Poderá a presidência de Trump afectar o mundo da Tecnologia?


Destaques PPLWARE

25 Respostas

  1. Tecnical says:

    Eu acredito que vai. Se aparecer outra SOPA, acho que não vai ter problemas em assinar.
    Ainda assim, tenho esperança que ele surpreenda pela positiva.

  2. Guia Turístico says:

    O Ppl faz esse tipo de sondagens a anos 😉

  3. someone says:

    Não acho que afete grandes empresas viradas ao consumo para o mercado do cliente particular, em que são as grandes marcas que inventem o seu próprio capital em I&D (quase a maioria das vezes).

    Acredito que poderá afetar mais a organizações que dedicam exclusivamente em investigação e que dependem de fundos sociais ou governamentais.

    Mas isto sou eu a pensar.

  4. Sensure says:

    Falar mal de Trump está na moda….

  5. João SIlva says:

    Já afectou na medida em que eles usam voto electrónico mas não os conseguem somar a todos num só parcela.
    Com tanta tecnologia que vendem não conseguem reformar um sistema arcaico?

    • Coiso says:

      Não é um sistema arcaico. É um sistema que funciona. Tem mais que provas dadas que funciona. Informa-te sobre o assunto antes de falares. Nada tem a ver com o nosso sistema

  6. Miguel says:

    “Poderá a presidência de Trump afectar o mundo da Tecnologia?”

    Provávelmente não, mas gostaria que sim.
    Farto de ver carneiros agarrados a ecrãs e mundos virtuais, sem ideologias e vontades próprias. Alheios á realidade e que estão 100% manipulados pelos média, redes sociais e outras lavagens impostas pelo demónio george Soros.

    • Pedro Barros says:

      +1000. Granda post!!!

      • Miguel says:

        É a Era dos que eu chamo “Guerreiros das teclas&touch”. Uma Era onde o que na realidade é rídiculo e irrelevante se torna viral, provoca indignação e ondas de solidariedade. Cabe aos “guerreiros das teclas&touch” combater e fazer brilharetes á conta do ridículo, mas num curto espaço de tempo e sem sair do seu “ciber-espaço”.
        Problemas reais e importantes, felizmente ainda são reconhecidos por uma boa parte da população que se mantém calada e educada que mesmo sendo apelidadas de “trogloditas das cavernas”, começa a agir na algura certa. Cabe aos cientes tentar puxar para a realidade, os cerberos lavados dos “Guerreiros das teclas&touch”.

  7. ervilhoid says:

    Nada vai mudar quer seja trump ou outro qualquer, muda sim pelo que está por de trás dessas caras é mesma coisa que dizer que com Costa vai acontecer uma coisa, com Paços vai acontecer outra.. puras figuras, fachadas..

  8. lmx says:

    Eu acho que vai ser muito bom para tecnologia Americana, que na medida do possivel, voltará a ser produzida no País..

    O que quererá dizer crescimento menor da china, mas vai ser quase impossivel reverter aquilo que os neocons americanos, as elites criaram…neste momento a América está já podre, e não sei se irão ainda a tempo de reverter….a conseguirem avançar, vai demorar cerca de 30 anos ou mais a recuperar…e não será totalmente porque a china actualmente é a maior potencia do mundo, e a tecnologia produzida lá nativa é muito boa, e está a ficar igual, a dos outros países..

    pah..respondendo depressa, acho que vai ser bom.

  9. Brasão SS says:

    A China não é a maior potência do mundo.
    Nem nunca será. É sim uma potência mas não a maior.
    Potência militar, económica, tecnológica e política sem sombra de dúvida que são os USA.
    A China pode ser uma potência em outras áreas mas não nestas.

    • Vítor M. says:

      Achas que não? Não sei, já estive mais certo disso, Actualmente estão a ficar mais organizados, com mais interesses próprios financeiros nos países estratégicos e com cada vez mais controlo do comércio mundial. Não sei…

      • Brasão SS says:

        Olá Vítor 🙂
        O que determina uma super potência é um conjunto de fatores. Não apenas o controlo financeiro e comercial. Isso por si próprio não é suficiente. Embora tenha de concordar com o que escreveste em relação à China.

        https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Superpotência

        Primariamente a nível político tem forte influência no resto do mundo. Basta analisar o que aconteceu nestas eleições de Donald Trump. O mundo estava virado para os USA. Mal se souberam os resultados grande parte dos países a nível mundial pronunciaram-se logo. Nenhum outro país consegue este mediatismo todo, nem ninguém quer saber qual o novo presidente ou governo do país X ou Y. Também a sua presença e influência política no resto do mundo é claramente vista por todos. Nenhum outro país tem a influência política no mundo como têm os USA.
        Segundo a nível militar. É sabido que os USA detém o maior arsenal bélico e militar do planeta. Há quem diga inclusivamente que só os USA têm mais material bélico que o resto do mundo todo junto . Talvez um pouco exagerado pensarão alguns mas não estará longe de ser verdade.
        Terceiro, a nível tecnológico. Qual o país SOBERANO que detém indústria espacial tão avançada como os USA? NASA por exemplo, centros de investigação científica e tecnológica, indústria automóvel tão vasta, que poucos países têm tanta oferta a nível de marcas. Empresas com forte influência no mercado internacional como Amazon, Apple, Alphabet, Microsoft, IBM, HP, Dell, Cisco etc. As empresas petrolíferas de alcance mundial. O país com o maior PIB do mundo. Empresas revolucionárias como a Space X, Tesla, liderada por Elon Musk.
        Indústria aeronáutica. Indústria alimentar que chega a todos os cantos do mundo. O país com a maior e mais avançada agricultura do mundo. Enfim tanta coisa. É verdade que a China também tenta estar na linha da frente em todas estas áreas, mas não tem conseguido, porque entrou na corrida décadas mais tarde. Os americanos já pisavam a lua e os chineses ainda andavam de bicicleta. 🙂 Além disso os USA não estão a dormir, e quando a China alcançar o nível que os americanos estão agora, os americanos certamente estarão também bem mais avançados.
        Falando finalmente a nível económico, mesmo que hipoteticamente a China fosse uma super potência económica, iso não era suficiente para a tornar uma super potência mundial, pois teria de reunir uma série de fatores para ser considerada como tal. Uma das algumas coisas que a China tem algum avanço até significativo em relação aos USA tem a ver com a implementação de energias limpas e renováveis. Nisso os USA estão atrás da China.
        Desculpa este discurso todo, mas é bom trocarmos pontos de vista.
        Abraço
        🙂

        • Brasão SS says:

          Ah! Para não falar dos milhões e milhões que eles “faturam” na venda de armamento a outros países. Só isto, quase que já dá para os pôr como super potência económica mundial. Só resta saber como “declaram estas fontes de rendimento às finanças” lol
          😀 visto que estes negócios são uma espécie de “mercado negro”.
          🙂

        • Vítor M. says:

          Bom ponto de vista.

          Abraço.

  10. Alpha says:

    Ele já declarou guerra aberta aos FANG e as ações das tecnológicas já se ressentiram.

  11. joao matos says:

    Não sei, é imprevisível…qualquer das formas dúvido que ele consiga fazer um quarto daquilo que andou a apregoar na campanha. Existe uma camara dos representantes e um senado, e o que eu acho é que ele vai achar uma grande chatice ser presidente dos estados unidos pois não vai ter a adrenalina que ele pensava que ia ter.

  12. Araújo says:

    Afectar? Não seria “afetar”?

  13. Redin says:

    Não me admiro nada que se começar a levantar muitos problemas ainda poderá vir aí uma nova versão de JFK, se é que me entendem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.