Quantcast
PplWare Mobile

O Homem vai a Marte financiado pela Casa Branca… ou não

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Maria Inês Coelho


  1. Alvega says:

    Parece-me uma fuga para a frente, isto é os EUA andam com o dinheiro “contado”, querem “sacar” algum aos parceiros da NATO, aos Mexicanos para o muro, vao acabar com a segurança social (falta de guito) e voilá para Marte e em Força. Será que vai passar do Natal ? nao a lei mas o Louro.
    Para ir semear BATATAS, o meu quintal vai servindo.

  2. Roberto K.M. says:

    Acredito que a idéia é a de mandar para o espaço todos os migrantes. Não sei
    porque falei isso

  3. Miguel Silveira says:

    É possível que a decisão não tenha impacto real na NASA, no entanto finalmente posso apoiar uma das decisões de Thrump.
    Não nos podemos esquecer é que Elon Musk também é capaz de dizer e fazer idiotices, como é o caso do hypertube….

  4. Rodrigo says:

    Claro que o Trump está todo contente. Sendo ele o quinto maior accionista da SpaceX e querendo que a Nasa “obrigatoriamente” faça parceria com a SpaceX, é uma excelente maneira de tirar dinheiro de um bolso “americanos” para entrar num outro bolso bolso, o dele.

  5. Miguel Capelo says:

    Há aqui uma grande confusão de interpretação da notícia original! A administração Trump não vai financiar com 19,1 mil milhões de dólares uma missão espacial a Marta pela NASA. Esse valor é sim o orçamento total da NASA para 2018, aliás em linha com os valores dos anos anteriores, e é por isso que Elon Musk diz que nada vai ser alterado no que a NASA já está a fazer neste momento e que não há financiamento nenhum adicional para a missão a Marte! Trata-se apenas de um reafirmar de que as prioridades da NASA continuem a ser o SLS, a Orion e o programa comercial para a ISS. Relativamente a 2017 há mesmo uma diminuição do orçamento em quase 500 milhões de dólares, em que os principais sacrificados vão ser os programas de observação e monitorização da Terra, porque afinal isso das alterações climáticas são “fake news”!

    • Vítor M. says:

      Se ler bem, acho que está bem explicado onde serão investidos.

      • Miguel Capelo says:

        Vítor, vai desculpar a insistência, mas quando leio “Trump acabou de assumir o compromisso de financiar esta missão (a Marte) em 19,1 mil milhões de dólares” ou “Neste orçamento, a Casa Branca compromete-se a financiar a missão espacial da NASA a Marte com um valor de 19,1 mil milhões de dólares” interpreto como Trump tendo assinado um orçamento específico para essa missão nesse valor e, na realidade, não se trata disso. O que ele assinou foi o orçamento total da NASA para o ano de 2018 (2017 ainda vem da administração Obama) e reafirma quais são as prioridades que a sua administração tem para a NASA: envolvimento do SLS e Orion (missões à Lua, a Marte e mais além) e o programa comercial para a ISS. Mantém assim os programas que a NASA já vinha desenvolvendo e não os altera (p.ex., Obama cancelou o programa Constellation que vinha de G.W. Bush), criando estabilidade à sua actuação e com o apoio total do Congresso. Mas muita gente fez essa confusão, que se trata de um orçamento extra para a missão a Marte, e é isso que o próprio Elon Musk vem esclarecer: nada de novo, não há dinheiro extra para Marte. A única novidade que esta “Bill” tem é a criação de um programa de cuidados de saúde vitalício para os astronautas reformados. E como relativamente a 2017 o orçamento vai ter uma redução de 500 milhões, esta provavelmente irá afectar sobretudo a Divisão de Ciências da Terra.

        • Vítor M. says:

          Assinou um orçamento total onde está incluído esse projecto.

          • Gabriel Rodrigues says:

            Que não é o que está escrito no artigo 😉

          • Vítor M. says:

            Está sim, ora vejamos o que está escrito no artigo:

            Foi durante o dia de ontem que Donald Trump assinou aquele que foi o primeiro orçamento da sua administração. Neste orçamento, a Casa Branca compromete-se a financiar a missão espacial da NASA a Marte com um valor de 19,1 mil milhões de dólares, tendo a NASA, como contrapartida, que apresentar um plano detalhado sobre a missão de levar o Homem a Marte a partir de 2030.

            Portanto, no primeiro orçamento assinado por Trump estão incluídos os 19,1 mil milhões de dólares. É assim que entendo o que está escrito.

          • Gabriel Rodrigues says:

            “…missão espacial a Marte…” “…e Trump acabou de assumir o compromisso de financiar esta missão em 19,1 mil milhões de dólares.”
            Ou seja, está dito que a missão a Marte irá ter já 19,1 mil milhões de $, o que não é verdade, pois, como dito pelo Miguel Capelo, este valor é para o orçamento total da NASA, que não consiste apenas na missão a Marte.

          • Vítor M. says:

            Sim, ali há no texto algumas nuances que podem dar a entender que este dinheiro disponibilizado é só para que aquele projecto, mas depois refere que é um projecto mais amplo e este valor é para todo um vasto leque se acções:

            The Authorization Act signed today and the President’s proposed $19.1 billion budget announced last week provide a powerful framework for NASA and a roadmap for this Nation’s future in space. These steps reaffirm that NASA should remain a multi-mission agency with a balanced set of core missions in science, space technology, aeronautics, human space flight and exploration, and work to inspire the next generation of explorers.

            Tem razão sim senhor, ali há uma frase mal composta.

  6. Berrio says:

    Não me importava de ir com a primeira Dama a Marte, mas sozinhos…

  7. Pedro Azevedo says:

    Trump vai mandar a conta de 19,1 mil milhões de dólares para os Marcianos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.