Quantcast
PplWare Mobile

Netflix: Multa de 33 mil euros por cada dia que filme da Porta dos Fundos esteja no ar

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. Abreu says:

    Não concordo com a decisão, mas tb não gosto de ver essa merda de porta dos fundos, não acho piada nenhuma. Belos tempos que tínhamos o vai tudo abaixo, isso sim dava para rir

  2. eu says:

    Só no Brasil.
    Fanáticos religiosos.
    Em toda a Internet vê-se comentários de “Gráçás à Déus”.

    Um médico salva um paciente: “Gráçás à Déus”.
    Alguém descobre a cura para o cancro: “Gráçás à Déus”.
    Mas se cair um trovão na cabeça de uma pessoa: Há, foi azar.

    Fanáticos.

  3. Liberdade says:

    Discordo completamente, não passamos pelo 25 de Abril para continuar numa ditadura onde a liberdade de expressão é proibida.

    PS: Bíblia devia de estar na área de ficção cientifica.

    • Crow- says:

      O que é que o 25 de Abril tem a ver com o Brasil. O filme só vai ser removido no Brasil e não em Portugal.

      • Ruy Acquaviva says:

        Acho que ele falou sobre o princípio da coisa, a censura em si, que ele é contra (no que eu concordo). Então a citação sobre o 25 de Abril não seria sobre o caso do Porta dos Fundos especificamente mas sobre a questão de fundo da censura. Pelo menos foi isso que eu entendi.

    • Nitroglycérine says:

      O meu professor de inglês declarava em meados dos anos 80 que era o melhor livro de ficção científica que ele leu. E ele era um especialista em literatura de ficção científica.
      Agora quanto à liberdade de expressão reivindicada pelos trogloditas que fizeram o referido filme, alertando para a eventualidade de esses criativos estarem provavelmente a confundir o direito deles com um caso crónico de libertinagem, sugiro que continuem a surfar a onda da criação artística. Que tal declinarem agora a criatividade para ouyra religião, passando da área do catoli8cismo para a religião muçulmana?! isso sim, ia ser obra que lhes iria permitir alcançarem juntos a posteridade com maior brevidade!

  4. Miguel Duarte says:

    #JeSuiPortaDosFundos

    • Dinamico says:

      comentário underrated sem duvida!

      A dualidade de pensamento desta malta é sobrenatural como o senhor deles

    • je suis toujours charlie says:

      Mto bom!!! Qdo mete os outros, “je suis charlie” em campanha brutal, na imprensa, nas lapelas do casaco; qdo é do lado de cá…”je ne suis plus charlie”!!!!
      Mas sim, o fanatismo é igual, a reação ocidental do mundo dito civilizado é que é bem diferente. Tal como nas arbitragens, o problema é o critério.
      “je suis toujours charlie”

  5. Grabriel Allon says:

    Pode ser que agora metam no youtube gratuitamente 😛

  6. Pedro says:

    Conteúdo bloqueado por zuar uma coisa fictícia?
    isso é censura!

  7. andre says:

    aquilo em que acreditas tem que ser respeitado e historia que conta tem que ser respeitada. se criticas algo que e sagrado, ou respeitado ou vais bater de frente com a pessoa, e tu nem ninguem tem o direito de criticar crencas gostos ou orientacoes. se te achas muito evoluido respeita isso. as guerras comecam com liberalismos invasivos, so por que se acham liberais nao podem invadir a liberdade do outro. e este filme e uma parolice… pois se fossemos criticar os gays seria logo ponido pela comunidade. O RESPEITO TEM QUE SER BILATERAL.

    • Abreu says:

      Nem mais André, se eles fizessem isso com o profeta Maomé? Ainda estavam vivos? Cada um deve respeitar as orientações e crenças de cada um.

      • Hugo says:

        @Abreu, mas eu respeito as orientações dos outros, tu pelos vistos é que ficas ofendido por dizerem que jesus era gay. Tens algum preconceito ou estás só a ser incoerente?

    • Hugo says:

      Deixa de ser tolo. Também achas que roast é gozar com pessoas? A partir do momento em que é humor e nem sequer é imposto num canal público em horário nobre só vês se quiseres. É a tua escolha. Se ficaste ofendido foste ignorante na escolha do conteúdo e em vê-lo até ao fim lol.
      Também não acho piada nenhuma a futebol e tenho de levar com bola a toda a hora no telejornal.
      E se eu acreditar que o que dizes é uma ofensa à liberdade de expressão e devias ser calado à força? Respeitas isso? Ah bom…

    • Gil says:

      “Se fossemos criticar os gays seria logo ponido pela comunidade” (sic). Por esse ponto de vista, esta sátira ofende bem mais os gays do que os religiosos, afinal de contas a personagem do Porchat que dão a entender também ser gay é representado como Lúcifer. Não venham para aqui armados em virgens ofendidas, que comédia é apenas comédia. E a porta dos fundos tem feito algo muito bem, colocar o dedo na ferida no que é preciso falar. Este filme só é condenado por usarem personagens que dão a entender serem gays, mas em nenhuma parte do filme isso é dito abertamente. É pura homofobia da parte dos religiosos.

    • Baileys says:

      @andre parece-me que estás um pouco confundido. Aquilo que acreditas tem de ser respeitado, certo! E quem não acredita? E se há alguém que acredita que Jesus é homossexual? Não deve ser respeitado também? As pessoas não podem acreditar no que querem mesmo que seja contrário ao que outras acreditam?
      Então ninguém pode criticar seja o que for, porque isso é desrespeito?
      Se eu acreditar no WWE, não posso aceitar que ninguém critique a organização e a desacredite?
      Eu julgo que devo saber conviver com as pessoas que não acreditam no mesmo que eu e respeitar isso mesmo, ainda até que brinquem ou gozem comigo e com as minhas crenças. Isso é liberdade. Mas a liberdade para ser plena e verdadeira traz consigo inevitavelmente o sentido de responsabilidade.
      Explico, a seguinte suposição a título de exemplo, eu posso não gostar de indivíduos de outras raças que não a minha, até mesmo ser racista, não posso garantidamente é descriminá-los, ofende-los ou agredi-los. Sendo assim, posso criticar, brincar ou gozar deles (fazendo piadas) mas, repito, não posso discriminar, ofender ou agredir. Também não posso querer impor a minha verdade a outros, principalmente contra a vontade deles.

      • andre says:

        la esta! o respeito tem que ser bilateral, se tu acreditas nalguma coisa que eu não acredito, não tenho que te criticar ou gozar, isso começa ja a ser uma ofensa. é como a tua mulher/homem ter algo que eu não goste e criticar so porque tenho essa “liberdade”, tu vais ficar ofendido, depois depende se es temperamental ou nao, se fores!!!!? rebenta uma guerra. o problema e sempre essa a escalada de inventos, o efeito domino na conversa, o respeito quanto a gostos preferencias e orientações, tem que ser levado a serio desde o principio ate ao fim, e isso nunca acontece. Aceitar a homossexualidade e uma obrigação não uma escolha. tu se disseres em vos alta que não aceitas os homossexuais , es mal visto e criticado, então onde esta o respeito das outras pessoas pelos teus valores… TU HOJE NAO PODES SER COMO QUERES SER, A SOCIEDADE IMPOE QUE TU SEJAS DA MANEIRA QUE LES QUEREM. quer tu gostes ou nao. e este filme que nao vi e nao posso falar muito sobre ele, so o critico pois mexe com valores de pessoas, crencas… pois eles nao fizerem filme a falar dos podres mais baixos da alta sociedade… senao eram todos despedidos. hoje os movimentos sao atos hipocritas so para ficar bem na foto. mas respeito a tua opinião, mas nao concordo com a totalidade dela.

        • Hugo says:

          O que entendi é que não sabes o que é comédia, senão diz-me lá o que é que se pode gozar sff. É que tenho a certeza que alguém irá ficar ofendido com a tua opinião…alguém que também não saiba o que é comédia.

          Como ambém não sou apologista de difamações portanto vamos a factos: NINGUEM tem provas de que deus ou jesus tenham existido e os padres (só 10% ahahah) são uma cambada de criminosos aka pedo’s. Isto não é dizer mal nem é comédia. Infelizmente é verdade.

          • Smart says:

            Hahaha, ler estes comentários cómicos dá-me um gozo enorme. Tens cá um pinta de cómico. És có-mi-cu ou és mais de bo-ta-ni-cu? com esse logo apaneleirado tenho dúvidas. Ou se calhar fazes threesomes com os teus pais e os teus filhos.
            Não gostas? escusavas de ter lido este comentário, ninguém te obrigou. E nota: apenas estava a usar a minha liberdade de expressão num comentário cómico.

          • Hugo says:

            O que disse acima serve para ti também:
            A tua mentalidade não distingue o que é humor e o que não é.
            O que acabas de dizer não tem comédia, senão explica-me onde está a punchline da tua piada sff.

    • Nuno Monteiro says:

      Só vê quem quer, para respeitar esses tresloucados então não podia haver comedia, e eu que não sou de religião nenhuma não podia rir deste filme.
      Na minha perspetiva isso é censura e mais nada. Sec 21 cada um é livre de criar o conteúdo que quiser , se em vez de implicarem com filmes de comédia e se dedicassem a trabalhar em vez de roubar, matar, e sabe-se mais o que, aquele país evoluía.

    • Alexandre says:

      Tal como você tem de respeitar a minha crença na escravatura, para mim é sagrada a 2f, deveria ser proibido ir trabalhar.

    • Gustavo says:

      Então respeita a arte deles e segue a sua vida. Liberdade de expressão não é só para o que lhe convém.

  8. Thiago Silva says:

    A censura no Brasil tá cada dia mais evidente.
    .
    Já tentaram censurar livros da Marvel, estão censurando produções nacionais, agora a censura contra o especial de natal da Netflix/porta dos fundos.

    O Brasil tá um caos

  9. VaGNaroK says:

    Vamos ver como essa novela termina.

  10. arnaldo says:

    Censura em 2020.
    O Irão e os EUA que arrebentem com isto tudo rapidamente, o mundo agradece.

    • Hugo says:

      Infelizmente a tendência é que esta onda de politicamente correcto venha para cá.
      Já há cerca de 3-4 anos quando o Sinel de Cordes foi para Londres disse que aquilo lá estava terrível, ao ponto de comediantes serem vaiados e corridos dos palcos.

  11. RNT says:

    Para mim, independentemente da sátira, em termos de comédia estava muito fraco. Muito limitado ás piadas fáceis sem qualquer imaginação. Por outro lado, o do ano passado relacionando a “ultima ceia” com o filme “A ressaca”, estava muito bem conseguido.
    Acho que devia ser retirado apenas por ser muito fraco e eu sou fã da Porta dos fundos.

