Quantcast
PplWare Mobile

Governo agrava valor de várias contraordenações! Mas há descontos…

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. cross says:

    Gostava que as multas de violência contra os animais se extendessem a todas as espécies.

  2. Papaformigas says:

    “Nas multas graves, que vão de 650 a 24 mil euros, incluem-se, por exemplo, o desrespeito do teor máximo de sal no pão”
    Sal a mais no pão? e a tonelada de sal em hamburgers ou batatas do Macdonalds? Lei estupida, sem qualquer sentido.

    • José Carlos da Silva says:

      Pronto…

    • FAR says:

      Pão é um produto básico ao qual toda a gente tem acesso de forma generalizada (como a água, por exemplo), não vejo mal nenhum em haver controle de substancias que se sabem ser prejudiciais (em demasia) em produtos deste tipo. Até porque, se não me recordo mal, isto começou por que todo e qualquer pão que se vendia em Portugal (excepto artigos especificamente isentos ou com baixo teor de sal – artigos CAROS comparativamente ao pão “normal”) tinha realmente muito (demasiado) sal.

      Já os hamburguers do MacDonalds.. epah qualquer pessoa sabe ao que vai e para proibir isso teria de se proibir toda e qualquer alimentação com muito sal. Nem 8 nem 80, também não é preciso acabar com a opção de obter um produto especificamente mal proporcionado em termos nutricionais – estou a pensar nos doces e demais guloseimas.

  3. none says:

    Gostava de saber onde estão os cinzeiros prometidos.

    • Raven says:

      Eu tbm gostava de ver a maioria dos fumadores com atitudes mais cívicas, como evitar lançar as beatas para o chão,estrada ou enterrar na areia da praia… Apetece fazer engolir as ditas…

      • Tozé says:

        Eu também gostava de pagar menos imposto.

        • FAR says:

          Vá lá, não seja infantil. Acha bem a quantidade de lixo que fica no chão em “zonas de fumo”?

          Isso de querer cinzeiros só me faz lembrar os míudos a comerem rebuçados e a mandarem o plástico para o chão e se alguém quisesse que a criança não mandasse o embrulho do plástico para o chão então teria de se colocar um recipiente no sitio habitual onde a criança consumisse o rebuçado, senão nada feito.

          Pelo amor de deus… aqui vai uma ideia radical: e andar você com um cinzeiro e despejar o lixo que VOCÊ faz num recipiente apropriado quando passar um por um?

  4. Rodrigo Maia says:

    Que palhaçada, multas isto é lindo, deviam era retirar salário a quem fizesse isso ou despedirem as pessoas que fizerem isso dos seus atuais empregos, ou irem presas.

  5. MPuga says:

    Tudo muito giro, mas não existe quem aplique estas multas. Tanto a PSP como a GNR, não estão preparadas/sensibilizadas para tal. Podemos ligar para as esquadras a reportar maus tratos a um cão (exemplo) que não têm reação. O mesmo se passa para o atirar de tal dita beata para o chão…nada…apenas um virar de cabeça…enfim… é o que temos…

  6. Xnelox says:

    Nunca vi ninguém a ser multado por coisas dessas, só existem multas de estacionamento, multas provenientes de radares e sistemas automatizados que emitem multas por atrasos nas obrigações fiscais. Por isso, se não existir uma máquina a detetar essas informações, não vai haver multas

  7. Pensador says:

    Esta gente aprenderam todos com a mafia, sempre a sacar.

  8. Tozé says:

    Como os impostos directos e indirectos já estão no máximo, agora viram-se para as multas, e a seguir ás multas o que virá ???
    Aguentem ….
    Atirar uma beata ao chão de 50.00€ para 150.00€, mesmo para quem não fuma é demasiado ridículo.
    Votaram neles, agora aguentem que isto vai ser assim ate os porem de lá para fora, esmifrar o povo.
    O povo tem aquilo em que vota.

    • Paulo says:

      “Atirar uma beata ao chão de 50.00€ para 150.00€, mesmo para quem não fuma é demasiado ridículo.”
      Demasiado ridículo? devia era ser mais, que as vezes atiram nem veem para onde atiram e mais mete nojo ver beatas as portas e na rua dos cafés e comercio em geral, simplesmente mete nojo.

      Nota: vá para lá quem vá que faz exatamente igual,….já foste mais esmifrado e não deves ter reclamado tanto e só apanha multas quem quer…

  9. Paulo Magalhães says:

    Gostava de saber qual o valor da multa para quem se aproveita da prioridade para fazer das outras pessoas burras…

  10. SANDOKAN 1513 says:

    É das coisas mais nojentas que há,é o de ver todos os dias centenas de beatas de cigarros espalhados pelos caminhos e pelas ruas.Simplesmente nojento.

  11. Reis says:

    Descontos? Parece o Vieira a dar vouchers…

  12. Pedro V says:

    Só há lixo na rua porque há gente javarda. Não sendo possível um polícia para cada cidadão e policiamento de proximidade é quase inexistente, está claro que estas regras e penalizações dão em nada.
    As tvs têm tempo para tantos programas de m, podiam aproveitar algum desse tempo para formar e educar os cidadãos. Explicar-nos as consequências do lixo atirado para o chão. Mostrar, porque uma imagem vale mais do que mil palavras.
    O mesmo em relação ao consumo cíclico desnecessário. Mostrem as lixeiras de tecnologia que, não há muito tempo, andava nas nossas mãos e bolsos.

  13. xtremis says:

    Também gostava de ver as multas agravadas para quem deixa o cocó do seu boby no passeio. Há ruas em Lisboa em que é uma miséria, parece um campo de minas. Já que as pessoas não aprendem e não têm vergonha na cara, talvez uma bela multa (como deve ser, não é cá umas centenas de euros) e confiscação do seu rico boby levasse algumas pessoas a acordar para o civismo de se viver em sociedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.