Smartphones Android nunca conseguirão destruir os iPhones


Destaques PPLWARE

116 Respostas

  1. Migueldias says:

    Eles andam nervosos com os números…

  2. David Guerreiro says:

    Acredito que a Apple vá fazer algo para tentar inverter essa tendência. Não me parece que o problema seja o preço, porque a Samsung tem igualmente preços exorbitantes e farta-se de vender. Penso que seja mais a falta de grande inovação nos últimos modelos do iPhone. Talvez o iPhone 7 traga novas tecnologias.
    Como foi dito no artigo, nunca seria bom que o Android destruísse o iOS. Aliás, o Android foi iniciado pela Google exatamente para fazer frente ao iOS, havia o perigo de termos um mundo dominado pela Apple.
    Obviamente que em países mais pobres, o iPhone não tem grande hipótese, a não ser para os ricos. Vejamos o caso do Brasil, onde um iPhone custa uma verdadeira fortuna, está ao alcance de poucos brasileiros.

    • Leandro says:

      A palavra chave é inovação. Falta a Apple vir com uma solução nova vinda de sua arca mágica, dos tempos dourados guiados pelo finado guru Jobs… Ao que parece a equipe da maçã não tem o mesmo brilho sem ele.

      • Joao Magalhaes says:

        Qual inovação? 1000€ por um telemóvel que faz muito menos que o meu Xperia Z2? Ter que pedir autorização à Apple para instalar o que quiser no meu telemóvel? Nem a porcaria de um slot para sd trás, queres mais memória paga e bem.

      • Nathan says:

        Inovação?

        Desde o Steve, que é que foi a primeira com lentes de safira, leitor volumétrico touch, dual tome flash, processador 64 bit, secure enclave, pagamentos por NFC (com futuro, que já saíram dos US), etc.

        Como é que a Apple tem um telemóvel com 7.5mm e ecrã de 4″ que dura mais de bateria que os phablets da concorrência?

        Como é que o 6S plus com 7.1mm dura mais que qualquer outro phablet?

        E como é que o 6S dura tanta como os phablets de outras marcas?

        Isto numa guerra estupida de “Apple Vs O Resto do Mundo”, na realidade tens de escolher uma marca, e não há nenhuma que toque a Apple!

        • Nathan says:

          *biometrico e dual tone.

        • Limbus says:

          Que inovações revolucionárias! Podes juntá-las aos ecrãs curvos (do edge), p.ex.
          A eficiência do SO, que como sabes é a razão da autonomia (ainda que os testes reais indiquem que não é tão boa como queres fazer parecer), já vem dos tempos de Jobs, não é de agora! Não há nenhuma que toque na Apple em muitas coisas, como há muitas coisas em que a Apple está a anos luz, é o mercado.

        • Jorge says:

          A Apple tem perdido e vai continuar a perder porque o material que utiliza nao é fiavel e os preços sao muito elevados para a fraca qualidade do material, e as pessoas ja se deram de conta disso.

  3. Pedro says:

    Isto é como o socrates dizer que com ele nunca entraremos na falencia. O android e uma copia rasca e roubada do ios logo nunca sera melhor mas ao contrario do iphone permite ter um pc de bolso. O iphone é limitado apesar de fluido, eu prefiro algo versatil a limitado e os updates nao me chateiam pois troco quando fica lento, nao porque fica sem updates

    • Frederico says:

      “O android é uma cópia rasca e roubada do iOS” HAHAHAH
      Amigo Pedro, vá confirmar o histórico de cada um dos updates dos sistemas operativos e depois venha corrigir esse comentário. Se não o quiser fazer, ao menos ficou com uma ideia da realidade.

      • Nathan says:

        Porque é que só agora a Google está a introduzir split screen (iOS 9), night shift (iOS 9.3), prometeram no ano passado, ainda não têm permissões granulares a funcionar (iOS 3 ou 4), ainda não têm um backup integral a funcionar, etc?

        Basta ver este Android N, não meteram nada que o iOS já não tivesse!