  12. Elias says:

    Quando a blasfêmia atinge os islâmicos, são seus seguidores que buscam a vingança.
    Já com os cristãos não, pois se Deus é Deus mesmo, então Ele mesmo vai pegar esses gaiatos. Espere para ver o que vai acontecer com esses atores, pois blasfemaram contra os cristãos e contra o Espírito Santo. Eles vão ter que pagar tudinho nessa vida e muito mais na eterna.
    Esses otarios nem sabem com quem estão zombando.

    • Dinamico says:

      Nossa que biolência

    • Hugo says:

      Não vai acontecer nada. Vamos todos morrer sem qualquer tipo de justiça. A grande maioria com cancro e os restantes com idade avançada ou de acidente fatal.
      Lamento pelo spoiler, mas precisavas saber isto 🙂

    • Luís Pacheco says:

      Pois é vão levar com os raios e fogo não é? Mas nesta não porque andam muito ocupados, na eterna pode ser. Ptichhhhhh, ptchiii, vrouummm, vroummm

    • Louro says:

      Nao sei se sabes, mas eles foram atacados fisicamente com coquetéis molotov na véspera do Natal.

      Por isso os cristaos nao sao melhores que mais ninguém.

      • Elias says:

        A bíblia é muito clara, simplesmente quem crer e for batizado será salvo céu. E que se recusa a crer será condenado…vc que não sabe, um cristão mesmo que receba um tapa não pode revidar, o maluco que atacou é um condenado pela justiça, um arruaceiro não tem nada de cristão

  13. José Lopes says:

    Em vez de evoluírem, regridem. Espero que Portugal não vá pelo mesmo caminho mas está difícil.

  14. Vinicius says:

    É, “Porta dos Fundos”. Querem liberdade de expressão? Façam uma zoeira com Alá dos muçulmanos. Quero ver.

  15. Dinamico says:

    Censura pura e dura.

    Em frança, charlie hebdo, critica a islâmicos. Quando foram massacrados era tudo a pedir liberdade de expressão porque já vamos no século 21, isto é inadmissivel, cada um faz o que quer!! ditaduras!!! são uns selvagens!!.

    Brazil, Porta dos Fundos, molotovs na sede. O mano jesus é que não, isso agora já é chato malta, tirem lá isso da netflix que estou sensivel em relação a isso, liberdade de religião por favor, não gozar com as crenças dos outros.

    Nossa, em 2020 ainda há malta assim.

  16. João Bosco says:

    Tem que retirar mesmo, não se deve ofender nenhuma religião no mundo. Se fosse no Islã, eles seriam decaptados, se o Brasil fosse um país sério, o minimo teriam prendido todo o grupo Porta dos Fundos por ofender uma figura religiosa.

    • Dinamico says:

      Então os “Islã” estão corretos? Foi o que entendi desculpa

      Não gosto que gozem com o meu clube de futebol, tudo para a prisão, INSENSIVEIS!

      como é possível alguém dizer uma barbaridade destas.

    • FAR says:

      Era o que faltava agora não ter a liberdade de se brincar com o que se quiser. Só vê quem quer! Vai proibir toda a gente de ver porquê? Porquê as suas sensibilidades são mais importantes que as dos outros? Alguém real ficou lesado com o dito programa?

      E se você fosse preso de cada vez que brinca com o sexo feminino? Ou manda um piropo? Isso sim lesa pessoas reais!

    • Nuno Monteiro says:

      Outro virgem maria ofendido, isto é comédia pura.
      Podes ir tu e o teus deus dar uma volta, mas levem os vossos namorados 😀

    • Toni da Adega says:

      Então País serio são alguns dos paises árabes? O que pedem é uma espécie de Estado islâmico para o Brasil?

      Então quando os europeus quando chegam às Américas estavam 100% correctos, ou se convertem ou são mortos.

    • Luís Pacheco says:

      Portanto o filme não mas uma “decapitação” já pode ser, é isso?
      Espero que não seja católico…

  17. Helena says:

    É obvio que ninguem pode concordar com esta decisão.
    Por um lado nada foi decidido ainda, pelo que retirar o filme é apenas uma coisa: censura.
    Depois, cada um tem direito a ver o que quiser, se não gostam não vejam o filme. Isso é a chamada liberdade de expressão. Não que goste do filme, mas cada um tem o direito a ver o que quiser, sem ser censurado.

    Mas estamos a falar do Brasil….. onde presidentas dão cargos de deputado a ex-presidentes para os safarem de responderem na justica pelos seus crimes.

  18. PGomes says:

    Independentemente de este show ser bom ou mau, não podemos aceitar censura de fanáticos religiosos.

  19. Redin says:

    33 não ē a conta que Deus fez?

  20. Pintor says:

    Se são tao crentes podem se agarrar a a ideia que todos envolvidos no filme vão para o inferno, e seguirem a sua vida de Santos para irem para o céu.

  21. Jota says:

    Gay? Então e onde fica a Maria Madalena? Por amor de Deus!!!

  22. Reflection says:

    SOU A FAVOR.
    Se falarem mal de alguém do mundo lgbt, os canais de noticias assim como nas redes sociais, vais falar que é homofobia ou injuria a escolha de sexualidade, mas se os apoiadores do movimento lgbt faz um vídeo ou comentário denegrindo a religião e a fé de outrem, isso é aceitável, se pedirem pra retirar o vídeo do ar isso é censura, em que mundo vivemos, se só um lado tem direito? se querem respeito, que respeitem os outros. e fazer um video como o porta dos fundo fez, isso sim é uma calunia a nível mundial.

    • Hugo says:

      Não pah, vivemos é num mundo em que as pessoas não sabem a definição de humor. São burras vá…não sei se percebes.
      NINGUÉM tem o direito de entrar numa igreja e dizer mal do que lá se passa, no entanto em contexto humorístico é suposto as coisas não serem levadas com maior leveza e ironia.

      • Bruno Mota says:

        O que pode ser humor para uns, pode, e neste caso é, insulto para outros. A liberdade de cada um, termina onde começa a do outro.

        • Hugo says:

          ERRADO.
          Porta dos fundos é assumidamente humor.
          Se não gostas azar, mas é humor.
          Por curiosidade: O que é para ti humor ou “gozável”?

        • Luís Pacheco says:

          Quem não gosta não vê porra. Os governantes puseram o Brasil onde queriam; uma cambada de analfabetos, por isso canais de ciência no YouTube às moscas e canais da Terra plana com milhões. Evidentemente que há exceções mas são minorias e condenadas

          • Fábio António says:

            Pois, e nós por cá estamos melhor claro.
            Com uma taxa de analfabetismo que ronda os 22% .
            Já agora, a nossa classe política só tem par com os homologos nórdicos .

        • Alexandre says:

          A religião é um insulto á sociedade e não vejo a terminarem com a religião

      • MascoteLeo says:

        E quando os católicos fazem o mesmo da religião alheia?

    • leodeniz says:

      disseste bem.

    • Ana Maria says:

      Parabéns pela lucidez, os arautos da sapiência estão TRANSTORNADOS por algo que se passa do outro lado do oceano e ASSISTAM BASTANTE, mas repito, não casem nas igrejas e nem batizem os bebés, ok?!

      • Hugo says:

        Vamos lá ver uma coisa…são vocês que estão ofendidos, porque raio alguém deveria não batizar os filhos? Deste lado a mentalidade é bastante aberta.
        Não aberta ao ponto de tu ou quem quer que seja me dizer o que devo ver e se é certo ou errado. Essa escolha é minha. Vejo…analiso e calo-me. Façam o mesmo para bem da sociedade.

      • Alexandre says:

        Ok não o farei. Obrigado por reconhecer o seu erro, está desculpada.

  23. Aquila Freitas says:

    Quanta intolêrancia dos leitores do PPLware. Não imaginaria isto do povo cujo o país foi fundado graças a esta religião. Que eu saiba, uns únicos tempos em que Portugal foi grande, foi quando os líderes eram católicos. Depois disto, Portugal serve de “Porta dos fundos” para entrar em países desenvolvidos da Europa. Ao menos respeito era de se esperar e não concordância.

    • FAR says:

      ” Que eu saiba, uns únicos tempos em que Portugal foi grande, foi quando os líderes eram católicos.”

      Sabes mal.

    • Nuno Monteiro says:

      Referes-te ao tempo em que as ditas “bruxas” eram queimadas vivas ?

      • Áquila Freitas says:

        Refiro-me aos tempos de quando os católicos expulsaram mouros para que tu fosses quem és hoje.
        Quando partiram em missão de levar o evangelho e eram respeitados por todos os impérios do mundo….. Hoje, achasse que Portugal é um “estado” da Espanha.

        • Semper says:

          Acha-se… Além de incultos estes fanáticos são iletrados. E nem vale a pena argumentar com gente desta baixa formação escolastica, pelo simples motivo de que se arrogam falar em nome dos cristãos, quando os mesmos não lhes deram essa legitimidade. Existem centenas de milhares de cristãos brasileiros que abominam está torpe tentativa de limitar a liberdade de enviar expressão. Juntem-nos aos não crentes ou outros gnósticos e sobram meia dúzia de fanáticos, esses sim um verdadeiro perigo para as sociedades actuais.

  24. Rodrigo says:

    Sendo a igreja uma das maiores fantochadas de todos os tempos, não vejo qual o problema do episódio. Só os fracos acreditam em tretas escritas num livro editado por meros humanos a que muitos chamam de Bíblia. Os autores da série tb pensam no mesmo por isso apresentaram a ideia deles. Estamos no Séc XXI. Deixem de ser xonés e abram os olhos. Só se deixa enganar quem quer.

  25. João Morais says:

    Choca-me ler alguns comentários que por aqui vão.
    O que se está a passar, mesmo vindo do Brasil, devia ser considerado inaceitável!
    Um tribunal obrigar a retirada de um filme / programa é sempre uma medida extrema. Agora esta decisão com base na argumentação descrita:

    “…mais adequado e benéfico, não só para a comunidade cristã, mas para a sociedade brasileira, maioritariamente cristã, até que se julgue o mérito do agravo.”

    Adequado para a sociedade brasileira !?!? Em que medida censurar um conteúdo digital é adequado ou benéfico para alguém? Isto é o que se chama censura.

    O que me choca é como algumas pessoas não conseguem alcançar isto… hoje retira-se porque é ofensivo para os cristãos, outro dia retira-se porque é ofensivo ou sensível para mães solteiras, outro dia retira-se porque é ofensivo para os adeptos do Flamengo, ou seja, certo dia retira-se porque o conteúdo não está de acordo com os bons costumes e regras do grande povo brasileiro.

