Portugal: Dados dos alunos não devem ser expostos na Internet


Destaques PPLWARE

14 Respostas

  1. Ze says:

    Estas “orientações gerais” deviam ser lei e objecto de auditorias regulares, não só dos alunos como de tudo, seguros, portagens, hoje em dia tudo é fácil de obter sobre toda a gente, e é mesmo fácil adesões ou cancelamos de serviços e até reencaminhamento de correspondência. Fosse eu uma pessoa mal intencionada…

    Isto para não falar na facilidade de “hacking” de 99% dos estabelecimentos de ensino do nosso país, não só websites mas mesmo servidores de email, e-learning e outros, fazer spoofing num estabelecimento de ensino é a coisa mais fácil do mundo, e mesmo fazer alterações de pautas.. Felizmente já não estudo, senão ideias de “brincadeiras” não me faltavam.

  2. censo says:

    Mas onde é que estão expostos esses dados? Que eu saiba, as plataformas de acesso são vedadas a utilizadores credenciados pelas escolas. Por exemplo, o professor em casa acede à plataforma de alunos mediante um log in.

  3. Vilna says:

    Então isto não se aplica ao ensino superior? Nestas IES não há problemas?

    • Rafael says:

      Também estava a penar no mesmo!
      A minha universidade tem aberto ao publico (embora agora mais escondido) a listagem de alunos matriculados a cada disciplina

  4. Rui Ribeiro says:

    Pena que não se perceba o por quê de algumas destas recomendações. Listas de alunos: estão afixadas nas escolas, qualquer pessoa pode ir lá e vê-las, fotografá-las, etc. São públicas. Pautas de notas: idem. Dificulta-se o acesso à informação, mas não se restringe, porque, repito, há elementos públicos. Fotos podem ser adulteradas: numa altura em que toda a gente tem consigo uma máquina fotográfica, qualquer um que ande pela rua pode ser fotografado e essa foto adulterada.
    Pode-se dificultar o acesso a todos: os bem-intencionados e os mal-intencionados. Mas parece-me que os mais prejudicado serão os primeiros…

  5. Sergio says:

    Acho bem e não devia ser só no ensino, esta protecção devia de ser mais cerrada noutras áreas.

  6. Joaquim Duarte says:

    Absolutamente lamentável estas orientações. Parecem orientações saídas de uma qualquer antiga URSS.
    1.º Os alunos fotografam há anos as pautas das escolas e publicam-nas nos mais diversos ambientes digitais.
    2.º As famílias e os alunos colocam fotografias suas nos ambientes de hoje, ou seja, redes sociais, sites próprios, blogs, etc..
    3.º Estamos em 2016 e devemos fazer a nossa vida tendo isso em consideração;
    4.º Escolas há que tentam motivar os alunos para o estudo e a frequência assíduas das aulas através da comunicação digital e fazem muito bem porque os resultados estão à vista;
    5.º Há escolas que tentam que os seus alunos e respetivas famílias tenham orgulho em frequentar a escola, utilizando a informação digital e os resultados são bem visíveis;
    6.º A evolução tecnológica não vai parar devido a umas orientações de uma comissão de sábios;
    7.º Talvez fosse bom, e de uma vez por todas, o Estado deixar a sociedade respirar, porque o Estado não é o alfa e o ómega das nossas vidas. Estas orientações só reforçam a ideia que há Estado a mais e sociedade a menos.

    • Ze says:

      Oh minha besta, o problema é única e exclusivamente a segurança dos dados, ninguém quer travar nada nem levar nada à idade da pedra.

    • Pedro Barros says:

      Boa amigo, assim é que é!! Como se já não houvesse bandalheira e completa falta de controlo sobre muitos dados pessoais no mundo digital (entre outras coisas) neste país, vamos por tudo e mais alguma coisa á vista e disponivel em todo o lado para todo e qualquer um aceder, adulterar, falsificar, usar para fins criminosos, muito bem!!

      Há Estado a mais???? Mas qual Estado?? Este país é uma bandalheira de impunidade, cada um faz o que quer impunemente. Quer ainda mais??

      Oh meu caro, nem lhe passa pela cabeça o que eu restringia muito mais se tivesse algum voto na matéria!!
      Liberdade não é Anarquia!

  7. António Joaquim says:

    Caro Joaquim Duarte,
    fosse eu professor e dava-te 20 valores pela clareza da argumentação.

  8. Tomas Sardinha says:

    O criminoso pode saber a que horas a criança sai da escola??????? então as crianças não andam acompanhadas pelos Pais sempre? o que e que o criminoso vai poder fazer? As pessoas hoje em dia só vêem raptores e pedófilos em toda a parte….Deixem as crianças respirar…claro que temos que ter cuidado e vigiar sempre as nossas crianças, mas não exageremos, qualquer dia nem se pode ver crianças nem na rua kkkkkkkk que paranoia

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.