        • filipe says:

          Sim como a apple não incorporou video 4k, teclado com swipe e muitas outras funcionalidades do android no ios.
          O android é funcional antes de ser bonito e prático, e foi essa a estratégia que a google adoptou até ao lollipop, a partir daí começou a embelezar um sistema operativo bastante funcional.
          E para não falar que existe splitscreen e night shift e essas tretas todas no android desde a versão 4.2/4.4 simplesmente não as encontras na versão nativa do android, aquela que vêm nos nexus, mas se um utilizador quiser essas funções pode integra-las.
          Gostava de ver as pessoas a começar a investigar antes de falar. A google simplesmente vai adoptando as melhores caracteristicas de costum rom’s no seu sistema operativo ao longo do tempo

        • marco chapita says:

          Caso nao saibas Split screen ja existe no android pela samsung a alguns anos. por isso a google so nao passou para o android Vanilla porque nao lhe apeteceu ou achou que nao seria necessario. es mto mal informado rapaz.

        • um tipo says:

          Que é que isso tem haver com o sistema?

    • José says:

      Boa, então usas smartphones descartáveis?

  4. Daniel says:

    Eu não percebo os mensageiros da desgraca. Comparem o crescimento com a média ponderada a 3 anos. É óbvio que o crescimento relativo ao ano passado ia ser inferior porque o ano passado teve um pico de vendas devido à procura de smartphones iOS com ecrã maior.

  5. João Pereira says:

    Independentemente da escolha Android ou iPhone, a realidade é extremamente simples de analisar. Dos comentários que sempre este assunto gera, resume-se a um puro e ridículo consumismo! Porque não me venham dizer que 95% das pessoas que compra um telemóvel acima dos 200 ou 300 €, compram de acordo com as suas necessidades, como os restantes 5% que realmente fazem uso do potencial da máquina e para uso profissional. O restante dos 95% compram telemóveis caríssimos, com que propósito? Será uma questão de estatuto social (que depois comem latas de atum ou salsichas durante o ano inteiro porque a alimentação está tudo muito caro)? Ou porque o telemóvel Android ou iPhone ou WindowsPhone de 700€ é muito giro, e abre o facebook ou instagram mais rápido em 50 milissegundos que um telemóvel que custa 3 ou 4 vezes menos?

    • Nathan says:

      Pela tua lógica, não existiam carros que dessem mais de 120, aliás, 99% andava de transportes públicos, vivíamos num casebre apenas com o mínimo de condições, ninguém tinha TV cabo, comíamos apenas o suficiente para não morrer à fome e nada de elaborado, etc. ou seja, Coreia do Norte.

      Um telemóvel de topo de gama é muito mais que ser rápido. Sim, a maioria não precisa, mas a maioria também não compra.

      • João Pereira says:

        Estamos a falar em questões de telemóveis, porque se fossemos a comparar com o consumismo global estaríamos aqui todo o dia. Em relação a sua resposta “Um telemóvel de topo de gama é muito mais que ser rápido….” é a típica resposta nem bem nem mal antes pelo contrário. Penso que é complicado argumentar assim.

    • BenchmarkDOiPhone6s says:

      Tenho um iPhone e não como atum o ano todo. Sempre os mesmos argumentos. Comprei porque posso, acho que não há mais nada a dizer, não foi estatuto, não é porque é giro, é porque gosto e posso ponto final.

      • João Pereira says:

        “….é porque gosto e posso ponto final.” é tal e qual como referi “..resume-se a um puro e ridículo consumismo..” acho que não é necessário ir mais longe, mas de todas as formas deve-se incluir nos 5% claramente que gasta 700€ por questões profissionais. Eu também tenho um iPhone, 3GS que custou 120€, e recuso-me a gastar valores astronómicos em telemóveis, como muita gente faz.

        • Benchmarkdoiphone6s says:

          Uso o meu profissionalmente, certamente conseguiria usar um android possivelmente mais barato mas não gosto do sistema. Secalhar não gastas porque não podes, ou preferes direcionar o dinheiro para outras áreas de interesse, é o que toda a gente faz. O que é inútil para uns é útil para outros.

  6. Gilberto Pereira says:

    Este artigo deveria ser lido por grande parte dos que comentam por cá (e pela internet em geral).

    Parabéns pelo artigo.

  7. Fit says:

    Quem escreveu este articulo tem uma “costela” Apple…

  8. onz says:

    estas guerras android vs ios já é enjoativo

  9. ADMILTON ALMEIDA says:

    Android, é Android.