    Isto é uma linha vermelha que não deve ser ultrapassada, mas vindo do Brasil infelizmente já vai sendo tudo possivel!

    P.S. Não importa se tem piada, se o conteudo é bom ou se tem mau gosto. Quando se trata de liberdade não há linhas cinzentas… eu posso não gostar e/ou concordar com o que outro me diz, mas devemo-nos bater de forma feroz para que ele tenha o direito de o poder dizer.

  26. Josemar Santos says:

    Estão todos a defender um filme, e ataca-nos com a mesma intolerância se somos buros e porque somos decentes dos portugueses amigo compatriota

  27. Dany Freitas says:

    Deus no Comando!

  28. Wishmaster says:

    A decisão parece ser uma estupidez…
    Por outro lado, não achei piada nenhuma ao filme, a parte inicial que vi… É muito mau (em termos humorísticos, não estou a falar nada sobre religião).

  29. Jota says:

    Que ramboia que aqui vai! 🙂

  30. Marte says:

    A maior ironia é ser um Juiz do RJ, local onde as letras do Funk tem mais put€#&a. Mas afinal put€#&a pode (até Jesus tinha a Madalena), pan€#%&ces é que não 🙂

  31. jorge santos says:

    Para sermos justos, vamos aguardar a chegada de Jesus para lhe ser entregue pessoalmente a indemnização …

  32. King Banido says:

    Para porem lá palhaços na presidencia, já tá tudo a aplaudir… Falam no nosso “Xenhor Jesus Cristo” já é um crime mundial.

    Em nenhuma parte do mundo isto deveria ser permitido… Compreendia se fosse um pais de ditadura, e que o seu chefe supremo fosse religioso e pumba, manda cortar o programa, mas agora num pais que diz não ser de 3º mundo?

    É por estas e por outras, que o Brasil nunca vai ser uma grande potencia. Tem tudo para o ser, menos a cabeça, essa não sabem usar.

    • Joe Toe says:

      Não sabem de nada! Vomitam tanta asneira… estão do lado de cá, não sabem sequer o que se passa! O Brasil foi destruído, destruído pela mesma corja que está cá a destruir o vosso país, deveriam ver o que acontece por aquelas bandas com os próprios olhos. Olhem os números de hoje, bolsa de valores, indicadores de emprego, obras “essenciais”, entre outras mudanças que à imprensa pro lado de cá não divulga e depois opinem! Agora se o governante de lá fosse um muçulmano ou budista ou seja lá o que estaria tudo bem né. Enfim, torço do fundo do coração que essa maldição que destruiu o Brasil não destrua Portugal porque no que depender dos vossos governantes isso não deve demorar!

      • King Banido says:

        Tens razao sobre a corrupção ter levado o Brasil a desgraça, mas foi só devido a corrupção? Será que foi só isso?

        Eu morei em Fortaleza e sei bem o quão ignorante é o povo Brasileiro, muitos sao ignorantes por culpa propria, outros porque nao tem condições para absorver mais “cultura”.
        Não é normal que o Brasil tenha uma grande taxa de natalidade de adolescentes de 12 anos… A isso chamo falta de informação, ou seja, ignorancia.

  33. paulex says:

    Sugestão aos guionistas da “Porta dos Fundos” que acompanham o PPLWARE: façam um sketch com os políticos e juízes a decretar o fim do programa. O humor tem limites tal como o bom senso e a justiça… Sou dos que achei pouca piada ao filme, mas também sou dos que pensa que a proibição é uma censura. Se não gosto desligo, mudo de filme, ignoro… mas não imponho o meu gosto pessoal e religioso aos outros.

  34. Miguel Cruz says:

    Atos de censura por entidades públicas é o primeiro passo para o Totalitarismo…
    Já foi provado ao longo da História da humanidade que o fanatismo religioso nunca dá bom resultado. Nunca imaginei que em pleno século XXI voltariamos às mentalidades da idade …….

  35. DB says:

    O ser humano é tão mente fechada que é capaz de levar estas coisas a sério.
    Por isso que o mundo está como está. #facepalm

  36. Miguel says:

    Onde isto vai!!!

    Ponto prévio, não tenho um sentido de humor apurado, logo não entendo alguns tipos de humor e também não vi o filme/serie ou lá o que é.

    Posto isto:
    – Gozar/parodiar com as crenças dos outros é liberdade ou libertinagem?
    – Gozar com a orientação sexual dos outros é liberdade ou libertinagem?
    – Porque c”#”lho é que pegam sempre com os mesmos, e raramente pegam com outros? Esta eu sei a resposta porque vão “fazer Tijolo”!!!

    Existem limites, a minha liberdade começa quando acaba a liberdade do outro, e devo respeito a todos, quer nas suas crenças, clubes, orientação politica, sexual, etc, como espero o mesmo deles.

    Se o juiz decidiu correctamente?! Não sei, não conheço a lei Brasileira, logo não posso falar, mas se for possivel recurso veremos o que vai dar.

    Se acho que isto devia ir para o ar? Sinceramente não acho, acho uma falta de respeito para milhões de pessoas, mas respeito quem pensa o contrario, são opiniões.

    Agora não se pode é achar, porque não se acredita nas mesmas coisas, que milhões de pessoas são estupidas e eu sou o “espertalhaço” do sitio porque não acredito.

    Quanto à história do Pais, que começou em Guimarães, (minha terra), onde o filho enfrentou a mãe (a quem diga “bateu” na mãe se não eras do reino de Espanha), é de cariz Cristão e teve muita mão dos Templários, que depois da purga de 1300 e troca o passo mudaram o nome para Ordem de Cristo…

    Por fim, concordando ou não com o filme/programa, é de condenar os ataques à sede da produtora e esperar pelo recurso se existir.

    • Hugo says:

      Bem, tanto texto ainda pensei que dissesses algo inteligente.
      Só por curiosidade: Com o que achas que os comediantes PODEM ou DEVEM gozar?

      • Miguel says:

        Se para ti sou desprovido de inteligência, ou que o que digo é de inteligência inferior à tua, porque C”$”lho te havia de responder?

        Se do texto não consegues aferir e inferir, seria bom desceres do teu pedestal e fazeres um esforço de entenderes o que significa “a minha liberdade acaba quando começa a do outro”…

      • Joe Toe says:

        Pelo visto esse tal de Hugo deve ser o juiz aqui dos comentários. Ele decide o que é certo e o que é errado…

        • Hugo says:

          Aprende a ler. Eu não decido nada. Eu defendo que não há limite SE for humor.
          Não é chegar á tua casa, ofender a tua família e dizer que estava a brincar. Isso sim, seria grave.

          • Joe Toe says:

            Humor não deve ter limite? És estupido ou o que? Sim, tudo tem limite! Porque não fazem piadas com mulçumanos? Porque sabem os mesmos poderiam incendiar planeta dado a sua devoção a religião! Mas não o fazem, então não venha me dizer que humor não deveria ter limites! Quanto a discutir, é sempre sadio, desde que haja sempre respeito! Na verdade é o que anda em falta hoje, todos o exigem, mas não há ninguém a dá-lo.

          • Hugo says:

            Ou seja o teu limite é o medo?
            Ok, peço desculpas Hitler.
            E se eu te ordenar que te cales ou mato a tua família? Respeitas?
            Eu posso ser estúpido, mas tu estás uns patamares abaixo.

          • King Banido says:

            Joe, és brasileiro entao não sabes, mas o que não falta em Portugal são piadas de bombistas…

            É o mesmo caso do Bernardo Silva, usou o humor do conguito, mas as pessoas são tão ignorantes, que confundem humor com racismo, e neste caso, humor com gozar com nosso Xenhor Jesus Cristo.

    • David says:

      Concordando com muitas das “suas” palavras, quero apenas acrescentar ou informar…
      Uma religião que… é um estado dentro de um estado, tem justiça própria, moeda própria, polícia própria, inserida no mercado bancário, imobiliário, armas, droga e tráfego de humanos…Critica outras religiões por assassinatos, por outras tragédias e tudo mais…. quando é de longe a religião que mais humanos matou… desde cruzadas, inquisição, matar por um Deus que… é isso mesmo… um Deus… uma crença… e nada mais…
      São os mesmos que criam guerras religiosas para que hajam quedas e ganhos em mercados distintos, favorecimentos da alta sociedade…entre outras coisas…
      São os mesmos que mudam mentalidades de pessoas fracas de espirito… e acabando por criar situações como esta…

      “Existem limites, a minha liberdade começa quando acaba a liberdade do outro, e devo respeito a todos, quer nas suas crenças, clubes, orientação politica, sexual, etc, como espero o mesmo deles.”
      E pq é que eu não posso ter a minha liberdade pq a tua começa? eles podem impingir uma crença e eu não posso parodiar com ela? a liberdade é para todos, se um pode, o outro tb pode…
      Agora se não gostas, não vês… se não acreditas em Deus não vais à igreja, nem praticas….se não gostas da piadas, não ouves, não vês…
      Comédia…é somente comédia…

      • Miguel says:

        David, obrigado pelas palavras, mas, e desculpa, na minha opinião estas enganado, a religião não é a Igreja, mas a Mensagem, e a mensagem resumida é “Amai-vos uns aos outros como Eu vos amei”. Essa é a confusão achar a Igreja, ou qualquer congregação de fieis uma religião, se pusermos a coisa desta forma talvez me expresse melhor: (falando como um crente)
        – Eu creio em Deus, que está no topo de uma montanha
        – Sigo um caminho que é a minha religião, que é a mensagem que Ele me deu
        – Pertenço a uma congregação de fieis, que no caso em apreço se chama Igreja, mas podia ser Islao, Israel etc.

        Ves a diferença?! Espero que sim. Não misturemos alhos com bogalhos…

        • Hugo says:

          Miguel..isto sim. Percebo perfeitamente o teu ponto de vista e não acho absolutamente nada de mal nele.
          O cerne da questão aqui é O HUMOR. Roast é humor e ninguém se zanga ao fazê-lo. Humor negro é humor e ninguém tem gosto em ter ou que os outros tenham problemas de saúde por exemplo.
          Neste caso, uma paródia à religião é humor e ninguém quer roubar fiéis ou mudar a mentalidade de ninguém. Apenas criar uma história e tentar fazer com que o espectador solte uma gargalhada na punchline. Só isso. Não há ódio em parte alguma.

          • Miguel says:

            Hugo, vou te responder aos 2 posts neste.

