Quantcast
PplWare Mobile

Portugal: Colchão de 815 milhões para reduzir o preço da eletricidade

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. jimmypt says:

    É mais uma almofada,se fosse um colchão seriam muitos mais milhões.

  2. Mitra says:

    A roubalheira não para mais 815 milhões para os amigos do costume, maior parte destes artistas tem filhos, mulheres a trabalhar depois nestas empresas..
    Ninguém dá nada a ninguém!

  3. Rui Costa says:

    É um desperdício de dinheiro. É apenas para segurar o “tempo”. Há muitos anos faziam o mesmo com os combustíveis, agora será com a eletricidade. Tambem tem um colchão para o gas natural?

  4. JS says:

    É só aldrabices se quisessem dar algum alívio baixavam o IVA para a taxa mínima que era o que estava aqundo no tempo da troika como prometeram depois da crise passar .
    Atualmente a electricidade ė um produto de Luxo e não um bem de primeira necessidade

    • lunatic says:

      Digo exatamente o mesmo. A electricidade é considerada um serviço de luxo neste pais. Quando foi para aumentar de 6% para 23% foi imediato e sem espinhas, agora quando foi para baixar uma parte da fatura para os 13% passaram meses e teve de ser pedida autorização a Bruxelas para avançar com a baixa do iva.

      • Pedro says:

        Pedir autorização a Bruxelas, adorei. Como se não fossemos um país independente há mais de 800 anos.

        • Zé Fonseca A. says:

          Desde que entraste na UE que és um estado federal, e por isso que reges por directrizes ou mesmo legislações centralizadas, pensar que és um país independente é uma ideia errada, mais depressa a UE vira algo como EUA do que tu te tornas independente.

          • Zpl says:

            Acreditas no pai natal? Olha a polonia se liga alguma ao que a europa diz, e continua a ser o pais que mais recebe da UE. Portugal e um pais de mansos apenas

          • fabio says:

            Mas isso não se deve aplicar no imposto sobre carros, ai já não devemos pertencer a UE, isto é só para garantir votos e tapar os olhos das pessoas….
            Devia haver menos politicos e menos gente á mama, é o caso desta corja socialista e não só..

        • Luís Costa says:

          És um país que? Ahahaha oh amigo, a partir do momento que tens uma dívida enorme e que o teu capital no país já nem te pertence achas mesmo que tens alguma idependência? A UE se quiser tramar Portugal é só mexer na percentagem da nossa dívida que eles tem, e lá vamos nós por aí abaixo a chorar

        • João says:

          Infelizmente já não o é há muito …

  5. Pedro says:

    A solução é simples mas inconveniente para este governo chavista. Reduzir o IVA para 0% em todos os escalões/regimes/bla bla.

    A eletricidade é um bem-essencial. Não o deixa de ser porque alguém tem 6,9kVA ou algo que lhe valha. Só pensam em taxar, irra!

    • Zpl says:

      Es mm o%&#o diz la outro pais onde isso acontece? Quem produz a eletricidade em portugal sao empresas francesas, espanholas, alemas e chinesas. Achas mesmo que vao pagar 0 de iva? Toda a energia renovavel eolica e solar em portugal e capital estrangeiro, nada nosso. Acorda.

  6. Francisco Santos says:

    Uma solução era retirar as taxas que estão penduradas na factura, taxa de audiovisual. Com o fim das centrais a carvão e a fuel e com preço do gás natural galopar ajuda muito o peco no mercado da energia 🙁
    https://1drv.ms/u/s!AtRJJIeQzOtOgQcStzLrikYqjeyU?e=L3xhyO

  7. nuno a says:

    Ora bem vamos supor que todos os 10 milhões de portugueses tem um contrato de electricidade ate ao final de 2022, ou seja até lá são 15 meses.

    Se o aumento é de 1,05 euros mês, isso vezes 15 dá 15,75€ de aumento até ao final de 2022, vezes os 10 milhões dá 157.500.000€

    Se a “almofada” é de 815.000.000€ que dizer que cada um de nós contribuintes estamos a pagar 81,5€ por uma coisa que nos iria custar 15,75€

    ONDE VAI O RESTO DO DINHEIRO??

    • Francisco Santos says:

      Nuno, qualquer dinheiro em benefícios já nosso, devem é baixar as taxas dos lóbis 🙁

    • Zpl says:

      Deves pensar que e tudo assim simples, preocupa te em pagar e declarar todos os teus impostos e deixa o dinheiro para quem sabe. Provavelmente es mais um aldrabao que foge ao fisco e vem para aqui mandar postas de pescada.