  10. Shikai says:

    Veio-me logo um pensamento a cabeça, Symbian, e tinha valores de mercado bem melhores que estes
    No mundo da informática nada é certo!

  11. Alapito says:

    Não é para destruír nem nunca o será. Preferencias. Quem gostar de Android que goste quem não que não goste. Tudo não passa de uma tal clubite aguda. Ora quando esse fenomeno existe razão, racionalidade, etc nunca existirá. No dia que desaparecer, antes do fim da tarde podemos fazer uma tertúlia sobre o assunto.

  12. Admilton Almeida says:

    Android, é Android. O resto é ISTÓRIA.
    Bom ou ruim como dizem, encontro tudo que preciso nele. Dizem que é vulnerável, que isso aquilo, tudo ISTÓRIA.
    O só falta andar. Mas já fala.
    O Google são os inovadores dessa ERA.

  13. lytic says:

    Android poderia ter a mínima fatia do mercado, que eu fazia parte dela. Este artigo está com cara de maça roída.

  14. Paulo says:

    A meu ver, as novidades nos smartphones naturalmente estagnou, ideias brilhantes, futuramente são difíceis, os fabricantes estão mais concentrados na melhoria das plataformas. Ou seja, foi chão que já deu uvas em termos de novidades, não querendo dizer que uma ou outra não possa surgir. Acho que o que já está feito, faz com que muitos users, comprem modelos em segunda mão pois satisfaz as básicas necessidades, querendo dizer com isto quem já não há aquela febre de comprar o último modelo. Acho que outros mercados devem ser explorados, outras áreas, é isso que espero sempre que vejo uma Keynote ou a I/O da Google. Algo novo….

    • Paulo says:

      Dizes isso… até ao dia…

      Enquanto não houver algo suficientemente forte para pivotear a indústria, o telemóvel será o centro das atenções, e novidades apareceram para estes…

      • Paulo says:

        É claro que novidades irão sempre aparecer, como já referi, mas não com a mesma frequência e intensidade de um produto quando é novidade, basta olhar para inúmeros produtos que quando saíram, cada modelo trazia algo que o anterior não tinha, com o tempo poucas novidades foram intruduzidas, ou a implementação delas foi mais lenta. Basta olhar para as TV’s , desde o preto e branco até a TV a cores, telecomando, leitor de multimédia, 3d, led, e agora as smartTV’s etc.., tudo isto demorou muitos anos. No caso dos telemóveis o boom foi maior no início, agora abrandou, normal, digamos que sairá de vez em quando uma novidade em que se possa dizer Wow.

  15. Hugo Nobre says:

    N penso que nenhum dos sistemas vá acabar .
    Ms Apple devia trazer novidades e os preços n são os melhores para um smartphone cujo custo de produção e mt – de metade do preço de venda.

  16. Marco B. says:

    “Sempre” e “Nunca” são palavras mto fortes.

  17. badsector says:

    “a quebra face ao ano passado foi de 13% o que reflecte o abrandamento do mercado dos smartphones em geral”
    Isto não faz sentido, a ser assim se olharmos qua a samsung aumentou a sua quota quer dizer o quê?
    A quebra de vendas da Apple tem a ver com outros factores, se fosse pelo abrandamento do mercado todas as marcas teriam vendido menos.

    • José Pedro Miranda says:

      Claro que faz!

      Provavelmente não segues o mercado e não deste conta que a Samsung esteve 7 trimestre consecutivos com perdas e somente no último trimestre de 2015 e primeiro trimestre de 2016 a empresa conseguiu uma recuperação ligeira do seu mercado de dispositivos móbile, cerca de 1.1% face ao período homologo.

      De lembrar que a Samsung cresceu sim mas no segmento dos semi-condutores…

    • Nathan says:

      Disseste bem, a Samsung aumentou a sua quota. Sabes o que isso significa? Não me aprece.

  18. billidkid says:

    É uma batalha tão babaca,que não é de se admirar a banalidade em que vivemos.

