PplWare Mobile

Informação sobre Exame de Português circulava no WhatsApp


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. antónio fontes says:

    Acho bem que o façam! Todos os alunos devem saber sempre o que sai para se prepararem. No outro ano foi assim que toda a turma se preparou para matemática e português, já sabíamos o que saia.

    • jorge santos says:

      Mas todos os alunos sabem o que sai… é a matéria leccionada…

      Podemos é tentar perceber melhor porque razão os alunos têm limitações intelectuais que os impede de conseguir captar a matéria leccionada…

      • Marisa Pinto says:

        Sabem o que sai não… não é assim 🙂 PODE sair qualquer matéria de um conjunto vasto delas.

        Em que te baseias para afirmar que os alunos têm limitações intelectuais? Que eu saiba, a capacidade de ‘captar’ é do domínio da atenção, e não de capacidades intelectuais.

        • Ana says:

          Limitações intelectuais tem a aluna que fez isto. Haveria um grupo privilegiado de alunos com altas notas e ninguém sabia de nada….agora sabe-se, mas sabemos que vivemos num país onde não se vai provar nada ….se demorarem tanto tempo a averiguar como com o Sócrates , o pessoal já tem a licenciatura e não se sabe nada ainda…

        • Aguamenti says:

          E captas onde? No estômago? Também é do domínio das capacidades intelectuais – este termo é extremamente abrangente e inclui a capacidade de “captar”.

          Agora claro que não concordo que se diga, sem mais nem menos, que os jovens têm limitações intelectuais.

      • antónio fontes says:

        O que quero dizer é que dão por exemplo 2 escolhas: Camões e D. João II.
        Nós sabíamos a certeza que saia Camões e apenas estudamos essa matéria.

        Em matemática sabíamos o que saia nos grupos e 4 exercícios com resolução.

    • Santa Comba Dão says:

      brutal, António Fontes !! então vou-me já candidatar para o MIT ou para Harvard, e é bom que me dêm o enunciado e respetivas soluções para os exames de aptidão!! que imbecilidade

  2. José Rodrigues says:

    Repetição da prova e despedidos os responsáveis sff.

    • Rui says:

      José Rodrigues a repetição da prova é injusta para aqueles alunos (como eu) que não sabiam desta informação e que o exame correu bem, sendo que se acontecer a repetição poderá ou não correr bem o exame.

      • José Rodrigues says:

        Faz parte, por um pagam todos. É tão injusto para ti como é injusto para quem foi beneficiado indevidamente, a menos que houvesse forma de ter a certeza quem foram esses alunos e apenas esses repetirem a prova..
        Nos meus tempos de escolinha quando alguém roubava os testes aos profs e eles descobriam toda a gente repetia o teste, sendo justo ou não para todos não importa, importa que quem não foi correcto seja penalizado.
        Além disso, isto soube-se agora, quer dizer que isto já tem vindo a ocorrer em anos anteriores sem ter vindo a público e essas pessoas têm de ser penalizadas.

        P.S.: Fácil como o ensino é nos dias que correm é de rir o medo de repetir um exame.

    • Gonçalo Damas says:

      Repete-a tu!

    • Miguel Nóbrega says:

      Sem demora, concordo

      • Bruno says:

        Se o José tivesse de repetir a prova não diria isso. Agora é tarde e o importante é prevenir voltar a acontecer.

        • José Rodrigues says:

          Claro que dizia. É o mais correcto, não podes deixar que maus comportamentos sejam recompensados, senão estás a passar a ideia às crianças que elas podem tudo que nunca serão penalizadas, há que dar o exemplo.

    • Ana says:

      Concordo plenamente

  3. RUI says:

    O audio só saiu depois da prova realizada… só pra rir acreditar nesta mensagem.

    • poiou says:

      Logicamente que esta informação apenas podia ser validada depois de se conhecer a prova.
      E como se veio a descobrir que foi verdade podem ter acontecido várias situações
      1 – Alguém da equipa que faz os exames se “descoseu”
      2 – Houve problemas na segurança dos exames, da parte da PSP/GNR
      3 – A dita Explicadora tentou advinhar e por acaso acertou
      4 – A aluna inventou tudo À procura de “likes do facebook”
      Seja qual for a situação que aconteceu devem ser apuradas as devidas responsabilidades e retiradas as devidas conclusões
      Se vier a ser provado que alguém sabia antes de tempo, acho que a solução menos má seria anular apenas as provas das escolas frequentadas pelos alunos que pertençam ao tal grupo do watsapp

  4. Joel Reis says:

    É sempre o mesmo todos os anos. E quantos não houve a prever que iam sair outras coisas que acabaram por não sair? Alguém tinha de acertar…

  5. Antunes says:

    lol existem mais de 1000 a prever o que vai sair, logo alguem acerta, todos os anos esta treta.

