PplWare Mobile

Localização de telemóveis que ligam para o 112 ainda este ano

Pedro Pinto

Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

22 Respostas

  1. bola says:

    Apple nas features mais importantes é quase sempre a última !!!

  2. Santos says:

    Sendo eu um utilizador Android, existe alguma forma que permita em caso de emergência, ligar para o 112 sem sequer tocar no smartphone, isto é, só com comandos de voz? Por exemplo, caso uma pessoa tenha um acidente em que não se consiga mexer, mas tenha o smartphone próximo de si, é possível fazê-lo só com comandos de voz? O assistente google nem sei se o faz, estando o smartphone bloqueado, e também não sei se o faz estando o idioma em português.

  3. Nuno Rosa says:

    Acho muito bem. Vai facilitar a ajuda a quem liga para o 112. Espero é que também sirva para apanhar e punir os que ligam por brincadeira para o 112 e que entopem o sistema com chamadas falsas

    • Joao Ptt says:

      Infelizmente os brincalhões podem falsificar os dados… já para não falar que o GPS não recebe sinal em todo o lado (dentro de alguns edifícios por exemplo) ou o smartphone pode não ter GPS ou estar avariado, e se não existirem redes sem fio reconhecidas pela google (exemplo: em zona de campo sem outras casas por perto, uma falha eléctrica na zona…) então também não haverá milagres…
      por outro lado partindo do princípio que quem está a ligar para o 112 necessita realmente de solicitar apoio urgente tudo o que ajudar a chegarem ao local correcto mais rapidamente é bem-vindo! Mesmo que possa não funcionar sempre, se funcionar muitas vezes é melhor do que aquilo que existe hoje.

      • Miguel Costa says:

        O sistema regista o último ponto onde registou os dados de GPS.
        E o sistema não funciona por base em redes registadas pela google, funciona pelo google maps com base no GPS. Mesmo quando entra num túnel com 60km de comprimento, o telemóvel regista o local onde entrou no túnel, a hora e em que direcção seguia. Se ligar para o 112, conseguem localizar o telemóvel com uma precisão de 20 metros.

      • int3 says:

        último ponto de GPS+hora, localização por pontos de acesso wifi, … e a lista continua. há tantas maneiras…

  4. The Onee says:

    Retirei isto de um site: “In one of the biggest news of the industry in the last years, Google announced today that all Android phones in the world, from Gingerbread OS version onwards, now include Advanced Mobile Location (AML), an emergency call-based location solution.”

    Ou seja, disponível no android desde 2011 (versão 2.3 do android)!!!

    • Marco says:

      E como sempre , agora que o ios 11.3 suporta isso , o Centro Operacional 112 vai investir nessa tecnologia.
      O que interessava os android terem isso no tempo do Afonso Henriques e o Centro Operacional 112 nao estar preparado.
      Enfim

      • Vítor M. says:

        Não tem a ver com isso, certamente não estariam à espera da Apple. A Apple tem, desde há vários anos, um sistema próprio, o SOS que é ligeiramente diferente do AML. Mas permitia fazer uma chamada para o número de emergência médica e fazer chamadas para números de pessoas que possam socorrer em caso de emergência, enviando também a localização do iPhone. Este sistema era independente do que agora é implementado.

        No caso do Android, realmente como refere o The Onee, o sistema estava preparado para cooperar com as autoridades via Advanced Mobile Location, mas não existia plataforma para se usar esse recurso. Desde fevereiro de 2017, a UE decidiu unir esforços para por o sistema AML a funcionar e a Apple o que fez foi adaptar o que tinha para abranger também o AML.

        Ainda bem que estes sistemas estão aptos, pode ser determinante para salvar vidas. Assim como o sistema de emergência eCall > http://bit.ly/2GprB7K

  5. Daniel says:

    Localização de telemóveis que ligam para o 112 só este ano!

  6. str says:

    No meu caso a geolocalização funcionou muito bem. No verão de 2017 houve um incêndio na zona onde moro e ao ligar para o 112 eu não tinha dito do que se tratava e ja a operadora me estava a dizer “é por causa do incêndio não é, já recebemos o alerta e os bombeiros já foram acionados”. Depois fiquei a pensar como é que sabiam que ligava de Santarém e como sabiam que ligava por causa do incêndio?!!. Claro que a resposta não demorou, eles ja usam a geolocalização e sei que num prédio ao pé do meu há uma antena, e eles devem ter calculado ,este número está a ligar da antena que está próximo do incêndio portanto esta pessoa quer reportar o incêndio

    • Joao Ptt says:

      E depois dão se casos como o do incêndio onde morreram imensas pessoas, em que a pessoa viu um NOVO incêndio a começar num poste eléctrico mesmo à sua frente e telefonou para as emergências ou bombeiros não tenho a certeza e como já tinham conhecimento de um incêndio na zona ignoraram que aquele era um NOVO incêndio que tinha deflagrado na mesma zona mas independente do outro já existente e depois formou uma nova coluna que quando deram conta da mesma já era tarde demais e foi uma desgraça em termos de vidas humanas.
      Por isso ter a localização só por si não é tudo, é preciso pessoas inteligentes do outro lado para tentar compreender se a situação reportada é a que já tem conhecimento ou uma nova que está a ocorrer em simultâneo e independentemente da primeira para não deixar que uma situação existente não piore rapidamente para níveis incontroláveis e que leve à perda de vidas.

      • Miguel Costa says:

        É para isso que as pessoas que ligam tem de ter INTELIGÊNCIA para explicar o porquê de estarem a ligar.
        Demasiada gente liga por causa do incêndio e a dar localização “É ao pé da cidade, são só 50km de distância seguindo a estrada principal”…
        Trabalhei 11 anos em que 50% das chamadas só era possível saber a morada, depois de 10 minutos a pedir à pessoa para explicar o sítio onde estava e o que se passava. Exigiam helicópteros, ambulâncias, bombeiros… sem dizerem o que se passava. Conseguia que se acalmassem, as explicação não tinha pés nem cabeça. E não eram pessoas nervosas, eram pessoas que achavam que bastava ligar e quem atendia era como na televisão, que sabiam tudo e bastava dizer o nome da pessoa que estava acidentada. Pior é pessoas que estão na rua onde moram e não sabem o nome da rua… Há milhares assim.

    • int3 says:

      descobriste a pólvora! 😀

  7. Fernando says:

    Do ponto de vista, é muito bom, mas para aqueles que andam em sentido inverso com a lei esses, serão os primeiros a dizer “Eu para me controlarem, nem pensar”.

  8. Pintor says:

    Eu para me controlarem nem pensar

  9. Treta says:

    Quero voltar mesmo para a idade média!
    Ou para o tempo dos pitecos!

  10. João says:

    Ao menos que a espionagem a que somos sujeitos sirva para alguma coisa útil!!! Heheh

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.