PplWare Mobile

Portugal: Criadas baterias que autocarregam sem perder energia


Autor: Pedro Pinto


  1. Augusto Pires says:

    Vamos lá! Agora é só aplicar isto às baterias dos carros elétricos.
    Um outro apelo a esta investigadora, já que todos os outros a nível mundial andam a engonhar: foi recentemente descoberta a razão dos painéis fotovoltaicos não serem tão eficientes na geração de energia elétrica, por isso aqui vai um apelo a Maria Helena Braga para que crie painéis fotovoltaicos eficientes que se apliquem nos tejadilhos do automóveis elétricos e que carregum as baterias. Seria soberbo se nunca mais tivéssemos que pagar para andar de carro!

  2. Alguem says:

    Não percebi. Mas de onde raio vem a energia para esse autocarregamento?

  3. Dr Pinóquio says:

    Fala-se em autocarregamento, mas não há métrica, não sabemos se é substancial ou baixo, ficamos na mesma.

  4. RaxusPrime says:

    Semana sim, semana não, há uma bateria milagrosa que aparece, com promessas de um brilhante futuro de energia quase gratuita… mas nunca chegam ao mercado e rapidamente desaparecem. O mercado fóssil ainda manda nisto tudo. Certamente muitas dessas patentes são comprada e imediatamente enterradas nalgum poço sem fundo 🙁

    • David says:

      O bom é que já vamos notando os “negócios obscuros por detrás” onde há uns belos anos não se compreendia pq! Mas hoje não há desculpas para certas e determinadas coisas…onde apenas serve para enriquecer uma classe social!
      E cerca de 3 ou 4 famílias…o resto é são apenas peões!

      Energia, saúde e educação… controla tudo!

    • Drummas says:

      Teoria da conspiração? Não seria mais racional que, se essas patentes fossem economicamente viáveis, quem as compra em vez de as enterrar lhes desse uso comercial e abandonasse o petróleo? Não é mais provável que muitas dessas tecnologias apenas sejam viáveis em laboratório e não sejam rentáveis numa economia de escala? Basta olhar para a Tesla: sim, “revolucionaram” o mercado com carros eléctricos, mas durante quantos mais anos conseguirão subsistir acumulando prejuízos? Têm surgido muito boas ideias mas não serão adoptadas em massa apenas devido a “wishfull thinking”, têm de ser realmente alternativas, e é aí que muitas delas (senão todas) ainda falham.

  5. Renato Nismo says:

    bateria revolucionária
    episódio 4329

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.