  19. Limbus says:

    De acordo com a maioria do artigo.
    ” Nenhuma outra marca tem o poder da Apple e por isso nenhuma conseguirá fazer frente no que toca à receita”
    Aqui já não estou tão certo disso como o Vitor. De qualquer das maneiras, a concorrência é sempre benéfica para o consumidor, é pena já não termos cá Steve Jobs para fazer mexer o mercado, o Tim não fede nem cheira e assim não consegue justificar os preços, não consegue marcar a diferença que compensava os campos em que o iOS perde para o Android (também referidos no artigo), o ecossistema não chega, sobretudo quando o da Google amadurece a passos largos.

  20. Renato says:

    Eu não pago mais d 3,000 nun smartphone ios com as mesmas funcionalidades d um Android q custa a metade do preço,é um absurdo os preços dos produtos da Apple.sô muito mais Android.

  21. Paulo says:

    Bom artigo!

    Mas essas dos números de vendas dos Androids, é estúpida!

    Nenhuma grande empresa comunica o número de vendas de telemóveis Android, por exemplo, a Samsung, não diz quantos venderam, nem diz quanto facturou em telemóveis (junta tudo: tablets, portáteis, smartwatches, etc.). Nem essas empresas de estudos de mercado têm capacidade para algum dia saber quantos telemóveis se vendem, em dezenas de milhares de pontos de venda em todo o mundo! É ridículo sequer pensar nisso! Quem quer, é que come!

    E depois, essa história de “Android vs iPhone” não tem lógica nenhuma, o “Android” não é uma marca de telemóveis, é um sistema operativo gratuito. Quando se vende um iPhone, o “golo” é marcado a favor da Apple, quando se vende um Android, é de uma marca aleatória, ou seja, o bolo é grande, mas é a dividir por muitos!

    Seria problema era se algum dos Sistemas Operativos tivessem falta de aplicações, como o Windows Phone, claramente que não é problema para o iOS ou para o Android, aliás, até é uma dos casos em que demonstra a força da Apple, porque apesar do marketshare inferior, há mais developers a fazerem aplicações de qualidade para iOS, quando falo de qualidade, falo de software que pode ser usado profissionalmente, e que as pessoas pagam por ele, e não passa pela cabeça de nenhuma empresa virada para a net (como o Instagram), não fazer um cliente para iOS (até começou primeiro no iOS antes de ir para Android), isso não é problema para a Apple!

    • Limbus says:

      “Nem essas empresas de estudos de mercado têm capacidade para algum dia saber quantos telemóveis se vendem, em dezenas de milhares de pontos de venda em todo o mundo! É ridículo sequer pensar nisso! Quem quer, é que come!”
      Argumentum ad lapidem – LIXO.
      O Vitor misturou de forma menos correcta SO com marcas (HW), mas bom entendedor sabe que iOS e Apple são indissociáveis.
      Como o artigo é sobre SOs, quando se vende um Android, não há nada a dividir, é SO Android, ponto. O Android é gratuito mas as máquinas onde vêm, não, tal como na Apple, tanto quanto sei não pagas pelas versões de iOS que vão saindo.
      Os devs preferem fazer apps para iOS porque vendem melhor, mas é óbvio que quanto menor for o marketshare menores serão as vendas e assistimos ao efeito bola de neve.

      • Nathan says:

        E quando uma marca vende um Android, quem é que ganha? Vai o dinheiro para um cofre da Google? Muito pateta essa argumentação “Apple vs O Resto do Mundo”

        Isso do marketshare é irrelevante, a AppStore vende mais 90% que a da Google.

        As pessoas compram aplicações para o iPad e pirateiam jogos para o Android.

        • Limbus says:

          Pateta é misturar lucros com marketshare, pateta é não perceber o interesse/lucro da Google no crescimento do Android, ou és ingénuo ao ponto de não entender isso? Pateta é achar o marketshare irrelevante, pateta é não entender que quanto menos clientes tiver, menos pessoas compram aplicações.

  22. David Ramos says:

    Artigo fútil.

  23. Darth says:

    É que que 99% dos utilizadores que tem um smartphone, e que nao andam online a ler sites de informatica, nem sabiam da suposta guerra e morte entre fabricantes

    Ha 2 OS concorrentes, cada um analisa o que orecisa e pode gastar, e faz a escolha. Ninguem que eu coneco sequer tem nocao de uma suposta guerra ou morte de quem quer que seja.

