motorista de TVDE em 80% dos casos é uma alternativa a não estar desempregado. Os motoristas mal conseguem algo melhor saem da actividade. Ou seja ficam os restantes 20% em que a maioria possuem viatura própria ou seja são parceiros .
    Esses sim (parceiros motoristas) como as coisas estão hoje estariam todos felizes por deixar a parceria com a Uber para terem um salário digno e um horário de trabalho de acordo com a lei e sem todas as despesas inerentes a manter empresa e encargos com a viatura.
    E por fim existe os 5,,% de parceiros que não são motoristas e sim empresas de aluguer e venda de veículos que como parceiras das plataformas têm centenas de carros na praça . Essas sim vão sofrer e esse será o único motivo porque a lei não avançará. Não ,é uma empresa parceira do grupo Salvador Caetano que presta esses serviços ou uma empresa de um secretário de estado que é parceira da Uber ou outras que vão deixar que essa lei passe..
    Resumiendo a lei e muito ma para os motoristas de trabalho temporário. Má para as grandes empresas parceiras e boa para o motorista que quer fazer disto profissão.
    O cliente…vai pagar o preço mais alto.

  19. Luís Espírito Santo says:

    Grande treta sr. Secretário do Estado. Tão preocupado com as condições de trabalho de quem não se queixa. Qual o problema dos motoristas? É como se estivessem em regime de recibo verde. E quantos trabalhadores estão nas mesmas condições trabalhando para empresas de limpeza contratadas pelos serviços públicos do Estado. Onde está a preocupação com estes trabalhadores? Ou será uma maneira encapotada de beneficiar os Táxis. De obrigar o consumidor a pagar 30 euros numa viagem de táxi, quando podia pagar 10 euros em TVDE? Foi a sua prova de existência, sr. Secretário de Estado?

  20. Rodigo says:

    Vai de bicicleta…

  21. Wilson Antunes says:

    Eu até me podia rir com esta piada de mau gosto se não fosse um assunto sério: é que existem cidades que proibiram os TVDE simplesmente para que os TAXI continuassem com o monopólio e não precisaram de inventar desculpas saloias/utópicas como esta.

  22. Leandro Guerreiro says:

    Já era hora… O modelo de negócio “UBER”, que acredito caracterizar mais esse tipo de trabalho do que a sigla TVDE, é reconhecido pela simplicidade, rapidez e efetividade. Aqui em Portugal, assim como em outros países da Europa, o governo só fez complicar, burocratizar. Vamos acreditar um pouco na doutrina laissez-faire.
    A grande verdade é que o modelo funciona, mas dividir o salário que já é pouco com o patrão é PHODA.
    ABRAÇOS A TODOS.
    L

  23. Matias says:

    Genial. É realmente impressionante a cabeça de um não liberal. Cria dificuldades ao trabalho, extingue receitas aos cofres públicos e inviabiliza o ambiente de negócios no país. Tudo em nome da proteção ao trabalho, que passa a não existir. Não se protege o que não se possui.

    • Wilson Antunes says:

      Genial é o seu comentário, concordo inteiramente.

    • Leandro N Guerreiro says:

      Sem apologia ao capitalismo selvagem, que leva indivíduos ao cosumerismo (diferente do consumismo), creio na livre circulação do capital e não na gangrena menetária que perdura em muitos paises. Espero eu, que o governo tome medidas sensatas para que motoristas Uber, Bolt, etc, possam trabalhar entre 8 a 10 horas e ter um vencimento digno, e não ter que ficar com c* sentado 12-14 horas no carro pra ganhar menos que um salario minimo, é claro, após dividir o lucro com o “parceiro”, esse ultimo o qual não deveria existir nesse modelo.
      Cumprimentos

  24. Andre says:

    Se for como na Inglaterra já é uma vitoria, la são contratos de trabalho, com todos os beneficios das leis trabalhistas-

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.