Quantcast
PplWare Mobile

Julho de 2019 foi o mês mais quente alguma vez medido

                                    
                                

Fonte: copernicus

Autor: Pedro Pinto


  1. SANDOKAN 1513 says:

    Pessoalmente já passei meses mais bem quentes.Mas acredito na veracidade desta notícia e nem tenho que pôr nada em causa.

  2. nikon says:

    Brutal !!!!!!! um aumento de 0.04 , realmente o mundo descambou , pronto “tamos” arrumadinhos

  3. FernandoRJ says:

    Antes era aquecimento global e agora, alterações climáticas. Qual será a próxima enrolação?

    • Cortano says:

      Tu estás a trollar ou a falar a sério?

      • FernandoRJ says:

        Estou falando sério. Creio que é só uma questão geopolítica com interesses de poder. Não creio que o homem seja responsável por mudança alguma no planeta, pois é uma força ínfima diante do sol, dos oceanos e das variações atmosféricas, que são quem ditam os acontecimentos naturais. Se há aquecimentos ou resfriamentos, penso que é tão somente por força natural. Os estudos climáticos mais a fundo acontecem após os satélites e isso tem cerca de 40 anos, e é muito pouco tempo ao longo da história para se afirmar alguma coisa. Hoje se registra mais facilmente os eventos naturais por conta de toda a tecnologia existente e aparenta que estamos em um cataclismo, mas são eventos que sempre aconteceram com maiores ou menores intensidade ao longo da história. O “El ninho” sempre causou aumento de temperatura, chuvas torrenciais e aumento ou diminuição do nível dos oceanos e nunca foi caso de alarde. Desde a década de 1980 se fala em aquecimento global com previsões apocalípticas que nunca aconteceram. As geleiras continuam lá, os mares continuam com as mesmas variações de níveis e etc. E como nada disso se confirmou, hoje se escuta falar mais das alterações climáticas, que em si já é redundante pois não existe clima estável.

      • Filipe says:

        Amigo. O mundo não está (só) mais quente.

        Se reparares, os verões estão a ser cada vez mais quentes, e os invernos cada vez mais frios. Isso sim.

        A “lenga-lenga” do aquecimento global foi utilizada apenas para conseguirem ir mais aos bolsos do povo e criarem medidas parvas juntamente com isso, e encher as cabeças de quem não entende nada do assunto com histórias da carochinha.

        Não acredites em tudo o que lês e começa a pensar mais por ti.

        • Rudi says:

          Vamos fazer assim, medidas parvas é leigo para: “não quero saber o que dizem porque não quero mudar a minha forma de viver”.
          O pior que pode acontecer com essas medidas parvas que deviam de ser mais fortes é um ar mais limpo, menos poluição sonora, independência energética, coisas parvas e más não sei porque sequer se pensa nisto… realmente.

          O pior que pode acontecer se não se meter essas ditas medidas parvas, a próxima geração vai andar 50ºC à sombra.

          qual preferes apostar com a tua vida e a vida dos teus filhos?

          • Wishmaster says:

            Rudi,
            Está enganado.
            Há muito mais a fazer do que tem sido feito… O que tem sido feito é só mesmo para justificar as taxas, apoios a empresas verdes, etc…
            Porque o que realmente deveria ser feito, não está a ser.
            E está a confundir o ataque à poluição com o ataque às alterações climáticas…..
            O ataque à poluição pode ser controlado por nós. Já o ataque às alterações climáticas e à temperatura da Terra, não temos um papel considerável.
            Todos os modelos de previsão falharam….Eles tiveram que alterar a expressão “aquecimento global” para “alterações climáticas”. Aqui qualquer alteração, qualquer clima mais extremo que aconteça (como sempre aconteceu), é associado pelas pessoas ao termo “alterações climáticas” e que somos nós os exclusivos culpados.

            Errado.
            O clima é um sistema demasiado complexo, um conjunto de factores demasiado complexo para que se possa prever o clima daqui a cem anos ou mesmo 15 ou 20.
            E como se viu, todas as previsões falharam. Ficaram muito longe do que se veio a verificar a partir do ano 2000.

            Ainda hoje se continuam a estudar vários factores que afectam o clima na Terra e qual o impacto que esses factores têm no clima, mas entretanto já há 30 anos que há uns iluminados a dizerem que somos só nós a causar as variações!!
            Santa paciência….

          • Rudi says:

            Wishmaster Os modelos climáticos estão cada vez melhores , se queres dizer que ainda não são 100% fidedignos, tudo bem, a questão é estão a ficar melhores e as previsões piores… isto também é uma tendência que não se pode passar ao lado.

            Não temos um papel considerável é sinónimo de eu não vejo o que se passa no resto do mundo.

            O clima é demasiado complexo é, mas tu és cientista e já foste ver o que se passa? Estudaste? ouve muita gente que estudou e continua a escarrapachar na cara de tudo o que é negacionista.

            A questão é simples os estudo passaram do “isto está mal” para “vamos lixar e é à grande”.

            Isso que se veio a verificar a partir de 2000 foi simples, olha enganamo-nos é pior do que pensavamos. boa obrigada por ires ter ao meu ponto.