            Se leste o meu texto inicial não tenho humor apurado, e de humor negro sou daqueles que fico com cara de tacho a pensar “Que é esta m”#da?!” Logo não tenho a capacidade empírica de me rir ou achar piada a algo que mexe com o amago de milhões. Mas isso sou eu.

            Quando digo que deve existir limites, mas os limites devem ser os criadores a ter consciência disso, prende-se com o facto se vou ferir a susceptibilidade de milhoes, e todos sabem que religião é tema de crença, logo leva a mais irracionalidade, devemos pelo menos ter cuidado e não brincar com isso (tou a falar dos criadores). Minha opinião que é tão valida como a tua, certo??

            Sinceramente prefiro o humor do Fernando Rocha, mas isso sou eu, e respeito gente que entende este tipo de humor (tenho gente em casa que entende disso).

          • Hugo says:

            Mas o humor do fernando rocha também goza com gays e pretos.
            E se alguém achar que o Tibúrssio é uma ofensa à sua raça deverá esse conteudo ser censurado? Calaro que não, é humor. Haverá sempre alguém a tomar essa dor e ficaríamos sem temas de conversa.

          • Miguel says:

            Vamos ter que concordar em discordar, ou seja, para mim não se deve brincar com as crenças, ou chamemos Divino. Para ti não há stress.

            É tão fraccionante o assunto, que leva as pessoas a ter atitudes, de parte a parte, de roçar o insulto e isso mostra a delicadeza do assunto.

            Como disse, assuntos de tribunal podemos recorrer e depois vê-se.

            Tivemos aqui um caso de um Juiz, que para justificar a agressão por parte de um homem à mulher que o traiu até se podia justificar pela Biblia. Esqueceu-se foi de andar para a frente e ler que Jesus não apedrejou a mulher, e mais, fez com que os “santos” do Templo assumissem a sua condição de pecador. Só lhe pediu para não voltar a fazer o mesmo.
            Quer aconteceu ao juiz, foi mudado de sitio, parece é que foi para um sitio ainda pior, direito de familia. Mas pronto, acho que no final nos entendemos.
            Abc

        • Marta says:

          Até agora vi muita gente a falar que o porta dos fundos com este filme de HUMOR ofendeu a religião
          cristã mas até agora não compreendi onde. Eu sou cristã, e uma coisa não equivale a outra pois é somente HUMOR/COMÉDIA, quem quiser ver vê e quem não quiser que não veja, simples. Se para vocês dizerem que jesus teve um caso de homossexualidade é ofensa é melhor reverem os vossos valores cristãos uma vez que se afirmam muito religiosos mas são os primeiros a atirar pedras ao outro por não estarem de acordo com a sua opinião. Se crêem na bíblia não entendo no porque disto pois não deixariam uma opinião afetar essa crença… Dizem-se ofendidos por eles estarem a ofender uma religião mas só em vocês é que está o mal, porque eu mesmo tendo amor em deus etc consigo ver um filme de comédia e saber distinguir o humor da realidade. Há humor que ofende mas não é o caso deste. E quem não gosta que não veja. Estudem história para saberem que isto o que ocorreu é censura, e poderá vir a ser o início de um totalitarismo pois foi assim que vários fascimos etc começaram.

    • João Morais says:

      Medo…
      É o que sinto quando percebo que uma faixa consideravel da sociedade tem este tipo de pensamento e argumentação sobre este tipo de assuntos…

  37. Pedro says:

    Por mim petição para processar o juiz. É triste como as coisas parecem estar a “evoluir” não se pode dizer preto porque é racista, não se pode brincar com religião porque deus não gosta, etc etc. Até vos mandava todos para um sitio que eu cá sei mas já deve estar cheio ao tempo. Cresçam e apareçam só vejo estupidez neste mundo e pensam que tao a evoluir, (“preto” proibido, “branco” permitido, mulheres na discoteca entram sem pagar homens pagam, e por aí vai isto são os dois e exemplo mais banais, e depois dizem que lutam pela igualdade de genero ou de “raça”… desculpem os erros

  38. David says:

    Uma sugestão…
    ouçam este Podcast: Fumaça – Republicação Ricardo Araujo Pereira sobre ateísmo….

    • Hugo says:

      Não insistas lol
      Eu, como ateu, percebo o porquê de algumas pessoas acreditarem em Deus e sinceramente até acho que uma educação católica, moderada, não faça mal a ninguém, no entanto, nunca ouvi um católico ceder e meter-se no lugar de um ateu sem de alguma forma o julgar.

  39. Elias says:

    Pimenta nos olhos dos outros é refresco né. Vou desenhar pra vcs o que significa uma OFENSA. No dia do teu aniversário um programa humoristico resolve postar um vídeo sobre sua família, zombando de todos teus entes queridos, chamando vc de g.ay, sua mãe de p.r.o.stit…seu pai de d.r.oga.do e promíscuo, seus irmãos de favelados e ladrões. Zoam e não perdoam ninguém que vc ama. Kkkkk E vamos rir desses palhaços ai…E aí vc tem que ficar caladinho, nao pode reclamar, pra não ser Censura, afinal todos podem dizer o que quiser e só vê quem quer né mesmo…..
    Têm que ser punidos mesmo e condenados por injúria, calúnia e difamação. Ninguém é obrigado a crer, mas FALTA DE RESPEITO nao tem como tolerar!

    • Hugo says:

      Mas chamar gay é ofender? Tenho amigos gays e gozo com eles na brincadeira, mas não os considero menores por isso.
      Parece que o preconceito está na tua cabeça e não na de quem fez o filme.
      Afinal estás a acusar e discriminar quem não é da tua opinião e pelo que dizes…devias respeitar.
      Pensa nisso fanático hipócrita.

  40. Nuno Monteiro says:

    Estou incrédulo com as barbaridades ditas pelos fanáticos da religião 0_0
    Afinal anda o estado a pagar a escola para que ?
    Estão doentes ? rezem 2 avés marias que isso passa… Cambada de ignorantes…

  41. Bruno says:

    Olha, sou brasileiro e acompanho as noticias aqui do Sapo também, porém não somos “fanáticos de religião”. O que ocorre, é que gostamos que se respeitem as diferenças. Aqui se fizerem piada com racismo é crime passível de prisão, ou seja, independente se é comédia, a pessoa vai presa. Qual a diferença de piadas de racismo com piadas de religião? Não têm o mesmo significado com relação ao respeito mutuo? Embora concorde com o argumento de que “só vê quem quer”, não acredito que o “Porta dos Fundos” tenha feito isso por comédia: Porchat é ateu e quer evidenciar isso fazendo criticas ao cristianismo através de seus filmes. Porém, como já foi dito aqui, se fizessem criticas ao homessexualismo, ou mostrassem os homossexuais como inferiores ao héteros, toda a comunidade LGBT iria reclamar dizendo tratar-se de homofobia e discriminação. Por que assuntos relacionados com Cristo podem virar piada e homossexualismo e racismo não? Sejam coerentes!

    • Ricardo Oliveira says:

      O problema é que entendem bem mal o humor. Quando um humorista faz “piada” racista, ele se coloca fazendo papel de racista e faz com que uma plateia se ria dele. Não do negro, Jesus cristo, português, baiano ou cearense. Ele está a ridicularizar a pessoa racista e não a fazer racismo. Inteligentemente ele faz a plateia toda ridicularizar o errado. É muitas vezes rindo quando a piada está a criticar na verdade algumas atitudes erradas da sociedade.

    • andre says:

      bem, parece que os brasileiros sao mais avancados que os portugas evoluídos, como se ve aqui em alguns comentarios. os pt comem toda a merda a imprensa manda e a opinião pessoal fica para segundo plano, e o respeito também fica!!! “ eu sou ateu dizem eles” para justificarem a falta de personalidade. e argumentos para defender a parcialidade de opiniao.

  42. Ricardo Oliveira says:

    Em primeiro lugar está notícia só pode ser falsa ou é alguma piada. É para gerar bait? Em segundo lugar, nos dias de hoje, representar Jesus Cristo como homossexual, ensina mais ao mundo um dos mais profundos fundamentos das religiões : a aceitação do próximo independentemente das diferenças. Esse juiz devia multar o Jesus Cristo superstar.

  43. toast buddy says:

    hehehehe …continuem continuem

  44. Ana Maria Marques says:

    Prezados,
    Sou brasileira e penso ter um pouquinho mais de “autoridade”, para falar do assunto!
    Em minha opinião e na maioria dos brasileiros é que respeito é bom, bonito e não ocupa espaço! Sendo assim, seu limite termina onde começa o meu e convenhamos, desde pequenos aprendemos que há 3 assuntos que NÃO se discutem: 1-Futebol, 2-Política e 3-RELIGIÃO. Dessa forma, não haveria outros assuntos para se fazer um especial de natal onde o ANIVERSARIANTE CRISTÃO fosse o DEBOCHADO? Voltemos ao assunto respeito? Nenhuma religião ou falta dela,pode servir de base para chacotas! Alguém disse nos comentários acima que o Brasil está um caos e eu concordo, pois é a primeira que vivemos uma crise MORAL, onde gays querem ser respeitados, mas não respeitam os heterossexuais! Resumindo, há coisas com as quais não se brincam e o HUMOR tem que ter limites no que tange à ofender a crença das pessoas que, por acaso (ou não?!), herdamos de nossos colonizadores!

    • Marisa Pinto says:

      “…desde pequenos aprendemos que há 3 assuntos que NÃO se discutem: 1-Futebol, 2-Política e 3-RELIGIÃO.”

      ?????

      • Ricardo Oliveira says:

        Parece que afinal nada pode ser e contrariado no Brasil. Principalmente esses 3 temas. É graças a isso é que nessas 3 áreas o Brasil está no top. (ironic). Sim, por que, quando um treinador de fora faz o que JJ fez eles vão encher os clubes de Portugueses como se isso fosse realmente o que tem que ser mudado no futebol Brasileiro. Sim, por que a política está sempre no seu melhor no Brasil. É sim porque o nível de aceitação é respeito pelo outro é tão elevado lá que eles não se cansam de lacrar, categorizar, dividindo todos por homens vs feministas, lgbt vs heteros, PT vs Bolsonaro, etc. Nunca se vão dar conta que são todos pessoas. Esse é o ensinamento que a religião está a falhar em transmitir por aí e pelo menos em forma de humor, os porta dos fundo consegue ensinar aos que realmente entendem, que têm que se aceitar e aceitar o próximo seja como foram. Dá para entender que assassino católico que reze 5 ave Marias é bem aceite mas os porta dos fundo deviam morrer.

