Quantcast
PplWare Mobile

Norton Revela Iniciativa Global para Combater o Cibercrime!

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Paulo Silva


  1. Ecchin says:

    Realmente, é muito óbvio que as autoridades e governantes parecem sempre estar muito alheios do que se passa neste mundo digital que é o nosso dia a dia. Tomo como exemplo todas as medidas tomadas até agora pelos governantes para combater a pirataria. Não conseguem fazer mais que ameaçar capar o acesso e meter medo. Existem coisas boas a tirar da pirataria, mas querem enforcar tudo o que é pirata (desconhecendo ou ignorando os filhos com teras e teras de filmes e jogos, vindos sabe-se lá de que rede de partilha de ficheiros). É urgente educar as pessoas mais leigas dos problemas da Internet, pelas mais diversas razões, não só pelas já apontadas no artigo.

  2. andre feraz says:

    Engraçado que enquanto no mundo físico todos os governantes andam preocupados com a crise financeira criada pelos bancos, no mundo digital cresce o crime (ataque a psn)… isto lembra-me filmes de ficção como o exterminador implacavel…

  3. psycopunk says:

    …segurança do consumidor e o líder de segurança Norton.
    O líder de segurança Norton ehehe essa é engraçada..
    Líder só se tiver sido em 1900 e troca o passo. segurança.. não me parece .. parece mais é deixar máquinas lentas e completamente atrofiadas 🙂
    pode ter sido líder mas nuns tempos já muito remotos. actualmente há muito melhor que essas soluções Norton da treta que já estão mortas sem sinais de ressuscitar.

    • Jonas says:

      oi? quem veio de 1900 foste tu!

      • psycopunk says:

        lool ficaste ofendido? gostas muito dos produtos ou da empresa Norton. então olha mama-os tu. para mim não prestam.. mas isto é como tudo cada um sabe de si

        • Jonas says:

          Nao fiquei ofendido, apenas fiquei “parvo” com a ignorância que demonstras ao falar de uma area que claramente nao dominas…
          Cada um tem a sua opiniao e como tu dizes “mama” aquilo que quer, mas dai a dizer barbaridades de um dos melhores antivirus da actualidade é outra coisa.
          Sim o Norton em tempos foi lento, mas hoje em dia ja nao é bem assim
          Mas agora pergunto-te outra coisa, se perguntassemos a Sony se preferia trocar algum performance por segurança o que achas que eles respondiam?

    • kekes says:

      Isso mostra os teu conhecimentos desta area… Crês que se limita a criar antivirus para por o teu PC lento LOLOLOLOL, estás muito mas muito enganado. A Symantec é uma das maiores empresas do mundo e isso deve-se a algo lol

      • psycopunk says:

        A Symantec é uma das maiores empresas de segurança sim. mas nos meus pc´s só meto kaspersky ou nod32.. se tivesse que meter outro antivirus ..nunca seria da symantec.

  4. sérgio says:

    não sei porque mas acho isto ridículo! inútil e ineficiente, ainda por cima querem dar a entender uma coisa mas sabe-se lá o que está por trás disto!

  5. Rui Campos says:

    Esta iniciativa devia ser global na minha opinião e não de uma empresa que tem interesses por trás desta forma camuflada de preocupação.
    Todas as companhias de antivirus deviam fazer parte dela …

  6. Dotcom says:

    Acho que a última medida é bastante importante – darem formação em Direito para estes novos tipos de crime.
    O resto, não me parece que vá ajudar muito.

  7. NighTales says:

    Boa iniciativa… mas será mesmo assim? Se olharmos para o que se passa “lá fora” no exterior do cybermundo também temos muitas “guerras” contra tudo e mais alguma coisa e de que nos vale? Guerra contra a corrupção (só são puníveis crimes abaixo do 100€ e acima dos 10.000€ já não é roubo é desvio de capital…) Guerra contra a droga (quando as prisões estão cheias de drogados não de grandes traficantes….) e podia continuar…

    Acho que esta coisas do cybercrime andam todos atrás do mesmo, DINHEIRO! Sim porque não se vê grandes processos contra gajos que comercializam e praticam pedofilia na net, entre outros crimes… O que é que se ouve na net??? Mega processos contra o pessoal do P2P ou contra um gajo qualquer que tem 10 filmes partilhados na net(e olhando bem para a questão 9 desses 10 filmes nunca iram ser visto não fossem estar “disponíveis” na rede) Faço download de muita tralha da net e já comprei muita coisa porque quem faz um BOM trabalho precisa de comer/viver.
    Finalmente temos depois temos os ataques à rede da sony, porquê? Porque em vez de se preocuparem em terem o sistema a funcionar e de uma forma segura “desviaram” capital para meter em tribunal um “manel” que desbloqueou a Play Station 3 e andarem a “ameaçar” todo o mundo de que tinham/sabiam quem tinha acedido ao site em que se encontrava a maneira de fazer o desbloqueio… Não seria melhor contratar o gajo que afinal de contas provou ser muito bom naquilo que faz (programar) em vez de contratar meia dúzia de advogados e ficar com os problemas por resolver?

  8. P-f-t-people says:

    Tenho as minhas duvidas… serias duvidas quanto a todas as empresas Antivirus.
    Elas são quem mais lucra com esta criminalidade on-line.

    Eles que tomem cuidado com as iniciativas para não ficarem sem trabalho
    (como se eles não soubessem disso)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.