            Santa paciência digo eu, como é que num planeta destes não achas que 7 mil milhões de humanos não podem lixar isto tudo? Nós nem sequer inventamos uma bomba atómica, alguém não sabe ou não tem noção da actividade humana.

      • Wishmaster says:

        Está a falar a sério e está a falar bem.

    • Ricardo says:

      Ó parolo, e o aquecimento global não é uma alteração climática?

    • RCS says:

      Ambos os fenómenos estão a ocorrer..
      Retirado do site da Nasa:
      “Climate change” encompasses global warming, but refers to the broader range of changes that are happening to our planet. These include rising sea levels; shrinking mountain glaciers; accelerating ice melt in Greenland, Antarctica and the Arctic; and shifts in flower/plant blooming times. These are all consequences of the warming, which is caused mainly by people burning fossil fuels and putting out heat-trapping gases into the air. The terms “global warming” and “climate change” are sometimes used interchangeably, but strictly they refer to slightly different things.

  4. Asdrubal says:

    Não pode!
    Este tem sido um dos verãos menos quentes a que assisti em Portugal.

  5. Radamel says:

    Portugal em contra-ciclo, como de costume.

    • Diogo says:

      Querias mais calor em Portugal? já temos poucos incêndios…

      • Mario says:

        Por acaso este ano não houve muitos, incêndios também fazem falta para adubar a terra. Há que replantar as árvores depois. Mas para mim verão ideal em Portugal é 35-40C de junho a outubro. É preciso mais carvão para libertar mais co2

  6. Sergio says:

    Lendo o mapa percebo o porquê de não sentir o que esta noticia refere.. mas indo ao assunto, caminhamos para a insustentabilidade e sinceramente não vejo isto a mudar

  7. Wishmaster says:

    Acho que as pessoas começam já a acreditar que foram enganadas com todo o alarmismo que certas organizações causaram com o aquecimento global e alterações climáticas…Tudo para servirem os seus interesses.
    A trapaça continua, mas as pessoas começam a perceber que não passa tudo de um embuste.

    • Rudi says:

      Estou curioso para saber quais são esses interesses que vão contra os interesses dos magnatas do petróleo e outros.

      • Wishmaster says:

        Que interesses? Muito maiores do que as petrolíferas, com certeza. Além disso, o “green lobby” (lobby verde), conseguiu ganhar terreno de forma espantosa…

        “There are huge industries whose futures depend on a concerted attack on hydrocarbons. This includes the photovoltaic solar industry, that generated some $38.5 billion in revenues in 2009, as well as the wind turbine providers who garnered nearly $50 billion in revenues last year.”

        Atenção que isto é só solar e eólica….Falamos de biliões e biliões…Para que tais biliões “rolem” até às empresas verdes, é necessário que as pessoas mudem os hábitos e adiram.

        O lobby verde é muito maior do que o lobby das petrolíferas… Dá mais dinheiro a mais gente. Além disso, é o pretexto perfeito para os estados cobrarem taxas, ou seja, é um plus…cobram nos combustíveis fósseis e cobram nas verdes.
        O lobby verde está a conseguir projecção e movimentar a consciência das massas muito mais rápido e eficientemente do que as petrolíferas (que são vistas quase apenas como demónios poluidores que só pensam no lucro; já as empresas verdes, associações verdes e empresas que apoiam iniciativas verdes são vistas como uns anjinhos, os salvadores, mas no fundo são só mais uns pelintras que querem guito, guito com força).

        Perante uma consciencialização colectiva no sentido do “verde” que remédio não têm as petrolíferas senão também aderir dentro do possível, darem uma ideia que estão “preocupadas” com o ambiente e interessadas em protegê-lo e que no âmbito da sua actividade “suja” estão a fazer os possíveis para prejudicar o mínimo possível o ambiente.

        • Rudi says:

          E é mau ter independência energética? queres depender dos arabes e dos Russos?

          Isto à parte da poluição toda… é a melhor coisa para um país como o nosso, cria trabalho, retém dinheiro internamente.

          Isso do lobby verde é mau, coitadinhos até vendem electricidade mais barata, mas pronto é um lobby é mau, pior é o restante lobby que faz lavagem na cabeça das pessoas.

          Mais uma vez, o que pode acontecer de pior em qualquer uma das partes, pesa e diz que assumes o risco.

          A serio que não percebo o teu argumento…

      • Wishmaster says:

        Só para ter uma pequena ideia de como se “controla” a consciência colectiva, veja o caso dos sacos plásticos. Têm representação diminuta, quase nula, na produção de plástico e dano no ambiente (menos de 1%). No entanto, perde-se energia com essa medida enquanto muitas outras, mas eficazes poderiam ser tomadas.
        Mas lá está, o que interessa não é propriamente reduzir o impacto de forma eficaz, mas sim, chegar à consciência das pessoas, todos nós usamos sacos plásticos…daí que tenham escolhido essa medida.

