Será a condução autónoma mais segura que a dos humanos?


Destaques PPLWARE

40 Respostas

  1. Psicologica Mente says:

    A condução autónoma será a mais segura, pois a condição por humanos é lenta e irritante para os restantes condutores normais! Pelo que estes tentam ultrapassa-los com frequencia por todos os meios possíveis causando acidentes.

  2. Flavio says:

    Num caso limite, em que apenas existam duas possíveis hipóteses, imaginemos que são: 1 – ter um acidente e matar o condutor, 2 – ter um acidente e causar outras mortes que não o condutor. O que faria a IA?

  3. joão says:

    maioria dos acidentes é por erro humana .. maioria .. claro que a maquina também falha mas a condução autónoma é o futuro

  4. Emanuel says:

    Tudo o que é informatizado, tem falhas de segurança, que podem ser usadas deliberadamente contra o utilizador normal…

  5. Nuno Fernandes says:

    A época de “mistura” entre tipologias de veículos é a que vai ser mais complicada. Quando passarmos TODOS os veículos em circulação para autónomos, e desde que comuniquem uns com os outros, avaliando distâncias, manobras planeadas e outros tipos de informações, aí sim, vamos ter estradas seguras. Até lá ainda temos muito tempo de evolução pela frente.. Secalhar daqui a uns 20 anitos tenhamos a tecnologia para isso?

  6. Tiago says:

    Venham eles, não vejo o dia de fazer o ic19 em plena hora de ponta sem trânsito e a dormir

  7. SSilva says:

    Acredito que seja mais seguro, mas num dia é que tudo seja autónomo. Enquanto existir pessoas que conduzam pode criar acidentes mesmo com carros autónomos. Os carros autónomos respeitarão o semáforo vermelho, o Stop, etc etc, os humanos nem sempre e aí está o problema. Agora.. para termos disto em Portugal …… É preciso muitas e muitas obras nas estradas portuguesas e melhorias na sinalização. Mas ao meu ver, tem muitas vantagens: por exemplo se alguém não estiver em condições de conduzir (sono, álcool, problemas físicos) não será problema. Já pensaram fazer uma viagem para o Algarve do norte ao sul durante a noite poderiam dormir 😀

  8. JJ says:

    Quanto todos os carros a circular forem autónomos, então sim será mais seguro.

    Ter os dois sistemas a trabalhar ao mesmo tempo (uns manuais e outros automáticos), não vai criar “estradas” mais seguras.

  9. Ismael Guimarães AJ says:

    Eu acredito que um veículo 100% autónomo é algo que não sou a favor que se possa colocar em prática porém um veículo que possa ter autonomia, por exemplo, ao nível de em condução em auto-estradas poder ajudar a compensar momentos de sono ou em condução sobre o efeito de álcool, seria algo muito bom, ou seja, o condutor tinha autonomia para decidir até determinado ponto pois o veículo se detetasse algum obstáculo próximo iria automaticamente reduzir velocidades bem como, tendo em conta o traçado do terreno, poderia corrigir a trajetoria do veículo em momentos de descontrole causados por adormecimento ao volante.

    Sempre pensei que a condução autónoma não seria mais do que uma ideia para poder utilizar este tipo de possibilidade. Mais, se fosse detetato um problema de doença súbita do condutor, o veículo passaria a ser controlado pelo sistema de condução autónoma e poderia fazer uma de duas coisas – parar ou encaminhar-se para uma zona onde o seu ocupante pudesse ser socorrido.

    • J T says:

      Isso já existe, já tens vários carros que travam sozinhos e que são autonomos em AE ou em qualquer estrada que seja só seguir em frente. E mesmo quando chegarem carros completamente autonomos vais ter sempre a possibilidade de ter modo manual e auto, e concerteza vai haver legislação a obrigar que exista sempre um condutor habilitado ao volante.

  10. Sergio J says:

    Ontem li um artigo que falava sobre a dobrar um esquina um carro com IA se deparar com um grupo de peões e a única hipotese de não os matar é despitar-se e matar os ocupantes do veiculo que são em menor numero. Quem toma essa decisão? Foi feito um estudo e verificou-se que a maior parte das pessoas respondeu que os do carro, mas quando perguntaram se fossemos nós o condutor a resposta já não foi tão conclusiva. Para mim o importante é que nessa fração de segundo a parte do nosso cerebro que age não é a da ética, é algo bem mais profundo, mais primário, algo no nosso cerebrelo e a nossa luta pela sobrevivencia. Se houvesse tempo para tomarmos uma decisão se calhar a nossa ética obrigava-nos a despistar, mas se se houvesse tempo o IA tb evitaria o acidente. Devemos colocar essa decisão numa máquina?