    Nem sei como ainda existe meios de comunicação social a dar tempo a isto, querem é sangue!

  6. Sujeito says:

    A polémica real é ser “segredo” o que vai sair num exame.

    É como convidarem para dar uma palestra mas não dizerem o assunto. “Olhe, é sobre tudo.”

  7. Maria says:

    Eu como aluna acho que anulação era o pior caminho, eu para o curso da faculdade que pretendo seguir não necessito de português, a nota só serve para manter a média, e era injusto para mim e para muitos mais a prova ser anulada e ter voltar de estudar tudo (sendo que detesto estudar português)
    Vou de férias daqui pouco tempo e já está tudo pago sem reembolso, se tiver de ir fazer o exame quem me fornece o dinheiro? Pois, o estado é que não é
    Para além que a explicadora só disse que saia Alberto caeiro não disse que poema é que era…
    Para além que Alberto Caeiro era muito previsível eu própria estava a apostar no Alberto ou no Memorial do Convento…
    Por isso para mim não há anulação, se saíram beneficiados boa para eles, não é mais 1 ou 2 valores que lhes vai mudar muito a média.

    • Ana says:

      Se por acaso forem candidatos à mesma universidade que tu, e por questão de décimas entrarem e tu não, certamente não dirás a mesma coisa.

    • José Rodrigues says:

      Pois, Maria, segundo ouço dizer por onde ando, a prova vai mesmo ser repetida em data ainda a definir durante a primeira semana de Julho.
      Tem de ser dado o exemplo e demonstrar que vocês crianças são penalizadas pelas vossas acções, trata-te de um elemento educativo e pedagógico que o ensino também tem de providenciar, além das disciplinas.

      • Maria says:

        As crianças… doce tempo em que se ouvia essas palavras
        Eles já nascem adolescentes, querendo crescer rápido, eu não culpo a educação dentro de casa, mas também é um bom fator…
        Que culpa teve a miúda? Soube de informação e contou aos amigos!! Nada de outro mundo se eu soubesse também ia contar, ela não invadiu nada não roubou, simplesmente disseram lhe e ela espalhou
        Devíamos ser todos punidos por isso? Não
        A única punida nesta situação devia ser a explicadora!

  8. Rui Lopes says:

    Que seja feita justiça!! E que todos os envolvidos neste caso tenham as consequências…
    Não obstante dizer que vai sair Alberto Caeiro não tem nada de mais… pode-se saber tudo de caeiro se não souber interpretar o poema não faz nada
    Agora eliminar a prova a todos é deveras injusto!! Como o meu caso há vários casos em que não soubemos de nada e onde o exame nos correu bem e vemo nos injustiçados pelos outros

  9. John says:

    1. Existem varios professores que teem acesso aos conteudos dos exames nacionais.
    2. So por acaso, esses professores tambem dao explicacoes privadas.
    3. Tambem por acaso, esses professores concentram os estudos dos alunos para os conteudos que vao sair nos exames.
    4. Esses alunos teem bons resultados, e a palavra espalha-se que aquele explicador e muitooooo bom.
    5. Explicacoes sao pagas a peso de ouro.

    E ninguem investiga isso?

  10. Nelson Fernandes says:

    Vamos então repetir o exame e esperar alguns dias pois só sabemos se vai ser valido ou não se não houver novamente fuga de informação… ou seja o exame tem de ser repetido n vezes até termos a certeza que não houve qualquer fuga de informação

    Excelente sistema de ensino

    • José Rodrigues says:

      Nelson, o processo vai ser feito de forma diferente, a prova vai ser marcada para inicio de Julho, sendo que o exame só vai ser feito poucos dias antes por um grupo mais restrito de professores sem qualquer conflito de interesses (explicações, filhos a fazer exames, etc) e vai ser guardado em cofre até ao dia do exame. É tudo o que sei até ao momento e parece-me que será mais eficaz do que permitir que isto fique impune “premiando” os malfeitores.

      • Nelson Fernandes says:

        José agradeço a informação e tenho que dizer o seguinte:
        O IAVE pediu uma investigação aos acontecimentos ninguém sabia nada até ao momento e agora aparece o Sr. José Rodrigues com esta informação
        Continua tudo na mesma neste momento o sr. José parece ter informação que ninguém dos “mortais comuns” deveria ter

      • jose silva says:

        mas quem és tu para saber o que vai ou não acontecer e se o exame vai ou não ser repetido. tem juizo

        • José Rodrigues says:

          Sou alguém que trabalha próximo do assunto e que sabe que ano após ano tem acontecido o mesmo sem possibilidade de provar o quer que seja, como tal já tive informação que este ano vai ser dado o exemplo para que não voltei a surgir situações destas no futuro.

