Quantcast
PplWare Mobile

Já há um Hospital totalmente digital na América do Norte

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Vítor M.


  1. Ricardo says:

    Estes robôs têm famílias para sustentar, como os seres humanos que deveriam ter este trabalho e são substituídos por máquinas? Se substituímos as pessoas por máquinas, acabamos com números cada vez maiores de desemprego… vamos todos viver pra rua, para os robots terem trabalho… Pé ante pé…

    • Sandro says:

      Não te queixes dos robots, são eles que também conseguem manter muita pessoa viva…

      • tavares says:

        Claro que não me queixo dos robôs…poderia era queixar-me de quem os construiu! Mas não o faço porque “o mundo tem de evoluir” e as multinacionais “têm de continuar a ganhar muito dinheiro”…para desenvolver e construir novos robôs! Espero é que os (des)governos comecem a anular e proibir estudantes em determinados cursos que não vão ter oportunidades de emprego.No caso deste artigo…abolir os cursos de enfermagem,radiologia,técnicos de tratamentos oncológicos,auxiliares de acção médica,etc!! Porque não vale a pena estar a gastar tempo e dinheiro para tirar um curso de…desempregado de longa duração!! Eu sei que as universidades e institutos politécnicos vão reclamar…mas é tudo em nome do progresso!!

    • nope says:

      É lixado quando o próximo passo para a nossa evolução, choca de frente com o nosso sistema económico e o chamado trabalho assalariado … era suposto os robôs aliviarem a nossa carga de trabalho mas ao fazê-lo, faz com que fiquemos sem dinheiro. Como ultrapassar isto ?

    • urtencio says:

      Tenta pensar positivo! pode ser que um dia estejas a gozar a tua vida na boa com o resto da malta e andem as maquinas a trabalhar pelo pessoal! 😉

      • Paulo Jorge says:

        Não querendo ser alarmista, mas isso de viver ao lado de maquinas será só para alguns afortunados, pois o povo irá ser novamente posto de parte…

    • alkjsdlkajsd says:

      tas a olhar de um ponto de vista de pessoal, se tiveres um negocio onde uma maquina faça o mesmo que um trabalhador por menos e mais sendo mais eficiente, óbvio que vais optar pelas maquinas

    • Nuno Fernandes says:

      Porque estás a usar um computador para escrever isso? Podia ser uma pessoa a receber o teu discurso, a escrever num papel, e a montar-se no cavalo e entregar na gráfica, onde seriam efectuadas centenas de milhares de cópias, entregues a cada um de nós pelos correios…
      Assim, usando o PC, despediste dezenas de pessoas. Um que aponta o ditado, um que o leva à gráfica, dezenas na gráfica a reproduzir em série, e dezenas outras que não o vão entregar agora. Ao escrever este texto condenaste milhares à fome.

  2. jagudi says:

    Quando adquirirem consciência hão-de matar-nos e dominarem o mundo 😉

  3. maria says:

    so enfermeiros aflitos pot a final terem upma profissao irrelevante. profisdao do future engenharia aqeles que oportas mandou emigrar.

  4. g0tH1c.X says:

    Se as pessoas fizessem o seu trabalho, sem se queixarem, faltarem ou inventarem 1001 desculpas para não o fazer, se calhar…só se calhar, nunca se teria pensado substituir as pessoas por máquinas…
    A ideia principal por detrás das máquinas, é de facto libertar as pessoas dos trabalhos considerados menos nobres e assim permitir a essas pessoas o desenvolvimento de faculdades superiores e dedicarem-se a trabalhos considerados mais nobres.
    Nunca se pensou em deixar as pessoas no desemprego, nem que as pessoas vissem nas máquinas uma forma de não trabalharem.
    Ou seja…o problema são as pessoas e não as máquinas…tal como não são as armas que matam, mas sim quem carrega no gatilho…;-)

    • Vlad says:

      A ideia principal por detrás das máquinas é simplesmente económica. Uma maquina pode trabalhar 24 horas por dia 7 dias por semana, não fica doente, não pede melhores condições de trabalho, não pede aumentos,…

      • luciano says:

        esqueceu que os robos dificilmente comentem erros…já pessoas podem simplesmente medicar errado, estar a dormir numa situação de emergência, trabalhar com menos afinco por ganhar menos e assim acabar matando ou invalidando alguém… é muito importante que nos hospitais e principalmente no trânsito o processo seja automatizado para poupar vidas..

    • Ricardo Oliveira says:

      +1

  5. André says:

    “com muitas gente” ?

  6. JP says:

    é facil… Cada pessoa compra um determinado numero de robots, de acordo com as suas possibilidades e depois manda-os trabalhar e gerar lucro, ou seja, no fundo seriamos todos administrador de robots. digo eu assim de repente-…

  7. Gervasio Perone says:

    Frieza por frieza, descaso por descaso, ao menos estes não erram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.