Quantcast
PplWare Mobile

Goldenergy sobe o preço do gás em cerca de 6 euros

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Elektro says:

    Excelente estratégia de mercado para ir buscar clientes EDP!

  2. Patinhas The Third says:

    Só se for não conseguir entrar no mercado regulado

  3. Bruno Mota says:

    Qual o preço médio do kW do gás em Portugal? Aqui em França pago 0,1241 cts por kW.

  4. aj says:

    o mercado regulado está cada vez mais tentador. nem vou pensar duas vezes.

  5. ERUS says:

    nunca sai do mercado regulado foi a melhor coisa que fiz…

  6. falcaobranco says:

    E se a Endesa e a Galp fôr pelo mesmo caminho…muita gente vai sair da EDP ou então vai para o regulado!

  7. Adeus says:

    Fujam dessa empresa (goldenergy) se precisarem de cancelar o contrato preparem-se pois vai demorar…

    • Miguel A. says:

      Se continuar a pagar menos do que os outros, porque havia de sair?

    • Ze Manel says:

      Eu sou cliente há 4 anos da goldenergy e zero problemas com eles. Inclusivé não me aumentam a energia desde 2020 (estou a pagar a 0,135ç/kwh na energia).
      E @Adeus não precisas de fazer nada para cancelar o contrato com eles, basta fazer um novo noutro comercializador.
      Já mudei no passado de goldenergy para outro e foi sempre tranquilo. O pior para mim: Endesa, faturas sempre erradas, debitavam duas faturas no mesmo dia, mandavam faturas e não nunca debitavam, uma vez dei as leituras em todos os dias do mês e em nenhum deles era o dia ideal de leitura.

  8. john says:

    Ainda vai subir muito mais. Relaxem!

  9. B@rão Vermelho says:

    Agora vou fazer como muitos aqui dizem quando há aumentos dos combustíveis, “por mim podia subir 500%, eu não utilizo gás em ninhas casa” 🙂
    Mas como é obvio vai encarecer tudo, o padeiro vai cobrar mais o restaurante igual e por ai fora isto é uma pescadinha de rabo na boca.
    Eu por acaso à mais de 20 anos que acabei com o gás em minhas casa, não pelo preço mas sim pelo perigo que é, agora na minha próxima casa como é obrigatório ter aquecimento de águas solar para novas construções nem termoacumulador vou ter e vou aproveitar e colocar uns paneis extras para auto consumo para ficar o mais independente possível.

    • Ze Manel says:

      @Barao Vermelho.
      Boa ideia! 🙂 Mas acho um overkill, num país com a exposição solar de portugal, estar a usar uma bomba de calor para compensar o painel solar.
      Tenho compensação com esquentador com gás propano, e uma botija das pequenas dura quase 6 meses.

      • GM says:

        Depende da solução solar térmica que for instalada. Se o B@rão Vermelho optar por uma solução termosifão, isto é, kit solar térmico instalado na cobertura, composto pelos colectores e o depósito horizontal tipo mochila, a solução de esquentador termostático é a mais eficiente. Já se optar por uma solução forçada, isto é, colectores na cobertura e depósito de instalação vertical no interior da habitação, a solução de bomba de calor é a mais eficiente, pois associa uma solução de energia renovável (solar térmico) por outra que também possui componente renovável (bomba de calor), por aerotermia. Mais ainda se optar por uma solução DAIKIN ALTHERMA, associada a 2 ou 3 colectores solar térmicos drain-back, e que faça também climatização, sobretudo aquecimento, por piso radiante aquecido a água. Solução técnica total que não é propriamente barata, mas é eficiente e confortável. Permite ainda arrefecimento pelo peiso radiante, dependendo do modelo da bomba de calor, apesar de pouco eficaz, pois como sabemos o calor sobe, e o arrefecimento nesta solução é feito ao nivel do pavimento. Esta solução permite ainda a instalação de circuito de retorno nas AQS, o que permite maior eficiência na utilização da água (ponto importante nos dias que correm). Se ele pretender uma solução global “económica”, passa pelo sistema solar termosifão, esquentador, solução emuladora de circuito de retorno de AQS e ar condicionado.

        • Liliana Azevedo says:

          Na minha prespectiva qualquer solução de AQS deve passar por bomba de calor eficiente e paineis fotovoltaicos. Aqueles paineis que aquecem a água, seja qual tecnologia for, deixa de ser eficiente quando num paiz ensolarado como Portugal, especialmente nos dias mais quentes, esses paineis andam a trabalhar para nada pois a água fica quente rápidamente.

          Já a bomba de calor com paineis fotovoltaicos (e até aerogeradores), quando a água está quente estás a injectar electricidade dentro de casa para o teu consumo residual.

          • Ze Manel says:

            @Liliana Azevedo, os fotovoltaicos perdem rendimento com o calor.
            Tenho um Gira-Sol com 4,5kw de potencia, e de inverno atinjo os 3800W de pico, e de verão raramente passa os 3000-3200W.

            Acho uma perda de rendimento autentica fazer duas conversões de energia para ter agua quente, quando com uma conversão direta e com um rendimento altissimo a pessoa fica servida.

          • GM says:

            Na situação em que a área de captação é manifestamente superior ao necessário, e não havendo forma de dissipação da energia, por exemplo piscina, passa por tapar um dos colectores, não esforçando portando o sistema e evitando dessa forma a possibilidade de vaporização do líquido do circuito primário. Em alturas de menor quantidade de energia, por exemplo meia estação e Inverno, ter todos os colectores disponíveis para recolher o máximo de energia possível, minimizando a necessidade de apoio.
            A solução referida, bomba de calor e fotovoltaicos, funciona bem se o campo de colectores FV tiver alguma potência e se estiver associado a bateria.

          • Liliana Azevedo says:

            @Ze Manel, nada é perfeito, mas na questão de reaproveitamento do excedente, os paineis solares e aeolicos são mais “eficientes” porque podes utilizar a energia excedente para outras coisas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.