  11. Joao says:

    Bom, por um lado é justo por se fazer justiça por os atos que se praticaram. Por outro, um aluno como eu que não tinha acesso a essa informação, e que o exame correu bem e que daria pelas minhas contas acesso à universidade que queria entrar (que apenas mete 65 pessoas por ano), e que com a repetição esteja sujeito a não entrar na que quer por uma criancice de uma pessoa…

  12. Santa Comba Dão says:

    tanta santa ignorância e tanta gente que acha mal não saberem o que vai sair…. omfg….

  13. Maria says:

    Eu não estou cá no início de Julho, tenho as ferias marcadas desde de Janeiro sem reembolso, nunca iria adivinhar fuga de informação, eu não necessito de português, a repetição de prova vai me correr mal porque vou estar irritada tanto por perder dinheiro, como por pensar que podia estar fora deste país de …
    Claro que vai ser justo

    • José Rodrigues says:

      Tens que pensar que muitos alunos em vez de não irem de férias como tu, vão ter de faltar ao trabalho porque sempre trabalharam nas férias para ajudar as famílias, e não vejo a arranjar desculpas dessa natureza. Por estes e outros motivos é que vocês são umas crianças até demasiado tarde, a componente pedagógica não entra nessas cabeças, nem na escola devido aos professores que temos, nem em casa devido aos pais que dão tudo e mais alguma coisa aos filhos menos as ferramentas para lidar com o mundo.
      Eu, desde os 14 anos que os meus pais me faziam trabalhar em todas as férias, Natal, Páscoa e Verão, e não era por necessidade, hoje agradeço-lhes terem feito isso em vez de me mandarem de férias ou premiarem por aquilo que era o meu dever. Ao ponto de o curso superior ter sido pago na íntegra por mim, sem qualquer ajuda. Quantos de vocês que têm um iPad aos dois anos para não fazerem barulho nos restaurantes vão poder dizer o mesmo?

  14. jose silva says:

    não acham estranho o áudio fazer referência a uma dirigente do sindicato e ainda por cima comuna, logo numa semana em que havia greve dos professores? E o tom com que a menina fala, é normal? se fosse eu que tivesse sabido o teste não falava naquele tom ao contar a um amigo meu, era quase como se estivesse a contar um segredo. Para mim isto é uma situação forjada mas como bons portugueses que somos fazemos logo o julgamento em praça publica.

    • José Rodrigues says:

      Não é forjado, e na sua maioria são os professores comunas que têm acesso a este tipo de informação e a partilham com os seus mais próximas, desta vez soube-se..

  15. Aluno says:

    Sindicatos a lixar alunos e professores como sempre.

  16. Nelson Fernandes says:

    – A ser tão evidente a fuga de informação qual o motivo pelo qual O IAVE ainda não anulou o exame ?
    – Estão a brincar com os alunos ?
    – Afinal a gravação passou no Sábado ou depois do exame ?
    – Uma comuna do sindicato não tinha acesso aos examos pelo que se existiu fuga de informação esta teve origiem dentro do IAVE ?

  17. Nelson Fernandes says:

    Meus caros eu já fiz exame a 27 anos atrás, hoje felizmente sou pai de um aluno que fez exame.
    Na minha atividade profissional sei que é facil chegar a “senhora” que fez a gravação e colocou no WhatsApp assim como identificar quem fazia parte deste grupo.
    Portanto antes de anularem o exame juizo e não prejudiquem ninguém

  18. Maria Pereira says:

    1º Quem fala na gravação diz: Caeiro e “uma composição sobre o tema da memória”! QUE; DE FACTO; SAIU! Será que só eu é que ouvi?

    2º Algum dos egoístas adolescentes que acima se revolta pensou em nós, professores, que já temos o exame corrigido (imaginam, sequer, o NÚMERO DE HORAS QUE IMPLICA corrigir mais de 50 provas?) e que teremos de fazer o trabalho TODO DE NOVO? GRATUITAMENTE?

    3º Apesar do que afirmo em 2, sim, TEM DE SE FAZER NOVO EXAME? Onde está a equidade (os equinos, sabemos onde andam: têm férias no estrangeiro e não podem perder o dinheiro, porque parecem ter pouquinho…) no meio disto tudo? Há fraude comprovada (sim, foi publicada a gravação no sábado, antes do exame!) e fica TUDO NA MESMA?

    4º Crianças que o são até aos 50 (porque os papás preferem) : cresçam e apareçam! Bem-vindos ao mundo real!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.