    Acho que muita malta por aqui precisa de pora cabeca dentro de um balde com agua fria

  24. Daniela says:

    Eu bem q queria um iPhone, mas a grana só dá pra um Android mesmo, pelo menos o Android é um sistema excelente e super completo

  25. tiago says:

    Dizer que foi o android ou a apple que “inventou” o smartphone quando ainda se usava o telemóvel a meu ver e totalmente errado. Acho sinceramente que a Nokia foi a pioneira no assunto com o symbiam. Apenas um ponto de vista…

  26. Lcb says:

    Escreve a palavra “néscia” e depois usa “destruir” no título? Eu escreveria “destronar”. De resto, concordo que medir pilinhas não faz sentido em coisas diferentes.

  27. João Raposo says:

    “Após 13 anos de liderança”??? O iPhone saiu em 2007… Passaram 9 anos

  28. aleccx says:

    o iphone 5s vs galaxy s6 o samsung tem melhores caracteristicas e so por ter ios nao justifica comprar o iphone.
    tou a falar de telemoveis dentro do meu orcamento

  29. Telmo F Ladislau says:

    Android = smartphones
    Windows = PC

  30. Jorge Pinto says:

    Daqui a um ano vamos avaliar esta vossa análise pplware…

  31. Frederico Almeida says:

    A verdade ê que 98% das pessoas que compram um dispositivo movel o faz por simples imagem e sem qualquer nocao das suas potencialidades. Outros 1% para uso profisisonal e o restante por saber exactamente o que compra e porque precisa dele.

  32. Silpuff says:

    Só não tenho um iPhone porque o custo dele é muito alto, para mim é o melhor!!

  33. Nuno says:

    Esta “guerra” é ridícula. Ninguém tem que destronar ninguém. Há espaço para ambos. Cada um escolhe o que gosta mais e vai à sua vida.

  34. B@rão Vermelho says:

    Eu sou daqueles que não compreendo as guerras do meu è melhor que o teu, eu prefiro Andróide como costumamos dizer, este é o meu telefone pessoal, como tal quero que reflita a minha personalidade gosto de porsonalizar, e como acho que nada justifica eu gastar mais que 250€, por um tlf a. Escolha fica mais fácil de fazer, tenho um IPhone 4 que já não utilizo porque acho pequeno entre outros contras, mas admito que confio mais no SO da Apple, e dou de exemplo que tenho um IPad e mais dois tabletes Android um Samsung é um Asus, e sempre que viajo levo o IPad e o Asus, e como viajo de mochila às costas, a medida que vou avançando vou fazendo as reservas, e de preferência reservo os hotéis que não pedem os pagamentos primeiro, mas se tal não for possível sinto-me mais confiança a dar esses dados pelo IPad.

  35. chr_27 says:

    Não costumo concordar muito com as opiniões enviesadas do Vitor, mas neste caso gostei bastante da analise.
    É óbvio que o iOS nao vai morrer, asssim como os iPhones. E como foi dito, ainda bem até para o Android que busca constantemente inspiração na Apple.
    Ainda assim, parece-me que a Apple tem de fazer qualquer coisa para ganhar novo ímpeto. Simplesmente actualizar o hardware e implementar novidades básicas, não chega. Se ouvir a minha musica preferida vezes e vezes sem conta, vou acabar por enjoar. Nos smartphones é a mesma coisa.
    A nível de iOS acho que tem de ser aberto a um patamar superior de personalização. Quando o que podemos personalizar no OS é o wallpaper e a ordem dos ícones vemos o quanto pode ser aborrecido ao fim de alguns anos. Mesmo por muito fã que seja.

    Depois existem as funcionalidades tão aclamadas por toda a gente e que simplesmente são ignoradas no iOS. Um gestor de ficheiros por exemplo.
    Não se pode considerar um smartphone ligado ao mundo empresarial sem algo tão simples como guardar/gerir ficheiros localmente.
    O facto de grande parte das grandes novidades do iOS ser regional (serviços apenas com expressão nos USA), não ajuda muito a conquistar outros mercados com a mesma força.

    Na minha opinião considero que o Android vence simplesmente porque permite fazer mais coisas, abrange mais necessidades, e como tal mais pessoas.