      • Francisco Santos says:

        Sim Zpl, qualquer dinheiro do estado é dinheiro dos contribuintes, temos é de baixar impostos “desnecessários”, os outros sobrevivem sem subsídios 😉

      • Francisco Santos says:

        Zpl, quanto a fugir dos impostos, sou trabalhador por conta de outrem, comecei a descontar para a caixa da industria com 16 anos, nunca estive desempregado e atualmente tenho 62 anos. É recomendável não ir pela agressão gratuita que em nada contribui para uma discussão construtiva.

        • SureDoc says:

          isso e para rir

        • SureDoc says:

          Um trabalhador fabril aos 16 anos que nunca estudou e está acabado e vive a conta das reformas vem para aqui criticar os outros?

          • Abilio Martinho says:

            Pessoas como tu envergonham-me. Sentir que vivo numa sociedade em que existes é sofrível. O Francisco não falou em reforma. Começou a trabalhar aos 16 porque era a saída mais honesta que conseguiu. Só merece trabalho e reforma digna (ou nem isso) quem estudou? Trabalha 42 anos ininterruptamente. O que significa que apenas descontou para o Estado sem nunca ter recebido um subsidio. Descontar 42 anos para ter uma reforma é viver à tua custa? E tu dizes que está acabado? Uma pessoa envelhecida está acabada? Na idade de reforma terá trabalhado 46/47 anos. Ao nível dos vermes é onde está o teu comentário.

          • Nuno Teixeira says:

            Deixa de ser besta e respeita as pessoas. Sabes lá o que é a vida!

          • Francisco Santos says:

            SureDoc, se seguir o meu exemplo é um homem realizado. Acabei o curso industrial na Machado de Castro em à noite e a partir daí nunca mais deixei de estudar e “subir na vida”. Seja construtivo na discussão .

          • SureDoc says:

            Nuno teixeira sei pois, vivo em Londres com mestrado feito em Cambridge e aos 28 anos tenho casa propria paga, carro pago e faco uma vida que tu nem em sonhos. Antes de te dirigires a mim trata me por Doutor e lava bem essa boca antes de saires da barraca. Cumps

          • Nuno Teixeira says:

            @SureDoc
            Oh senhor doutor Besta. Não enganas ninguém com esse teu discurso. Ou és simplesmente um troll ou és mal educado e vives às custas dos teus papás. Eles teriam muita vergonha de saber o que andas a fazer enquanto eles te sustentam.

            Passa bem

          • agamotto says:

            Vergonhoso. Doutor frustrado é o que és, se precisas de rebaixar os outros. Menino dos papás.

            Já tarda no Pplware uma funcionalidade para denunciar comentários deste género e banir estes sujeitos. Mas se calhar não interessa não é Pplware? Quanto mais peixeirada mais views, mais receitas de publicidade.

        • Honorato says:

          Tenho 24 e trabalhei 2 anos e estou a 1 ano desempregado vou entregar currículos não me aceitam porque não tenho experiência. As empresas se continuar assim as pessoas que estão em ir para a reforma vão, e depois os novos não teem quem os ensine virá tipo pingo doce de 6 em 6 meses tá sempre A entrar gente nova.

          • SureDoc says:

            Ha muita rua para varrer, se estas 1 ano a espera que te batam a porta para oferecer emprego entao deixa de ser preguicoso e faz te a vida. Ha mais de 27000 empregos que ninguem quer, so estas desempregado porque queres.

      • Luís Costa says:

        Eu quero acreditar que não passas de um troll para dizer que os portugueses não sabem gerir o seu dinheiro mas o estado sabe 😀

    • Tanso Mor says:

      10 milhões? então na tua casa se forem 4 pessoas têm 4 contratos de eletricidade?

  8. Urtencio says:

    Mas vocês sabem o que é um colchão financeiro!? É ir buscar o dinheiro necessário a outro lado na qual também era necessário e o que não vais pagar agora vais pagar amanha simples…
    o chamado empurrar com a barriga..

  9. Duarte says:

    Muitos ainda vivem na ilusão que o dinheiro público nasce num poço escondido no largo do Rato.

  10. eu2 says:

    Pensei que era um colchão que gerava eletricidade.

  11. Rui says:

    Estão a pagar caro pelas decisões obtusas de acabar com combustíveis fósseis sem terem alternativas, agora resolvam a grande …. coisa que fizeram.

