PplWare Mobile

Medida de desintoxicação – França proíbe telemóveis nas escolas


Vítor M.

Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. Bruno Correia says:

    Boa sorte…

  2. Rrrrrr says:

    acho muito bem!

  3. Rogério Fernandes says:

    Epah, os smartphones são vicios, mas e?
    Não há esse vicio, inventa se outros como antigamente.
    Bullying? Antigamente era muito pior e mais serio, hoje em dia e ridiculo(comparativamente claro)
    Ha escolas que usam os smartphones para a educacao, ler pdfs, pesquisar informação.
    Retirar os smartphones porque? E se houver algo que queira tirar foto?
    Nao, espera, nao teria smartphone. Uso uma camara queres ver
    Opah poupem me.
    A intencao e modernizar se e evoluir, e nao regredir.
    Tem que haver uma evolucao no modelo de ensino e nao a restricao de equipamentos.

    • Danny says:

      Nao proibe para a educaçao. No artigo diz mesmo que permite para uso pedagógico. Ou seja, em aula.

    • Wilson says:

      Usando a mesma base da tua argumentação: antigamente não havia telemóveis nem PDFs, e ha médicos e engenheiros na mesma…

      • Hugo says:

        Queres comparar o nível de informação na altura com o de agora?
        Queres comparar os métodos de aprendizagem…
        Tenho pena de não teres ido a um dentista do antigamente. De certeza que seria igual ao de agora.

    • censo says:

      Tens toda a razão. Mas o ponto de partida é errado. O primeiro passo é educar o uso dos aparelhos e depois, depois, fazer o que se consegue aproveitando-os. E se o primeiro passo é educar, então até parece que estão no sitio certo : escola.

    • Paulo says:

      Há portas mais inteligentes que tu…

    • José Sousa says:

      Realmente…ouvir isso de um adulto! Grande idiota!!..Não fazes ideia o que é ter 20 ou 30 crianças, cada com seu telemóvel, dentro de uma sala de aulas!

  4. JockSport says:

    Clap clap clap.

    Já na minha altura (quando o tlm começou a ser mainstream) se perdia muito tempo a enviar sms e a dar toques, faço ideia agora como esteja o panorama. É um problema grave mesmo, não só nas escolas mas em todo o lado, se formos a contar o tempo que se perde num dia de trabalho com as idas ao tlm (ver coisas pessoais), é decerteza de bradar aos ceus; mas não vejo maneira facil de resolver isto nos adultos, pois o vicio é 24/7.

    Gosto particularmente quando vou a uma loja e o funcionário está tão grudado ao tlm que nem se apercebe que chegaram clientes.

  5. Pintor says:

    E os tablets podem usar? Aqueles com cartão de dados?
    E os relógios espertos podem usar?
    E os portáteis podem usar?
    E as consolas portáteis com Wi-Fi podem?

  6. hsff says:

    As escolas qualquer dia são estabelecimentos prisionais.

  7. hsff says:

    As escolas qualquer dia são estabelecimentos prisionais.

  8. Ze says:

    “Afinal, qual o propósito das tecnologias que estamos a criar? Qual o propósito de termos um carro que conduz sozinho ou inteligência artificial que poderá libertar 60% da nossa carga de trabalho? É para nos obrigar a trabalhar ainda mais horas por menos dinheiro?”
    https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/amanha-e-dia-de-trabalho-ou-porque-razao-ha-cada-vez-mais-pessoas-a-nao-gostar-daquilo-que-fazem

  9. Mentecaptor says:

    Portugal quer legalizar a liberdade de ser morto, a França quer proibir a liberdade de usar o telemóvel…

  10. Belmiro says:

    Os pais que serão os principais interessados, deverão eles próprios ter o seu papel na educação dos filhos e não acharem que só os têm que trazer ao mundo, e depois os governos e escolas é que tratam do resto.