  36. Hugo Pereira says:

    Isso é uma falsa questão. É como perguntar se a Mercedes vai acabar com a BMW. Claro que não. São do mesmo segmento mas completamente diferentes e vai sempre haver mercado para as duas. E cada vez mais. E se perguntarem a alguém de cada uma das marcas, duvido que algum deles tenha como objectivo o total desaparecimento da outra. Agora, como qualquer marca, procuram maior fatia de mercado e lucro.

    • Paulo Alves says:

      Falsa questão é comparar mercados idênticos. Só para que tenhas uma ideia, a Mercedes é a marca mais forte no segmento auto seguido da BMW. Ambas são concorrentes directas.

      No caso do iOS e Android não. O iPhone não tem concorrentes, só ele pode correr iOS, enquanto o Android abarca centenas de marcas capazes de correr Android.

      Percebeste a diferença?

  37. James says:

    Os iphones sempre vão se vender porque ah gente que se mudasse só o número 6 para o 7 este ano continuavam a comprar,basta ver o que se passa nos EUA em que muita gente lá não sabe distinguir os vários modelos de iphones,já vi pessoas com iphones 4 nas mãos a pensar que é o 6 ,mas uma grande fatia de compradores já se sentem fartos de sempre do mesmo e não actualizao, já vi muita gente a dizer que nem vão comprar o iPhone 7 e que vão esperar pelo 8 em 2017 porque aí vai ser o ano das “inovacoes” ecran oled mudança no design etc, este ano se os rumores se vierem a confirmar em relação ao iPhone 7 depois do SE vai ser mais um ano para encher chouricos

  38. Nômade says:

    Há uns anos um primo meu disse me uma coisa que sempre fez sentido na minha cabeça, quando compras um produto Apple estás a fazer um investimento, é quase como comprar ouro, isto porque no mercado não desvaloriza muito. Portanto,já faz uns anos que adoptei um sistema de troca, todos os anos troco de iPhone, não porque está lento, não porque as novidades no novo são inovadoras, mas pelo simples facto da valorização. Sei que se vender o meu antigo logo quando sai um novo consigo recuperar uma boa parte do valor gasto e somente preciso por a diferença para ter um novo.
    Julgo que no caso dos android’s a desvalorização é superior e agarro me a experiência e observação de que tenho tido iPhones atrás de iPhones e nunca tive qualquer problema a nível de funcionamento e conheço muita gente que queixa se de algo errado no seu android. Não sei se é azar dos outros ou se tenho tido sorte, mas é o que tenho observado.

  39. Frederico says:

    Apenas uma nota: a Apple não “desenha” todo o hardware dos seus iPhone. Desenham a arquitectura, sim, mas as peças em si são Sony, Samsung, entre outras marcas.
    Saudações!

    • Paulo Alves says:

      A Apple desenha os seus produtos e contrata fabricantes para executar. Até o SoC é desenhado pelos engenheiros da Apple é fabricado propositadamente.

      Esta qualidade, tal como nos Macs, permite ter um hardware e um software desenhado e fabricado estilo alfaiate, por isso são máquinas mais estáveis que outras do mercado. Inclusive, a Apple em conjunto com um departamento da Microsoft, desenha os drivers necessários para o Windows ser instalado no Boot Camp, por isso se diz e quem usa sabe que.. a melhor máquina para correr Windows é um Mac.

      Outros exemplos: o Safari no iPhone ou iPad, é de longe o mais rápido browser da internet; arquitectura do iOS permite um grau de segurança superior sem comprometer o desempenho…

  40. O says:

    Resumo do resumo: “(…)Profetas da desgraça(…)só porque sim. ”
    Como alguém disse e bem o telemóvel compra-se de acordo com as necessidades. E analisando a oferta que o mercado dá neste momento a minha próxima compra será um iphone. porque? simplesmente porque quero um telemóvel pequeno, que faça chamadas, que dê para alguma navegação básica e algumas fotos simples media qualidade. Portanto será um iphone, seja novo ou usado mais antigo desde que seja pequeno, não me interessa andar com um aparelho gigante no bolso.

  41. Miguel Porto says:

    Aqui também já se escreveu em tempos que o Desktop tinha morrido… E outras parvoíces acerca dos tablets. O tempo provou que não.
    A Nokia passou rapidamente do topo para o fundo. Se a Apple não inovar vai ver o que lhe acontece.