        Para fazer com que as pessoas mudem os seus comportamentos de forma rápida (acções e medidas de sensibilização levam muito tempo e a sua eficácia não é garantida…), há que instalar o medo, o caos, o alarmismo, a devastação, a proximidade do fim do mundo, o apocalipse, a extinção da espécie humana nos próximos 10 anos ou até ao ano 2050, a inundação de espaços que nos são queridos ou mesmo das nossas casas…etc….etc…etc… e voilá. Caminho aberto para fazeres o que quiseres…

        Deixo aqui um artigo que poderá ser interessante:
        https://www.forbes.com/sites/patrickgleason/2018/04/22/how-the-green-lobby-pushes-punitive-policies-across-the-u-s-internationally/#4aeed3cd7078

      • Mario says:

        Não passa tudo de um ciclo normal do planeta. Aquecimento global não é nada , há milhões de anos atrás havia vulcões e a temperatura média rondava os 79C.

        • Wishmaster says:

          Mas não Mario….É o Homem o todo-poderoso que causa tudo… (ironia)

          • Rudi says:

            Religião é na Igreja, aqui fala-se de factos e estudo ciêntificos.
            Senão sempre podes ensinar umas rezas novas para quando tudo der para o torto. (ironia)

        • Rudi says:

          sim mas a causa era a sobre actividade vulcânica que não temos de momento.
          Argumento sem relação para a situação actual.
          Estás a ir num bom caminho mas tens de estudar mais um bocado.

          • Mario says:

            O que causa o aquecimento global é o co2 do carvão, petróleo, tudo elementos que existem na natureza e embora modificados pelo homem não deixam de ser orgânicos. Esta tudo em ordem e não há razão para alarmismos. Eu vou continuar a usar gás e gasolina e carvão ate não dar para mais. Quem quer ser ecológico que gaste fortunas em painéis solares inúteis que custam 1000x mais

          • Mario says:

            O que causa o aquecimento global é o co2 do carvão, petróleo, tudo elementos que existem na natureza e embora modificados pelo homem não deixam de ser orgânicos. Esta tudo em ordem e não há razão para alarmismos. Eu vou continuar a usar gás e gasolina e carvão ate não dar para mais

          • Wishmaster says:

            E não só…
            E actualmente continuam a ser os oceanos e o sol a determinar o clima na Terra. O Homem pouca intervenção tem.
            Mas vem aí o mínimo solar (que os alarmistas já aproveitaram para dizer que vai “abrandar” o aquecimento global supostamente causado pelo Homem e que nos vai dar tempo; grande forma de virarem os dados do jogo a seu favor!!) e vamos então ver quem determina o Clima na Terra.

          • Rudi says:

            Mario desculpa mas vai estudar a sério e pode ser que percebas que o excesso de CO2 e de Metano provoca uma camada na atmosfera que retém o calor.

            Wishmaster assim como nunca uma bacteria ou um virus poderia infectar ou matar algo tão grande como o homem, o que determina a saude de um homem é a genética e o espirito santo.

            Não vou ter pena nenhuma vossa se estiverem errados. para vosso bem que estejam certos, apesar de tudo indicar ao contrário.

  8. Wishmaster says:

    https://www.sciencetimes.com/articles/22497/20190608/scientists-warn-solar-minimum-coming.htm

    Vão ter mesmo que abandonar os termos aquecimento global e passar só para “alterações climáticas” (assim poderão continuar a trapaça, porque assim tudo está explicado, mesmo que as temperaturas baixam 1ºC….).
    Desta forma o alarme continuará quando sofrermos as consequências de causas naturais, principalmente na Agricultura, que sofrerá grandes perdas na produção.
    Como sempre digo: temam o frio (baixar 1ºC), não temam o calor (aumentar 1ºC).

  9. Wishmaster says:

    @Rudi

    Não é o CO2 que causa o aumento da temperatura, mas sim o aumento ou diminuição de temperatura que causa o aumento ou diminuição de CO2… Perfurações no gelo demonstram isso durante centenas de milhares de anos.

    Dificilmente se explica porque é que no início do Século XX, em que a indústria ainda não era massificada, houve um aumento grande na temperatura.
    Depois, durante a II GM, em que as fábricas trabalhavam dia e noite, durante anos e anos, em que as emissões subiram muito…A temperatura desceu…

    O Clima é algo muito complexo, que não se pode prever daqui a, por exemplo, 50 anos… Tanto é que diziam que a subida iria ser constante e não está a ser, já nem sequer há subida de temperatura nenhuma…

    Queres continuar a acreditar nas balelas que andam aí a dizer, acredita, tudo bem, temos opiniões diferentes.
    Tu optas por acreditar nos media e no que o IPCC, da ONU, dizem, acredita.
    Eu prefiro dar abertura para não me conformar com os dados deles, quando apresentaram modelos de previsão que falharam redondamente… Prefiro duvidar e nunca dar nada como estabelecido.

    Mandas os outros ir estudar, mas já agora, por onde andas a estudar? Gostaria de saber.
    Se quiseres dezenas de estudos em PDF, posso indicar onde os podes encontrar. Se o puderes fazer, postando aqui, só nos enriquece, ao contrário da religião do aquecimento global e alterações climáticas que nem permitem a discussão (sabem tudo…), eu prefiro dar sempre abertura a nova informação e novas perspectivas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.