    Assim sendo é função dos pais assegurarem -se que os tablet,
    consolas portáteis etc etc ficam em casa. Os miúdos precisam de livros, material de escritório e desporto numa escola, assim como ganhar competências sociais e não de consolas, tablet ou coisas “smart”.

    Os pais têm que ter um papel ativo e não de cromos na hora de meter mão na educação. Falar mal disto ou achar que estas coisas são essenciais é o mesmo que dizer que os miúdos cresçam sem dar trabalho aos coitadinhos dos papás…

    • Hefesto,o Grande says:

      100% de acordo com o que disse,”Belmiro”,tem toda a razão.Faço suas as minhas palavras.Tudo o que afirmou é a pura verdade.

    • Miguel Reis says:

      Concordo com tudo Belmiro, mas como em tudo na vida, também neste campo, temos os pais bons e os pais maus. E isto era outra discussão, pois é relativo o bom e o mau no que toca a educar as crianças.
      Não havendo juízo em muitas cabecinhas, acho muito bem que as escolas introduzam politicas educativas para terminar com determinados comportamentos.
      A mim, pessoalmente, apetecia-me fuzilar o primeiro pai que deu um smartphone para uma criança levar para a escola. Depois há o outro que leva porque o outro já levou e rapidamente se chega ao ridículo que se não levas és o coitadinho lá da escola.
      Ver a maneira como a sociedade (não) interage hoje em dia em detrimento dos smartphones é absolutamente deprimente e tudo o que possa ser feito para contrariar um pouco isso ganha todo o meu apoio.
      E sim, sou um amante da tecnologia, deveremos ser todos pois estamos a ler um fórum dedicado a tecnologia, mas cada coisa tem o seu lugar, o seu tempo, a tecnologia, a evolução não é um “bando” de gente sentada num banco em que cada um está agarrado ao seu smartphone.

    • Rrrrrr says:

      Nem mais!!

  11. Olly says:

    Já sei que vou “levar nas orelhas” forte e feio mas, eu concordo com esta medida.

    • RM says:

      Não és o unico que concorda.

      • Olly says:

        Obrigado… mas nos dias que correm tornou-se hábito insultar quem pensa de modo diferente, temos de nos precaver.

        • Belmiro says:

          Olly, normalmente são os filhos de quem acha que os miúdos devem crescer “enfiados” nas tecnologias que acabam por queixar -se deles estarem métodos nos quartos, não estudarem, sempre metidos nos jogos, etc. Depois essas pessoas queixam -se dos governos, professores, tecnologias etc como se os culpados na verdade não fossem os próprios pais. E provavelmente são esses que te insultariam.

    • Nunoavic says:

      É uma autêntica violação da liberdade. Quer dizer, estou no recreio de uma escola e não posso utilizar o telemóvel porquê? Porque faz mal?
      Por essa lógica deveríamos proibir os doces e as gorduras nas cantinas e recreios das escolas já que também fazem mal…

      • Andre says:

        A questão é que não é só no recreio que as crianças usam o telemóvel, experiementa entrar numa sala de aula do quinto ano cá e metade das crianças estao com a cabeça baixa a olhar para o telemovel. E o que vão os professores fazer? NADA para não apanharem ou porrada dos alunos ou porrada dos pais dos alunos.

  12. Hefesto,o Grande says:

    EXCELENTE,MELHOR MEDIDA NÃO PODERIA HAVER !! E CONCORDO EM ABSOLUTO QUE ISTO PASSE A SER UMA NORMA COMUNITÁRIA PARA TODOS OS ESTADOS MEMBROS DA UNIÃO EUROPEIA !! CONCORDO EM ABSOLUTO COM ESTA REGRA,EM ABSOLUTO !! ESTE EXEMPLO QUE VEM DE FRANÇA QUE SE ALASTRE AOS 28 PAÍSES DA UE POIS É IMPERIOSO !!

