PplWare Mobile

O fim do Windows XP trouxe um novo fôlego à indústria dos PCs


Gestora de conteúdo e de redes sociais do Pplware. Mestre em Economia, foi o fascínio pelo universo da tecnologia e da comunicação que falou mais alto.

Destaques PPLWARE

  1. jose marques says:

    Desconfiava bastante dos lenovo por serem chineses, mas assim que tive acesso a um fiquei convencido.
    Ainda assim a minha escolha pessoal de PC portatil continuam a ser os Asus, a meu ver melhor qualidade/preço/estética do mercado

    • kekes says:

      Aseguro que a minha próxima compra vai ser um lenovo, são bastante resistentes, o que realmente se necesita de um portatil.
      Nem tudo que é chinoca é mau 😛

    • Pedro Pinho says:

      +1
      Asus, continua a ser a minha escolha em componentes para desktops, e era a minha de portateis, mas os portateis da Asus (pelo menos os ultrabooks) estão a ficar com preços altissimos!… Porra, 1900 € por um ultrabook, em que as especificações não são nada que outras marcas não tenham por pelo menos 500€… acho que é demais.

      • Manuel says:

        Era consumidor Asus, mudei para Apple que considero muito melhor, mas a Asus continua a ser uma referência, e tal como na Apple as especificações técnicas não são tudo, comparei varias vezes o meu Asus com outros e o meu era nitidamente mais rápido, as motherboards, por exemplo, que não são em maior parte dos casos referenciadas em comparativos e spets, são nada mais nada menos que a estrada, a pista onde acontece a corrida, e de nada vale bons carros em fraca pista, e o mesmo acontece com outro tipo de componentes, nunca testei Lenovo, mas vindo de onde vem tenho as minhas duvidas, é encher olhos e siga…

        • Nuno Vieira says:

          Por acaso sabes que a ASUS é da República da China. Não vem do mesmo sitio pois a Lenovo que é da República Popular da China. Mas também não são assim tao distantes um do outro.

          • Manuel says:

            Tem razão e desde já informo que não sou xenofogo, mas a verdade é que a filosofia é totalmente diferente, ou seja costuma ser…

    • Bruno Jesus says:

      Eu também pensava como tu sobre a ASUS mas hoje em dia só vejo computadores da ASUS a avariar e outros com defeitos a nivél do touchpad e encaixes na zona do ecrã, e muitos deles são modelos de 500€ para cima.
      Também falava bem da Toshiba mas ainda no outro dia vi um com menos de um ano a morrer subitamente (a motherboard foi á vida).

      Por isso a nível de portateis acho que ASUS, Toshiba, HP, etc, é tudo o mesmo, só querem é produzir e o controlo de qualidade que se lixe.

      • xbuzzy says:

        Exatamente, já tive asus acer e toshiba e sony vaio, é tudo farinha do mesmo saco, ou e os ecrãs começam a falecer, ou bluescreens por causa de drivers com defeitos, o asus foi 4x para a garantia e n durou mais de 2 anos e 2 meses.

        Macbook pro 13, 2 anos sem 1 único problema 🙂

        • kekes says:

          É uma questão de sorte com o hardware, pois ja vi Macbooks a passarem mais tempo na garantia que em casa. Já tive um toshiba de quase 2000€ que me aguentou 2 anos até parecia milagre queimou depois de acabar a garantia. Agora tenho um TOshiba com 5 anos, tem problemas de bateria gravissimos e aquece bastante mas está a durar bastante.

      • Carlos Lopes says:

        digo o mesmo.
        sou técnico de hardware e com após várias reparações feitas em vários modelos de portáteis , constato que asus tem problemas de fixação de ecrãs e dobradiças qie ficam perras e partem encaixes.
        a acer resolveu logo que possível esse problema nosd portáteis da mesma geração e hp…nem pensar.
        Compaq…superaquecimento…BGA já foste.
        Pavilion serie DV…2000, 3000 ,e por aí fora …BGA…já foste.
        Resumindo… estes novos da Lenovo ainda não tiveram tempo suficiente para ver-mos na realidade os seus defeitos.
        Na conclusão final de todas as marcas que encontrei defeitos de maior problema que são o aquecimento e resistência o acer foi sem dúvida a que me apareceu menos com esse problemas.arrefecimento muito bom , apenas uma serie que teve problemas nas dobradiças …coisa que a asus é muito mais problemática
        a nível de ser chines ounão …convençam-se de uma coisa…tudo é fabricado na china…agora há a empresa exigida com qualidade e a empresa que faz por fazer e ganhar $$$$$.

    • Gonçalves says:

      Já tive Asus e não tive razão de queixa.
      Agora tenho HP e até agora tem sido uma máquina de guerra.

      O meu irmão tem um insys (do e-escolas) e não teve nenhum problema até á data… Os amigos dele que escolheram a mesma marca foram todos á garantia.

      É tudo uma questão de sorte.