      • Ana Maria says:

        Não te ensinaram? Sinto muito e por favor, não vás casar lindamente à igreja católica

        • Hugo says:

          Vou explicar mais uma vez o que está aqui a falhar.
          O que está a falhar é a tua compreensão do humor.
          Quando o humorista “brinca” com religião ele não está a querer ofender os cristãos, apenas a construir uma piada que faça o público soltar uma gargalhada, assim como quando ris de alguém que cai no chão não ris pela maldade do mal sofrido pela pessoa mas pela queda em si.
          É bastante simples, tudo o resto é imaginação da vossa cabeça.
          Em relação aos assuntos PROIBIDOS achei piada 🙂 Nunca tive tabus em casa…e agora chegas e dizes-me que não posso falar de determinado assunto. Ahah era bonito.

      • Ana Maria says:

        Sra Marisa, sinto pena se não lhe ensinaram…a mim ensinaram e hoje com tantos comentários deploráveis é que percebo o sentido perfeito desse ensinamento, ou seja, os 3 assuntos citados por mim até podem ser discutidos, mas NUNCA levarão ninguém a lado nenhum, visto que cada um continuará com a sua própria opinião e mais nada! Boa noite a Sra!

        • Marisa Pinto says:

          Felizmente não me ensinaram isso. Ensinaram-me a pensar, a encontrar a verdade, a razão e a lógica das coisas. `

          Boa noite 🙂

          • Ana Maria says:

            Releia, pois custa-me a acreditar na sua resposta ‍♀️ E ademais DEIXEM O BRASIL fazer oq quiser, ninguém tem nada a ver com isso, vcs assistam o qt quiserem, só (talvez), seja proibido por aqui , no resto do mundo essa bobagem vai continuar a dar…eu sempre preferi uma boa leitura mesmo! Chega desse assunto! Boa noite a todos e fiquem bem.

          • Marisa Pinto says:

            Ana Maria então não veja, leia, faz-lhe bem ler, mas leia livros que ensinem que não pode proibir outros de ver algo que não gosta/não concorda.

          • RM says:

            Bem dito. A Marisa teve ‘sorte’ em ter uma boa educação. Uma boa educação e ter uma mentalidade aberta e moderna, é para mim, uma das nossas maiores riquezas.

    • andre says:

      disseste tudo, os gay querem ser respeitados mas não respeitados os heteros. muito de verdade.

  45. ovingadorortográfico says:

    Sim, viva a intolerância !! É isso que mostra …a pequenez de um povo. Triste. FAlar de religião é falar de ficção cientifica. Cada um acredita na sua ficção. Cada um brinca com a do outro e cada um tem o direito à sua opinião seja ela qual for. AS opiniões não se impõem, não se decretam. As opiniões constroem-se da experiencia pessoal de cada um. Eu acho que só o facto de haver religião, seja ela qual for, é o principal problema para os males actuais do mundo. Como foi no passado. Não há bomba atómica mais mortífera que … religião. E o apego maior ou menor a uma religião mostra o estado atual do desenvolvimento da raça humana enquanto tal. Muito terá de evoluir, se não se autodestruir primeiro.

    • Miguel says:

      Subscrevo completamente. Gente fanática, a religião tolda a mente das pessoas, ficam obcecados. A ignorância é que devia ser um “pecado” mas infelizmente basta qualquer tolinho acreditar para a história tomar contornos reais. Toda a gente acredita no que quiser mas porra, arranjem factos para suportar as vossas crenças e não apenas porque é mais fácil acreditar que existe um ser divino que nos observa a todos e tem um plano para cada um de nós. Isso é tudo pão para malucos.

  46. otnip says:

    Só digo isto: somos a espécie mais estúpida deste planeta…

  47. Marco Sousa says:

    O pessoal aqui mais novito talvez não se lembra, mas à uns anos houve “grande escândalo” quando o Hérman José fez um sketch sobre a última ceia que incluía carne de porco à alentejana. ( LOL )
    Um outro sktech dele sobre o milagre das rosas chegou mesmo a ser censurado! Com direito a condenação pela Igreja Católica e até pelo professor Marcelo(!).

    As reacções foram completamente desproporcionais e olhando em retrospectiva completamente estúpidas e ridículas. Quero acreditar que Portugal já avançou um pouco desde então e que o Brasil eventualmente também o faça…

  48. Elias says:

    TRATA-SE DE OFENSA GRAVÍSSIMA. Agora vc veja aqui, mais de 90% desses comentários nesse site português são de ateus esperneando e achando um absurdo e blablabla… Aqui a voz do povo não é a voz de Deus…
    Já no Brasil, esses comentários ficam em 30 ou 40% de ateus e a maioria de Cristãos que claramente ficaram ofendidos e com razão. Os ateus podem ser maioria aí na Europa, mas não no resto do mundo, graças a Deus, o bom senso prevalece aqui e Jesus é adorado no Brasil, graças a Deus.

    • Hugo says:

      Volto a perguntar: O que é para ti humor e com o que se pode gozar?

      • Elias says:

        Kkk”gozar” aqui no Brasil é or*** Essa é muito simples, por ex. poderia “gozar” com as famílias, então um “programa humorístico” resolve lançar um video feito especialmente pra tua família, te mostrando como travesti (sendo que sabes que é tudo mentira), seus irmãos de vagabundos, seu pai de traficante, sua mãe de prostit depravad…… KKKKKk que engraçado isso certo! Poxa, a audiência desse programa ia lá nas alturas, aí toda semana eles pegariam uma família pra ser escarnecida e feita de palhaços mas só pra quem quiser ver, Ok, afinal, na liberdade de expressão todos podem falar o que quiserem, isso é sagrado, certo, e quem se ofender é um grande Tolo.
        Eu já estou me rindo a beça, aliás seu avatar já é bem engraçado mesmo kkkkkkkkk
        Qua tal? Ah, mas vc não pode achar ruim, tem que rir junto hein, ou será taxado de chato, de Censura, e afinal, todos podem falar o que quiser sem consequências nenhuma. Eu achei ótima essa ideia, vai ser muito engraçado mesmo!

      • Elias says:

        Isso, aí toda semana pegaria a família de cada um desses ateus aqui para criar um filme zombando, fazer chacota, ironizar pais, mães, tios, avós, todos numa orgia completa, e a mãe sendo estup*** pelo capeta de noite kkkk Puxa, que engraçado isso, afinal seria apenas um filme de ficção, um humorístico pra zombar dos palhaços sendo representados, e dar muitas gargalhadas, e afinal mesmo, só veria quem quisesse, portanto ninguém teria o direito de ficar ofendido, Tá OK!

    • Lopes says:

      @Elias, toda a gente tem o direito de ficar ofendido com o que quer que seja e toda a gente tem o direito de ofender com o que quer que seja. Se prefere ficar na ignorancia baseada num conjunto de textos escritos por pastores que não sabiam o que acontecia quando o sol se põe é problema seu. Já é tempo da humanidade evoluir no conhecimento e deixar de vez as crenças religiosas. E sabe porque é que as pessoas religiosas se ofendem tão facilmente? Porque sabem que a religião não tem qualquer fundamento, logo qualquer questão / comentário / piada é ofensiva!
      Já agora, pode rezar a ver se me consegue calar… e quando precisar de alguma coisa como assistencia médica por exemplo, pode ir à igreja ou falar sózinho como de costume.

      • Elias says:

        Isso aqui virou uma arena de intolerância e ofensas kkkk
        Mas nao vou fazer igual. Amado, caso essa comédia fosse com as pessoas que vc ama, sua família, então seria uma OFENSA gravíssima, certo.
        Mas como foi feita para atacar uma religião e a Deus, então é só humor e não podemos ficar ofendidos…
        E a bíblia tá certa sim! Todos nós vamos ver a Deus como Ele é e toda boca vai confessar que Jesus é o rei do universo ou nesta vida ou depois que morrer. Deus te abençoe meu querido.

  49. MascoteLeo says:

    Netflix, faz o seguinte… Fexa a confecção da Netflix do Brasil. Simples. Essa gente acha que ser gay é doença que devia ser uma coisa escondida… Esses bolsominions de merda acha que o mundo tem de girar como eles querem não como ele é. Fexa a confecção por uma semana, é o suficiente para as pessoas aprenderem… Tem padre gostando de ver a serie Lúcifer mas eles católicos de merda não podem ver um Jesus gay…

    • Casuístico says:

      Pelo visto, você conhece muitos padres, hein? Como sabe que eles assistem a série Lúcifer? Bom, pelo ” bolsominions”, nota-se que é de esquerda. “fexa”, é típico das esquerdas.

      • MascoteLeo says:

        Esquerda? Você sabe ao menos o que é esquerda ou direita? Quem é você para secretar qual é o seu meu lado político? Um merdas! É o que és!

  50. Bruno says:

    Que estupidez pegada…. Aquilo é um filme!!! Daaaaaaaa. Tanta gente retrógrada………

  51. A que nunca comenta mas desta vez tem de ser says:

    Sou homossexual e respeito os heteros porque são pessoas, como animais mortos e respeito os vegetarianos porque são pessoas, não sou religiosa mas respeito os que são, porque são pessoas, sou do Sporting mas respeito os benfiquistas porque são pessoas, odeio politica e respeito quem não vive de outra coisa porque são pessoas. Não se tem respeito por religiões, orientaçoes, escolhas, maneiras de viver etc..respeitam-se pessoas! Aqui vi pouco respeito por pessoas!! A PDF faz aquilo que lhe apetece porque são pessoas e merecem respeito e liberdade. Quem não sabe o que é humor também merece respeito.

    Respeitando pessoas, tenho a dizer que não entendo como é que uma vegetariana que não come carne mete uma pila na boca, principalmente de um gordo! Nodja! Pior do que isso só pessoas que acham que o humor têm limites!

    Espero que a piada passe sem que me ofendam muito, afinal não tem nenhum dos 3 temas proibidos!!

  52. Pedro Neves says:

    Nunca vi tanto comentário cheio de intelectualidade para uma coisa tão simples. É um filme que está num sítio pago, só vem quem quer, não é um canal aberto público.
    Vão criticar um site porno? Foram lá fazer o quê?

  53. Helder S says:

    Inacreditável!!! Em pleno século XXI, e passados praticamente 600 anos desde a Idade Média e a Inquisição Medieval, ainda existem neste mundo pessoas com mentalidades tão retrógradas, tapadas e fanáticas que não sabem distinguir o que é o “faz-de-conta” humorístico, o que é uma brincadeira de humor/comédia, ou o que é na sua essência primordial a palavra “humor/comédia” daquilo que nessas mentes julgam ser uma gozação ou zombaria, ou mesmo uma “ofensa gravíssima”!
    Deixo-vos, então, duas definições que podem encontrar no Dicionário de português Priberam, do termo “comédia”:
    “Peça de teatro cujo assunto é geralmente tirado de factos ridículos e jocosos da vida social, com personagens e situações que são tratadas de forma a provocar riso ou divertimento”
    ou
    ” Obra literária, cinematográfica ou televisiva com personagens e situações que são tratadas de forma a provocar riso ou divertimento”.