    • Sergio J says:

      E se os peoões forem assassinos e se os que vão dentro do carro podem salvar muito mais vidas? E se…

    • JJ says:

      Espera-se que em cidade, ao virares uma esquina o carro vá a uma velocidade suficientemente baixa para parar. Alias, existe maior probabilidade de um carro automático ir a uma velocidade baixa nesse tipo de circulação, do que um humano que tem o habito de andar em velocidade bem acima do que a lei autoriza.

    • Bruno Martins says:

      Segundo o que vi sobre os carros da Google, é usado um radar que identifica pessoas/animais a uma distância considerável, o carro esta sempre a determinar não só a rota dele mas a rota de tudo o que é encontrado pelo radar.

      Logo, o carro já sabe que no virar da esquina estão pessoas antes de chegar à esquina e pode evitar o acidente. Penso que com o devido esforço e dedicação, quando os carros com IA não se limitarem apenas a reagir e passarem a prever os acontecimentos, aí sim será bem mais seguro.

  11. ricardo silva says:

    a condução autonoma será mais segura que a outra, num senário hipotético que não é o actual com sistemas autonomos aperfeiçoados, os carros nao correm riscos, reagem instantaneamente a problemas entre mts mais coisas, essas questões tipo “IA se deparar com um grupo de peões e a única hipotese de não os matar é despitar-se e matar os ocupantes do veiculo que são em menor numero. ” são enganadoras, num sitio onde por norma encontrarias um grupo de peões em media quanto é a velocidade maxima 50 40? as pessoas sim iriam andar por la a 80, os carros autonomos se diz que é 50 vão a 50 se diz 10 é 10 logo um acidente desse genero é mt enganador, para nao falar que uma pessoa nessa situação nao pensa, o normal seria vê os peoes, desvia-se automaticamente nao pensando nas consequencias, nao ia pensar atropelo ou nao, nunca atropela(supondo que toda a gente pensa como eu), nao adianta enganarem-se e pensar que são melhores que as maquinas.
    neste momento ainda é tudo mt novo e ha mt a ser melhorado, mas não vai tardar o dia em que os carros com condutor vão ser como os cavalos, mt gente ainda tem mas é por gosto, nao os usa para ir para o trabalho nem usar no dia a dia.

  12. ervilhoid says:

    Deveriam experimentar numa cidade cheia de carros autónomos, acho que seria 100% seguro, mas entre diferentes marcas tem que haver um padrão comum a todos

  13. Paulo says:

    Sem querer complicar, sem querer entrar nessas discussões mais complexas de quem é a responsabilidade e por ai a fora deixo uma pequena dúvida.
    De tempos a tempos, há buracos na estrada. pode ser numa auto-estrada pode ser numa nacional, tanto faz, não importa, nem importa de quem é a culpa, mas vamos imaginar que há uma tampa levantada ou um grande buraco provocado por chuvas fortes. um humano provavelmente com relativa antecedencia antecipava a cena e dava uma guinada. a IA esta preparada para se desviar de tampas, pedras, neve (pneus a deslizar sem controlo numa subida com neve/gelo), buracos na estrada, etc ? nem falo de animais a atravessar porque isso está a cima do nivel do chão e provavelmente o carro trava.

  14. Moreira says:

    O carro não bebe álcool logo será muito mais seguro, não tem emoções e possivelmente não deve exceder o limite de velocidade. logo desaparecem as maiores causas de morte na estrada. Possivelmente não se vai conseguir arrancar sem o sinto de segurança. Quando começarem a comunicar entre si ainda melhor.
    Futuramente os carros autónumos serão muito mais seguros.

  15. Luís Lopes says:

    E se um hacker entrar no sistema de um carro destes e o programar para a velocidade máxima contra uma parede ???

  16. Paulo Falcao says:

    Se algum carro desse para entrar em modo “para arranca” já era brutal
    Um modo que seguisse o carro da frente para velocidades inferiores a 10km, ou seja “para arranca”.
    Alem dessa velocidade assinalava e entrava em modo manual.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.