  2. João Cordeiro says:

    Subscrevo a opinião do jose marques. Também eu considero os ASUS a melhor relação qualidade/preço/estérica. Da minha experiência pessoal, sempre que precisei da ASUS, nunca falhou, inclusivamente para suporte worldwide.
    Em Março/2013 comprei um tablet ASUS na loja on-line da Adorama (eu em Portugal e a loja fisica em Nova York) e, quando o tablet chegou, verifiquei que tinha um problema na fixação magnética da capa. Contactei a ASUS (em português) e tive tratamento 5*, sem nunca ser posta em causa a compra do equipamento fora do equipamento. Se já gostava da marca, fiquei fan.

    • JJ says:

      Quanto pagas-te na alfandega em Portugal?

      • João Cordeiro says:

        Depende do valor declarado na factura. Neste caso paguei direto à DHL, no momento da entrega, cerca de 150.00€. No total, em relação ao preço de cá, poupei +/- 100.00€ pelo tablet+capa+teclado bluetooth+transporte+direitos.
        O segredo está na grande promoção a Adorama estava a fazer para o pack tablet+capa+teclado bluetooth, que deu para os direitos e ainda sobraram +/- 100,00€

  3. João Cordeiro says:

    errata “… fora de Portugal…”

  4. João Cordeiro says:

    correcção de português = “fã” e não “fan” de ventonha em inglês.

  5. Diogo Silva says:

    Olá. Só um pequeno á parte. Qual é o modelo do portátil que está na fotografia?

  6. says:

    Na minha opinião, na qualidade de reparador oficial de portáteis de várias marcas, posso dizer que os Asus não são os mais fiáveis. Porquê? Simplesmente porque são dos que mais aparecem, principalmente com problemas na parte gráfica. O que aparece menos? Dell. Não quer dizer que seja o melhor, mas é um facto. por outro lado também vendem menos, mas ainda assim são raros para reparação!

    • Manel says:

      Boas,

      Podem confirmar se sempre que queremos reparar um portatil dentro da garantia podemos enviar directamente para a marca por correio?

      Essa alternativa é mais rapido a ir falar com quem nos vendeu?

      Nunca experimentei.

    • Carlos Lopes says:

      De acordo contigo.
      acer e dell poucos problemas.
      Asus , Toshiba e HP..problemas BGA, insys nem pensar.

  7. gijabluo says:

    Off-topic: Alguém sabe/conhece antivírus para empresas gratuito ??

  8. PAULO SILVA says:

    Boas,

    Eu acho a lenovo uma optima marca, embora seja virada para o mercado empresarial. tenho dois. um desktop e um portatil thinkpad e acho que é do melhor, embora também exista na hp linha profissional optimos pc’s. no mercado de consumo – a asus tem boa performance, mas ja teve melhores dias, no caso das motherboard’s eu deixei de usar simplesmente, prefiro de longe msi e gigabyte por. ex.
    Acho que a toshiba tem bons modelos, juntamente com a sony. e apenas um aparte. nao comprem ultrabook’s, apenas comprem se for necessario muita autonomia e pouco peso, uma vez que os cpu’s ultramobile são muito lentos e alem disso para fazerem os notebook’s muito finos andam a incorporar a memoria base na board – isso quer dizer que se fora da garantia avariar; vai pro lixo o portatil.

  9. Miguel says:

    A razão para essa subida está na queda de interesse pelos tablets.

    Muita gente gastou centenas de euros a comprar tablets a contar que fossem substituir os portáteis que usavam… muitos desses estão a voltar a usar os computadores porque dão muito mais rendimento do que qualquer tablet.

    Conheço várias pessoas que tinham os portáteis e compraram o ipad 4 a contar que fossem dispensar os portáteis. Pouco a pouco foram desistindo e adquiriram um portátil novo no início deste ano. O ipad anda por lá perdido. A criança sempre vai usando para jogar e tirar uma fotografias.

    • Nunes says:

      Subida? As vendas de PC no global continuam a cair, o que tem aguentado mais as vendas nesta altura é o sector empresarial que nos anos anteriores tinha estado retraído devido à crise. O PC não vai desaparecer mas parece impossível que volte aos valores de vendas de há alguns anos atrás!

  10. Nelson says:

    Não consigo perceber a relação entre o fim de um sistema operativo e o aumento das vendas de computadores. Qual é a relação?? Não me parece que tenha sido explicado…!

    • Abílio says:

      O mercado dos PC vai estabilizar e não desaparecer, uma fatia nunca vai recuperar, mas outros fregueses vai perceber que um tablet não substitui o PC e vai regressar ao PC, outros não regresarão, foi o que sempre achei. E é o que leio os dados do mercado, não vejo relação com o XP nem me parece que o artigo explique.

  11. maria says:

    O Windows XP acabou.O meu PC (Lenovo)teve que ser formatado para Windows 7.Agora está constantemente a ir abaixo.Não tem drives de som.É por esses motivos que tenho que comprar um novo PC.Tudo culpa do desaparecimento do XP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.