Quantcast
PplWare Mobile

Google oferece suporte legal aos utilizadores do Youtube

                                    
                                

Autor: Andreia de Almeida


  1. David.pt says:

    Que abuso por parte das editoras.

    • Vítor M. says:

      Se publicamos uma notícia a dar conta de um problema nos dispositivos Android, é porque somos defensores da Apple. Se publicamos uma notícia a dar conta de um problema num dispositivos da Apple é porque “só publicamos para o outro lado” 🙂 meu caro, atenta uma coisa: o importante não são as marcas ou as empresas, o importante são vocês, os utilizadores, o importante é cada um de nós, os que compram e usam estarmos satisfeitos e as marcas nos respeitarem enquanto clientes que pagamos por um equipamentos ou serviço. É isso que aqui queremos sempre deixar. Apontamos seja Apple, seja Android, Microsoft… seja qual for.

      Pessoalmente, como utilizador de produtos Apple, quero é apontar todos os problemas que apareçam nos produtos e serviços Apple, para pressionar os senhores dos “bilhões” lá de Cupertino a tratarem de respeitar quem pagou pelos produtos. E não lhes poupo nenhuma. Cada um de nós, antes de mais, deve usar o que quer e não o que os outros querem, depois deve usar o que mais lhe faz falta e nunca poupar a marca que comercializa/produz o produto que pagou, porque são esses que têm obrigação de prestar um serviço de qualidade na venda e depois da venda.

      Não embarques em clubismos, porque não vamos nunca poupar quem quer que seja, quer critiquem quer não 🙂 somos imunes, vamos sempre dar conta quando essas marcas falharem, sempre. É certinho 😉

      PS: essa notícia é uma boa notícia, já a conhecíamos e garanto-te que tal como outras, vai sair a público.

      Ora vê aqui: http://bit.ly/1T8xKp6

  2. OConsquistadorNato says:

    Por um vídeo de 29s que tem a musica de fundo?
    Muitas editoras e cantores deviam de agradecer, acaba por ser publicidade grátis, e não é por isto que vão ter prejuízo, ridículo.

    • Arkop says:

      +1
      Muitas achem que mais vale ganhar um dinheirito com um processo em tribunal do que deixar que alguém use 29 segundos da musica, como não conseguem rastrear o que ganham com esse pequeno vídeo, mais vale nem estar lá, segundo a lógica deles, acho.

  3. Sérgio. M says:

    Uma atitude nobre por parte da Google. Por um lado defende os direitos (pois não só existem deveres, mas as pessoas no geral esquecem-se que são gente e como tal têm direitos) dos utilizadores e por outro não defende a pirataria. A bem da verdade, é um pouco confuso ainda haver público que defenda os lobbies destas editoras; que demonstram cada vez mais a sua atitude ambiciosa e desprovida de qualquer respeito e sim de despeito abusivo para com as pessoas que tiveram a infelicidade de escolher para os seus vídeos “trechos quase contados à fração de segundo” de músicas populares. Depois desta atitude e se realmente for posta em prática, a Google subiu bastante na minha consideração.

  4. miguel says:

    por estas “pequenas” coisa é que a google é uma grande empresa.
    parabéns

  5. Luis says:

    Se não querem que as suas musicas não sejam postadas no YouTube que não as façam!!!

  6. CC says:

    Vêm uns 5 anos atrasados. Devem ter sido colegas do hollande e companhia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.