    Um dos motivos dos aumentos da energia: https://www.euronews.com/2021/09/23/why-europe-s-energy-prices-are-soaring-and-could-get-much-worse?utm_source=vuukle&utm_medium=talk_of_town

    Os europeus têem de se questionar porque motivo pagam a energia mais cara do mundo, quando noutros continentes, com os olhos bem abertos, enriquecem com a miopia europeia!!!!!!

    Continuem a apostar em energias mais caras, rendas garantidas, etc…..

    • fabio says:

      Este ministro não sabe o que é a realidade do povo só pode……
      Esta malta devia pagar para tar no governo…..

    • Duarte says:

      Há iludidos que pensam que sem carros a gasolina vão passar a andar de borla.
      Quando carregar o tesla ficar mais carro que abastecer o carro de gasóleo ou gasolina vou-me rir. Ainda mais quando perceberem que não é só o carro eléctrico que consome electricidade.

      Os europeus são comidos de cebolada e ainda pensam que são muito “evoluídos” e “espertos”.
      A UE vive de impostos, não de produção, a obcessão da UE pelos eléctricos é para produzir e cobrar o seu “petróleo”, no caso com o nome de electricidade.

    • darksantacruz says:

      Pois é Rui essa é a verdade escondida mas que incomoda muita gente, consequência: pagamos pela incompetência de políticos e pela conivência dos verdes e pessoas que apoiam esta transição abrupta sem pés e cabeça!

  12. Luís Costa says:

    Do mais ridiculo que existe esta medida, mas well o que esperar de o governo socialista.. e se o preço grossista continuar a aumentar o que é que vão fazer? É que esta almofada tem valores que não se voltam a repetir.. vão tirar impostos ao povo para depois dizerem “olhem olhem somos muito bons porque não aumentamos a luz”.. quem é que consegue votar e acreditar nestes bandid**??

  13. Miguel says:

    1 on 1 da política, se tens um problema, jogas dinheiro para ele!

  14. João says:

    A questão é para quem vai esse guito ?

  15. paulo says:

    o pessoal tem mesmo e que passar fome para acordar! e quando os milhoes acabarem o que se segue? o estado nao quer é dar o encargo ja para as empresas e entao esta ai dinheiro novo da eu sem lastro algum é so mandar para os amigos do rei!
    o peesoal nao sabe que o estado imprime dinheiro sem lastro algum quando quer e apetece e o povo paga com a inflacao! inposto invisivel!

  16. Ricardo says:

    “Colchão de 815 milhões para reduzir o preço da eletricidade”…não sai na factura…sai dos impostos!
    Simples!
    O colega Urtencio e o Duarte, disseram tudo!

  17. Joao Ptt says:

    Por esse dinheiro já deviam conseguir arranjar uns quantos navios para a marinha portuguesa garantir a soberania da zona económica exclusiva portuguesa que actualmente a coisa não está famosa (baseado na informação disponível em: https://expresso.pt/politica/2021-05-06-Fragata-Vasco-da-Gama-esta-em-risco.-Marinha-a-beira-da-catastrofe-so-com-uma-fragata-no-mar-277cdb94 ).

    • Joao Ptt says:

      Ou abater na dívida.. para reduzir 0,00000000000000001% da mesma.

      Ou colocar de parte para um fundo de protecção civil que em tempos terá tido 5000 milhões de euros ou valor parecido, mas que como era muito dinheiro e o governo estava à rasca com a falta de dinheiro foi buscá-lo e meteu no bolo do estado para ter dinheiro para gastar… à conta é claro de se acontecer alguma coisa a protecção civil não ter um bolo de dinheiro para pagar directamente aos prestadores de produtos e serviços e assim arriscar-se a que em futuras catástrofes ninguém facilite nada e talvez até dificultem (não atenderem as chamadas, não saberem onde andam as máquinas deles, etc.) porque sabem que não vão receber ou vão receber daí a imenso tempo, e no caso de fornecedores de produtos não os fornecerem porque o estado não consegue normalmente pagar primeiro para receber depois (no caso de fornecedores estrangeiros claro) muito menos em emergências graves se não tiver já um fundo previamente de lado só para isso.

  18. André Silva says:

    A questão é que se fosse o chega, ou o PSD a lançarem medidas destas, tinhamos este discurso por parte dos ilustres comentadores: Pois… Lá terá de ser coitados, não têm alternativa.
    Como é o PS toca de criticar.

  19. contacto says:

    acabem com as taxas e taxinhas a começar pela taxa de televisão

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.