  13. Fernando says:

    Aplaudo totalmente! É acordar pro mundo, fazer amigos de verdade, jogar de verdade, viver a sério… Devíamos seguir o exemplo.

    • Bruno says:

      Desculpa lá mas acho este tipo de comentários hilariantes.
      Como se as tecnologias fossem a causa dos miúdos não irem para a rua “fazer amigos”
      Têm que parar de culpar as tecnologias, se as crianças hoje não vão brincar para a rua não é de certeza por causa dos telemóveis. Se compararmos a liberdade que os pais davam aos filhos á 40 anos atrás íamos perceber que a culpa não é das tecnologias mas sim da quantidade de perigos que existe hoje na rua. (E não venham ficar que são os mesmos que não são!)

        • Miguel Reis says:

          Concordo com a falta de liberdade, mas quanto ao resto, de hilariante não vejo nada.
          No passado sábado estive num casório, havia uma mesa só para miúdos, entre os 6 e os 10 anos, por aí, tenho mesmo que descrever o que estavam todos a fazer? E não foi por falta de liberdade, por haverem perigos ou pelos pais os terem proibido do que quer que fosse. É assim… Hilariante é não ver esta realidade, achar que assim é que está bem e mesmo sabendo que não é fácil tentar alterar um pouco este panorama.

  14. Hefesto,o Grande says:

    É que isto vai mesmo para a frente,mas vai mesmo.Observem—»”Estão a ser tomadas decisões duras para combater o uso da tecnologia em comportamentos altamente nefastos.” E mais—»”O presidente Emmanuel Macron,cujo partido detém uma maioria dominante na Assembleia Nacional,espera por uma rápida passagem pelo parlamento,a tempo de impor a proibição geral antes de o próximo ano letivo começar em Setembro.” PROIBIÇÃO GERAL,MUITA ATENÇÃO !! ERA O QUE DEVIA TAMBÉM SER FEITO POR CÁ !! Para vermos os resultados miseráveis e lastimáveis das provas de aferição do ano passado onde os meninos e as meninas dos papazinhos nem saber indicar Portugal num mapa conseguem,então como é que é ?? Olhem-me estas pérolas na imprensa—»”Alunos do segundo ano com dificuldades motoras: 40% não sabem saltar à corda nem dar uma cambalhota” // ” Mais de 80% dos alunos do ensino básico derraparam nas provas de aferição.Face aos resultados,o Ministério da Educação anuncia que vai reforçar formação contínua dos professores do 1.º, 2.º e 3.º ciclos de escolaridade.” Isto é um susto,é alarmante,é vergonhoso !!

  15. RM says:

    Hoje em dia só se vê agarradinhos (junkies) aos smartphones!

  16. Sergio says:

    Concordo, estamos a perder valores importantes e se estamos a entrar na inevitável era da robótica, podemos fazê-lo com mais juízo e com noção clara do que foi o ser humano ao longo dos séculos.

  17. pois says:

    Concordo, há muitas aulas em que os profs estão a falar para o boneco porque está tudo no telemóvel sem atenção à aulas, é uma falta de respeito e se não querem estar atentos à aula ficam em casa.

  18. Nelito says:

    Esta medida já ontem era tarde !!!

    • falcaobranco says:

      Ia dizer o mesmo… apoio por completo e deviam fazer o mesmo cá em PT… também no meu tempo não tinha tlms e éramos felizes…

      • Belmiro says:

        Todas as tecnologias têm a sua função e nenhuma deve ser para substituir a interacção com o ser humano.