    Enviado do meu iPhone

    • Paulo Alves says:

      Li, não sei se foi aqui, mas creio que sim, que os tablets iam matar os netbooks. Repara se não matou. É tão residual esse mercado (que esteve tão forte um dia, mas tão forte) que hoje as marcas grandes abandonaram completamente.

      Quem é que hoje quer um netbooks?

    • Nathan says:

      O desktop não vai morrer, o desktop já morreu, desde 2010 (ano do iPad) que as vendas de PC têm descido todos os anos.

      A Apple não é comparável à Nokia, porque a Apple não se pode dizer que é uma empresa de telemoveis, tal como no tempo do iPod, não era uma empresa de MP3s. A Nokia, é.

      • Miguel Porto says:

        Viva
        O Desktop não morreu. Está vivo e bem vivo 🙂 Dura é muito mais tempo que o mundo dos “móveis” e por isso vende menos. Mas é uma ilusão dizer que morreu.
        Eu falo da Nokia porque o artigo compara os smartphones. Um dia a Nokia era rainha inquestionável no tempo em que os telemóveis tinham teclas fisicas 🙂 Depressa perdeu o reinado. A Apple tem muito mais que telefones mas se não inovar (que é o que faz de melhor) vai acabar por perder esta guerra.
        Cumprimentos

      • Paulo says:

        Só morreu na tua cabeça,ninguém troca de pc todos os anos.

  42. MAC says:

    Cito: “A Samsung teve perdas de 60% (sessenta) nos seus lucros em 2014”. Alguém disse que a Samsung ia acabar ou abandonar o Android?

    • Paulo Alves says:

      Se os resultados continuassem nesse sentido, a empresa afirmou que iria apostar mais no seu produto principal, os semicondutores.

      Assim como a Sony, caso se confirmasse que os smartphones fosse quem derretia os lucros, a empresa teria de ou vender, reestruturar ou fechar mesmo.

      Para não pensares que é algo impossível, lembra-te que foi exactamente o que se passou com a Motorola, empresa que no passado foi tão grande ou maior que a Samsung no capítulo da telefonia, electrónica e dispositivos móveis.

  43. Valselmat says:

    Enquanto temos o IOS em uma única marca, o Android está em uma miscelânea de marcas e modelos. É um grade desafio para Apple superar essa concorrência.

  44. Joka says:

    Continuem firmes e com saúde os dois SO. Já não dispenso o meu Nexus 6P nem o meu iPhone 6, cada um tem características individual que gosto como bom apreciador de tecnologia. Pena ver o Windows Phone sem rumo certo.

  45. David says:

    Apenas procuramos evolução atrás de evolução, onde a tecnologia existente não nos permite criar a tal evolução que todos queremos ano após ano e o pouco que actualmente existe é demasiado caro para que as marcas implementem, pois teriam de baixar as margens de lucro para poderem colocar novas tecnologias…coisa que so daqui a 1, 2 ou 3 anos começará a compensar colocar no mercado…pois é já mais barata a sua produção em massa…

    Discutir Android vs iOS será sempre algo complicado, pois haverá sempre quem defenda o seu lado…Mas independentemente disso, a realidade é iOS so é possível comparar a equipamentos topo Android, pois não se podem comparar equipamentos de 200eur Android com 1000 iOS…não só pelo preço, mas por todo o envolvente que há entre os equipamentos de alta gama! A única coisa que no Android falha, é realmente as atualização não poderem ser tomadas por garantidas por parte da Google sendo que não é só e unicamente a Google a culpada, mas tem tb grande parte da culpa! Verdade é que Android é um pequenito pc de bolso, e o iOS é menos versátil que o Android, mas como disse, são dois clientes diferentes, dois propósitos diferentes…de que serve discutir?

    E a Microsoft tem capacidade para fazer o seu WP10 algo muito de muito bom, é um equipamento mais versátil que o iOS, mas ainda está longe da chegar à versatilidade do Android! Mas poderá causar mais estragos ao Android que ao iOS!