    “comédia”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2020, https://dicionario.priberam.org/com%C3%A9dia [consultado em 10-01-2020].

    Não sendo de forma alguma “gay” ou defensor da causa, e nem sequer tendo visto (ainda) o filme da Porta dos Fundos no Netflix (pelo que não posso, obviamente, julgar da sua qualidade enquanto objecto cinematográfico ou até da sua comicidade e qualidade artística), e ao mesmo tempo, sendo católico, embora não praticante, não vejo qualquer mal em que a Religião de Cristo (ou por sinal, qualquer outra que seja), não possa ser objecto e assunto para um acto artístico de “Comédia”!
    Como diria um dos maiores artistas de “Comédia” português da actualidade – Ricardo Araújo Pereira – “a comédia e o humor não fazem sentido se não brincarem com coisas sérias, com assuntos sérios, ou seja, sem que exista uma crítica social implícita ou mesmo explícita” (N.R. – Não sei se foram estas as palavras exactas, do senhor que refiro acima, mas acho que foram algo parecido).
    Quem quiser que tire as suas próprias conclusões, mas primeiro por favor, informem-se e pesquisem, ou seja, façam lá o favorzinho de lerem um dicionário primeiro!

  54. Karl says:

    Não vou comentar a notícia, vou dar a respota a alguns que em cima dizem que a igreja e Deus não interessa nada. Não interessa, mas gostam de gozar os feriados religiosos, gostam de ficar em casa no Natal e na Páscoa, quando pretendem casar, vão bater às portas da igreja, tal como em batizados e outras cerimónias. Fica bonito dizer que se é um intelectual que tem pensamento próprio e que não precisa nem acredita nisso, mas no entanto, todos correm para a igreja e quando precisam de alguma coisa, pedem por favor e pagam o que for preciso.

    • Hugo says:

      Bem…dito isso, para mim, a igreja e Deus não servem literalmente para nada 🙂

    • Pedro Neves says:

      Fui batizado pela igreja católica pois não tive escolha, hoje sou ateu, respeito todas as religiões, crenças, orientações sexuais, gostos, opiniões etc.. Não celebro o natal nem qualquer feriado religioso, faço questão de trabalhar nesses dias ou simplesmente esperar pelo dia seguinte vendo uma séries na Netflix
      Metade dos fanáticos religiosos criticam só para ficar bem com a sua consciência.
      Deixem-se de tangas, é o que levamos desta vida, umas boas gargalhadas. A vida já é tão sofrida que espero que não haja mesmo nada depois dela.

  55. Kaplon says:

    A conclusão a que chego é que, o filme põe em causa o pagamento do dízimo, que os charlatões que lideram as igrejas cobram à população ignorante, totalmente desprovida de conhecimento. O ser humano, desprovido de conhecimento, é como uma vela ao vento. A sua orientação muda com a rajada. Logo, tal filme pode pôr em crise a fé das pessoas. Em crise, as pessoas não entregam o seu dízimo. Por isso, os líderes charlatões correram aflitos para tribunal com o propósito de afastarem a ameaça ao seu rendimento, aliado a uma autopromoção para angariar mais fundos. Numa sociedade laicizada, republicana, o único limite ao humor é a dignidade e honra das pessoas, não as suas convicções e crenças. Isto é algo que as virgens ofendidas confundem. As convicções e crenças não integram a personalidade jurídica de um indivíduo. Mas lá está, quem é ignorante mistura tudo no mesmo saco. E o juiz, no caso em apreço, violou a lei, uma vez que o Brasil, tanto quanto sei, trata-se de um país alegadamente laico, por determinação constitucional. Certamente, o juiz foi corrompido pelos charlatões, alegados líderes religiosos, que sabem distribuir os seus dividendos, pelos comparsas. Por último, o Brasil, a continuar assim, pode tornar-se num estado centrado no fundamentalismo cristão, algo que não se via há muito, análogo ao Irão, neste caso fundamentalista islâmico. Mas cada um tem o que merece…

    • Miguel says:

      Hummm… Quase que concordo com o que escreveste na totalidade.

      – Dizimo, não sei o que é não pago e não acho que tenho que pagar.

      – Isto da PDF põe em causa a fé?! Não me parece, o único filme que realmente podia pôr em causa a fé seria “O Corpo” com o António Banderas.

      – ” Numa sociedade laicizada, republicana, o único limite ao humor é a dignidade e honra das pessoas, não as suas convicções e crenças”. É a tua opinião. Uma sociedade Laicizada significa que o estado não está subordinado a nenhuma ordem religiosa/crença. Para mim, que já sou velho, eles ultrapassaram os limites, para outras pessoas, nomeadamente até em minha casa (mais novos), acham que é algo de mau gosto, até para os Gays, porque parece (não vi) que os retratam como bichonas. São opiniões tão validas como a que tu dás.

      – Agora os charlatões que lideram as igrejas, como generalizas ou são todos, ou são só alguns, mas sim, existem, sempre existiram, e sempre irão existir. Infelizmente os aproveitamentos, neste caso a nível das congregações de fieis sempre existiu. Distorcem a mensagem, aproveitando a debilidade dos crentes.
      Bom mas até isto Jesus mostrou quando disse aos sacerdotes que eram hipócritas, que davam ao povo um peso enorme, e eles que deviam fazê-lo não o faziam.

      – O Brasil como pais de direito já resolveu o problema, um tribunal superior anulou a decisão. Se concordo com a decisão, claro que sim, porque é assim que funciona o estado de direito. Viva a Liberdade, mas não a libertinagem.
      Abc

    • Casuístico says:

      Eu lembro que a Igreja Católica jamais cobra dízimos de alguém; doa, paga mensalmente, quem quer. Creio que o mesmo aconteça em Portugal, França, EUA, etc.

      Sim, muitas igrejas protestantes cobram dízimo, mas quem mais reclamou foram os católicos que não são e nunca foram obrigados a pagar dízimo.

      Saudações.

    • João Morais says:

      Kaplon. Subscrevo totalmente.

  56. Smart says:

    Hahaha, ler estes comentários cómicos dá-me um gozo enorme. Têm cá um pinta de cómico. são có-mi-cus ou são mais bo-ta-ni-cus? Com esses logotipos apaneleirados tenho dúvidas. Ou se calhar fazem threesomes com os pais e os filhos ou outros.
    Não gostam? escusavam de ter lido este comentário, ninguém vos obrigou. E notem: apenas estava a usar a minha liberdade de expressão num comentário cómico.

    • Hugo says:

      Ora aqui está uma grande falácia.
      O comentário não é cómico. Primeiro porque não estás aqui como comediante e depois porque não há qualquer piada associada. Qual é a punchline do teu argumento? Não existe. Sendo assim é meramente estúpido.

      • Smart says:

        Meramente estúpidos são esses argumentos. Se não percebeste a piada talvez sejas intolerante como os outros. Ficaste ofendido? serviu-te a carapuça? Ninguém te obrigou a ler o comentário, podias muito bem ter ido ler comentários noutro site. Se calhar agora estás furioso e queres mandar uns cocktails molotof. Pois é… a hipocrisia é um problema para muita gente.

        • Hugo says:

          Furioso? Era o que mais faltava. Não inventes. O que disseste tem impacto zero no meu dia.
          Só perguntei qual é a punchline da piada e ainda não respondeste.
          Se calhar não é mesmo uma piada. Informa-te, PIADA tem uma definição.

          • Smart says:

            Vou te explicar como se tivesses 4 anos. Fui cómico porque fiz uma inversão dos papeis e entre os que defendem uma coisa e os que defendem o contrário. Deveria ser suficiente… É como o facto de apresentar Jesus gay. Parece que deveria ser suficiente para ter piada. Não tive piada? Deixa-lá porque os PDF também não.

          • Hugo says:

            Ok já percebi o teu conceito de piada. Tipo..cóco…xixi…e rir muito.
            Lamento informar-te mas isso não é considerado uma piada a menos que contextualizes melhor.
            “Com esses logotipos apaneleirados tenho dúvidas. Ou se calhar fazem threesomes com os pais e os filhos ou outros.”
            Isto só tinha uma hipótese de ser piada, que seria uma private joke e ainda assim não seria suficiente para o ser considerado num filme de tv.
            Quando criticas convém no mínimo dizeres algo que faça sentido.
            A conclusão mantém-se: Não sabem o que é humor e são homofóbicos.

  57. João Morais says:

    Isto ainda é pior do que eu pensava…
    A menos que parte dos comentários tenham sido escritos por pessoas com mais de 65 anos que viajaram numa maquina do tempo desde 1965 até 2020, não consigo perceber como é que ainda existem este tipo de mentalidades.

    Vai para aqui uma mistura de conceitos… tudo a falar do acessório e não percebe o que realmente está em questão aqui!

    Muita gente cita a frase feita: “a minha liberdade começa onde acaba a do outro…” não percebendo sequer o que ela significa. Esta frase é um paradoxo em si, porque não existe essa linha porque elas estarão sempre sobrepostas! Essa é que é a beleza da frase, o objetivo dela não é limitar mas sim tentar definir, mostrando que esta não tem definição. Isto é uma discussão filosófica que nunca vai ter solução.

    Agora, como sociedade existem algumas situações universalmente aceites. Devemos SIM defender direitos fundamentais e esses sim devem ser salvaguardados.

    E… sim a religião ou orientação sexual, direito a ter uma familia, liberdade de imprensa e de expressão SÃO direitos fundamentais que não devem num mundo ideal ser sequer beliscados.

    Mas é aqui que reside a questão! O direito fundamental da religião NÃO é que esta não pode ser questionada, gozada ou difamada! O direito fundamental é que a pessoa tenha a LIBERDADE para ter a sua religião, praticá-la e difundi-la de forma LIVRE!

    O mesmo pode ser dito para a orientação sexual ou qualquer outra coisa.

    Neste caso a liberdade de expressão e de difusão está sim a ser limitada. E isto sim é uma VIOLAÇÃO dos direitos fundamentais

    • Hugo says:

      65 anos? Até à minha avó que já tem 90 eu consigo explicar o porquê de ser ateu. Claro que ela não gosta de ver humor negro, mas ainda assim é mais compreensível do que a maioria dos pseudo católicos que por aqui andam.