        No Japão por exemplo, eles têm uma população envelhecida, como convivem pouco há poucos casamentos e baixa natalidade.
        No final a população idosa faz fisioterapia com… robôs!!! Isto tudo para dizer que se não temos governos e pessoas atentos, em vez de temos tecnologia a fazer para nós, somos nós a vivermos para a tecnologia…

  19. albino negro says:

    Vamos la deixar os putos ter os telemoveis na escola.
    A casa dos segredos esta a precisar de novos concorrentes…

  20. censo says:

    Concordo com a medida, mas enquadrada num contexto alargado de educar para o uso e não simplesmente proibir. Os aparelhos eletrónicos são uma inevitabilidade e uma realidade da qual não nos podemos dissociar. Há limites para tudo, é claro. Então eduquem-se as crianças. Teremos melhores adultos.

    • RATM says:

      Seria muito útil,mas é praticamente impossível controlar este tipo de equipamentos em sala de aula,ao contrário dos PCs. E aqui falo por experiência profissional. Seria excelente usar tablets e telemóveis,dada a quantidade de apps gratuitas que podem e devem ser usadas na educação, infelizmente não se consegue!

  21. Daniel Silva says:

    Eu pensei que o tempo das ditaduras já tinham acabado pelo menos dentro dos países da UE. Vergonhoso se isto seguir em frente.

    • Hefesto,o Grande says:

      Nem diga isso,Daniel.Hoje em dia os jovens(qualquer um,rapaz ou rapariga !!),parecem uns agarrados aos smartphones como os gajos da droga com a heroína.Se lhes tiram os smartphones da mão parece que lhes tiram o chão que pisam,nem sabem a quantas andam.Você não vai,por exemplo,aos cafés e bares e já não vê não adolescentes,mas já adultos de 20 e poucos anos,amarrados aos smartphones,cada um para o seu lado,sem falarem nada uns para os outros ?? Quantas vezes dou por mim nesta situação e a rir-me sozinho derivado destas cenas que vejo todos os dias,mas é que é todos os dias !! Mesas de 4,5,6 pessoas,sentam-se numa mesa,daqui a 10 minutos está cada um no seu “mundo”,completamente alheado dos amigos com que saiu,e vidrados nos ecrãs dos smartphones !! Completamente vidrados ! Nem 1 palavra dizem uns aos outros !! Nem uma !! E mais,não é só numa mesa ou noutra,hoje em dia,em certa altura,e a certo tempo,estão quase todas as pessoas focadas nos seus aparelhos sem dar patavina ao/à parceiro/a do lado !! Por uma vez CHEGA DISTO !! Não quero que estas novas gerações sejam asim,desprovidas de contactos e sentimentos uns para os outros.Por amor de Deus !!

      • Nunoavic says:

        Tudo bem percebo que não concorde com a medida, mas não pode obrigar os outros a não utilizarem telemóveis nos espaços públicos, como nos cafés e bares…

    • pedro says:

      A França está a olhar para o futuro e nao quer cidadãos estupidos, apenas isso. Quer Franceses inteligentes e não tótós tecnodependentes desconcentrados e alheados. A tecnologia deve amplificar as aptidoes do ser humano e nao substitui-las. A Mãe Natureza é fantástica. Aquilo que o ser nao usa acaba por desaparecer. Se fazemos força no ginásio a Mae Natureza dá massa muscular. Sr nao fazemos, não dá. Se somos obrigados a pensar temos um cérebro musculado, se não somos estupidos. A geração mais informad e formada será, se nao tiver cuidado, a geração do alheamento, a geração cauxa de óculos, estupida e enrascada, como ja se vê no dia a dia. E os franceses estão apenas a prevenir o futuro

  22. Altino says:

    likes == dopamine

  23. Daniel says:

    Proibem os smartphones, não proíbem moleque de 12 anos fumando na escola.

  24. aybara says:

    Num mundo onde quase todas as aplicações sao web-based, nao faz sentido continuar a gastar milhoes em licenças de um sistema operativo proprietário.

    A unica coisa que neste momento um PC precisa para ser util, de um ponto de vista administrativo, é ter uma ligaçao à inter/intra net e um browser que suporte Java/HTML5.

