Jovens portugueses ficam insatisfeitos quando não têm Internet


Destaques PPLWARE

49 Respostas

  1. smurff says:

    a juventude de hoje ficar sem Internet é uma morte, param no tempo não sabem o que fazer, o mesmo com TV, consolas, PC, smartphones, se voltassemos á idade da pedra devia ser interessante ver esta recente geração tecnologica toda a anhar, sem saber o que fazer ás suas vidas…

    • André says:

      “se voltassemos á idade da pedra devia ser interessante ver esta recente geração tecnologica toda a anhar”
      Mas isso é com qualquer pessoa… Hoje em dia a tecnologia está de tal forma “entranhada” nas nossas vidas que até mesmo os adultos já não conseguiam fazer certas coisas.

    • Homo Erectíssimo says:

      “smurff”,apoio tudo o que disse.–»”a juventude de hoje ficar sem Internet é uma morte,param no tempo,não sabem o que fazer,o mesmo com TV, consolas,PC,smartphones,se voltássemos à idade da pedra devia ser interessante ver esta recente geração tecnológica toda a anhar,sem saber o que fazer às suas vidas…” Sublinho e concordo com tudo o que disse !!

  2. Lisbon lover says:

    Deviam ir para uma zona sem rede, ver se lhes fazia bem…

  3. David Silva says:

    Quando eu era novo jogava muito, mas muito mesmo no ZX Spectrum e depois no Amiga 500, mas isso não me impedia de ter outros divertimentos, hobbies, e de interagir com outras crianças no mundo real. Estes jovens de hoje em dia estão perdidos num mundo virtual. E o problema é que se não forem assim, são descriminados e alvos de bullying. Não sei onde isto vai parar…

    • Str says:

      A tecnologia ligou o mundo mas desligou as pessoas

    • daniel says:

      Típica resposta de quem ainda vive o tempo do ínicio do aparecimento da tecnologia. Se for preciso até tu mesmo não consegues passar um dia sem telémovel, seja para ver emails, seja para ver o resultado de um jogo de futebol, seja para ver uma mensagem da sogra.
      Todos estamos dependentes dos dispositivos tecnológicos de hoje em dia e agora pergunto-te eu, e porque não?
      Se os miúdos são como são deve-se à educação que vem de CASA, sim porque educação quem vem de casa é diferente daquela que vem da escola.

  4. slblxs says:

    No meu tempo ficava triste, por estar a chover e a mae nao deixar sair, para ir andar de bicicleta ou jogar futebol. Enfim mudam-se os tempos, mudam-se as vontades…

  5. Luis says:

    Se ficassem satisfeitos é que eu me admirava! E não sã só os jovens.

  6. Papa Joe says:

    A juvenrude e o ..resto da malta.

    É incortornável o uso de tm e uso de internet para se ligarem ao mundo.

    Em outras gerações também não havia nada disto edaí hoje estranharmos.Quando apareceu o rock também foi um ai jesus, quando as mulheres começaram a votar a mesma coisa ;), e por aí adiante.

  7. Nelito says:

    Pensava que ficavam mais insatisfeitos com o guito andar sempre curto ao fim do mês…….

  8. OTenro says:

    Eu também fico insatisfeito quando peço um bitoque e me apresentam bacalhau à brás, mas como na mesma. De certeza que os jovens ficam insatisfeitos mas arranjam o que fazer muito rápidamente.

  9. David says:

    O ser humano para se dar um ao outro precisa de estar civilizado e espiritualmente evoluido enquanto não resolverem este problema a juventude vai-se refugiar em escapismos, todas as gerações fazem isto, mudam-se os tempos mudam-se as formas de cair sempre no mesmo erro.

  10. bruno says:

    “insatisfeito com a vida” qualquer um fica quando não tem o que quer. E depois? Se não andam a cortar os pulsos, não vejo qual é o problema. Aborrecimento e insatisfação são óptimos para construir carácter.

  11. Celso says:

    “Jovens portugueses ficam insatisfeitos quando não têm Internet”

    Estou chocado com esta conclusão…

    • Hugo says:

      Completamente.
      Só falta concluírem que os homens ficam com granda melão quando pensam que vão picar o ponto e afinar é só para dormir 😀

  12. Paulo says:

    “pode aumentar a satisfação com a vida por propiciar entretenimento e retirar obstáculos à socialização”Donald Trump dá às operadoras de Internet nos Estados Unidos a liberdade de partilha dos dados dos seus clientes, nomeadamente, históricos de navegação e a restante informação privada, com o mercado publicitário.

  13. censo says:

    Deviam chamar as coisas pelos nomes: alienados! É o que muitos desses jovens são. Tal como os paizinhos que esperam que eles se eduquem sozinhos como se o “programa de educação” se instalasse na cabecinha do pessoal. Está alienação é doentia e terá consequências gravosas num futuro que já esteve mais longe. Para tudo é preciso equilíbrio, bom senso. Há cada vez menos disto.

  14. Alvega says:

    Jovens portugueses “AGARRADOS” pela Internet.
    Acho que o titulo está mais correcto assim.

    Existem clínicas e outros meios de deixar uma dependência, sabiam ?
    O mal em si… até pode nao ser muito grave, o grave é nao o reconhecerem !!
    Eu próprio, me revejo em parte, neste PROBLEMA, já foi pior, muito mesmo, curei-me da generalidade dos foruns, face, e outros que tais.
    Mas é difícil….o dia nem corre bem se a net estiver off.
    Para mim, falta de Internet, é algo como viver acima do circulo polar artico, quando nao existe luz durante 6 meses (salvo erro).
    Resumindo, posso viver PERFEITAMENTE, sem INTERNET, mas nao é a mesma coisa….reconheço.

  15. Torres says:

    Isto é bem verdade, é como faltar a comida
    E não é só os jovens, já vejo idosos no mesmo caminho
    Por mais que veja aqui pessoas a negarem que com eles não é assim… Então como é que vêm para aqui todos os dias comentar? (Pois, as pessoas não são aquilo que dizem ser, são aquilo que fazem)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.