Quantcast
PplWare Mobile

Parlamento Europeu: Carregador universal para smartphones! Será desta?

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Nelson says:

    Já que não podemos fazer frente em tecnologia fazemos em leis, ridículo.

    • Toni da Adega says:

      E qual a desvantagem de existir um único tipo de carregador vs cada dispositivo ter o seu tipo de carregador.

      • njag says:

        Porque se como em 2009 ou 2014 esta porcaria fosse pra frente ainda hoje só tinhas microusb.
        Este tipo de leis travão o avanço desta tecnologia.
        Se andam tão preocupados com o meio ambiente, que se preocupem com as centenas de navios de cruzeiro que andam por esse mares.

        • Lockitup says:

          Cruzeiros esses que te trazem comida, roupa, entre outras coisas, o carregador do aparelho de onde escreveste essa parvoíce.

          Se não houvesse avanços de tecnologia como é que tens o micro usb hoje!? Informa-te rapaz.

        • rjSampaio says:

          Estas tão enganado…

          Quando se implementou a lei, era porque o micro USB era o melhor vs fichas ridículas da Motorola, Sony, Nokia, etc.

          Nada impediu que o standard USB evolua. Já que passamos para o micro e agora para o C

  2. Jota says:

    Não percebo a demora!

    • Vítor M. says:

      Há sempre interesses por trás.

    • PeterSnows says:

      +1
      Deviam criar regras parecidas para os carros eléctricos.
      Devia ser obrigatório, poder trocar as baterias para carros com menos de X anos.
      Dar a conhecer o preço da troca, quando se compra o carro e ao longo dos anos.

      Mesmo para os telemóveis a nova moda de não se poder trocar bateria (de virem embutidas)acho ser muito mau para o ambiente. Tudo é feito para deitar fora.

  3. eu says:

    Estando em 2020, existindo USB-C que é pequeno, não sofre do problema da posição de ligação, é o último grito, é usado pelos devices mais recentes, era tornar este obrigatório.
    Se a empresa não usar USB-C nos novos equipamentos, não pode comercializar e pronto, esteja em Portugal, na América ou na China.

    • Blackbit says:

      +1
      Plenamente de acordo, la em casa tenho ja várias geracoes carregadores qd so necessitaria de 1 ou 2, é um desperdício de recursos, dinheiro deitado fora e no fim mais lixo eletrônico .

  4. LSousa says:

    Concordo completmente. Só vejo vantagens, evitamos de andar com vários tipos de cabos atrás um dá para tudo e qualquer pessoa nos pode emprestar porque tudo funciona em qualquer dispositivo. Concordo a 100%! Tudo o que fosse produzido agora deveria seguir um padrão único!

  5. Paulo says:

    E haveria um carregador que iria respeitar as amperagens e potencia de todos os smartphones do mercado??

    • Dani Silva says:

      A “amperagem”, ou intensidade de corrente, é controlada pelo smartphone. Quando um carregador tem a informação de 3A de carga, por exemplo, isso é a intensidade de corrente máxima que o carregador pode fornecer. Pode sempre dar menos do que isso, para dispositivos que carregam mais lentamente…

    • Tomás Pacheco Mendes dos Santos says:

      cabo sim, transformadores não mas graças ao Type-C existe uma protecção para não exceder o valor indicado para o dispositivo, o mesmo já acontece nos Macbooks e mesmo nos smartphones com type-c. Na pratica é possível carregar um smartphone com o carregador do mac, embora nunca tenha experimentado…

      • mlopes says:

        é possível carregar um smartphone com um carregador de qualquer amperagem (corrente) desde que a voltagem (tensão) seja a correta. até lhe podem ligar um carregador com 30 amperes sem problema algum.
        o dispositivo é que regula a corrente que necessita. se não necessita de mais do que 1 ou 2 amperes não usa mais do que esses 1 ou 2

      • Carlos Pereira says:

        Normalmente (principalmente no trabalho), carrego o meu smartphone (type-c) com o carregador type-c do portátil.