  25. Carlos Alves says:

    Eu concordo parcialmente com esta medida, mas confesso, não irá ajudar em nada as crianças e os problemas de concentração é muito menos resolver o caso do bullyng!

    Proibir os telemoveis dentro do recreio, para mim, é pura censura! O recreio é das crianças e elas têm o direito fazerem o que quiserem desde que isso não ponha em causa a integridade física e psicológica das outras crianças! (Bullyng)

    Fico éntriste de saber que ainda se escreve à mão e usam.se cadernos de casa e livros pesados, ao invés de tudo num tablet!
    Enfim…

    #AdorariaTerUmMagalhaesCom6AnosNaEscola

  26. Joao Ptt says:

    Aproveitem e de caminho proíbam os trabalhos para casa (e quem é a favor que passe a ter 10 vezes mais trabalho por dia para si mesmo sem ganhar nada com isso, para ver o que é bom para a tosse).

    Já agora proíbam a ida para as escolas, que só criam praticamente doentes de cérebro com tanta lixarada intelectual que impingem!
    Quem acha que não, então que explique porque o planeta está no estado miserável em que se encontra… dica: as escolas não têm ajudado nada a melhorar na prática, só o contrário… caso contrário deveriam estar a notar-se melhorias há muito, e nada, só piora.

  27. Tec. Basico says:

    A evolução da tecnologia, esta a ultrapassar a nossa rapida reacção e acompanhamento da mesma.
    Quem esta no meio da INFORMATICA percebe melhor.
    Mal nos habituamos a uma novidade tecnológica hoje, amanha(va la 3 a 9 meses) aparece outra.
    O aumento da população, cria mais riscos para o crescimento dos nossos filhos, e difícil confiar e deixar o(s) nosso(s) filho/a filhos a brincar na rua hoje em dia.
    Porque? :
    Aumento de circulação dos automóveis na mesma rua, quando ha 10-15 anos, mal passava 1 automóvel.
    Dealears/Drogas, que parece uma epidemia sem fim.
    Raptos de crianças, devido a facilidades de acesso e mobilidade e desatenção.
    Tempo que acordamos a coisas desnecessárias.
    Demasiada informação que nos bombardeia diariamente, 90% negativa.
    A evolução do ser humano não consegue acompanhar a evolução tecnológica.
    Mas,
    A tecnologia devia ser ensinada aos pais que nunca tiveram acesso, principios basicos de uso e riscos de uso.
    Os sistemas operativos dos telemóveis, computadores, tablets, relogios (com OS)…
    Deviam ter pelo menos 3 formas de uso :
    1-Basico
    Somente SMS e Chamadas, durante aulas e durante o convívio com a família devia ter bloqueio de uso (a não ser contactos familiares )….podemos
    Bloqueados para uso basico pelos pais ( senha, imp. Digital…)
    2-Simples
    Sms, Chamadas, E-mail, Internet (Browser), e algumas aplicações.
    Pessoas adultas, que nunca tiveram um PC, tem agora o PC no telemóvel, e fazem com cada banana e…
    3-Avançado
    Pessoas que tem conhecimento e percebem os riscos de uso de todas as ferramentas tecnológicas. …
    Estou de acordo com a ideia da França, mas não chega.
    Primeiro tem que se educar a população sobre a tecnologia e somente depois efetuar medidas de restrição.
    As crianças não precisam de Facebook, Twitter, Instagram e outras plataformas.
    Isso torna as crianças menos sociais, menos receptivas ao ensinamento nas escolas para o futuro delas.
    A educação dos nossos filhos parte de casa (os pais), a educação da nossa sociedade deve partir do nosso governo, a educação da população deve partir dos próprios fabricantes.
    Um breve resumo da actualidade.
    P.S. : Sou pai (Informatico fascinado pela tecnologia, mas também receio da mesma)

  28. António Juvenal Salazar says:

    Vantagens da democracia. Pode-se proibir tendo a maioria. Concordo 100% com a medida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.