  58. xoninhas says:

    Religião mata. Muito e em demasia.

  59. Casuístico says:

    Bom dia.

    Como bem disse disse uma leitora acima, a minha liberdade vai até a liberdade do vizinho e assim, sucessivamente.

    Não se ridiculariza a fé alheia. E ter fé, embora muitos discordem, é exercer o pensamento muitas e muitas vezes de forma analítica, pois fé não é “apenas” crer sem discutir o por quê de crê em alguma coisa. Ateus acreditam que nada existe, oras, também é uma crença, ou não?

    O Brasil das esquerdas criaram cotas aos negros em universidades ( 20%), em concursos públicos ( também 20%), porque eles foram escravos. Bem, se levarmos ao pé da letra, os brancos que foram escravos dos muçulmanos e dos romanos há vários séculos, também têm direito às tais cotas dos respectivos senhores de escravos.

    No Brasil das esquerdas fizeram museus da cultura queer e exibiram isso na tevê ( oras, as pessoas têm que ver isso durante um telejornal?). No Brasil das esquerdas, ser hétero, branco ( ou negro, asiático), cristão, virou crime, a pessoa é taxada de “fascista”.

    Felizmente, o tempo das esquerdas no Brasil chegou ao fim.

    E realmente, se o tal “backdoor” ( nome de vírus que abre a porta dos fundos do SO para a entrada de vírus, sugestivo, não?), porta dos fundos, é tão irreverente assim, por que não mexe com Maomé?

    Ah, sim, agredir cristãos não acontece nada, mas se agredir muçulmanos….

    Sobre o suposto “ataque terrorista/conservador/fascista”, foi realizado por um grupo de confunde fascismo com monarquia, para ver o “nível” do tal ataque, que estourou alguns vidros e nada mais, não tendo relação alguma com grupos cristãos conservadores. Quem sempre arma ataques com bombas, agride pessoas, são os grupos “progressistas”, ou seja, a esquerda terrorista que colocou bombas e matou muitas pessoas inocentes nas décadas de 1960/70, no Brasil.

    Não se ofende religião nenhuma com a desculpa de “liberdade de expressão”. Se em nome dessa mesma “liberdade”, uma pessoa colocar uma faixa em frente a casa da outra, dizendo que lá moram adúlteros, ladrões, etc., isso seria válido? Antes que alguém diga “sim, seria”, lembro que calúnia, difamação, é passível de ação judicial que provocará ganho de causa aos ofendidos, com certeza.

    Foi o que aconteceu no tal “especial de natal”, do famigerado “Backdoor”. Eles que aguentem os processos civis que já ocorrem agora.

    Saudações.

    • Hugo says:

      Outro que não sabe o que é humor e está a confundir uma sátira com crimes punidos por lei.

      • Casuístico says:

        Bom dia, Hugo. Você, pelo visto, é que não entende o que é humor. Será que se alguém xingar, classificar de gay, você ou alguém da sua família, como fizeram o “Backdoor”, com Jesus Cristo, a sua senhoria classificará de “humor?” hummmm…duvido, meu caro!

        E sim, crimes devem ser punidos com o rigor da lei.

        Saudações.

        • Hugo says:

          Vai ao dicionário, ou volta à escola.
          Se achas diminutivo alguém que seja gay, para além de fanático e ignorante és também xenófobo. Parabéns. Casa cheia 🙂

    • João Morais says:

      Dizes tu: “Não se ofende religião nenhuma com a desculpa de “liberdade de expressão”. ”

      DESCULPA?! A liberdade de expressão é o que te permite estares a expressar a tua opinião aqui ou em qualquer lado, e eu a liberdade de te dizer que para mim todo o teu texto é um chorrilho de imbecilidades!

      Dizes tu: “Se em nome dessa mesma “liberdade”, uma pessoa colocar uma faixa em frente a casa da outra, dizendo que lá moram adúlteros, ladrões, etc., isso seria válido? Antes que alguém diga “sim, seria”, lembro que calúnia, difamação, é passível de ação judicial que provocará ganho de causa aos ofendidos, com certeza.”

      Sim dás a resposta contradizendo tudo o que defendes. Sim! Tens liberdade de colocares o cartaz, de acusares quem quiseres. O visado tem a liberdade de processar a entidade. Foi isso que aconteceu neste caso, como é óbvio.

      O inacreditável é a decisão do juiz que é disso que se está a falar!

      Num país de primeiro mundo, numa sociedade democrática esta é uma decisão aberrante!

      • Casuístico says:

        Bom dia. Ao contrário! Em um país de primeiro mundo há limites para a liberdade de expressão, ou os EUA não são um país de primeiro mundo?

        Sim, nos EUA há uma grande discussão sobre o que fizeram o Backdoor, inclusive existem muitos cancelamentos de assinatura da Netflix lá.

        Lembro que os EUA, país, repito, que defende a liberdade de expressão com responsabilidade, tem uma grande população cristã, protestantes e católicos.

        Você é que confunde as coisas, cidadão. Liberdade de expressão não se supõe falar, escrever, criar peças e filmes ridicularizando tudo e todos, ou defendendo, exaltando Hitler, Stálin, Mao, Fidel, por exemplo.

        Muito diferente em eu escrever aqui e em outros sites criticando quem ofende uma religião que não agride nada nem ninguém, não confunda as coisas.

        Repito: gostaria muito que o “Backdoor”, vírus, tivesse a coragem em atacar o Islamismo, mas, claro, eles nasceram no Leblon, sempre viveram na praia com vida boa, logo, coragem não faz parte da vida deles.

        Saudações.

      • King Banido says:

        Muito longe de ser um pais de primeiro mundo…

        • Casuístico says:

          Bom, se os EUA, que tem o maior número de patentes obtidas, excelentes cientistas e descobertas científicas, o maior PIB, onde nasceu a Internet, não for um país de primeiro número, qual será, então?

          Saudações.

          • Casuístico says:

            primeiro mundo, corrigindo.

          • King Banido says:

            Estava-me a referir ao Brasil e nao aos EUA, pelo menos a minha resposta foi para o Joao.

            “O inacreditável é a decisão do juiz que é disso que se está a falar!

            Num país de primeiro mundo, numa sociedade democrática esta é uma decisão aberrante!”

            O Brasil não é um pais de primeiro mundo, principalmente por esta razão.

            Cá se atacas o futebol, és um alvo a abater. No Brasil é o futebol e a religião, fora os gays, pretos, indios, amarelos etc

          • Miguel says:

            King Banido, hummm… Esqueceste do celebre caso nos Estados Unidos, onde 1 estado em tribunal obrigou, durante uns tempos, a banir a teoria da Evolução das escolas?!… Depois foi corrigido. Exactamente como agora.

  60. Miguel says:

    LÓGICA DOS DEFENSORES DO PORTA DOS FUNDOS
    PIADA COM HOMOSSEXUAL = É HOMOFOBIA
    PIADA COM NEGRO = É RACISMO
    PIADA COM MULHER = É MACHISMO
    PIADA COM ESQUERDISTA = É FASCISMO PIADA COM GORDO = É GORDOFOBIA
    PIADA COM ÍNDIO = É PRECONCEITO
    PIADA COM JESUS CRISTO, REI DO UNIVERSO = É LIBERDADE DE EXPRESSÃO.

    • Hugo says:

      Hã? Quem disse isso? Estiveste a beber?

      • Miguel says:

        Hugo, este é outro Miguel e não o que discutiste ontem, ok????

        • Hugo says:

          Sim, eu percebi.
          Tiro-te o chapéu pois foste provavelmente o único com quem foi possível discutir saudavelmente e sem intenção de mudar ou destruir a ideia do outro. Apenas partilhar pontos de vista.

          • Miguel says:

            Bom, olha obrigado. Tento pelo menos expor as minhas convicções de forma correcta com o outro, e tento também perceber o outro. Assim teremos sempre a possibilidade de evoluir, uns com os outros.
            Abc

      • Casuístico says:

        No Brasil é assim Hugo, procure ler sobre o país antes de escrever aqui. No Brasil se criticar um negro é racismo ( pode dar prisão), se criticar um homossexual, a mesma coisa acontece, gordos, idem, magros, também. Procure ver o que Lula e Dilma, ambos do vermelho PT, fizeram com o país.

        Use a liberdade de expressão no Brasil para criticar um negro, homossexual, é prisão na certa, já dizer que Jesus é gay e Maria, adúltera, pode fazer e ninguém vai preso por isso.

        Pense.

        Saudações.

        • Hugo says:

          Antes de mais “aqui” é .pt de Portugal e em segundo ninguém está a criticar ninguém. É uma paródia.
          TUDO o que o Miguel refere é incorrecto, ainda assim tudo é passível de brincadeira, desde que devidamente enquadrado em contexto humorístico.
          Seria grave eu entrar numa igreja a ofender toda a gente e no fim dizer: “Era a brincar, adeus e boa noite.”

    • Miguel says:

      Jesus Cristo rei do universo? Mas que raio de fantasia é essa? Gente cresçam, ter um amigo imaginário e coisa de criança e de maluquinho..

  61. Wishmaster says:

    Tanta discussão e acabam, uns e outros, por não se compreenderem e respeitarem os pontos de vista.
    As pessoas religiosas que ficaram ofendidas, têm o direito de assim ficar e isso deve ser compreendido. Não pode vir uma pessoa religiosa dizer “ah eu sou praticante e não fiquei nada ofendido, os outros não têm que ficar”. Não…Deve compreender que as pessoas têm as suas crenças de forma e grau diferente…Uns podem ficar, outros podem não ficar.

    Também quem não é religioso deve respeitar que as pessoas religiosas fiquem ofendidas., porque lá está, sentem e crêem em algo e de forma que o não religioso tem dificuldade em entender e como tal tem dificuldade em perceber a razão de se sentirem tão ofendidos.

    Questão diferente é o que se faz, as consequências disso, de se ficar ofendido. Devem e podem manifestar o seu descontentamento, se assim quiserem. O que os religiosos não poderão fazer (porque assim impõem outros direitos) é desrespeitar e impor que se retire o filme ou outra obra, porque é aí que ferem outros direitos. Outro exemplo, é maltratar outra pessoa de outra religião ou porque é homossexual…O resultado prático da crença esbarra nos direitos de outrem.

    Conclusão: não religiosos deverão respeitar e tentar compreender o descontentamento e estado ofendido dos religiosos. Religiosos estarão no direito de se sentirem ofendidos, mas devem compreender que existem outros direitos que limitam as imposições que querem fazer valer. Os religiosos também deverão fazer um esforço para compreender o que é o humor (e os não religiosos deverão ser assertivos na explicação do que é o humor em vez de aproveitar a oportunidade para criticar a religião – nem devem entrar por aí…. – chamando fanáticos ou outra coisa qualquer).