        Quando ligo ao portátil, usa a potência toda (65w), no smartphone é apenas o que o smartphone suporta (18w)

  6. Woot! says:

    Alguém se está a esquecer do fast charging… Ou estão apenas a falar do conector que liga ao telemóvel?

  7. Daniel says:

    Mas basicamente só a Apple é que não usa uma entrada universal…

    Já meteram typeC no iPad, é um começo.

  8. mlopes says:

    carregadores e cabos universais seria excelente em todos os aspetos! com o estado atual da tecnologia de carregamentos, já não há desculpas de incompatibiliades de tensão e corrente com vários dispositivos.
    espero que a ue tenha força para impôr isto de uma vez por todas.

  9. Diogo Oliveira says:

    Eu uso o carregador do Macbook da empresa para carregar todos os meus dispositivos USB Type-C. Até tenho a vantagem do meu Xiaomi ficar com “Turbo Charge” quando carrego com o carregador do Macbook. Quando vou para algum lado apenas levo o carregador do Mac e chega. Só tenho pena de a minha power-bank, auriculares do telemóvel e phones bluetooth serem mini usb, o que faz com que leve sempre um cabo extra.

  10. Sergio J says:

    impor um carregador é limitar a tecnologia. Agora parece-nos que o Type-C é suficiente, mas quando esta conversa começou achava-mos que o micro-USB é que era.
    Se formos impor o Type-C daqui a uns anos será super dificil acrescentar algo novo, o que quer que seja.

  11. Fak says:

    Para mim a lei poderia ser:
    Existia micro USB, usbc e lightning.
    mas cada um com uma amperagem e voltagem universal.
    Os telemóveis deixariam de vir com carregador e poderiam ser comprados à parte.

    Certamente muita gente passava a ter apenas 2 ou 3 carregadores em vez de 50.

    É não estaria a dar tanto entrave ao avanço tecnológico. Novos carregadores poderiam continuar a ser lançados (por exemplo, o futuro sucessor do usbc), Las lá está, teriam de ser comprados à parte.

    São apenas 2 regras, cada tipo tem 1 voltagem e 1 amperagem e têm de ser vendidos em separado do telemóvel/eletronico.

  12. Carlos Pereira says:

    Normalmente (principalmente no trabalho), carrego o meu smartphone (type-c) com o carregador type-c do portátil.

    Quando ligo ao portátil, usa a potência toda (65w), no smartphone é apenas o que o smartphone suporta (18w)

  13. Enfim... says:

    Eu simplificava o que muitos choram ser complicado…
    De momento obrigatório usb-c para tudo que é telemóvel não importa marca.
    Sempre que houvesse uma evolução do conector que estivesse presente em mais de 70% do mercado de equipamentos novos, esse se tornar padrao obgrigatorio .
    Problema resolvido com quem chora com a evolução do conector.
    Ou então após uma revisão dos conectores usb, haver X anos para esse novo formato ser obrigatório.
    Assim não havia limitações nem entraves na evolução, e não havia desculpas baratas de empresas tipo Apple a dizer que o conector deles e muita bom, quando está bem atrás do usb c

  14. Enfim... says:

    Mas atenção…obrigatório como porta do dispositivo… Não podendo ser contornada com adaptadores

  15. jorge says:

    Porque sera sera que o parlamento europeu, so ainda pensou nos carregadores, e nao obriga os deputados do mesmo parlamento a teres carros menos poluentes, e pensaram também a viajar de comboio em vez do aviao ou dos carros SUV que consomem 15 litros aos 100 kms, deveriam de olhar para tudo, nao olharem so para os outros, eu até concordava assim cada um que compre o que quiser.

  16. jorge says:

    Nao vai ser o parlamento europeu que vai fazer vergar a apple, nao a fez vergar o governo americano muito menos o vai fazer a cambada inutil do parlamento.

  17. Flavio says:

    Penso que já vem tarde. Falava se de ser tipo c para tudo até para dados, vídeo e energia. Acho bem

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.