    E a única coisa que pode realmente denegrir o Android é só e unicamente o próprio Android…nao basta apenas lançar, lançar, e relançar equipamentos…nem sempre é a quantidade que indica que um é melhor que o outro…até pq iOS vs Android é Nexus vs Iphone… o resto é modificações do Android que ficam a cargo de cada marca…coisa que as marcas querem é lançar novos produtos…mas oferecer um serviço pós venda ao cliente de qualidade sai caro…e nisso a Apple leva vantagem…diria larga vantagem…

  46. Nuno says:

    Quem deu smartphone ao mundo foi Microsoft com o windows CE…

  47. qwertyuiopus says:

    Isto das marcas é como os clubes de futebol: se me dessem de comer, também pregava o fanatismo.
    Tive agora o meu primeiro smartphone (Android) e faço o mesmo que fazia antes no meu iPod Touch, mas com o acrescento de comunicações móveis.

    Desde que funcione, quero lá saber quem lucra mais. Quero é que o meu smartphone dure pelo menos 4-5 anos.

    Hoje em dia vai-se bem servido com qualquer um dos 3 ecossistemas. O resto é palha…

  48. Ricardo Saraiva says:

    O iphone e os smartphones ainda tem muito que evoluir, no futuro tem de ser o nosso cartao de credito, BI, chave de carro e casa, comando da tv e controlar as luzes da casa. Penso que será por ai o futuro dos smartphones..

  49. Doc.No says:

    Voces me fazem rire…. afinal o que fazem com os smartphones? Chamadas, mensagens, fotos, internet e alguns jogos. Voces são puros consumidores fanáticos e vem aqui para medir quem tem a p*** maior. Ainda bem que la concurrence existe, so faz que as marcas evoluam para melhor. Sem IOS, Android não existe, sem Android, IOS não existe também.
    Os dois fazem o mesmo. Um tem coisas melhores que o outro. Os dois são bons.

  50. ADALBERTO ROSSES says:

    Que falta de opção!!!!

  51. Remo Almeida says:

    A verdade é que hoje em dia com 150€ já se consegue ter um Android minimamente decente capaz de satisfazer as necessidades da maior parte dos utilizadores. Sou utilizador Android mas isso não quer dizer que desgoste dos iPhones. Apenas penso que o Android nos oferece muito mais por muito menos dinheiro. 800€ por um telefone que custa menos de um terço disso a produzir é um roubo para qualquer carteira.

  52. Jorge says:

    Ao menos a apple tem o seu proprio OS
    Agora o android, muitas empresas estao a usa lo e nao conseguem ter criatividade para criar o seu proprio OS
    Ja tou farto de ver ios vs android vs windows phone
    o futuro vai ser so isto???

  53. José Martins says:

    Eu concordo com o que liaqui, apple ta esquecendo que tem mauita gente com pouco poder aquisitivo, que estão comprando o que restou dos antigos iPhones em estoque, ou iPhones usados, então os novos dificilmente saem do mercado.

  54. Clovis Costa says:

    O artigo e bom só que minha opinião a Apple devia fazer um aparelho de entrada com preço mais acessível principalmente no Brasil . Já o Android tem várias opções de preços é configurações na verdade o iPhone é um aparelho de elite !!!

  55. Claudio Freitas says:

    Acho que sem a aplle o android nunca teria inovado tanto, embora concorrentes precisam uma da outra, pq tem sempre aquela coisa de uma faz, outra faz melhor.
    Quanto a apple esta indo muito bem, mantem sempre a mesma linha, e esperemos que não mude, quanto a android, esta melhor, mas recorde-se que os android, estão cada vez mais baratos, marcas como xiomi, elephone, letv entre muitas outras chinesas, têm qualidade flagship a um preço bem acessivel.

  56. Tony says:

    Isto é guerra Pepsi Coca-cola, mas eu prefiro 7up

  57. Uriel Gomes says:

    Acho que se a Apple baixasse em média 45% do preço de seus smartphones aqui no Brasil.. ajudaria a levantar a sua auto estima com os usuários desses aparelhos!!

  58. José says:

    Isto é muito fácil de explicar. Deve-se simplesmente ao facto das pessoas não comprarem smartphones todos os dias. É óbvio que que compra um iPhone 6 não vai logo mudar para o 6s só porque acabou de saír. Isto acontece principalmente (e exclusivamente) nos iphones já que se conseguem manter atuais durante vários anos e desvalorizam muito pouco. Para mim é assim que deve ser um telemóvel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.