    • João Morais says:

      De forma genérica concordo com o que dizes.

      Menos numa coisa fundamental – que acho que é a principal razão de as pessoas não se estarem a entender – é que isto não são pontos de vista de religiosos VS não religiosos, ou cristãos VS Ateus.
      Não se trata disso! Tudo isso é ruído que acaba por aparecer nos comentarios.

      Eu sou católico e independentemente de ficar ou não ficar ofendido, de achar ou não achar graça – ISSO É IRRELEVANTE!

      RESUMO: FACTOS: Uma instituição colocou um processo a PDF devido à exibição de um conteúdo. E um JUIZ (como representante de um poder judicial de um estado de direito) DECIDIU que um programa deveria ser IMPEDIDO de estar disponivel para todos os brasileiros porque… passo a citar:
      “…mais adequado e benéfico, não só para a comunidade cristã, mas para a sociedade brasileira, maioritariamente cristã, até que se julgue o mérito do agravo.”

      Ou seja, o JUIZ achou que um conteudo deve ser proibido porque considera que a maior parte dos brasileiros se sente ofendida por ela, certo?

      Isto não vos faz tocar uma sirene vermelha na Vossa cabeça? Isto parece-vos correto? Pensem no que está aqui em causa e percebam a gravidade do que está em causa.

  62. Casuístico says:

    Encerrando a minha participação aqui, hoje:

    É preciso entender que liberdade de expressão tem sim, limites, pois caso contrário, o mundo vira um caos. Se todos falarem o que pensam uns dos outros, o número de assassinatos, brigas, discussões, será elevado a enésima potência, será o fim da sociedade como a conhecemos hoje. E essa sociedade que conhecemos hoje foi o que permitiu que chegássemos até aqui.

    Ofender a religião, fé das pessoas, tem que ter limites. em nome da “arte”, não se pode ofender a religião ou defender uma ditadura em uma peça de teatro, por exemplo. Ou teremos camisas negras com a suástica sendo defendida nos cinemas, novelas e teatro, além claro, do vermelho de Mao, Stalin, Pol Pot, etc.

    No Brasil, eu moro aqui há anos, na época do PT ( pesquise, quem duvidar…), fizeram uma “performance”, onde um homem nu, deitado em um tablado, era apalpado, tocado, por crianças. Tem fotos disso no google, DDG, etc.

    Aqui, fazer uma peça dizendo que Jesus era gay e Maria, adúltera, pode, não existe prisão para isso.

    Agora, se fizer uma peça onde negros são ridicularizados, gays são ridicularizados, dá processo e cadeia. No caso da raça negra ( não sou racista, antes que algum desavisado escreva dizendo isso..), existe lei sobre racismo, cuja prisão é sem direito à fiança, ou seja, vai preso direto.

    Existe um dia ” da consciência negra”, criado pela esquerda, que é feriado nacional no Brasil. Dia 19 de abril, dia do Índio, não é feriado.

    Por que essa diferença? Pergunte às esquerdas.

    Eu gostaria que os defensores da total liberdade de expressão me explique porque pode-se chamar Jesus de gay e Maria de adúltera, mas não se pode chamar um negro de preto, por exemplo, ou um gay de efeminado.

    Ah, mas será que liberdade de expressão tem essa diferença para que defender fazer filmes, peças de teatro criticando alguma religião?

    Se tiver, penso eu, é muito estranho defender uma liberdade parcial como a que eu exponho aqui.

    Repito: ateus creem que Deus não existe, correto, é uma crença dos ateus, logo, não vamos fazer um filme, peça, dizendo que ateus são idiotas desinformados.

    E sim, não se ataca, pois isso não é “humor”, alguém que jamais pregou a violência, a morte dos desafetos, nem a sua mãe, que jamais foi adúltera.

    Humor tem limites como tudo na vida, ou nada fará sentido, nem existirá sociedade possível.

    Saudações.

    PS: lembrando que no caso da Igreja Católica, ela sempre proporcionou que a ciência fosse amparada, defendida por ela. É só ver o número de cientistas bancado pelo Vaticano, que não obriga nenhum fiel a pagar dízimos, lembrando.

    Não, o cristianismo não é culpado pelo atraso da sociedade e sim os falsos “progressistas”, pois estes apenas defendem uma sociedade com exaltação ao líder ( veja Lula no Brasil, Maduro na Venezuela, só para citar dois contemporâneos), além da destruição da família que todos aqui, com certeza, tiveram: pai, mãe, não um amontoado de siglas e letras do alfabeto.

  63. Natthhor says:

    Para tantos que criticam o islão e agora veem para aqui diser mal do que o grupo PDF fez isso é ridiculo estão-se a equivaler aos otários dos ialamitas que tudo o quediga o que eles não gostam do Maomé eles matam.
    Nao sejam extremistas nao gostam não veem mas não venham multar e dizer ma ll de tudo à toa.
    Devem ser dos que defendem a inquisição.

    • Smart says:

      está certo mas… se eu disser que fazes threesomes com o teu namorado e com a tua mãe (por exemplo) estou a ofender-te ou estou a ser cómico? Se reagires mal, estarás a ser intolerante ou não? Se eu disser que foi uma brincadeira continuas a achar bem ou achar mal? Não vi, nem vejo, nem irei ver netflix mas o que leva a isto é fazer tanto alarido quando alguém fica ofendido. PDF quis este alarido todo até porque eles não têm piada nenhuma (pelo que ouvi dizer várias vezes).

      • Hugo says:

        Irra, que és burro.
        Primeiro, isto não +e um clube de comédia pra começar.
        Que eu me lembre os PDF não foram para a igreja fazer piadas.
        Façam-se uns homens e aguentem uma piada inofensiva.
        Segundo, volto a repetir que isso não é uma piada.
        No mínimo diz que eu gosto de bacanais mas como tenho fobia a estranhos faço em casa com a família e ainda poupo nas deslocações.
        Eduquem-se…cresçam e chateiem-se com quem vos prejudica realmente.

  64. Daniel says:

    Fiquei sem perceber se a decisão é, apenas, no Brasil, ou se será alastrada ao resto do mundo… Se for no Brasil, paciência, é o país deles, as regras são deles… se for a nível mundial, é uma perfeita estupidez… uma censura um pouco “forçada”…
    De qualquer forma, “who cares?” Não sei que fosse nada de transcendente – aliás, nem acabei de ver, aborreci-me com alguma facilidade… mas eu não tenho grande sentido de humor, e, neste género, sempre preferi “A Vida de Brian”, dos M. Python…

    • Hugo says:

      Ya, who cares. Não ligo a politica…não vou votar..who cares?
      Não tens pouco sentido de humor, tens pouco sentido no geral.

      • Daniel says:

        E tu és muito “douto”, não és? Deves ser uma pessoa, deveras, extraordinária (sarcasmo, entenda-se)…
        Não me conheces de lado nenhum para dizer que não tenho “sentido”, só porque a minha opinião é diferente da tua.
        E que tens tu a ver se foi ou não votar? Se te metesses na tua vida, ganhavas mais com isso…

      • Daniel says:

        Esquece… Li algumas dos teus comentários, anteriores, e já vi que não dá para perder muito tempo contigo… Tens a capacidade argumentativa dum tijolo…

        Mais um “milenial” com a mania que é inteligente…

      • Hugo says:

        MIlenial ahah estás longe.
        Rapaz o que ficou do teu comentário foi isso. Pra próxima pensa antes de escreveres.
        Se não gostas, não te interessa. Se é outro país, não te interessa…

        • Daniel says:

          Politicamente, não me interessa… Se o povo desse país escolheu o seu lider democráticamente, temos pena, mas eles são os culpados… Agora durante o período em vigor, tem que aguentar, ou então, que venham para a rua pedir a destituição.
          Cada um tem a sua responsabilidade… Mesmo antes das eleições, Bolsonaro mostrou um encosto aos evangélicos.. O povo brasileiro assim o quis
          “Rapaz”, deves julgar que falas para alguém da tua família, não?

        • Daniel says:

          À primeira vista, os teus comentários, passam a ideia que és um pouco lerdo…
          Julgas ter um raciocínio superior, quando, na realidade, não há significado algum, aí dentro.

          A mim, está situação, se for meramente exclusiva ao Brasil, realmente, não me importa… Porque uma empresa, independentemente da sua sede, tem que ser sujeitar às regras de cada país… Pelo menos, na sua forma de agir dentro desse mesmo país..
          Agora se isto extrapolar as fronteiras e a netflix fizer o bloqueio a nível global, aí sim, causa estranheza….

          Mas não é isto que me tira o sono… Nem tu…

          Dou por terminada, esta conversa… Gosto pouco de dar tempo de antena, a criaturas ocas de raciocínio e vazias de argumento…

        • Hugo says:

          Ui que o menino fica ofendido na internet LOL
          Eu não julgo ter raciocinio superior a ninguém. Aliás, acho que esta questão nem exige muito raciocínio. Dizer mal da religião é tão ou menos grave que dizer mal de um clube de futebol. Há que haver respeito e pelo que me parece, fazer um filme assumidamente de comédia não é faltar ao respeito a ninguém.

          • Daniel says:

            Olha lá uma coisa, mas eu falei alguma coisa sobre criticarem a religião ou o futebol? Não…
            O que referi é que se a censura for a nível global abre um precedente bastante chato de resolver – a censura em si – se for a nível apenas so Brasil, não nos cabe a nós, em Portugal, criticar… Afinal, quem é que escolheu o bolsonaro? Foram os brasileiros… E de forma democrática… Tiraram o Temer, para escolher um gajo com queda para a ditadura militar e as ideias fascistas…
            Não fico chateado com nada, mas assim como não falto ao respeito não gosto que faltem… Estamos todos aqui para passar um pouco de tempo e trocar ideias, e não para ofender ninguém…

            Aliás, sempre fui apologista que tudo é passível de ser satirizado… Seja religião, futebol ou o que fôr… Claro que, os autores, depois têm que suportar alguns chatos…

            Recordo-me da célebre sátira do Herman José, à última ceia, algures na década de 90,cá, em Portugal… O barulho que aquilo deu…

          • Daniel says:

            E eu sou contra qualquer tipo de censura… Sou do tempo dos video nasties, uma denominação que davam a uma série de filmes que passaram pelo cunho duma pseudo associação de ética, e que estragaram muitos filmes… Mas se o bloqueio for a nível do Brasil, quem quiser ver, basta usar uma vpn ou procurar por outro meio…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.